• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Quarta, 23 de Agosto de 2017
Pesquisar...
Sáb.
 32° / 18°
Céu nublado
Sex.
 33° / 15°
Períodos nublados
Qui.
 30° / 17°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  33° / 16°
Céu nublado
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

De cabeça perdida

Opinião  »  2017-07-30  »  Jorge Carreira Maia

"Obscurecida pela vontade de vingança, a direita política tornou-se incapaz de distinguir entre o sentimento das pessoas e o coro ruidoso dessa direita que vive da comunicação e das redes sociais."

Na semana passada consumou-se a grande tentação que, desde o desastre de Pedrógão Grande, flutuava nos corações da direita. A princípio, alguma sensatez política evitou que os partidos na oposição fizessem da desgraça um móbil do combate político. Por certo, não o fizeram por decoro nem por uma superioridade ética, coisas que, na verdade, não são essenciais na política, sejam quais forem os protagonistas. Fizeram-no porque isso era, politicamente, muito arriscado. O eleitorado poderia penalizar esse tipo de conduta.

No entanto, a direita não comprometida com um partido, aquela que se move nos órgãos de comunicação, nos blogues e nas redes sociais – a direita com voz mas que não vai a votos – exultava e via no acontecimento de Pedrógão a oportunidade para tentar liquidar António Costa. Isso aconteceu praticamente desde o primeiro momento. A direita política, porém, hesitava entre a sensatez estratégica e o desejo que lhe corroía o coração. O sinal dessa hesitação foi dado de forma muito clara pela história dos suicídios protagonizada por Passos Coelho. Não foi uma gaffe ou um engano. Foi um acto falhado no sentido freudiano da expressão.

Contudo, perante a incapacidade de encontrar uma política alternativa credível, o desejo foi mais forte do que a sensatez. Obscurecida pela vontade de vingança, a direita política tornou-se incapaz de distinguir entre o sentimento das pessoas e o coro ruidoso dessa direita que vive da comunicação e das redes sociais, uma direita que, por não ter que prestar contas a eleitores e fazer-se eleger, não disfarça o profundo ódio que a habita, um ódio cujo principal destinatário é António Costa. A triste história da lista de mortos e o patético ultimato do chefe da bancada parlamentar do PSD foram a expressão dessa confusão, foram a expressão de que o desejo falara mais alto do que o cálculo político e estratégico.

Esmagada pelos resultados da economia, desmentida nas suas patéticas previsões de desgraça, essa direita não hesitará perante nada para lançar o país no caos. E, como vimos, não se pode esperar, nos dias que correm, da direita política alguma sensatez. Aliás, o PSD na oposição é, por norma, um partido muito pouca responsável e pouco interessado no bem da comunidade. Se a esquerda – todos os três partidos – não estiver atenta a este sentimento de ódio e não antecipar, a cada momento, para onde ele dirige o ressentimento, irá, em vez de governar, perder muito do seu tempo e da sua energia a consertar estragos. Não estamos em tempo de amadorismos, pois o adversário está de cabeça perdida.

http://kyrieeleison-jcm.blogspot.pt/

 

 

 Outras notícias - Opinião


Antigo hospital »  2017-08-22  »  António Gomes

Primeiro foi a mentira, seria a sede do município, até fazia algum consenso na sociedade torrejana, as atuais instalações são exíguas, não oferecem as condições de funcionamento que uma instituição como a CM deve ter, mas afinal deixou de ser a sede do município para ser um espaço cultural, não se explica porquê e para quê.
(ler mais...)


Melancia hidrata o corpo e protege o coração »  2017-08-22  »  Juvenal Silva

A melancia é um símbolo das frutas de verão, por ser refrescante e pouco calórica. Além de ser deliciosa, tem propriedades nutricionais muito benéficas, como por exemplo o licopeno, um antioxidante por excelência, superando mesmo o tomate na sua concentração.
(ler mais...)


As relações PCP e BE »  2017-08-03  »  Jorge Carreira Maia

Uma meditação política antes de férias. No actual arranjo governativo há uma situação a que não se dá a atenção que merece. O governo depende dos acordos na Assembleia com o BE e o PCP.
(ler mais...)


Para acabar de vez com o “convento do Carmo” »  2017-07-20 

Costuma dizer-se que uma mentira mil vezes repetida acaba por ser uma verdade, mas neste caso não é possível. Não há nada a fazer e é uma verdade histórica com quase 200 anos: não há nenhum “Convento do Carmo” em Torres Novas.
(ler mais...)


Vergílio Ferreira »  2017-07-20  »  Jorge Carreira Maia

Vergílio Ferreira é uma figura simbólica do quadro cultural de nosso país. Simbólica dos limites que a ditadura do professor Salazar fazia cair sobre Portugal, impondo-lhe uma grande distância cultural relativamente ao que se passava na Europa e nos Estados Unidos.
(ler mais...)


Mensageiro »  2017-07-19  »  Inês Vidal

Há por aí uns balofos a dizer à boca cheia que o Bloco de Esquerda comprou o Jornal Torrejano. Que fazemos campanha assumida por um dos partidos com lugar no executivo. Nem nisso são originais. Já o outro dizia que o JT era um pasquim comunista, um boletim da facção então mais à esquerda da mesa camarária.
(ler mais...)


O cérebro: um compartimento muito especial do nosso corpo »  2017-07-18  »  Juvenal Silva

O cérebro é um órgão que se distingue dos outros órgãos do corpo, devido à sua importância no controlo que regula o sistema nervoso e que comanda direta ou indiretamente todas as nossas atividades, desde os movimentos ao raciocínio, da memória ao conhecimento dos pormenores e, também, os processos subtis que regulam o ritmo sono/vigília, o humor, o apetite, as decisões e muito mais funções… Ao contrário das outras células do nosso corpo, que se renovam regularmente, as células do cérebro não só se mantém inalteradas durante toda a vida, pois começam a diminuir em quantidade ao atingir a idade adulta.
(ler mais...)


O que é uma deficiência nutricional? »  2017-07-08  »  Juvenal Silva

Diz-se deficiência nutricional quando certos nutrientes como vitaminas, minerais, hidratos de carbono, lípidos, proteínas, que são essências, estão ausentes na alimentação quotidiana e colocam em risco o equilíbrio do organismo, pela diminuição da força vital.
(ler mais...)


Três avisos e uma remodelação »  2017-07-07  »  Jorge Carreira Maia

A governação de António Costa começa a abrir brechas que só a actual inépcia da direita tem evitado que se transformem num enorme desgaste político. Em pouco tempo, depois da euforia em torno do défice, o país frágil que somos, do ponto de vista institucional, enviou três avisos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 10 dias)
»  2017-08-22  »  Juvenal Silva Melancia hidrata o corpo e protege o coração
»  2017-08-22  »  António Gomes Antigo hospital