• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 26 Junho 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 29° / 15°
Períodos nublados
Sex.
 29° / 14°
Céu limpo
Qui.
 27° / 13°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  26° / 15°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Espectáculo feito com trabalhadores dos curtumes abre edição deste ano do Festival Materiais Diversos

Cultura  »  2014-09-05 

Centenas de trabalhadores da indústria de curtumes de Alcanena estão a participar num projecto artístico que vai servir de abertura, no próximo dia 18, à edição deste ano do Festival Materiais Diversos (FMD).

”Não sou só eu aqui”, um espectáculo de teatro e vídeo de Cláudia Gaiolas e Rita Rio de Sousa, resulta de um desafio lançado pela câmara municipal de Alcanena ao director artístico do FMD, Tiago Guedes, no âmbito das comemorações do centenário do concelho de Alcanena.

O desafio foi aceite e o responsável convidou Cláudia Gaiolas e Rita Sousa que, desde Junho, convivem com os cerca de 600 colaboradores das fábricas do Grupo Carvalho e Couro Azul, tentando perceber o que os curtumes representam na vida destas pessoas e na memória colectiva.

”Estamos a trabalhar directamente com 10 a 15 pessoas, mas seguramente já falámos com mais de 400”, afirmou Cláudia Gaiolas durante a conferência de imprensa de apresentação do Festival Materiais Diversos, que decorreu na Fábrica de Cultura, em Minde.

O espectáculo vai ser apresentado no dia 18 à noite, no Cine-Teatro S. Pedro, em Alcanena, seguindo-se, dia 19, na Blackbox da Fábrica de Cultura, em Minde.

O FMD vai decorrer de 18 a 27 de Setembro, em dois fins de semana alargados, e é composto por seis espectáculos nacionais e seis internacionais. Estes vão ser apresentados em Minde, Alcanena, Torres Novas e Cartaxo.

 

”Festival assume-se como barómetro das artes performativas”

A 6.ª edição do Festival Materiais Diversos, de 18 a 27 de Setembro, será a mais internacional apresentada até hoje. Dança, teatro e música, bem como um conjunto de actividades paralelas que cruzam formação, conferências, cinema e DJs, serão os ingredientes do programa deste evento que é considerado pelo seu director como ”um barómetros” das artes performativas. ”Este é o primeiro festival do género que surge depois das férias do Verão é há uma grande curiosidade dos programadores nacionais e internacionais em virem descobrir o que apresentamos a nível nacional – normalmente são espectáculos em estreia ou que acho interessante os programadores descobrirem”, disse Guedes.

Isso permite que o festival se torne ”uma ferramenta muito importante para os artistas, porque ao serem vistos aqui podem ser apresentados noutros países e o seu trabalho pode ganhar uma outra dimensão”, acrescentou.

Tiago Guedes destacou a forte ligação às pessoas da região, uma ”imagem de marca” do festival, não só pelos projectos artísticos feitos com a comunidade, mas também no acolhimento aos artistas – há 40 famílias parceiras -, e na ajuda no bar, na confecção de alimentos. ”É uma espécie de festa da terra mas à volta das artes performativas. Isso é muito interessante”.

Com um orçamento de 119 mil euros, o FMD só é possível graças a um acordo tripartido assinado em 2013 entre a Associação Materiais Diversos, a Direcção-Geral das Artes e as Câmaras Municipais de Alcanena, Torres Novas e Cartaxo, a vigorar até 2017, contando ainda com apoios europeus.

As entradas custam seis euros (quatro para grupos), existindo descontos e passes (total 37 euros, fim de semana 18 euros e para três espectáculos 15 euros).

 

Seis espectáculos nacionais e seis internacionais

A 6.ª edição do FMD é a mais internacional de todas, contando com seis espectáculos nacionais e seis internacionais, oriundos de Itália, Equador/Bélgica, Brasil, França, Tunísia e Marrocos. As propostas nacionais incluem ainda trabalhos das coreógrafas Clara Andermatt, Cláudia Dias, da dupla Leonor Keil e Francisco Campos e dos jovens criadores Ângelo Cid Neto e Sara Chéu, munidos de um discurso crítico sobre a tradição, identidade, as relações e a contemporaneidade.

Os espectáculos internacionais – todos estreias em Portugal – fazem-se representar por nomes que estão a marcar o universo das artes performativas como Marcelo Evelin, Kevin Jean, Radhouane El Meddeb, Fabián Barba ou Bouchra Ouizgen.

Capicua encarrega-se de trazer a Minde, no dia 26 de Setembro, o som do seu mais recente álbum Sereia Louca, depois da passagem, no fim-de-semana anterior, das sonoridades trance do compositor e produtor italiano Lorenzo Senni.

 

Tiago Guedes deixa liderança da associação

Não foi assunto falado durante a conferência de imprensa realizada em Minde mas, numa segunda conferência, realizada à tarde, em Lisboa, para a imprensa nacional, Tiago Guedes disse que no final deste ano deixa a direcção artística do Festival Materiais Diversos, por ele criado em Minde, onde nasceu em 1978. Depois de concluída esta edição, o responsável reunirá com os restantes membros da Associação Materiais Diversos para procurar uma solução de substituição que, em princípio, será interna, acrescenta o diário que cita Guedes. ”Terá que ser feita uma grande reflexão na associação no final desta edição, mas, a mim, agrada-me a ideia de o festival se passar a organizar dentro do núcleo duro da sua equipa sénior”, disse.

