• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Terça, 13 de Novembro de 2018
Pesquisar...
Sex.
 20° / 10°
Períodos nublados com chuva fraca
Qui.
 21° / 11°
Períodos nublados
Qua.
 21° / 10°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  20° / 9°
Céu limpo
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Vai fechar a casa Alvorão, logo a seguir a Casa Espanhol

Sociedade  »  2018-04-05 

É com mágoa que José António Pereira fala do encerramento da loja

Depois de cerca de nove décadas aberta ao público como loja de ferragens, vai fechar no fim de Maio a drogaria António Costa Alvorão, Lda, anunciou José António Pereira, actual e único empregado da firma, ele próprio há cerca de 48 anos ao balcão do estabelecimento.

É mais uma loja histórica de Torres Novas a encerrar as portas, das poucas que ainda existem. José António Pereira disse ao JT que a ausência de clientes e a falta de gente na cidade são os principais motivos que levaram à decisão. “É uma tragédia o que se passa no centro da cidade. Às quatro da tarde é o silêncio total, pode ouvir-se os saltos de uma mulher que vá a passar na rua, como se fosse noite feita. Tenho dias em que entra aqui um cliente. Num destes sábados, entraram aqui seis pessoas e só uma era cliente. Não dá para continuar assim”.

É com mágoa que José António Pereira fala do encerramento da loja. O estabelecimento funcionava como ponto de encontro de amigos e profissionais, que ali iam dar dois dedos de conversa. De resto, o próprio José António também granjeou uma enorme simpatia junto dos torrejanos, devido ao modo como atende toda a gente, sempre disponível para ajudar, esclarecer e indicar as melhores e mais baratas soluções para os problemas que lhe apresentam ao balcão. Tudo o que falta nas grandes superfícies, mas as lojas tradicionais não se governam apenas com reconhecimento, lamenta José António Pereira.

A firma António Costa Alvorão, Lda estabeleceu-se no primeiro piso que faz esquina com o Largo do Paço, cerca de 1930. António Costa Alvorão, nascido em 1905, era empregado numa loja de materiais pertencente à metalúrgica Costa Nery, situada no edifício onde hoje estão as galerias Rulys. Saíu da empresa e fundou a firma, alugando o actual espaço comercial a Camila Carvalhal (falecida há pouco tempo com 101 anos e mulher do conhecido proprietário Pedro Maia), que o havia herdado de seu pai, o comerciante que antes de Manuel Alvorão estava estabelecido no local com uma loja de tecidos. O pai de Camila, Carlos Gonçalves, o "Gato Bravo", era um galego que tinha vindo para Torres Novas para trabalhar na loja de José Lavos, actual Sofia Modas, ainda em finais do séc.XIX.

Mas a história comercial desta loja da Casa Alvorão começa muito antes. Sabe-se que em 1880 pertencia a António Bexiga, um comerciante  da Nazaré que vinha ao mercado de Torres Novas e que acabou por estabelecer-se na vila, abrindo o espaço como loja de comércio geral, como era uso na época. Os actuais balcões, armários e guarnições de portas interiores são, no mínimo, do ano de 1880. É essa a data inscrita numa das portas interiores da loja, e que deverá assinalar a abertura do estabelecimento de António Bexiga.

Neste momento, a loja mais antiga aberta ininterruptamente, embora não pertencente à mesma família, é a antiga loja de José Lavos, na rua Nuno Álvares. A seguir, será este espaço comercial onde existiu a loja de António Bexiga, depois casa de tecidos do “Gato Bravo” e por fim “casa Alvorão”. Em terceiro lugar do ranking da antiguidade segue-se a loja de ferragens de Abílio Pereira Reis (ostenta no anúncio a data de 1873, ano em que fundou uma oficina em Outeiro Grande, mas só veio para a vila em 1915, abrindo a sua loja num edifício a escassos metros da loja actual, aberta esta em 1918 logo a seguir ao túnel da rua de Trás-os-Muros).

Contudo, o comerciante mais antigo de Torres Novas, ainda em funções, é João José Lopes (“João Espanhol”), à frente da sua loja, inicialmente na cave do velho teatro Virgínia, desde 1940. Mas a loja já era explorada pelo seu pai Juan Lopez (desde o início dos anos 20), que a tomara de um outro espanhol. A Casa Espanhol é, portanto, a terceira ou quarta loja mais antiga ainda em funcionamento (não se consegue apurar, por enquanto, se abriu antes ou depois da loja de Abílio Pereira Reis, de 1915).

Mas a Casa Espanhol também tem o seu encerramento anunciado, o qual deverá ocorrer antes do verão. João Espanhol, o proprietário, conta com 88 anos, mas diariamente continua a fazer trabalhos de arranjos de chaves e lâminas na velha oficina da Rua Carlos Reis.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Alcanena: cachola e morcela para alegrar o Outono »  2018-11-13 

O Município de Alcanena promove, entre 22 e 25 de Novembro, a sétima edição do Festival Gastronómico da Cachola e da Morcela, que decorrerá nos 11 restantes do concelho “que participam neste desafio de recuperar e divulgar alguns dos sabores mais peculiares desta região, associados à cozinha tradicional e popular das gentes das serras, de Aire e Candeeiros, e do bairro, terras prenúncio do Tejo”, diz a autarquia em nota de imprensa.
(ler mais...)


