• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 18 Setembro 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 22° / 17°
Céu nublado com chuva moderada
Sex.
 29° / 16°
Céu nublado
Qui.
 29° / 16°
Céu nublado
Torres Novas
Hoje  30° / 16°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Resitejo foi criada há 18 anos para tratar o lixo produzido na região

Sociedade  »  2014-08-22 

A Associação de Recolha e Tratamento dos Lixos do Médio Tejo (Resitejo) celebrou, no passado dia 11 de Agosto, 18 anos, com uma cerimónia que decorreu na Chamusca. Ao cabo destes anos, a administração da associação continua a apostar em investir não só em soluções técnicas que minimizem o impacto dos lixos recolhidos, como em técnicas que transformem o lixo em energia.

Um desses passos foi dado em 2013, com a criação de uma unidade mecânica de tratamento de lixo, em que apenas 5 por cento dos resíduos sólidos e urbanos recebidos, depois de tratados, são depositados em aterro (o projecto apontava para 12 por cento).

Agora, anunciou o administrador-delegado, está em fase de implementação um novo projecto de valorização energética dos resíduos que não têm potencialidade de serem reciclados pela indústria recicladora, no valor de 13 milhões de euros. Esta energia destina-se à secagem da matéria orgânica. Diamantino Duarte destacou a natureza estruturante da Resitejo na região, ao desenvolver soluções mais sustentáveis e protectoras do ambiente.

 

Vereador do BE insiste que porta da gestão privada continua aberta

Carlos Matias, vereador do Bloco de Esquerda na câmara do Entroncamento, defende que a nova proposta de alteração aos estatutos da Resitejo mantém, ainda que de forma mais ”subtil”, a porta aberta para que empresas privadas possam assumir a gestão da administração da associação de recolha e tratamento de lixos do Médio Tejo.

Para o vereador, o novo projecto de alteração de estatutos prevê que apenas ”uma pequena minoria” composta por sócios fundadores possam, em assembleia-geral, bloquear essa possibilidade. Já a direcção, às luz dos novos estatutos (a serem aprovados) pode ter apenas dois sócios fundadores entre os seus cinco elementos.

Para Matias, as empresas privadas poderão ganhar a maioria da direcção significando que, mesmo não detendo a presidência do órgão, reservado a um associado fundador, os interesses dos privados poderão prevalecer na gestão da Resitejo, em detrimento do interesse público, refere numa nota de imprensa.

”Isto é inaceitável e questiono como pode a paternidade destas verdadeiras e reiteradas tentativas de privatização continuar a pontificar nos destinos da empresa”, conclui.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Conjunto arqueológico monumental descoberto na aldeia da Mata »  2019-09-06 

A designação de “poços” utilizada no ante-título é meramente ilustrativa: trata-se de quase cinco dezenas de estruturas escavadas, de forma cilíndrica, descobertas durante os trabalhos de saneamento da aldeia.
(ler mais...)


Inédito: Torres Novas às escuras há duas noites seguidas »  2019-09-05 

Quando ontem, quarta-feira, ao anoitecer, se verificou que praticamente todo o centro histórico de Torres Novas estava sem uma única lâmpada de iluminação pública, pensou tratar-se de uma momentânea avaria.
(ler mais...)


Câmara: 80 mil para cultura e desporto, o mesmo que quer gastar nos repuxos da rotunda »  2019-08-31 

O executivo municipal aprovou por unanimidade, na reunião ordinária de 6 de Agosto, um conjunto de apoios nas áreas da cultura e do desporto que ascendem a cerca de 80 mil euros. Isto relativo à actividade de um ano, o mesmo que vai gastar nas traquitanas de um repuxo (ver peça mais abaixo).
(ler mais...)


Amália Moita: morreu uma centenária »  2019-08-28 

Há pouco mais de um ano, 18 de Julho de 2018, o JT noticiava que Torres Novas tinha mais uma mulher a atingir a idade de 100 anos: tratava-se de Amália Moita, natural de Alcorochel, aldeia onde sempre viveu, apesar de nas últimas décadas passar temporadas também em Torres Novas, em casa de uma das filhas.
(ler mais...)


Torres Novas: manuais gratuitos para o 3.º CEB e secundário »  2019-08-15 

O executivo municipal aprovou por unanimidade o alargamento da distribuição gratuita de manuais escolares aos alunos do escalão A e B do 3.º CEB (ciclo do ensino básico) e ensino secundário.

“No âmbito das competências de acção social da câmara, já são comparticipados os cadernos de actividades aos alunos até ao 6.
(ler mais...)


Legislativas: mulheres chegam-se à frente na região mais marialva do antigamente »  2019-08-09 

No Ribatejo, aquele Ribatejo marialva de antigamente, já nada é o que era. Quatro dos cinco partidos com representação parlamentar no distrito, PS, PSD, CDS e Bloco apresentam mulheres como cabeças de lista às legislativas de Outubro.
(ler mais...)


Pias Longas: QUERCUS exige responsabilidades e arrasa autarquias »  2019-07-26 

A QUERCUS acaba de tomar posição sobre os aterros ilegais do aeródromo de Pias Longas e é contundente: faz notar que mesmo após o embargo da Câmara de Ourém, continuaram os aterros, que se traduzem no “grave atentado ambiental”.
(ler mais...)


Pias Longas: aterros já chegam aos caminhos e trilhos utilizados por população e desportistas »  2019-07-22 

 

Os aterros, constituídos por toneladas de pedras e terra, que pretendem alongar a pista do aeródromo de Pias Longas, na fronteira entre os concelho de Ourém e Torres Novas, continuam em marcha, apesar do alegado embargo decretado pela câmara de Ourém e da alegada comunicação da câmara de Torres Novas junto do município vizinho.
(ler mais...)


Olá cidade! »  2019-07-09 

Torres Novas comemorou ontem, dia 8 de Julho, mais um aniversário da elevação a cidade. Dias antes, terá havido em local apropriado mais uma jornada, mais uma, de apresentação de obras digitais. Milhões de flores entre as ruínas, como diz a canção.
(ler mais...)


Legislativas: PSD agastado, PS calado, Bloco rachado, PCP ao lado »  2019-07-06 

As listas dos candidatos às legislativas de Outubro, pelo distrito de Santarém, estão na ordem do dia e mobilizam as máquinas partidárias. São processos em que corre sempre algum sangue, com os contendores a evocarem “a vontade do povo”, “o povo do distrito” e outros argumentos patéticos para justificar intenções, vontade e decisões, quando elas passam e só, pela arregimentação de militantes.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2019-09-05  Inédito: Torres Novas às escuras há duas noites seguidas
»  2019-08-31  Câmara: 80 mil para cultura e desporto, o mesmo que quer gastar nos repuxos da rotunda
»  2019-09-06  Conjunto arqueológico monumental descoberto na aldeia da Mata
»  2019-08-28  Amália Moita: morreu uma centenária