• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Terça, 11 de Dezembro de 2018
Pesquisar...
Sex.
 15° / 9°
Céu nublado
Qui.
 15° / 9°
Períodos nublados com chuva fraca
Qua.
 15° / 9°
Céu muito nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  17° / 7°
Céu nublado
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

A vida calma vai ela, ali no Reguengo do Alviela

Sociedade  »  2018-02-03 

Entra-se na aldeia e sai-se como se entrou. Nem vivalma.

Quatro ruas e três travessas: eis o pequeno povoado de Reguengo do Alviela. Mas a pequenez da povoação não impede que ela seja uma das terras mais conhecidas de Portugal há uns anos a esta parte.

Basta que caiam umas chuvadas mais vigorosas e o rio Alviela, ali entre Pombalinho e São Vicente do Paúl, molhe as pernas à lezíria e a estrada que dá acesso ao Reguengo fique intransitável, o que não é preciso muito, e aí estão as televisões de armas e bagagens. À falta crónica de assunto (procurar notícias dá trabalho), aquilo que é um acontecimento trivial é elevado à categoria de facto nacional, repetido até à exaustão durante dois dias. E lá vêm as histórias conhecidas até à náusea do barco dos bombeiros de Pernes, e do carteiro que vai levar a carta, e do padeiro, enfim, e a enésima entrevista a um habitante de ocasião: “Então, a cheia muda muito o dia a dia da aldeia?”

Não, nunca muda muito. É como uma ligeira dor de cabeça que passa com um benuron, mas para as cabecinhas ocas das redacções televisivas, trata-se de um must que não se pode perder e é ver quem é o primeiro a chegar. Então, a televisão anuncia grave e solene, em pleno telejornal: “Reguengo do Alviela já esta isolado”. Num país sem catástrofes nem guerras, meio metro de água é elevado a tragédia. De substituição.

Este ano, à falta de chuva e água no nabal, ninguém se lembrou do Reguengo do Alviela. A espreguiçar ao sol, a este impressionante e luminoso sol de Janeiro, o Reguengo não deixa de parecer uma ilha: sem água à volta, mas cercado de verde a despontar, o verde de uma lezíria imensa, coração do Ribatejo, ali a centenas de metros do grande rio.

Entra-se na aldeia e sai-se como se entrou. Nem vivalma. Percorrem-se as poucas ruas, espreitam-se as travessas e os quintais, bem à hora do meio-dia, e nada. Ninguém assoma a uma janela, nada se move. Apenas um cão atira umas palavras numa linguagem universal, a lembrar ao visitante que está em território sagrado. Uma nesga sagrada onde um silêncio brutal e a quase insuportável luz da lezíria retiram aquele pedaço de mundo do bulício demasiado ruidoso do mundo. Então, o cão cala-se e o silêncio regressa. E o Reguengo do Alviela recupera outra a vez sua paz incomparável. JCL

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Ponte da Bácora: obras ainda não começaram, mas custos já aumentaram 30% »  2018-12-10 

 

Mais de 120 mil euros (até ver) para uma ponte pedonal secundária parecem não comover a maioria socialista, que não encontra outras prioridades para gastar o dinheiro do município.

O projecto do PEDU para a zona da Bácora e respectiva ponte e para o que resta da margem do rio na antiga Horta das Pedras, onde pomposamente se quer instalar o “parque Almonda”, foi mote para alguma discussão na reunião camarária de 21 de Novembro.
(ler mais...)


Alcanena: câmara facilita acesso a medicamentos »  2018-12-07 

Realizou-se, no passado dia 28 de Novembro, a assinatura do protocolo do “Programa abem: Rede Solidária do Medicamento”, celebrado entre a Associação Dignitude e o Município de Alcanena, com a presidente da Câmara de Alcanena, Fernanda Asseiceira, a representar o município e Maria de Belém Roseira, ex-ministra, a Associação Dignitude, tendo a sessão contado também com a presença e a intervenção do Director da Segurança Social de Santarém, Renato Bento.
(ler mais...)


