• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 19 Junho 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 30° / 13°
Períodos nublados
Sex.
 26° / 14°
Períodos nublados
Qui.
 24° / 14°
Céu nublado
Torres Novas
Hoje  27° / 16°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

TRANSIÇÃO EM CURSO

Opinião  »  2017-11-29  »  Denis Hickel

"Do mundo para Torres Novas, que poderemos nós fazer? "

Nos dias que correm, quando falamos sobre o futuro das cidades, devemos acrescentar à lista dos problemas ambientais em curso o futuro robótico que se avizinha e o impacto geral que a tecnologia poderá trazer para as nossas vidas. Os Robôs já podem carregar coisas, dar saltos e fazer movimentos finos similares aos nossos. Soma-se aos movimentos complexos a inteligência artificial, e teremos todas as pessoas que trabalham em linhas de montagem, em serviços básicos de carga e seleção de mercadorias, serviços de atendimento, entre outros, a formar uma potencial massa de desempregados nas próximas décadas.

Neste contexto, o tradicional caminho escola-faculdade, competir e priorizar uma carreira já não traz respostas, pois é cada vez maior o fosso entre o que este oferece e a realidade que encontramos ao fim do caminho. O mundo já está cheio de doutores, arquitetos, advogados, engenheiros, entre outros profissionais liberais que neste mesmo futuro poderão, a partir de casa, ou de um espaço qualquer, prestar serviços para todo o mundo, sem sair do lugar e de forma barata e eficiente.

Enquanto isso, continuamos a escolarizar gerações de crianças na linha de produção, retroalimentando assim o mesmo paradigma linear e de separação que formou a nossa sociedade. Juntemos à nossa lista o pico energético e dos recursos naturais que sustentam a cultura do consumo, a poluição generalizada e a crise ecológica que levam à perda de biodiversidade e às alterações climáticas, afetando ecossistemas essenciais para nossa sobrevivência. Somam-se ainda os refugiados climáticos e os das disputas por recursos naturais, ou das tiranias que daí surgirão. Como ninguém vivendo entre os dois polos terrestres deverá escapar, deixo para cada um baralhar esta lista, acrescentar outros temas e criar o seu próprio cenário.

Do mundo para Torres Novas, que poderemos nós fazer? Sejam quais forem os diversos cenários, não adiantará erigir muros. Haverá uma alteração de paradigma na forma como as cidades podem promover o bem estar, novas formas de governança e agenciamento social e económico. Porém, mais do que uma agenda institucional, e para evitar a imposição de ideais, ou a velha disputa de lados, ou não depender de condutores de rebanho, eu apostaria na capacidade dos cidadãos em mobilizarem-se; porém sempre lembrando que ideias não mudam comportamentos, só comportamentos mudam comportamentos.

Por fim, não vim aqui julgar a tecnologia, apenas tentar mostrar que a interação humana tem resultados complexos, as nossas escolhas locais têm impactos globais e os fluxos globais têm impactos locais. Assim, deveríamos abrir os olhos e ver que o contexto cultural que temos como garantido está em mudança acelerada e deveríamos nos importar mais. O que vai determinar a nossa capacidade de lidar com esta transição é uma compreensão dos desafios à frente, a certeza de que temos as ferramentas certas à mão de semear e o maior número possível de pessoas capacitadas para tal. Tudo isto faz parte de uma agenda possível, onde, mais do que gestores e especialistas, deveríamos deixar vir os generalistas, regeneradores, os cuidadores, poetas, filósofos, artistas, hortelãos, carpinteiros entre outros facilitadores da transição.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia »  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia

AGUSTINA BESSA-LUÍS. O século XX português teve uma mão cheia de excelentes romancistas. A atribuição do Nobel a Saramago reconheceu isso. Se tivesse sido a Agustina, não teria ficado mal entregue.
(ler mais...)


Parabéns, abstenção! »  2019-06-06  »  Anabela Santos

Muito se tem falado, já tudo foi dito e é do conhecimento de todos que as eleições europeias realizadas no dia vinte e seis de Maio trouxeram uma vitória para a esquerda, excepto para o PCP, e uma acentuada derrota para a direita.
(ler mais...)


Encruzilhada »  2019-06-06  »  António Gomes

Já assim era, mas depois das últimas eleições europeias a interrogação subiu de tom: vai ou não haver geringonça após as próximas eleições legislativas? – as pessoas perguntam.
(ler mais...)


GREVE? »  2019-06-06  »  Denis Hickel

gre·ve
(francês grève)
substantivo feminino
Interrupção temporária, voluntária e colectiva de atividades ou funções, por parte de trabalhadores ou estudantes, como forma de protesto ou de reivindicação (ex.
(ler mais...)


Quando a pedra é o sapato »  2019-06-06  »  Ana Sentieiro

Ontem trajei pela primeira vez. A Noite de Serenatas enlatou a comunidade académica da Universidade do Minho no Largo da Sé. A escuridão dos trajes iluminava os corações dos presentes, aquecia os abraços e motivava as lágrimas ao som da melodia das guitarras portuguesas.
(ler mais...)


Bruno Lage, privatizações, comendas e europeias »  2019-05-26  »  Jorge Carreira Maia

BRUNO LAGE. O actual treinador do Benfica é, justamente, louvado pelo que fez no campo desportivo. Se o Benfica é campeão deve-o a Bruno Lage. Quero, porém, louvá-lo por outra coisa.
(ler mais...)


Crise, Professores, Brexit e Venezuela »  2019-05-11  »  Jorge Carreira Maia

1. CRISE POLÍTICA. A questão da contagem do tempo de serviço congelado dos professores foi uma bênção caída do céu para os socialistas. Deu-lhes oportunidade de se mostrarem responsáveis, e mostrou uma oposição de direita desorientada, perdida entre o eleitoralismo puro e duro e, quando confrontada com a reacção de António Costa, em recuo humilhante perante a opinião pública.
(ler mais...)


Sondagens, Marcelo, Anos Sessenta e Notre-Dame »  2019-04-20  »  Jorge Carreira Maia

AS SONDAGENS E AS FAMÍLIAS. As sondagens reflectem já o desgaste que os socialistas estão a sofrer devido à trapalhada em que se meteram com as ligações familiares na governação.
(ler mais...)


O porco »  2019-04-20  »  Inês Vidal

Sentei-me no café a tentar escrever este “vinte”. Erro. A ideia que trazia, rapidamente se confundiu com a voz que esganiçada me ecoava repetidamente ao ouvido, vinda de uma televisão em altos berros, a história do terror – muito terror – de um jovem, um homem e um cão.
(ler mais...)


A FALTA DE ÉTICA QUE ANDA POR AÍ »  2019-04-20  »  João Lérias

Com os recentes casos das nomeações de pais e filhas, maridos e mulheres, primos e sei lá que mais, o país parece ter acordado para uma nova realidade que, não sendo nova, desta vez, sobretudo pela sua dimensão, é censurável.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-05-26  »  Jorge Carreira Maia Bruno Lage, privatizações, comendas e europeias
»  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia
»  2019-06-06  »  Ana Sentieiro Quando a pedra é o sapato
»  2019-06-06  »  António Gomes Encruzilhada
»  2019-06-06  »  Denis Hickel GREVE?