• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 19 Junho 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 30° / 13°
Períodos nublados
Sex.
 26° / 14°
Períodos nublados
Qui.
 24° / 14°
Céu nublado
Torres Novas
Hoje  27° / 16°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Benfica sem rumo

Opinião  »  2010-08-27  »  Denis Hickel

BENFICA soma quatro derrotas consecutivas, o que deixa os seus adeptos apreensivos quanto à prestação da sua equipa. Nesta jornada, na Choupana frente ao Nacional da Madeira, o Benfica somou nova derrota, a segunda seguida na Liga Zon Sagres e zero pontos na classificação de uma prova em que defende o título que ostenta.

Com uma entrada forte no jogo, os encarnados dominaram durante a primeira parte, conseguindo algumas jogadas para golo anuladas pela forte e bem organizada defesa dos madeirenses, com destaque para o seu guarda-redes que impediu, categoricamente, que a sua baliza fosse violada. Nas escassas tentativas de ataque do Nacional, com muito labor do seu meio campo, muito trabalhador e com bons executantes, a defesa lisboeta não sentiu grandes dificuldades em controlar os lances, excepção feita na marcação de um livre para o interior da área do Benfica, que provocou alguns calafrios aos seus adeptos, devido a uma saída em falsa do guarda-redes Roberto que não conseguiu chegar à bola que, por sorte, não se dirigiu para a baliza, saindo rente ao poste.

Na segunda parte, o jogo prosseguiu na mesma toada, mas o Benfica não conseguia chegar ao golo, também devido à falta de eficácia dos seus atacantes. Aproveitou o Nacional que numa descida à área do Benfica aproveitou a marcação de uma falta cometida por um jogador encarnado para chegar ao golo, num lance em que toda a defesa encarnada tem responsabilidade. A partir deste lance, o Benfica surgiu mais inconsequente, atirando-se deliberadamente para a frente na procura do empate, mas sem discernimento. Pouco depois, falha grave do guarda-redes do Benfica ao não sacudir uma bola pela linha de fundo, permitindo que esta ressaltasse na barra e viesse para a cabeça do ponta de lança do Nacional que, sem dificuldade, fez o segundo golo. Benfica destroçado, mas ainda a conseguir reduzir a desvantagem já nos minutos finais.

Boa vitória do Nacional perante um Benfica ineficaz que só pode queixar-se de si próprio.

SPORTING no seu estádio de Alvalade defrontou o Marítimo do Funchal num jogo muito fraco, em que mostrou as mesmas debilidades de jogos anteriores, sem um fio de jogo consistente e com uma organização da equipa que lança muitas desconfianças nos seus adeptos, o que prova a derrota sofrida, dias antes, para a UEFA League.

Durante todo o jogo, não se viu boa circulação da bola por parte do Sporting, com os sectores muito distanciados e futebol directo para os seus avançados, cujas bolas esbarravam, invariavelmente, na boa organização defensiva do Marítimo que afastava o perigo sem dificuldades. Por seu lado, a equipa madeirense não arriscava, jogava na expectativa do erro do adversário para partir em rápidos contra ataques em direcção à baliza do Sporting, obrigando o guarda-redes leonino, por várias vezes, a sair da sua grande área e rechaçar a bola a pontapé para não ser surpreendido, o que ia sucedendo num lance em que um grande chapéu de um jogador do Marítimo quase dava golo.

E foi nesta toada que decorreu todo o jogo, que mereceu alguns assobios dos adeptos do Sporting, valendo aos lisboetas uma grande penalidade arrancada no último minuto que lhe deu a vitória, aliás feliz mas merecida porque foi a equipa que mais a procurou.

PORTO frente ao Beira-Mar num jogo interessante no estádio do Dragão, com futebol de boa qualidade por parte dos azuis e brancos e excelente réplica dos aveirenses, principalmente na primeira parte, em que criou muitas dificuldades no miolo do terreno, não permitindo que o Porto fizesse boa circulação de bola, como gosta, o que bloqueava o seu futebol. Mas numa arrancada fulgurante pela esquerda, o uruguaio Álvaro Pereira fez um centro perfeito para o interior da área do Beira-Mar e Falcao fez de cabeça um bonito golo, desbloqueando o jogo. Já no fim do primeiro período surgiu o segundo golo, aliás um bonito golo na marcação de um livre, que tranquilizou os azuis e brancos.