Morreu Adelino Bairrão Pinho »  2018-11-13 

Adelino Bairrão Pinho, residente na Zibreira mas pessoa muito conhecida e prestigiada na comunidade torrejana, faleceu ontem com 81 anos após um período de doença.

Foi colaborador de várias colectividades e grande entusiasta e animador das actividades da Associação de Dadores de Sangue do Hospital de Torres Novas.
(ler mais...)


Vêm aí as couves com feijões de Torres Novas »  2018-11-12 

Toda a gente pensa que é uma especialidade regional fácil de fazer, mas confeccionar couves com feijões bem feitas não é para todos e trata-se de um verdadeiro desafio, mesmo para os restaurantes que aderiram a este festival gastronómico.
(ler mais...)


Bloco pisca o olho ao PS e abstem-se no orçamento para Torres Novas »  2018-11-11 

 

É a primeira vez que acontece: o Bloco de Esquerda vai abster-se no orçamento da maioria de Torres Novas, num claro sinal político de aproximação política ao PS. O aumento dos subsídios às bandas e a compra de edifícios no centro para reabilitar, duas das bandeiras eleitorais do BE aceites agora pelo PS, são algumas das razões que levam os bloquistas a esta posição de esperar para ver num namoro improvável.
(ler mais...)


Chamusca representada na Carta Gastronómica do Ribatejo »  2018-11-09 

A Carta Gastronómica do Ribatejo foi apresentada no dia 1 de novembro, pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo/Ribatejo, e inclui diversas receitas tradicionais da Chamusca, disponibilidades por utentes do Lar da Santa Casa da Misericórdia, Universidade Sénior da União de Freguesias da Chamusca e Pinheiro Grande e da Casulme – Centro de Apoio Social de Ulme.
(ler mais...)


Barquinha: à mesa com azeite 2018 »  2018-11-09 

 

 Com número recorde de participantes - 11 restaurantes, a mostra gastronómica “À mesa com azeite” está de volta ao concelho de Vila Nova da Barquinha, entre 10 de novembro e 9 de dezembro de 2018.
(ler mais...)


Alcanena: ampliado cemitério do Espinheiro »  2018-11-09 

Teve lugar, no dia 1 de Novembro, a inauguração da ampliação do cemitério de Espinheiro, em cerimónia que se iniciou com uma missa solene, na Igreja Paroquial de Espinheiro, pelo padre Ricardo Gonçalves, seguida de procissão, até ao cemitério, onde o pároco procedeu à bênção do novo espaço.
(ler mais...)


Torres Novas também é “familiarmente responsável” »  2018-11-08 

Abrantes, Águeda, Alcoutim, Alenquer, Almodôvar, Amadora, Angra do Heroísmo, Boticas, Braga, Cantanhede, Cascais, Castro Marim, Coimbra, Coruche, Estarreja, Funchal, Fundão, Góis, Gouveia, Guarda, Ílhavo, Lousã, Loures, Mação, Madalena, Mealhada, Mértola, Miranda do Corvo, Montijo, Odivelas, Oeiras, Oliveira do Hospital, Ovar, Penafiel, Pinhel , Pombal, Ponta Delgada, Póvoa de Lanhoso, Praia da Vitória, Santarém, Sardoal, Seia, Sever do Vouga, Sintra, Soure, Tábua, Tomar, Torres Novas, Torres Vedras, Vieira do Minho, Vila de Rei, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Foz Côa, Vila Real, Vila Real de Santo António, Viseu, Amares, Arganil, Arruda dos Vinhos, Cabeceiras de Basto, Figueira da Foz, Leiria, Lisboa, Loulé, Lousada , Oliveira de Azeméis, Palmela, Póvoa de Varzim e Santo Tirso foram os municípios galardoados por preencherem os requisitos que dão direito a este prémio simbólico.
(ler mais...)


Município da Chamusca entrega 100 t-shirts técnicas à União Desportiva local »  2018-11-08 

No âmbito dos apoios previstos pelo regulamento municipal de apoio ao associativismo no Município da Chamusca (RACH), a Câmara Municipal aprovou um apoio à União Desportiva da Chamusca através da oferta de 100 t-shirts técnicas destinadas aos atletas das escolas de futebol do clube, que integram crianças dos 4 aos 12 anos.
(ler mais...)


Morreu Hugo Santos »  2018-11-06 

Hugo Santos, antigo professor e escritor, hospitalizado há meses, morreu na madrugada de hoje, 6 de Novembro.

O autor, recorde-se, era natural de Campo Maior, e foi dessa vila do norte-alentejano que veio uma pequena comitiva que integrou o presidente da câmara local e familiares do escritor, entre eles a sua filha mais velha para estarem presentes na homenagem que lhe foi promovida no dia 22 de Setembro, no auditório municipal, em Torres Novas.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 10 dias)
»  2018-11-06  Morreu Hugo Santos
»  2018-11-04  Futebol: “clássico” do distrito acabou empatado, com Sudesh em grande destaque
»  2018-11-12  Vêm aí as couves com feijões de Torres Novas