• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sexta, 18 Junho 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Seg.
 22° / 12°
Períodos nublados com chuva fraca
Dom.
 23° / 13°
Céu nublado com chuva fraca
Sáb.
 20° / 13°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  22° / 14°
Céu nublado com aguaceiros e trovoadas
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Sinais dos tempos

Opinião  »  2015-12-02  »  João Carlos Lopes

"À velha escola, veja-se o paradoxo, poderão ir agora parar alguns dos que, na sua meninice, ali entraram um dia a ver a vida e o mundo à sua frente."

Há pequenas notícias que, de tão vulgares e aparentemente merecedoras de pouca atenção, escondem brutalmente o sentido das coisas e o rumo deste nosso mundo, confuso e improvável. Na Meia Via, a antiga escola primária vai dar lugar a um lar de idosos, o termo que eufemisticamente inventámos para arrumar as pessoas em estado social terminal. É uma notícia vulgar, igual a centenas que se ouvem por todo o país. O local que outrora se destinava a fazer nascer crianças para o conhecimento e para o saber, e onde alegremente lhes eram abertas as janelas do mundo, servirá agora para concentrar velhos (idosos é uma invenção cheia de complexos de culpa) socialmente afastados das redes sociais que dantes lhes davam amparo, a família e a vizinhança, agora entretidas permanente e febrilmente nas tarefas irrealizáveis e ilusórias de uma vida ditada pelas imposições de uma ideologia dos crescimentos eternos, das competividades, do sagrado consumo, da promessa do paraíso entre promoções semanais e descontos no cartão. À velha escola, veja-se o paradoxo, poderão ir agora parar alguns dos que, na sua meninice, ali entraram um dia a ver a vida e o mundo à sua frente, ávidos da luminosidade que acompanha sempre os horizontes do futuro. Ninguém conseguirá imaginar, sem ser esses velhos outrora crianças, o que sentirão agora, ao verem-se de novo entre aquelas paredes com mais sombras que luz e onde os ponteiros dos relógios avançam num desvario incompreensível. Que pensarão eles deste mundo?

 

 

 Outras notícias - Opinião


Cotrim dos Bosques… »  2021-06-15  »  Hélder Dias

Liberal social… »  2021-06-14  »  Hélder Dias

O sabichão »  2021-06-04  »  Hélder Dias

Torres Novas somos nós - inês vidal »  2021-06-04  »  Inês Vidal

Avançamos por aí adentro para um ano de eleições autárquicas. Decidimos o futuro da nossa porta, aquele que está logo ali, mais perto, no imediato, que dita a nossa qualidade de vida assim que colocamos o pé fora da nossa casa.
(ler mais...)


P’la nossa saúde - antónio gomes »  2021-06-04  »  António Gomes

Os médicos de família e os centros de saúde são ou devem ser a base do Serviço Nacional de Saúde. É a proximidade entre os profissionais de saúde e a população que garante a boa qualidade do serviço, do atendimento a todo o tipo de cuidados prestados.
(ler mais...)


O rio Alnova e a nascente do Remonda - carlos paiva »  2021-06-04  »  Carlos Paiva

Os últimos dias destacaram-se por uma movimentação agitada de coisas irrelevantes a acontecer. Apenas duas, elegíveis ao patamar de interessante. Ambas, de iniciativa individual e no campo dos áudio-visuais. O que, só por acontecer em Torres Novas e/ou pela mão de torrejanos, conjecturo a prova de obstáculos que deve ter sido todo o processo.
(ler mais...)


Os ingleses, o PSD, o Brasil e a senhora Merkel - jorge carreira maia »  2021-06-04  »  Jorge Carreira Maia

A invasão inglesa. Depois da impotência no controlo nos festejos dos adeptos sportinguistas, tivemos agora direito à invasão inglesa, motivada também pelo futebol. Adeptos do Chelsea e do Manchester City acharam por bem eximir-se ao cumprimento das regras a que os cafres estão sujeitos.
(ler mais...)


Chega... de birras »  2021-05-31  »  Hélder Dias

A democracia é uma chata! - antónio gomes »  2021-05-30  »  António Gomes

O governo está a despejar carradas de dinheiro nas autarquias, porque é preciso garantir a vitória dos seus nas próximas eleições e porque o dinheiro do 2020 não foi aplicado atempadamente. Agora, é preciso aproximar-se de valores de concretização que não nos envergonhem.
(ler mais...)


Astrazeneca: não me peçam a decisão - inês vidal »  2021-05-30  »  Inês Vidal

Somos, desde muito cedo, chamados à responsabilidade pelo tanto que fazemos. Se somos obesos é porque comemos de mais, se temos cancro de pulmão deve-se aos maus hábitos que promovemos, se somos presos, foi porque cometemos um crime.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2021-06-04  »  Inês Vidal Torres Novas somos nós - inês vidal
»  2021-06-04  »  Hélder Dias O sabichão
»  2021-05-31  »  Hélder Dias Chega... de birras
»  2021-05-30  »  Inês Vidal Astrazeneca: não me peçam a decisão - inês vidal
»  2021-05-30  »  Carlos Paiva Vai subir? - carlos paiva