• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 26 Junho 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 29° / 15°
Períodos nublados
Sex.
 29° / 14°
Céu limpo
Qui.
 27° / 13°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  26° / 15°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

O admirável mundo novo

Opinião  »  2013-03-28  »  Fernando Faria Pereira

Sento-me. Ligo o computador. Espreito a televisão. Navego pelos canais, antes do filme: história, musica, notícias.… National Geografic: passa um urso polar a nadar pelo gelo… Toca o telemóvel… O computador pronto a entrar na net: rádio Portugal on line… Vou à Escócia para ouvir música celta… Têm problemas: necessitam de cheta ou o rádio vai à vida. Demoro a acertar o volume: regulo na página, no sistema operativo e, finalmente, no scroll dos auscultadores. Está bom! Minutos num planeta, que viagem à velocidade da luz! Hesito porque o filme do 007 ainda não começou… Ligo à minha filha? Entro nos mails do serviço a ver informação de última hora? Vejo porque o gelo do ártico está a derreter possibilitando uma rápida rota marítima… Que som estranho que nada tem a ver com o arsenal tecnológico? Levanto-me. Está uma frincha da janela aberta e o vento uiva ou geme como um desalmado. Fecho-a e fico outra vez isolado do exterior, exceto por um raio de sol no céu carregado onde reluz uma nesga de azul, como a viu o primeiro homem. Perco-me nos pensamentos. Será que o papa, padroeiro dos ecologistas, já tem página no facebook? Eu é que ainda não, felizmente ainda não precisei. Reentro na tecnologia: a Escócia falhou, vou à chante france à espera de ouvir a Edit Piaff: non, je ne regrette rien… Tão pouco. A tecnologia está a falhar em toda linha. Entra o James Bond contra Goldfinger. Que bom um filme assim, só entretenimento! O último grito tecnológico, em 1964, era um dispositivo inovador, instalado no Austin Martin, hoje chamado GPS acessível até no telemóvel. Não entro logo nos meandros da fita. A despropósito, lembro-me dum livro famoso. Pesquiso. Foi escrito em 1932. Uma sociedade condicionava geneticamente os cidadãos para exercerem apenas a sua função, não ambicionando mais. Deu pro torto! O protagonista deixou de querer soma e viajou para a parte selvagem do planeta. Antes de voltar à realidade - vai entardecendo e tenho de subir os estores para poupar na conta da EDP chinesa- tento seguir o fio da meada. O que é que tecnologia tem a ver com isto tudo? Onde pára Anatureza? Não chego a nenhuma conclusão mas, quando tiver tempo- o tempo é que fazemos dele- vou reler o livro. Embora a realidade, como sempre, tenha ultrapassado a ficção, não me fará mal, embora não seja certo se ficarei a compreender melhor a segunda década do terceiro milénio do admirável mundo novo.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Autarquias, professores, padres casados e futebol »  2019-06-20  »  Jorge Carreira Maia

PODER AUTÁRQUICO. Depois da operação Teia, uma nova operação contra detentores – ou ex-detentores – do poder autárquico. Não faço ideia o que pensam presidentes de câmara e vereadores sobre a reputação das autarquias.
(ler mais...)


Democracia, por Inês Vidal »  2019-06-19  »  Inês Vidal

Somos todos pela democracia. Menos quando ganha quem não queremos. Esta coisa da democracia tem que se lhe diga. Que o diga eu que, nunca falhando a umas eleições, nunca vi ganhar nenhumas. Fica sempre um sabor amargo na boca, uma angústia de não ver ganhar quem se quer.
(ler mais...)


O Tempo dos Gelados »  2019-06-19  »  José Ricardo Costa

Uma coisa que a natureza tem de bastante simpático, facilitando-nos a vida, é a sua circularidade. Por exemplo, as estações do ano. Fosse a natureza destrambelhada e nada poderíamos prever, deixando-nos à nora sobre o que fazer no dia seguinte.
(ler mais...)


Problemas de memória »  2019-06-19  »  Hélder Dias

Glifosato Man »  2019-06-19  »  Hélder Dias

Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia »  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia

AGUSTINA BESSA-LUÍS. O século XX português teve uma mão cheia de excelentes romancistas. A atribuição do Nobel a Saramago reconheceu isso. Se tivesse sido a Agustina, não teria ficado mal entregue.
(ler mais...)


Parabéns, abstenção! »  2019-06-06  »  Anabela Santos

Muito se tem falado, já tudo foi dito e é do conhecimento de todos que as eleições europeias realizadas no dia vinte e seis de Maio trouxeram uma vitória para a esquerda, excepto para o PCP, e uma acentuada derrota para a direita.
(ler mais...)


Encruzilhada »  2019-06-06  »  António Gomes

Já assim era, mas depois das últimas eleições europeias a interrogação subiu de tom: vai ou não haver geringonça após as próximas eleições legislativas? – as pessoas perguntam.
(ler mais...)


GREVE? »  2019-06-06  »  Denis Hickel

gre·ve
(francês grève)
substantivo feminino
Interrupção temporária, voluntária e colectiva de atividades ou funções, por parte de trabalhadores ou estudantes, como forma de protesto ou de reivindicação (ex.
(ler mais...)


Quando a pedra é o sapato »  2019-06-06  »  Ana Sentieiro

Ontem trajei pela primeira vez. A Noite de Serenatas enlatou a comunidade académica da Universidade do Minho no Largo da Sé. A escuridão dos trajes iluminava os corações dos presentes, aquecia os abraços e motivava as lágrimas ao som da melodia das guitarras portuguesas.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia
»  2019-06-06  »  Ana Sentieiro Quando a pedra é o sapato
»  2019-06-06  »  António Gomes Encruzilhada
»  2019-06-19  »  Hélder Dias Glifosato Man
»  2019-06-06  »  Denis Hickel GREVE?