Barquinha: Loja Social promove venda de Natal »  2018-12-06 

A Loja Social de Vila Nova da Barquinha vai promover, juntamente com os seus parceiros, uma venda de Natal que se irá realizar entre os dias 17 e 22 de Dezembro de 2018, na Rua Dr. Barral Filipe, n.º 21, junto à Estação dos CTT de Vila Nova da Barquinha.
(ler mais...)


Chamusca: município dá árvores de Natal ao comércio local da vila »  2018-12-06 

O Município da Chamusca vai disponibilizar árvores de Natal aos estabelecimentos comerciais da vila, aderentes a esta iniciativa. O objectivo, diz nota de imprensa camarária, é apoiar o comércio local a receber melhor os seus clientes e criar um elo de ligação entre os vários espaços da vila.
(ler mais...)


Torres Novas: passagem de ano volta à Praça 5 de Outubro »  2018-12-06 

Para dar as boas-vindas a 2019, o Município de Torres Novas promove, pelo quarto ano consecutivo, um programa de passagem de ano no centro histórico, com entrada livre, sendo que o cenário escolhido desta vez foi a Praça 5 de Outubro, onde actuam pelas 22h30 os RH+ Música Positiva, seguindo-se, à meia-noite, o habitual espectáculo de fogo de artifício, lançado a partir do castelo (sujeito às condições climatéricas), anuncia a autarquia em nota de imprensa.
(ler mais...)


Alcanena dá 20 mil para vencedor do orçamento participativo jovem »  2018-11-28 

A Câmara Municipal de Alcanena aprovou, por unanimidade, em 19 de Novembro, os critérios de participação do orçamento participativo jovem de 2019.

O Orçamento Participativo Jovem desenvolve-se num ciclo anual, que se distribui pelas fases de divulgação e recolha de propostas, análise técnica, publicação da lista das propostas a votação e votação.
(ler mais...)


Morreu João Manuel Henriques (“Sapateiro”) »  2018-11-27 

Morreu ontem, aos 67 anos, João Manuel Pereira Henriques (“João Sapateiro”, assim conhecido pelos amigos e pela comunidade torrejana).

Homem dedicado ao desporto, em 1966 já envergava a camisola dos juvenis do Clube Desportivo de Torres Novas, tendo como companheiros, entre outros, Alho, Fragata, João Grego, Tempêro, Real, e Rogério Maia.
(ler mais...)


Aprovado o estudo prévio para a reabilitação da Levada/Caldeirão »  2018-11-23 

É mais um dos projectos que fazem parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Torres Novas. O estudo prévio da primeira fase do projecto de reabilitação da Levada/Caldeirão (eles chama “Nogueiral”, ver caixa), foi aprovado em reunião camarária (13 de Novembro), contando com os votos favoráveis da maioria socialista, a abstenção do PSD e o voto contra da vereadora do Bloco de Esquerda.
(ler mais...)


Torres Novas: 400 novos agentes da PSP para substituir aposentações »  2018-11-23 

O ministro da Administração Interna anunciou hoje, em Torres Novas, a abertura de um novo curso de formação de agentes da PSP com 600 vagas, sublinhando que a aposta na renovação da polícia “é decisiva”.
(ler mais...)


O Almonda faz 100 anos sábado »  2018-11-23 

O semanário O Almonda, o mais antigo jornal torrejano com publicação contínua, comemora amanhã, sábado, o seu centenário. Fundado em 24 de Novembro de 1918 por um grupo de jovens torrejanos, o semanário passou logo por iniciais dificuldades, tendo interrompido a sua publicação durante sete meses, mas voltaria depois a publicar-se até ao presente.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2018-11-27  Morreu João Manuel Henriques (“Sapateiro”)
»  2018-11-12  Vêm aí as couves com feijões de Torres Novas
»  2018-11-15  Barquinha: “o valor do sal”
»  2018-11-23  Aprovado o estudo prévio para a reabilitação da Levada/Caldeirão
»  2018-11-13  Morreu Adelino Bairrão Pinho