• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 19 Junho 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 30° / 13°
Períodos nublados
Sex.
 26° / 14°
Períodos nublados
Qui.
 24° / 14°
Céu nublado
Torres Novas
Hoje  27° / 16°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Sporting a derrapar

Opinião  »  2010-10-01  »  Denis Hickel

SPORTING concede mais um empate no seu próprio estádio, desta vez perante o Nacional da Madeira, no terceiro jogo consecutivo para a Liga Zon Sagres sem conseguir a vitória e depois de batido no estádio da Luz pelo rival encarnado.

Agora com dez pontos de atraso em relação ao líder Futebol Clube do Porto, nem os próprios dirigentes leoninos acreditam que o Sporting seja um candidato ao título. O atraso na classificação, mas principalmente a qualidade do futebol que a sua equipa tem vindo a apresentar, não augura nada de bom quanto ao seu desempenho neste campeonato, que traz os seus adeptos profundamente desiludidos e descrentes das suas capacidades para inverter o rumo dos acontecimentos. O plantel é fraco, evidencia desequilíbrios e alguns jogadores que ocupam posições nucleares deixaram de mostrar a mais-valia de outros tempos. Há claramente equívocos na composição do plantel, a que naturalmente não será estranha a reduzida capacidade financeira da SAD leonina que limitou os seus dirigentes na contratação de jogadores jovens e talentosos, constituindo um plantel capaz de ombrear com os melhores da Liga Zon Sagres.

O jogo disputado pelo Sporting com os madeirenses demonstrou, sem qualquer dúvida, a fraca qualidade da equipa, pese embora o empenho dos jogadores leoninos no desenvolvimento do jogo que se saldou por um empate azedo e inesperado, concedido já perto do final da partida por um erro defensivo que não deveria ter sido cometido por uma equipa com as ambições do Sporting. Mau futebol dos lisboetas e empate penalizador, que serviu lindamente as pretensões do Nacional da Madeira.

PORTO prossegue na sua escalada vitoriosa, desta feita perante o Olhanense no estádio do Dragão, num jogo bem jogado pelos azuis e brancos na primeira parte, que se saldou com uma vitória do Porto por 2-0 conseguida nos primeiros quarenta e cinco minutos, e já menos bom no segundo período, num ritmo mais baixo, talvez já a pensar na longa deslocação à Bulgária para a disputa de mais um jogo da UEFA Cup, garantida que estava a vitória no pensamento dos responsáveis pela equipa.

Apresentando um futebol fluído e de elevada qualidade, bem ritmado e pressionante no meio campo dos algarvios, cedo o Porto se colocou em vantagem em mais uma iniciativa do incrível Hulk que disparou uma bomba que o guarda-redes do Olhanense não segurou, sobrando a bola para o defesa e estreante Otamendi que se limitou a empurrar para dentro da baliza.

Não se mostrando satisfeito com o resultado e desejoso de entrar em período de poupança, o Porto quis resolver o jogo rapidamente conseguindo o segundo golo no final da primeira parte, novamente por Hulk que aproveitou muito bem um erro defensivo do Olhanense perto da linha intermediária, roubando a bola e correndo velozmente para a área dos visitantes para fuzilar o guarda-redes algarvio e fixar o resultado final.

Bom jogo do Porto na primeira metade e vitória justa, a quinta consecutiva, somando agora quinze pontos, mais nove que o Benfica.

BENFICA deslocou-se à Madeira, Funchal, para defrontar o Marítimo num campo que se tem mostrado tradicionalmente muito difícil às equipas do continente e na mesma ilha onde recentemente os encarnados baquearam frente à outra equipa madeirense.

Procurando chegar rapidamente à vitória, foi o Benfica que mais a procurou, apresentando um futebol mais acutilante e jogando praticamente no meio campo dos insulares que, só de quando em vez, partiam em contra ataque rumo à baliza dos encarnados.

