• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 27 Outubro 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 22° / 17°
Céu muito nublado com chuva moderada
Sex.
 19° / 16°
Céu muito nublado com chuva moderada
Qui.
 24° / 10°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  26° / 12°
Céu limpo
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

O campo de concentração dr. António Alves Vieira

Sociedade  »  2021-03-08 

A visão das redes e do arame farpado contraria visualmente tudo aquilo que deve ser o desporto e impedem a perfeita fruição do que se passa no cenário verde.

A última coisa que o arquitecto Branco Ló pensaria na vida, quando desenhou o estádio de Torres Novas, é esse estádio municipal, obra sua, tivesse um dia uma cerca de redes metálicas e arame farpado a separar a pista e o campo de jogos do resto do espaço.

Concebido para tirar partido das suas particularidades paisagísticas, devido ao desnível das bancadas em resultado dos enormes desaterros, e à excelente localização, numa encosta da Bica com excelente vista para a cidade dos pontos mais altos das escadarias, o estádio municipal inscreve-se num padrão de recintos desportivos monumentais que, em pequena escala,  parecem inspirar-se no estádio do Jamor e nas suas réplicas “ideológicas” posteriores, como o estádio antigo de Braga.

Os torrejanos que têm hoje menos de 50 anos poderão pensar, no entanto, que o estádio sempre foi assim, isto é, com uma estranha separação metálica das pistas e do rectângulo de jogo. E pensarão assim porque não têm outra imagem do estádio que não esta.

No entanto, um ou outro espectador ou amante do futebol da região já se deve ter interrogado: que raio, vamos a Tomar, a Alcanena, a Abrantes, a Rio Maior ou Santarém, aos Amiais ou à Golegã, ou a outros estádios das cidades mais distantes de todo este centro do país e não vemos o rectângulo cercado de redes. Porque será?

Na verdade, o estádio municipal de Torres Novas nem sempre teve as redes de metal e o arame farpado, porque não é característica de recintos desportivos, onde devem imperar os ideais do fair-play e da ética desportiva, serem cercados assim como se fossem campos de concentração.

Entre 1969, ano da inauguração do estádio, e 1975, disputaram-se várias centenas de jogos englobando todas as camadas do CDTN e claro que não havia redes nem arame farpado. Acontece que, num certo jogo da época de 1974/75, numa recepção ao Juventude de Évora em jogo a contar para o “nacional” da II divisão, um enorme sururu na bancada nascente (naquela altura assistiam aos jogos duas mil pessoas) deu lugar àquilo que se chamou uma invasão de campo, com algumas dezenas de espectadores a estenderem os desacatos para dentro do campo e, eventualmente, à equipa de arbitragem. O problema é que era uma reincidência: já tinha havido uma situação menos grave na época anterior, num jogo contra o GD Peniche, se bem me recordo.

O CDTN foi castigado pela FPF e instado a vedar o rectângulo, se quisesse continuar a jogar ali. Não me lembro nem faço ideia de qual foi a duração do castigo, mas naquele tempo o clube ficar sem receita de jogos em casa era sentença de morte automática. Por isso, o rectângulo foi vedado e assim ficou...durante décadas, até hoje.

Houve um momento, no entanto, em que o recinto vedado deu jeito: em meados dos anos 90, como muita gente se recorda, Benfica, Sporting e outros clubes ali fizeram jogos oficiais de campeonato devido a castigos (jogos de interdição nos seus estádios por desacatos neles verificados). Torres Novas estava em posição geográfica privilegiada, bem no centro do país, e tinha o que mais nenhum estádio do interior tinha naquela altura: lugar para milhares de espectadores nas bancadas e condições de segurança mínimas.

Esse tempo passou, vieram os estádios do Euro, outras cidades e clubes fizeram estádios municipais modernos e o municipal dr. Alves Vieira perdeu o potencial que tinha para acolher qualquer acontecimentos desportivos daquele âmbito, estando agora bem atrás de estádios mais modernos como os de Rio Maior e Abrantes, só para referirmos os mais próximos.

Quando se fala, de vez em quando, em obras de remodelação do estádio, seria imperioso, para já, e para isso nem é preciso obras, retirar finalmente as redes metálicas e o arame farpado do recinto, acabando com aquela sensação incómoda e triste de estarmos a ver um acontecimento desportivo com grades de permeio.

Se o estádio, atendendo à idade, assume alguma deterioração da sua estética e da sua imagem, porque os materiais vão envelhecendo, a existência das redes de metal dão-lhe uma ambiência triste, estranha, um cenário de campo de concentração que o prejudica.

É uma barreira que ali está, entre os espectadores, o jogo e os atletas, impede a boa visão nos sectores mais baixos das bancadas, onde aliás a proximidade e empatia do público dão algum entusiasmo, o que assim não acontece. A visão das redes e do arame farpado contraria visualmente tudo aquilo que deve ser o desporto e impedem a perfeita fruição do que se passa no cenário verde ou nas pistas.

Tudo aquilo, assim como está, desfeia o estádio, dá-lhe má imagem e dá má imagem à própria cidade. É tempo de devolver a dignidade inicial ao estádio municipal dr. António Alves Vieira e acabar com o campo de concentração que o mata, dia após dia, não deixando que a alegria do relvado e das pistas transborde para o público.

