• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 26 Junho 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 29° / 15°
Períodos nublados
Sex.
 29° / 14°
Céu limpo
Qui.
 27° / 13°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  26° / 15°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Afinal o crime, sempre compensa

Opinião  »  2008-10-23  »  João Lérias

Crise, recessão, crash bolsista… Chega um gajo dos dez dias de férias, que os recibos verdes permitem, e tem uma fase B da economia capitalista à perna. Passa os olhos pela opinião comentada e, novidades, só aparentes. Os ultra-liberais da Católica clamam por menos direitos laborais, a esquerda mais nervosa anuncia, pela enésima vez desde 1848, o colapso iminente do sistema, o Mário Soares faz figas para que S. Obama ganhe as eleições, vire voluntariamente costas a alguns dos financiadores da sua campanha e inaugure uma nova era de ” socialismo democrático”.

Não se impacientem. O Mundo vai continuar, pelo menos no imediato, a girar no sentido de sempre. Os ultra rigorosos economistas europeus correram a salvar a confiança dos entidades bancárias com, para nos quedarmos pelo exemplo português, uma garantia de 14% do PIB. Ora, não sendo muito bom de contas, parece-me que a acontecer a necessidade de utilizar efectivamente, digamos um décimo deste valor, num ano, ultrapassamos novamente o défice da discórdia e lá voltamos ao ”aperto de cinto”, ao ”necessário sacrifício das famílias portuguesas”, à ” modernização da legislação”, a variadíssimos eufemismos, que desconstruídos significam, basicamente, que o mexilhão lá terá de se chegar à frente. Outra vez.

Paralelamente outra questão se levanta. Quer então dizer que estão disponíveis, algures nos cofres estatais, 20.000.000.000 de euros que podiam ser utilizados digamos, na criação de uma instituição que regulamenta-se de facto a atribuição de crédito, num programa que aliviasse a prestação da casa dos milhares de desempregados, ou num intenso investimento na independência energética, assente nas energias alternativas?

Mas não. Os governos europeus resolveram premiar os agiotas que arriscaram para além do verosímil, promoveram o haraquiri financeiro de milhões de indivíduos por todo o mundo e provocaram a descapitalização da generalidade da economia. As verdadeiras consequências deste comportamento, ainda por cima recompensado principescamente, logo o saberemos quando a poeira levantada no circo – casino é demodé e esquerdista - de Wall Street assentar sobre a economia real, onde a travagem do consumo será prontamente almofadada com a clássica fórmula dos salários baixos\desemprego alto.

E até onde estarão dispostos a ir os ciosos guardiães do capitalismo financeiro? As declarações da sinistra Merkel e do Santana Lopes italiano, sobre a necessidade de revisão dos prazos para reduzir as emissões de dióxido de carbono avisam-nos, desde já, que irão longe, muito longe.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Autarquias, professores, padres casados e futebol »  2019-06-20  »  Jorge Carreira Maia

PODER AUTÁRQUICO. Depois da operação Teia, uma nova operação contra detentores – ou ex-detentores – do poder autárquico. Não faço ideia o que pensam presidentes de câmara e vereadores sobre a reputação das autarquias.
(ler mais...)


Democracia, por Inês Vidal »  2019-06-19  »  Inês Vidal

Somos todos pela democracia. Menos quando ganha quem não queremos. Esta coisa da democracia tem que se lhe diga. Que o diga eu que, nunca falhando a umas eleições, nunca vi ganhar nenhumas. Fica sempre um sabor amargo na boca, uma angústia de não ver ganhar quem se quer.
(ler mais...)


O Tempo dos Gelados »  2019-06-19  »  José Ricardo Costa

Uma coisa que a natureza tem de bastante simpático, facilitando-nos a vida, é a sua circularidade. Por exemplo, as estações do ano. Fosse a natureza destrambelhada e nada poderíamos prever, deixando-nos à nora sobre o que fazer no dia seguinte.
(ler mais...)


Problemas de memória »  2019-06-19  »  Hélder Dias

Glifosato Man »  2019-06-19  »  Hélder Dias

Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia »  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia

AGUSTINA BESSA-LUÍS. O século XX português teve uma mão cheia de excelentes romancistas. A atribuição do Nobel a Saramago reconheceu isso. Se tivesse sido a Agustina, não teria ficado mal entregue.
(ler mais...)


Parabéns, abstenção! »  2019-06-06  »  Anabela Santos

Muito se tem falado, já tudo foi dito e é do conhecimento de todos que as eleições europeias realizadas no dia vinte e seis de Maio trouxeram uma vitória para a esquerda, excepto para o PCP, e uma acentuada derrota para a direita.
(ler mais...)


Encruzilhada »  2019-06-06  »  António Gomes

Já assim era, mas depois das últimas eleições europeias a interrogação subiu de tom: vai ou não haver geringonça após as próximas eleições legislativas? – as pessoas perguntam.
(ler mais...)


GREVE? »  2019-06-06  »  Denis Hickel

gre·ve
(francês grève)
substantivo feminino
Interrupção temporária, voluntária e colectiva de atividades ou funções, por parte de trabalhadores ou estudantes, como forma de protesto ou de reivindicação (ex.
(ler mais...)


Quando a pedra é o sapato »  2019-06-06  »  Ana Sentieiro

Ontem trajei pela primeira vez. A Noite de Serenatas enlatou a comunidade académica da Universidade do Minho no Largo da Sé. A escuridão dos trajes iluminava os corações dos presentes, aquecia os abraços e motivava as lágrimas ao som da melodia das guitarras portuguesas.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia
»  2019-06-06  »  Ana Sentieiro Quando a pedra é o sapato
»  2019-06-06  »  António Gomes Encruzilhada
»  2019-06-19  »  Hélder Dias Glifosato Man
»  2019-06-06  »  Denis Hickel GREVE?