• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 19 Junho 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 30° / 13°
Períodos nublados
Sex.
 26° / 14°
Períodos nublados
Qui.
 24° / 14°
Céu nublado
Torres Novas
Hoje  27° / 16°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Benfica forte. Sporting fraco

Opinião  »  2010-09-24  »  Denis Hickel

BENFICA e SPORTING disputaram no estádio da Luz um derby intenso, nem sempre bem jogado, principalmente da parte do Sporting, que culminou numa exibição francamente melhor do Benfica que venceu categoricamente por 2-0 a equipa do Sporting que se mostrou muito frouxa, incapaz de ombrear com a equipa do Benfica.

Foi gritante a intranquilidade da equipa do Sporting que, em todo o jogo, não mostrou classe, com muitos jogadores a evidenciarem incapacidade técnica para jogos de maior exigência, não conseguindo em todo o jogo libertar-se da pressão exercida pelos jogadores benfiquistas, que começava logo à saída da defesa leonina, obrigando os seus jogadores a cometerem erros que não podem acontecer em jogos deste calibre, entre dois candidatos ao título.

O Benfica entrou forte no jogo e cedo se adiantou no marcador, num lance feliz de Cardozo que fez 1-0 sem dificuldade, limitando-se a empurrar para a baliza uma bola que sobrou de um ressalto num jogador do Sporting, depois da marcação de um canto.

Foram praticamente nulas as ocasiões flagrantes de golo criadas pela equipa do Sporting, com excepção de uma protagonizada por Liedson que, tendo só pela frente o guarda-redes do Benfica, atirou ao lado, já depois do Benfica estar a ganhar por 2-0, em mais um excelente golo apontado por Cardozo numa bela jogada do ataque do Benfica. Que falhou o terceiro golo por um triz, beneficiando da apatia da defesa leonina, que cometeu demasiados erros durante todo o jogo, que não foram aproveitados por alguma inoperância do ataque benfiquista, e também pelo bom desempenho do guarda-redes do Sporting que evitou que a sua baliza fosse mais vezes violada.

Afigura-se que houve da parte do treinador do Sporting erro de casting na escolha da equipa para este jogo e da táctica adoptada, depois das poupanças que fez no jogo que disputou em França para a Taça da Europa. A equipa mostrou-se demasiado previsível, o que foi muito bem aproveitado pela equipa do Benfica que tapou todos os caminhos aos jogadores do Sporting, que se mostraram muito macios frente à agressividade dos jogadores do Benfica, que dominaram em toda a linha.

Vitória justa do Benfica, num jogo em que mostrou melhoria em relação a jogos anteriores, mas que ainda não atingiu os patamares da época passada. O Sporting mostrou elevada vulgaridade, pouca ou nenhuma ambição. A rever pelo seu treinador.

PORTO deslocou-se à Choupana, Madeira, para defrontar o Nacional, para um jogo que se adivinhava muito difícil, como são todas as deslocações àquele campo.

Sem fazer um jogo deslumbrante, num campo que se apresentou com um piso muito difícil, que não permitia bom controlo da bola, o Porto entrou a mandar no jogo e a aproximar-se com perigo da baliza do Nacional, mostrando ao que vinha, marcando o primeiro golo ainda na primeira parte, e o segundo na etapa complementar, consolidando uma vitória justa por 2-0 que poderia ter sido mais dilatada.

SELECÇÃO continua a lançar grandes dúvidas nos portugueses sobre o seu futuro. Ninguém entende a estapafúrdia ideia do presidente da FPF, Dr. Gilberto Madaíl, em convidar o treinador Mourinho para dirigir a equipa nacional apenas nos próximos dois jogos. É completa a desorientação dos dirigentes da Federação, que estão em plenitude de funções, que podem, e devem, escolher o seleccionador que entenderem, pelo menos até ao fim da fase de apuramento para o Europeu.

