• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 24 Março 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 25° / 12°
Céu limpo
Ter.
 26° / 12°
Céu limpo
Seg.
 26° / 9°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  24° / 11°
Céu limpo
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Restaurante de Serviço

Opinião  »  2018-03-08  »  José Mota Pereira

"A dificuldade começa por encontrar um local com mesa disponível para duas pessoas"

No Dia Internacional da Mulher multiplicam-se pelos restaurantes a realização de jantares comemorativos da efeméride. Embora a realização da maioria destes jantares ignore as verdadeiras e justas razões que estão na origem da consagração do dia 8 de Março, concordo com existência destes convívios onde afinal a alegria e o companheirismo relevam a importância dos valores subjacentes à emancipação feminina.

No entanto, nessa e noutras datas, confesso que passou a ser aborrecido encontrar um restaurante onde se possa desfrutar de uma refeição livre de festejos. Tal como sucede no Halloween ou no Dia dos Namorados, datas que alegremente importámos para satisfação da atividade comercial em geral.

Imagino o constrangimento quer deve ser para um casal, em que não existe qualquer relacionamento, ter que se encontrar para um trivial jantar de trabalho ou de negócios na noite de São Valentim.

A dificuldade começa por encontrar um local com mesa disponível para duas pessoas. Depois prossegue pela decoração romântica da sala, pelas velas nas mesas até desembocar na leitura da ementa que nessa noite, rivaliza com qualquer romance tipo “50 sombras de Grey.” Não acreditam? Consultem as páginas de Facebook de alguns dos restaurantes da nossa região e leiam as propostas…

Portanto, como se vê, a noite de 14 de Fevereiro pode ser muito comprometedora. Assim, apelo desde já para que exista, nestes dias um restaurante de serviço, livre de datas festivas! Assim a modos, como nas farmácias de serviço…

Até lá que fazer? Quais as alternativas para um desses casais descomprometidos à espera de fechar um bom negócio nessa noite? Não são muitas de facto. Sugiro, talvez, mal por mal, um dos consortes convidar o outro para jantar na sua própria casa. Evitam-se constrangimentos maiores resultantes da exposição publica num restaurante a comer “corações folhados salgados com recheio de maionese de amor” ou “miminhos de rabo de boi na sua cama redonda de espinafres”. Quanto ao menu caseiro a adoptar, qualquer coisa a partir de ovos escalfados com molho de tomate com batatas fritas vai muito bem.

Há obviamente um risco nesta opção. As noites de Fevereiro costumam ser frias e não é fácil nessas condições acertar rapidamente uma nota de encomenda, discutir notas de crédito e débito ou planear a estratégia de marketing para o Verão.

Tudo isto pode prolongar a discussão noite fora, pelo que se devem adoptar (ou não) certos cuidados. Palavra puxa palavra, um vinho que se abre, uma lareira que se acende, uma mão que escorrega, um sorriso que se chega, enfim, toda arte do negócio em plena e franca discussão. E toda a gente sabe que negociar pode ser uma coisa muita tramada. Tão tramada como o amor.

Isso e ovos escalfados com molho de tomate com batatas fritas.

 

 

 Outras notícias - Opinião


A família socialista, a democracia comunista, a transferência centrista e o terrorismo »  2019-03-23  »  Jorge Carreira Maia

A FAMÍLIA SOCIALISTA. O governo parece um lugar de convívio de famílias amigas. Não bastava já haver um casal de ministros e um ministro pai e uma ministra filha desse pai, agora a mulher de um outro ministro foi nomeada chefe de gabinete do Secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, cargo ocupado anteriormente pelo marido.
(ler mais...)


Como dantes não se falava, também não se dava por ela. »  2019-03-22  »  José Ricardo Costa


Qualquer pessoa normal é contra a violência doméstica. Acontece que não gosto da expressão “violência doméstica”, demasiado sociológica, urbana, abstracta, mera etiqueta que não faz jus ao tipo de aberração que pretende traduzir.
(ler mais...)


