• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 18 Setembro 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 22° / 17°
Céu nublado com chuva moderada
Sex.
 29° / 15°
Períodos nublados
Qui.
 30° / 16°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  31° / 15°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Sporting a derrapar

Opinião  »  2010-10-01  »  Denis Hickel

SPORTING concede mais um empate no seu próprio estádio, desta vez perante o Nacional da Madeira, no terceiro jogo consecutivo para a Liga Zon Sagres sem conseguir a vitória e depois de batido no estádio da Luz pelo rival encarnado.

Agora com dez pontos de atraso em relação ao líder Futebol Clube do Porto, nem os próprios dirigentes leoninos acreditam que o Sporting seja um candidato ao título. O atraso na classificação, mas principalmente a qualidade do futebol que a sua equipa tem vindo a apresentar, não augura nada de bom quanto ao seu desempenho neste campeonato, que traz os seus adeptos profundamente desiludidos e descrentes das suas capacidades para inverter o rumo dos acontecimentos. O plantel é fraco, evidencia desequilíbrios e alguns jogadores que ocupam posições nucleares deixaram de mostrar a mais-valia de outros tempos. Há claramente equívocos na composição do plantel, a que naturalmente não será estranha a reduzida capacidade financeira da SAD leonina que limitou os seus dirigentes na contratação de jogadores jovens e talentosos, constituindo um plantel capaz de ombrear com os melhores da Liga Zon Sagres.

O jogo disputado pelo Sporting com os madeirenses demonstrou, sem qualquer dúvida, a fraca qualidade da equipa, pese embora o empenho dos jogadores leoninos no desenvolvimento do jogo que se saldou por um empate azedo e inesperado, concedido já perto do final da partida por um erro defensivo que não deveria ter sido cometido por uma equipa com as ambições do Sporting. Mau futebol dos lisboetas e empate penalizador, que serviu lindamente as pretensões do Nacional da Madeira.

PORTO prossegue na sua escalada vitoriosa, desta feita perante o Olhanense no estádio do Dragão, num jogo bem jogado pelos azuis e brancos na primeira parte, que se saldou com uma vitória do Porto por 2-0 conseguida nos primeiros quarenta e cinco minutos, e já menos bom no segundo período, num ritmo mais baixo, talvez já a pensar na longa deslocação à Bulgária para a disputa de mais um jogo da UEFA Cup, garantida que estava a vitória no pensamento dos responsáveis pela equipa.

Apresentando um futebol fluído e de elevada qualidade, bem ritmado e pressionante no meio campo dos algarvios, cedo o Porto se colocou em vantagem em mais uma iniciativa do incrível Hulk que disparou uma bomba que o guarda-redes do Olhanense não segurou, sobrando a bola para o defesa e estreante Otamendi que se limitou a empurrar para dentro da baliza.

Não se mostrando satisfeito com o resultado e desejoso de entrar em período de poupança, o Porto quis resolver o jogo rapidamente conseguindo o segundo golo no final da primeira parte, novamente por Hulk que aproveitou muito bem um erro defensivo do Olhanense perto da linha intermediária, roubando a bola e correndo velozmente para a área dos visitantes para fuzilar o guarda-redes algarvio e fixar o resultado final.

Bom jogo do Porto na primeira metade e vitória justa, a quinta consecutiva, somando agora quinze pontos, mais nove que o Benfica.

BENFICA deslocou-se à Madeira, Funchal, para defrontar o Marítimo num campo que se tem mostrado tradicionalmente muito difícil às equipas do continente e na mesma ilha onde recentemente os encarnados baquearam frente à outra equipa madeirense.

Procurando chegar rapidamente à vitória, foi o Benfica que mais a procurou, apresentando um futebol mais acutilante e jogando praticamente no meio campo dos insulares que, só de quando em vez, partiam em contra ataque rumo à baliza dos encarnados.

Ainda muito longe da performance da época transacta, mesmo assim pertenceram ao Benfica as melhores jogadas e as maiores oportunidades de golo, ora falhadas pela inoperância do seu ataque, principalmente por Cardozo, qual ”pinheiro” cujo estaticismo não serve os interesses do Benfica, valendo aos lisboetas o defesa canhoto Fábio Coentrão que surgiu na área madeirense a captar uma bola bombeada do lado contrário para rematar à baliza e conseguir assim justa vitória da sua equipa por 1-0.

