• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Sexta, 20 de Outubro de 2017
Pesquisar...
Seg.
 25° / 11°
Períodos nublados
Dom.
 22° / 10°
Períodos nublados
Sáb.
 21° / 12°
Céu nublado
Torres Novas
Hoje  23° / 17°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Multas

Opinião  »  2016-12-14  »  Inês Vidal

"Todos sentem a forte presença e concorrência das grandes superfícies"

O mês de Dezembro tem qualquer magia que torna as pessoas ainda mais consumistas que durante o resto do ano. Não há um dia, especialmente aos fins-de-semana, que não se sinta o reboliço de gente e mais gente em todos os mais que muitos hipermercados de Torres Novas. O mesmo não podem dizer os comerciantes do comércio local. (Sim, este assunto de novo  já velho e cada vez mais actual). Seja na zona alta ou baixa da cidade, todos sentem a forte presença e concorrência das grandes superfícies.

Aos cartões, descontões, parvalhões e outras coisas acabadas em "ões", rebatem com aquilo que de melhor têm e sabem: a proximidade e a individualização de cada cliente. Porque o Manuel não pode nunca ser igual ao João e a mãe de um nunca a mãe do outro. Porque um "m" nunca é só um "m" e um cheiro não assenta ou faz os gostos de todos. Porque nem todos os óculos assentam bem em todas as caras e porque nem todos podemos tomar aquele medicamento, mesmo que seja de venda livre. E ali, no comércio tradicional, seja no centro ou na zona alta, há sempre atrás do balcão alguém que sabe quem somos ou que pelo menos se interessa em vir a sabê-lo.

Mas apesar deste assunto já ser velho e de todos sabermos e sentirmos isto, continuamos a ir em cantigas e cartões, em promoções com grandes "senões". É por isso que nos dá um certo ânimo ver que, passando no centro histórico por exemplo, ali ainda ninguém se rendeu. Todos os anos surgem lojas novas, pessoas que se recusam a acomodar às ditaduras massificadas dos hipermercados e que acham que Torres Novas merece uma alternativa aos produtos que encontramos em prateleiras todas iguais.

E com as novas, se animam as que já por aí vão estando. Só entristece ver que o esforço não é reconhecido por todos. Não bastava já uma concorrência desleal, os comerciantes vêem-se ainda obrigados a lutar contra uma outra força. Uma que passa multas, umas atrás das outras, de bloco em riste, a tudo quanto é carro que para pelo centro. Eu já apanhei uma, o David outra, o António também. Nós não vamos fugir do centro, porque não temos outra opção, mas se pudéssemos, como tantos outros, se calhar optaríamos por outro local para as nossas compras, poupando assim o dinheiro da multa para prendas de Natal. Isto já está difícil só por si... não compliquem mais. Os comerciantes agradecem.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Torres Novas, hoje, é um activo tóxico »  2017-10-17  »  Ana Trincão

Como é que o município pensa atrair investimento para as zonas industriais sem fazer o trabalho de casa primeiro? Vamos imaginar um cenário possível, que não agrada ao dono da Fabrióleo por razões que não vêm aqui ao caso - o da deslocalização da empresa para a zona industrial de Torres Novas: este cenário também não agrada à gestão da nossa câmara municipal e muito menos à empresa Águas do Ribatejo.
(ler mais...)


Assobiar para o lado »  2017-10-17  »  João António

Escrevo-vos sobre um tema que me é caro, o associativismo desportivo, ao qual já dediquei mais de metade da minha vida com grande amor e paixão. Notem que é nas mãos dos clubes e associações desportivas que está o principal motor de desenvolvimento do desporto, um dos sectores mais mediático e em que o país é mais competitivo.
(ler mais...)


Intestino, o nosso segundo cérebro »  2017-10-17  »  Juvenal Silva

É no intestino que se produz um importantíssimo neurotransmissor, a serotonina, a hormona responsável pelo bem estar, otimismo e autoconfiança. O intestino, para além de ajudar a digerir e absorver os alimentos, os seus micróbios, são agora suspeitos de nos angustiar, deprimir ou alegrar.
(ler mais...)


Menino crescido... »  2017-10-17  »  Hélder Dias

Vida normal »  2017-10-16  »  Jorge Carreira Maia

Há alturas em que o jeito de ser português mostra os seus limites. O ano de 2017 é uma dessas alturas. Não chega a nossa cultura do desenrascanço (palavra horrível com que embrulhamos a incompetência na esperteza saloia).
(ler mais...)


Pedro Ferreira »  2017-10-04  »  Jorge Carreira Maia

As eleições torrejanas tinham vários ingredientes que as tornavam muito interessantes. Em primeiro lugar, havia que medir o impacto do corte dramático, ampliado na comunicação social local, de António Rodrigues, o antigo presidente, com o PS, bem como o da avaliação negativa da actuação da câmara veiculada no espaço politizado do concelho.
(ler mais...)


A nutrição é uma força poderosa contra as alergias »  2017-10-03  »  Juvenal Silva

As alergias cada vez mais estão presentes nas nossas vidas e não nos apercebemos que podem desencadear variados tipos de problemas de saúde, por desconhecermos que inúmeros sintomas patológicos poderão estar na sua origem.
(ler mais...)


Milagres precisam-se... »  2017-10-03  »  Hélder Dias

Eleições autárquicas: O que me ocorre dizer »  2017-09-26  »  Jorge Carreira Maia

Consta que vai haver eleições autárquicas no próximo domingo. Eu gostava muito de dizer alguma coisa sobre o assunto, mas, confesso, não me ocorre nada de relevante. Eu sei que são importantes, muito importantes.
(ler mais...)


Agências de rating »  2017-09-21  »  Jorge Carreira Maia

Há uma tendência – à esquerda do PS – para censurar continuamente as agências de rating e o papel que elas têm tido na dívida portuguesa. E como consequência dessa censura dizer-se que as avaliações delas não devem ser tidas em conta, o que interessa é a vida dos portugueses e não a opinião de agências de especuladores.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 10 dias)
»  2017-10-17  »  Ana Trincão Torres Novas, hoje, é um activo tóxico
»  2017-10-17  »  João António Assobiar para o lado
»  2017-10-17  »  Hélder Dias Menino crescido...