• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Domingo, 17 de Junho de 2018
Pesquisar...
Qua.
 33° / 18°
Períodos nublados com chuva fraca
Ter.
 34° / 21°
Céu limpo
Seg.
 37° / 19°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  33° / 16°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Futebol: Amarelos viraram a página em Ourém (1-2)

Sociedade  »  2018-02-11 

Campeonato Distrital da 1.ª divisão AFS
Ourém, Campo da Caridade, 11 de Fevereiro de 2018

CA Ouriense: Hélio; Fábio Lúzio, Graça (Afonsos), Tiago, Dino, Leandro, Savá, Patrick, Tiago Lúzio, Major (Matos) e Moleiro; Treinador: Mário Nelson

CD Torres Novas: Galrinho; Timor, Dani, Paz Miguel, Iuri, André Vieira, Ivan, Joel (Marco Carvalho), Ricardi Major, Micael (Soma) e Sudesh (Dias); treinador: Nando Costa

Arbitragem de Mário Vieira, com Miguel Marques e Hugo Parente

O jogo começou bastante confuso, com pontapés à toa e bola pelo ar, tão característico dos campos sintéticos, onde o futebol parece sempre um jogo em quintal de cimento com uma bola de plástico, a milhas do que se passa num relvado natural,mesmo em condições suficientes.

Neste caso de Ourém, deu-se ainda o insólito de não haver qualquer barreira física a separar o rectângulo do lado nascente, onde se encontravam nada mais nada menos que 15 balizas instaladas no espaço relvado contíguo ao campo, ajudando à confusão visual que se esperaria óbvia..

Mas o jogo jogado lá se foi instalando muito a custo e aos 19 minutos o primeiro sinal de perigo foi para o Ouriense, numa situação de grande aflição na área torrejana, com sucessivos remates até Iuri afastar o perigo. O Torres Novas só ao 25 minutos deu um ar da sua graça, com um remate de Ivan, já dentro da área.

Passavam 34 minutos quando, numa jogada quase sem história, Micael disputou a bola a um defesa contrário, com insistência a ganhou e depois de ter galgado três passos pelo corredor direito disparou um remate de arco perfeito, ainda longe da linha da grande área, apanhando Hélio um pouco adiantado. Era o 1-0 e o corolário de alguma tentativa dos visitantes colocarem o rumo da partida a seu favor.

Dois minutos depois Ricardo Major talvez tivesse sentenciado o jogo se aproveitasse uma soberana oportunidade que teve nos pés: lançado pela meia-esquerda em diagonal, isolou-se e teve tempo para perguntar ao guarda-redes para que lado queria a bola e escolher o sítio para encaixar o esférico, mas ficou completamente engadanhado e tudo se resumiu um remate frouxo e sem convicção, ainda assim a rondar o poste da baliza ouriense.

Praticamente na resposta, aos 39 minutos, o Atlético desceu mais uma vez pela esquerda, assistiu-se a uma jogada de insistência dentro da área torrejana, com cabeça para aqui bola para ali, até a redondainha cair aos pés de Savá, que atirou já dentro da pequena área para as redes de Galrinho. Não festejou, o antigo jogador torrejano, deixando a festa do golo para os seus colegas.

Depois do intervalo, o Torres Novas deu mostras de continuar a manter um certo ascendente, embora o Atlético tenha construído, logo de início duas boas oportunidades para virar o resultado. Só que, aos 17 minutos, Iuri executou um dos seus lançamentos laterais que são autênticos cantos, a bola caiu dentro da área ouriense e entre a hesitação da defesa e alguma confusão, Micael encostou o pé e fez o 2-1.

Parecia consumada a vitória torrejana e ela só aconteceu, na verdade, por manifesta sorte. A partir dos 20 minutos, o Atlético empurrou o Torres Novas para o seu meio campo e assistiu-se a meia hora de enorme ascendente ouriense, com inúmeras jogadas de perigo para as redes amarelas e uma boa mão cheia de situações de golo iminente. O Torres Novas não conseguia (ou não queria, não se percebeu bem) sair do seu último reduto, entregando ao Ouriense o comando da partida e oportunidades para, pelo menos, forçar o empate. Mas, em várias ocasiões, o golo e a sorte viraram as costas ao Atlético e o Torres Novas acabou por sair do Campo da Caridade com uma vitória que vem quebrar um ciclo de derrotas deprimentes.