No dia em que forem retiradas as redes e o arame farpado, o estádio parecerá outro, completamente outro, aquele estádio que em 1969 foi um marco da nossa vida de cidade, da alegria da juventude, da liberdade que se anunciava. Sem redes e sem arame farpado. João Carlos Lopes

 

“A visão das redes e do arame farpado contraria visualmente tudo aquilo que deve ser o desporto e impedem a perfeita fruição do que se passa no cenário verde.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


O poder do povo - anabela santos »  2021-10-17 

Dia 26 de Setembro, dia de Eleições Autárquicas e o povo, exercendo um direito e a cidadania, sai à rua dirigindo-se às urnas para depositar, de acordo com a sua consciência, o voto nos candidatos que considera que melhor responderão às necessidades da sua freguesia e concelho.
(ler mais...)


Voto inútil - mariana varela »  2021-10-17 

Os resultados das eleições do passado dia 26 de Setembro, às quais se candidataram uma quantidade considerável de forças políticas, revelam que a maioria dos torrejanos escolheu, mais uma vez, ser representada pelo Partido Socialista (PS) nos órgãos autárquicos.
(ler mais...)


Deus santo misericordioso: faltava esta! »  2021-10-14 

Não, hoje não há palhaços. Tenham paciência. Todos os que enviam mails indignados a perguntar “se não denunciam isto”, “uma vergonha”, todos os que mandam mensagens, “é um escândalo”, todos os que dizem por trás e calam-se, “que isto é o fim”, "porque não fizeram o mesmo que na casa reconstruída ao pé da Câmara, esta palhaçada medonha dentro de uma sala para o efeito e não em cima do telhado", a todos esses ofendidos, indignados e humilhados, pessoas e instituições do ramo, a toda essa gente capaz de rasgar as vestes desde que ninguém veja, fica dito: não, hoje não há palhaços.
(ler mais...)


Torres Novas/Autárquicas: freguesias, PSD/CDS em segundo (correcção) »  2021-10-07 

Uma distração motivada pelo facto de, no portal do eleitor, os resultados globais do concelho para as assembleias de freguesia ter sido apresentado globalmente, colocando no mesmo saco “Grupos de Cidadãos” (GIFA, MPNT, etc) levou-nos ao erro: o movimento Pela Nossa Terra não teve mais votos que o PSD/CDS para as assembleias de freguesia, averbando 2555 votos contra os 3464 dos social-democratas e centristas.
(ler mais...)


Alcorochel: população na fila para o médico às 3 da manhã, médica atende sentada no passeio »  2021-10-06 

Após a aposentação, em Fevereiro, do médico que servia a população de Alcorochel e Parceiros da Igreja, a administração da saúde tem feito deslocar temporariamente uma médica, normalmente a Dr.
(ler mais...)


Torres Novas/Autárquicas: PS perde quase mil votos mas mantém maioria na Câmara – a análise e os resultados »  2021-10-03 

Eram 30 795 eleitores, só 17 375 foram às urnas. Votaram pelo PS 7 865 eleitores, votaram contra o PS 8 822 eleitores. Mas os 45% de votos nos socialistas deram-lhe 71% de lugares no executivo, regras do senhor Hondt. Na Assembleia Municipal, a oposição está em maioria, 11 contra 10 vogais do PS.
(ler mais...)


Torres Novas: PS mantém maioria absoluta na Câmara »  2021-09-26 

O eleitorado socialista não se partiu como seria de esperar, com a brecha aberta pelo Movimento Pela Nossa Terra, liderado pelo ex-presidente da Câmara, António Rodrigues, e deu a maioria absoluta ao PS, que elege pela terceira vez Pedro Ferreira como presidente da autarquia torrejana, mesmo perdendo cerca de 1 000 votos face a 2017.
(ler mais...)


Estrada do Doural: alcatrão já dá canas »  2021-09-21 

A polémica estrada rural do Doural, entre a Ribeira Ruiva e Lapas, que foi passada a alcatrão pelo presidente da Junta de São Pedro, Lapas e Ribeira contra todos os argumentos da oposição e apesar de se situar em zonas de REN e RAN, o que implicava autorização para a obra, continua a dar que falar, mas agora pelas melhores razões.
(ler mais...)


Cabeço do Soudo: “arraial sobre rodas” dia 18 »  2021-09-12 

 É já sábado que a povoação de Cabeço do Soudo realiza uma iniciativa peculiar: na impossibilidade prática de se fazer a festa como nos tempos de antes da pandemia, a opção terá a forma de uma arruada, a partir das 16 horas de sábado, com um veículo que iniciará uma viagem que percorrerá as aldeias de Rexaldia, Pena e Casal da Pena e terminará, exactamente, no Cabeço do Soudo.
(ler mais...)


Bateu no fundo: vereador do urbanismo promove empreendimento imobiliário »  2021-09-03 

Quando se pensava que já nada mais era possível, que a loucura política tinha ultrapassado todos os limites, a maioria socialista afunda-se na credibilidade e na idoneidade políticas em mais um escândalo de envergonhar qualquer plateia.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2021-10-06  Alcorochel: população na fila para o médico às 3 da manhã, médica atende sentada no passeio
»  2021-10-14  Deus santo misericordioso: faltava esta!
»  2021-10-03  Torres Novas/Autárquicas: PS perde quase mil votos mas mantém maioria na Câmara – a análise e os resultados
»  2021-10-07  Torres Novas/Autárquicas: freguesias, PSD/CDS em segundo (correcção)
»  2021-10-17  Voto inútil - mariana varela