Com este resultado, o Benfica soma o segundo jogo consecutivo a ganhar.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Descalabros, duelos, metamorfoses e Inferno »  2019-09-07  »  Jorge Carreira Maia

O DESCALABRO DA DIREITA. As sondagens têm vindo a indicar que a direita democrática está à beira de um resultado desastroso, por volta dos 25%, somando velhos e novos partidos.
(ler mais...)


O nome da terra, por João Carlos Lopes »  2019-09-06  »  João Carlos Lopes

É sintomático que, em tempo de eleições, nenhum dos partidos tenha dito uma palavra sobre essa vaca sagrada que é o futebol e sobretudo acerca do estado de guerra em que as claques dos “três grandes” transformam as terras por onde passam.
(ler mais...)


Turismo ou nem por isso »  2019-09-05  »  António Gomes

A época que atravessamos é propicia à reflexão sobre esta actividade económica, o turismo.
O turismo, como toda a gente sabe, atravessa em Portugal um período particularmente estonteante. São as grandes metrópoles as mais beneficiadas com tal actividade, é lá que se encontram as maiores fontes de atracção e é lá que as infraestruturas estão mais adaptadas e melhor respondem às solicitações.
(ler mais...)


Antiga Fábrica de Fiação e Tecidos: sonho ou possível realidade? »  2019-08-25  »  Anabela Santos

Falar da valorização de um espaço que é tão importante para uma grande parte dos torrejanos é imperativo mas não é novidade.
Já muitos falaram e escreveram sobre o assunto, desejando que alguma mente iluminada e com vontade de fazer o melhor pela cidade tome alguma iniciativa no sentido de valorizar o património arquitectónico e histórico de uma fábrica que deu tanto à nossa cidade.
(ler mais...)


Repuxos, por Inês Vidal »  2019-08-25  »  Inês Vidal

Esta malta dos jornais é lixada. Parece que está do contra, sempre a dizer coisas. Ou então é de esquerda, só pode. Atrevem-se a noticiar as coisas que acontecem, esses filhos da mãe. Caso contrário, íamos fazendo as coisas à mesma, a nosso bel-prazer, mas ninguém dava por elas ou as questionava.
(ler mais...)


A greve dos motoristas »  2019-08-23  »  Jorge Carreira Maia

PÔR O REGIME À PROVA. Na greve dos motoristas de matérias perigosas coincidiram duas vertentes que, para os próprios interessados, não deveriam ter coincidido. A luta laboral por reivindicações que merecerão respeito e um desafio às instituições políticas e ao regime.
(ler mais...)


À mulher de César não basta ser séria… »  2019-08-09  »  António Gomes

Vem isto a propósito da aquisição de imóveis pela Câmara de Torres Novas, sitos em Riachos. Só o BE votou contra.

Os proprietários propuseram a aquisição e a Câmara comprou.
(ler mais...)


Bons Sons »  2019-08-09  »  Inês Vidal

Treze anos, dez edições, uma aldeia em manifesto. Arrancou ontem, dia 8, mais uma edição do festival Bons Sons, que anualmente traz a Cem Soldos, concelho de Tomar, milhares de pessoas e música, muita música portuguesa.
(ler mais...)


Carteiro »  2019-08-09  »  Ana Sentieiro

A genética é, de facto, uma coisa incrível! Contudo, no meu caso, a genética desempenha mais o papel de progenitor ausente, que se esquece do meu aniversário, não sabe o meu número de telemóvel e saca duas notas de vinte da carteira de pele quando está folgado e diz, “Para te divertires, mas não digas à tua mãe!”.
(ler mais...)


Livros para férias »  2019-08-09  »  Jorge Carreira Maia

COMO MORREM AS DEMOCRACIAS. Autores Steven Levitsky & Daniel Ziblatt, ambos professores em Harvard. Uma reflexão com incidência americana, mas apoiada no estudo das mortes da democracia nos anos trinta do século passado, na Europa, e nos anos 60 e 70, também do XX, na América Latina.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-08-25  »  Inês Vidal Repuxos, por Inês Vidal
»  2019-08-23  »  Jorge Carreira Maia A greve dos motoristas
»  2019-08-25  »  Anabela Santos Antiga Fábrica de Fiação e Tecidos: sonho ou possível realidade?
»  2019-09-06  »  João Carlos Lopes O nome da terra, por João Carlos Lopes
»  2019-09-07  »  Jorge Carreira Maia Descalabros, duelos, metamorfoses e Inferno