O Nhonhinhas »  2019-03-22  »  Miguel Sentieiro

A nonhinhisse como fenómeno social surgiu para nos pôr à prova. Entrou nas nossas vidas sem se dar por isso, mas percebemos o efeito corrosivo que tem no nosso bem estar. Um indivíduo coloca-se na fila de uma repartição comercial.
(ler mais...)


#Hashtag »  2019-03-22  »  Margarida Oliveira

Se no imediato, os 200 anos estimados pela ONU para o alcance da igualdade entre mulheres e homens parecem uma espécie de eternidade inatingível, na verdade, olhando a linha temporal da humanidade, eles representam apenas o último pedaço do último degrau, desta luta milenar.
(ler mais...)


Prioritário? As estradas. »  2019-03-22  »  António Gomes

Vem isto a propósito das obras de reabilitação do largo do Rossio. Decidiu, a maioria socialista na CM, dar prioridade à realização de obras no Largo General Humberto Delgado (Rossio). O projeto não se sabe bem o que é, visto que o PS decidiu alterar aquilo que foi aprovado em reunião de câmara.
(ler mais...)


Os phones são outro fenómeno que revolucionou o modo como experienciamos a música »  2019-03-22  »  Ana Sentieiro

É com alguma indignação entrelaçada com revolta que exponho um assunto secundário numa panóplia de assuntos, dos quais, o salário do Ronaldo agarra o protagonismo e leva-o de férias para a Grécia no seu jato privado, com direito a champanhe e não espumante! Parece que ninguém está interessado em dar relevo à falta de cultura musical dos millennials.
(ler mais...)


Brasil, China, Entre-os-Rios e Novo Banco »  2019-03-09  »  Jorge Carreira Maia

1. A DOENÇA DO BRASIL. Apesar de sermos latinos e de permitirmos coisas inaceitáveis nos países do centro e do norte da Europa, ainda é difícil para os portugueses compreender a doença que ataca com virulência inusitada o Brasil.
(ler mais...)


Remodelação, Bloco, Greves e Exames »  2019-02-22  »  Jorge Carreira Maia

1. REMODELAÇÃO DO GOVERNO. A importância da remodelação do governo ocorrida no início da semana é, do ponto de vista da orientação política, tendencialmente nula.
(ler mais...)


Mulher »  2019-02-21  »  Margarida Oliveira

Se é adquirido que com o 25 de Abril de 1974, as mulheres alcançaram o reconhecimento dos seus direitos mais fundamentais, exigindo a igualdade na vida, entre mulheres e homens, certo é, que fora o que seria obrigatório conceder, com o objectivo de serenar os ânimos reivindicativos femininos, praticamente tudo continua por fazer.
(ler mais...)


Em suma, não se fotografa o que se come, come-se para fotografar. »  2019-02-21  »  José Ricardo Costa

Por estranho que pareça, houve um tempo em que se ia ao restaurante sobretudo para comer. Sim, também para conviver, comemorar, fazer negócios, mas sempre com o prazer da boa mesa como alvo. Nós, portugueses, para além de comer adoramos falar sobre o que comemos, nem que seja para lembrar, com a expressão lúbrica do lobo dos desenhos animados, o maravilhoso cabrito com grelos que comemos há 20 anos.
(ler mais...)


 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-02-22  »  Jorge Carreira Maia Remodelação, Bloco, Greves e Exames
»  2019-03-09  »  Jorge Carreira Maia Brasil, China, Entre-os-Rios e Novo Banco
»  2019-03-23  »  Jorge Carreira Maia A família socialista, a democracia comunista, a transferência centrista e o terrorismo
»  2019-03-22  »  José Ricardo Costa Como dantes não se falava, também não se dava por ela.
»  2019-03-22  »  Ana Sentieiro Os phones são outro fenómeno que revolucionou o modo como experienciamos a música