 

Redução de apoio?

A câmara municipal de Alcanena reduziu o apoio anual ao FDM. Dos 30 mil assegurados nos anos anteriores, a autarquia passou para uma participação de 20 mil euros para este ano.

 

 

 Outras notícias - Cultura


Phydellius: música em festa no Teatro Virgínia »  2019-06-20 

O Teatro Virgínia foi ontem palco de mais uma excelente jornada artística, com a realização do Concerto Semper Phydellius 2019, num encerramento em beleza das actividades lectivas do Conservatório.

Em palco estiveram 70 jovens músicos e coralistas a solo, em ensemble e em orquestra, numa magnífica mostra do trabalho realizado pela instituição, através de uma selecção classes disciplinares e dos 28 docentes e colaboradores especializados da escola de música.
(ler mais...)


Sérgio Godinho fecha última noite das festas da cidade »  2019-06-19 

As Festas da Cidade (ou do Almonda, consoante os humores), que assinalam anualmente a elevação de Torres Novas a cidade, realizam-se este ano entre 4 e 7 de Julho, como habitualmente no Jardim da Fontinha. Destaque para a presença de Sérgio Godinho, 25 anos após a sua primeira actuação na cidade.
(ler mais...)


Por este rio abaixo: fotografias de Abílio Dias »  2019-06-06 

“O Almonda da nascente à foz” - foi este o programa cumprido por Abílio Dias, fotógrafo amador torrejano, que durante alguns anos fez imagens do curso do rio e agora as mostra numa exposição patente no edifício do antigo hospital até final de Julho.
(ler mais...)


Bertino Coelho Martins homenageado pelo Fórum Ribatejo na Barquinha »  2019-05-25 

Bertino Coelho Martins, natural de Lapas, um dos maiores vultos da cultura torrejana e da região ribatejana, foi homenageado hoje, dia 25, na Barquinha, no decorrer do II Encontro de Cultura Popular do Ribatejo, organizado pelo Fórum Ribatejo em parceria com a autarquia barquinhense.
(ler mais...)


Andreia Carreira - mulher, mãe, médica, música e maestrina: “A maternidade foi a única coisa que me fez sentir diferente por ser mulher” »  2019-04-20 

Andreia Carreira tem 35 anos e é natural de Torres Novas. É médica, mãe, mulher. Toca clarinete na Banda da Mata e frequenta o curso de direcção de banda e coro no Orfeão Foz Douro, no Porto, uma formação que sentiu necessidade de fazer para melhor cumprir a sua tarefa de maestrina na banda Nabantina, de Tomar.
(ler mais...)


Bons Sons: Júlio Pereira a fechar a grande festa da música portuguesa deste ano »  2019-04-19 

Diabo na Cruz, First Breath After Coma + Noiserv, Glockenwise + JP Simões, Joana Espadinha + Benjamim, Lodo + Peixe, Sensible Soccers + Tiago Sami Pereira, Sopa de Pedra + Joana Gama, são alguns dos nomes do enrome cartaz artísitico do BONS SONS deste ano, numa edição que vai encerrar com Júlio Pereira, que recentemente ganhou o prémio José Afonso com o seu álbum Praça do Comércio.
(ler mais...)


Mira de Aire: teatro a favor do Círculo Cultural, a 27 e 28 »  2019-04-19 

A pretexto da efeméride da elevação de Mira de Aire a vila, o Círculo Cultural Mirense leva à cena a peça “O Gato”, na Casa da Cultura, nos dias 27 e 28 de Abril (sábado e domingo, às 21H30 e 15H30, respectivamente), com receitas a favor das obras da sede do Círculo Cultural.
(ler mais...)


Emigração em Torres Novas (1958-1974) é tema de livro de Jorge Salgado Simões »  2019-04-10 

Está aprazada para o próximo dia 27 de abril, às 17h30, a apresentação do novo livro de Jorge Salgado Simões, intitulado de “Para melhorar a situação: os processos da Junta da Emigração no Arquivo Municipal de Torres Novas (1958-1974)”.
(ler mais...)


D. Pedro de Lencastre é tema da 10.ª edição da feira de época de Torres Novas »  2019-04-06 

Com o tema «Tempos Sombrios - D. Pedro de Lencastre, inquisidor-geral do reino», Torres Novas volta a recuar no tempo com a sua décima edição da feira de época que este ano tem lugar de 29 de maio a 2 de junho.
(ler mais...)


Gravações inéditas de José Afonso apresentadas também em Torres Novas »  2019-03-15 

O livro, cds e disco de vinil, “José Afonso ao Vivo”, contendo gravações inéditas de dois concertos de José Afonso, numa edição da TradiSom, vai ter apresentação pública também em Torres Novas, no dia 22 de Abril.
(ler mais...)

 Mais lidas - Cultura (últimos 30 dias)
»  2019-06-06  Por este rio abaixo: fotografias de Abílio Dias
»  2019-06-19  Sérgio Godinho fecha última noite das festas da cidade
»  2019-06-20  Phydellius: música em festa no Teatro Virgínia