Ainda muito longe da performance da época transacta, mesmo assim pertenceram ao Benfica as melhores jogadas e as maiores oportunidades de golo, ora falhadas pela inoperância do seu ataque, principalmente por Cardozo, qual ”pinheiro” cujo estaticismo não serve os interesses do Benfica, valendo aos lisboetas o defesa canhoto Fábio Coentrão que surgiu na área madeirense a captar uma bola bombeada do lado contrário para rematar à baliza e conseguir assim justa vitória da sua equipa por 1-0.

Com este resultado, o Benfica soma o segundo jogo consecutivo a ganhar.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia »  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia

AGUSTINA BESSA-LUÍS. O século XX português teve uma mão cheia de excelentes romancistas. A atribuição do Nobel a Saramago reconheceu isso. Se tivesse sido a Agustina, não teria ficado mal entregue.
(ler mais...)


Parabéns, abstenção! »  2019-06-06  »  Anabela Santos

Muito se tem falado, já tudo foi dito e é do conhecimento de todos que as eleições europeias realizadas no dia vinte e seis de Maio trouxeram uma vitória para a esquerda, excepto para o PCP, e uma acentuada derrota para a direita.
(ler mais...)


Encruzilhada »  2019-06-06  »  António Gomes

Já assim era, mas depois das últimas eleições europeias a interrogação subiu de tom: vai ou não haver geringonça após as próximas eleições legislativas? – as pessoas perguntam.
(ler mais...)


GREVE? »  2019-06-06  »  Denis Hickel

gre·ve
(francês grève)
substantivo feminino
Interrupção temporária, voluntária e colectiva de atividades ou funções, por parte de trabalhadores ou estudantes, como forma de protesto ou de reivindicação (ex.
(ler mais...)


Quando a pedra é o sapato »  2019-06-06  »  Ana Sentieiro

Ontem trajei pela primeira vez. A Noite de Serenatas enlatou a comunidade académica da Universidade do Minho no Largo da Sé. A escuridão dos trajes iluminava os corações dos presentes, aquecia os abraços e motivava as lágrimas ao som da melodia das guitarras portuguesas.
(ler mais...)


Bruno Lage, privatizações, comendas e europeias »  2019-05-26  »  Jorge Carreira Maia

BRUNO LAGE. O actual treinador do Benfica é, justamente, louvado pelo que fez no campo desportivo. Se o Benfica é campeão deve-o a Bruno Lage. Quero, porém, louvá-lo por outra coisa.
(ler mais...)


Crise, Professores, Brexit e Venezuela »  2019-05-11  »  Jorge Carreira Maia

1. CRISE POLÍTICA. A questão da contagem do tempo de serviço congelado dos professores foi uma bênção caída do céu para os socialistas. Deu-lhes oportunidade de se mostrarem responsáveis, e mostrou uma oposição de direita desorientada, perdida entre o eleitoralismo puro e duro e, quando confrontada com a reacção de António Costa, em recuo humilhante perante a opinião pública.
(ler mais...)


Sondagens, Marcelo, Anos Sessenta e Notre-Dame »  2019-04-20  »  Jorge Carreira Maia

AS SONDAGENS E AS FAMÍLIAS. As sondagens reflectem já o desgaste que os socialistas estão a sofrer devido à trapalhada em que se meteram com as ligações familiares na governação.
(ler mais...)


O porco »  2019-04-20  »  Inês Vidal

Sentei-me no café a tentar escrever este “vinte”. Erro. A ideia que trazia, rapidamente se confundiu com a voz que esganiçada me ecoava repetidamente ao ouvido, vinda de uma televisão em altos berros, a história do terror – muito terror – de um jovem, um homem e um cão.
(ler mais...)


A FALTA DE ÉTICA QUE ANDA POR AÍ »  2019-04-20  »  João Lérias

Com os recentes casos das nomeações de pais e filhas, maridos e mulheres, primos e sei lá que mais, o país parece ter acordado para uma nova realidade que, não sendo nova, desta vez, sobretudo pela sua dimensão, é censurável.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-05-26  »  Jorge Carreira Maia Bruno Lage, privatizações, comendas e europeias
»  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia
»  2019-06-06  »  Ana Sentieiro Quando a pedra é o sapato
»  2019-06-06  »  António Gomes Encruzilhada
»  2019-06-06  »  Denis Hickel GREVE?