Na segunda parte, o domínio do jogo foi totalmente do Porto que aumentou a vantagem para 3-0, desperdiçando algumas oportunidades flagrantes de golo.

Vitória merecida do Porto numa boa exibição perante os seus adeptos, conseguindo a liderança na tabela acompanhado pelo Nacional da Madeira.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia »  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia

AGUSTINA BESSA-LUÍS. O século XX português teve uma mão cheia de excelentes romancistas. A atribuição do Nobel a Saramago reconheceu isso. Se tivesse sido a Agustina, não teria ficado mal entregue.
(ler mais...)


Parabéns, abstenção! »  2019-06-06  »  Anabela Santos

Muito se tem falado, já tudo foi dito e é do conhecimento de todos que as eleições europeias realizadas no dia vinte e seis de Maio trouxeram uma vitória para a esquerda, excepto para o PCP, e uma acentuada derrota para a direita.
(ler mais...)


Encruzilhada »  2019-06-06  »  António Gomes

Já assim era, mas depois das últimas eleições europeias a interrogação subiu de tom: vai ou não haver geringonça após as próximas eleições legislativas? – as pessoas perguntam.
(ler mais...)


GREVE? »  2019-06-06  »  Denis Hickel

gre·ve
(francês grève)
substantivo feminino
Interrupção temporária, voluntária e colectiva de atividades ou funções, por parte de trabalhadores ou estudantes, como forma de protesto ou de reivindicação (ex.
(ler mais...)


Quando a pedra é o sapato »  2019-06-06  »  Ana Sentieiro

Ontem trajei pela primeira vez. A Noite de Serenatas enlatou a comunidade académica da Universidade do Minho no Largo da Sé. A escuridão dos trajes iluminava os corações dos presentes, aquecia os abraços e motivava as lágrimas ao som da melodia das guitarras portuguesas.
(ler mais...)


Bruno Lage, privatizações, comendas e europeias »  2019-05-26  »  Jorge Carreira Maia

BRUNO LAGE. O actual treinador do Benfica é, justamente, louvado pelo que fez no campo desportivo. Se o Benfica é campeão deve-o a Bruno Lage. Quero, porém, louvá-lo por outra coisa.
(ler mais...)


Crise, Professores, Brexit e Venezuela »  2019-05-11  »  Jorge Carreira Maia

1. CRISE POLÍTICA. A questão da contagem do tempo de serviço congelado dos professores foi uma bênção caída do céu para os socialistas. Deu-lhes oportunidade de se mostrarem responsáveis, e mostrou uma oposição de direita desorientada, perdida entre o eleitoralismo puro e duro e, quando confrontada com a reacção de António Costa, em recuo humilhante perante a opinião pública.
(ler mais...)


Sondagens, Marcelo, Anos Sessenta e Notre-Dame »  2019-04-20  »  Jorge Carreira Maia

AS SONDAGENS E AS FAMÍLIAS. As sondagens reflectem já o desgaste que os socialistas estão a sofrer devido à trapalhada em que se meteram com as ligações familiares na governação.
(ler mais...)


O porco »  2019-04-20  »  Inês Vidal

Sentei-me no café a tentar escrever este “vinte”. Erro. A ideia que trazia, rapidamente se confundiu com a voz que esganiçada me ecoava repetidamente ao ouvido, vinda de uma televisão em altos berros, a história do terror – muito terror – de um jovem, um homem e um cão.
(ler mais...)


A FALTA DE ÉTICA QUE ANDA POR AÍ »  2019-04-20  »  João Lérias

Com os recentes casos das nomeações de pais e filhas, maridos e mulheres, primos e sei lá que mais, o país parece ter acordado para uma nova realidade que, não sendo nova, desta vez, sobretudo pela sua dimensão, é censurável.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-05-26  »  Jorge Carreira Maia Bruno Lage, privatizações, comendas e europeias
»  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia
»  2019-06-06  »  Ana Sentieiro Quando a pedra é o sapato
»  2019-06-06  »  António Gomes Encruzilhada
»  2019-06-06  »  Denis Hickel GREVE?