Mourinho já antes mostrara vontade de dirigir a selecção nacional. Mas apenas daqui a 20 anos. Não se percebe, repete-se, a ideia do presidente da FPF. Entende-se, por outro lado, a posição politicamente correcta de Mourinho. Quis ficar bem na fotografia. Mas já não são entendíveis, por serem muito duvidosas, as declarações que prestou após o jogo do Real Madrid em Saragoça, que tentou corrigir já em Madrid, e que mostrou as suas incoerências. Já passou demasiado tempo sem que se resolva o problema do dirigismo na Federação, que está muito mal servida.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia »  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia

AGUSTINA BESSA-LUÍS. O século XX português teve uma mão cheia de excelentes romancistas. A atribuição do Nobel a Saramago reconheceu isso. Se tivesse sido a Agustina, não teria ficado mal entregue.
(ler mais...)


Parabéns, abstenção! »  2019-06-06  »  Anabela Santos

Muito se tem falado, já tudo foi dito e é do conhecimento de todos que as eleições europeias realizadas no dia vinte e seis de Maio trouxeram uma vitória para a esquerda, excepto para o PCP, e uma acentuada derrota para a direita.
(ler mais...)


Encruzilhada »  2019-06-06  »  António Gomes

Já assim era, mas depois das últimas eleições europeias a interrogação subiu de tom: vai ou não haver geringonça após as próximas eleições legislativas? – as pessoas perguntam.
(ler mais...)


GREVE? »  2019-06-06  »  Denis Hickel

gre·ve
(francês grève)
substantivo feminino
Interrupção temporária, voluntária e colectiva de atividades ou funções, por parte de trabalhadores ou estudantes, como forma de protesto ou de reivindicação (ex.
(ler mais...)


Quando a pedra é o sapato »  2019-06-06  »  Ana Sentieiro

Ontem trajei pela primeira vez. A Noite de Serenatas enlatou a comunidade académica da Universidade do Minho no Largo da Sé. A escuridão dos trajes iluminava os corações dos presentes, aquecia os abraços e motivava as lágrimas ao som da melodia das guitarras portuguesas.
(ler mais...)


Bruno Lage, privatizações, comendas e europeias »  2019-05-26  »  Jorge Carreira Maia

BRUNO LAGE. O actual treinador do Benfica é, justamente, louvado pelo que fez no campo desportivo. Se o Benfica é campeão deve-o a Bruno Lage. Quero, porém, louvá-lo por outra coisa.
(ler mais...)


Crise, Professores, Brexit e Venezuela »  2019-05-11  »  Jorge Carreira Maia

1. CRISE POLÍTICA. A questão da contagem do tempo de serviço congelado dos professores foi uma bênção caída do céu para os socialistas. Deu-lhes oportunidade de se mostrarem responsáveis, e mostrou uma oposição de direita desorientada, perdida entre o eleitoralismo puro e duro e, quando confrontada com a reacção de António Costa, em recuo humilhante perante a opinião pública.
(ler mais...)


Sondagens, Marcelo, Anos Sessenta e Notre-Dame »  2019-04-20  »  Jorge Carreira Maia

AS SONDAGENS E AS FAMÍLIAS. As sondagens reflectem já o desgaste que os socialistas estão a sofrer devido à trapalhada em que se meteram com as ligações familiares na governação.
(ler mais...)


O porco »  2019-04-20  »  Inês Vidal

Sentei-me no café a tentar escrever este “vinte”. Erro. A ideia que trazia, rapidamente se confundiu com a voz que esganiçada me ecoava repetidamente ao ouvido, vinda de uma televisão em altos berros, a história do terror – muito terror – de um jovem, um homem e um cão.
(ler mais...)


A FALTA DE ÉTICA QUE ANDA POR AÍ »  2019-04-20  »  João Lérias

Com os recentes casos das nomeações de pais e filhas, maridos e mulheres, primos e sei lá que mais, o país parece ter acordado para uma nova realidade que, não sendo nova, desta vez, sobretudo pela sua dimensão, é censurável.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-05-26  »  Jorge Carreira Maia Bruno Lage, privatizações, comendas e europeias
»  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia
»  2019-06-06  »  Ana Sentieiro Quando a pedra é o sapato
»  2019-06-06  »  António Gomes Encruzilhada
»  2019-06-06  »  Denis Hickel GREVE?