Pelo que fez na última meia hora da segunda parte, o Ouriense merecia o empate, mas o futebol não é feito de justiça. O Torres Novas entregou-se ao jogo com galhardia e fez por merecer a sorte que acabou por ter.

A arbitragem de Mário Vieira foi excelente e contribuiu para que a partida se tivesse desenrolado num clima de calma e harmonia. Um erro ou outro e o inevitável clamor da bancada, não chegam para desmontar uma verdade: as arbitragens do distrital, pelo que temos visto, estão plenamente à altura das exigências e são muitas vezes os atletas que complicam, com truques e picardias, aquilo que deveria ser um jogo leal.

 

 

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Torres Novas: alunos da Meia Via levaram alegria à ala pediátrica do hospital »  2018-06-12 

Alunos do 3.º ano do ensino básico do centro escolar da Meia Via, do Agrupamento Artur Gonçalves, encheram de alegria a ala pediátrica do hospital de Torres Novas, no passado dia 6 de Junho.
Incumbidos de levarem àquele serviço alegria e boa disposição aos meninos que lá se encontram internados, os "doutores palhaços" da Meia Via cantaram, tocaram flauta, dançaram e ainda distribuíram balões.
(ler mais...)


Montepio de Nossa Senhora da Nazaré renova site na celebração de aniversário »  2018-06-12 

O Montepio de Nossa Senhora da Nazaré de Torres Novas comemorou, no passado dia 30 de Maio, o 156.º aniversário com o lançamento do seu site renovado. Uma plataforma que é considerada “mais um instrumento de aproximação entre o Montepio e os seus associados e clientes “ e que visa o reforço dos seus canais de comunicação.
(ler mais...)


Torres Novas: Cine Clube regressa agenda sessões de cinema ao ar livre »  2018-06-12 

O Cine Clube de Torres Novas promove sessões de cinema ao ar livre durante os meses de Verão. Os filmes serão projectados no jardim das rosas, às 21h30 com entradas grátis. Decorrerão duas sessões em cada mês, entre Junho e Setembro.
(ler mais...)


Escola de Alcanena venceu concurso regional de ideias de negócio »  2018-06-12 

Eucalygrape Leather, a Melhor Ideia Empresarial do Médio Tejo no âmbito do EmpreEscola, foi agora a vencedora no Concurso Regional de Ideias de Negócio nas escolas da região Centro, promovido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).
(ler mais...)


Luís Vassalo Rosa (1935-2018): morreu um grande urbanista »  2018-06-10 

Ficou conhecido por ter sido um dos arquitectos responsáveis pelo planeamento e gestão urbanística da Parque Expo, empreendimento que visou a recuperação da zona oriental de Lisboa na sequência da Exposição Internacional de 1998 (“EXPO 98”), mas nessa altura já Vassalo Rosa detinha uma longa e mais que reconhecida carreira na arquitectura portuguesa e no urbanismo.
(ler mais...)


Caravana: a festa da música tradicional, sábado no estúdio Alfa »  2018-06-07 

Está aí um raro momento para se ouvir boa música tradicional portuguesa, bem tocada e cantada: os “Caravana” apresentam-se sábado à noite, dia 9, no estúdio Alfa do Hotel dos Cavaleiros, em Torres Novas, para um espectáculo que promete encantar.
(ler mais...)


Barquinha: uma grande festa do teatro e da música nas ruas da vila »  2018-06-06 

“Se entre 9 e 13 de Junho for surpreendido por um personagem, uma mascote ou um veículo excêntrico em plena rua, não estranhe, está em Vila Nova da Barquinha, na Feira do Tejo”, avisa a autarquia barquinhense em nota de imprensa.
(ler mais...)


Casa Espanhol encerrou: o eterno adeus ao comerciante mais antigo de Torres Novas, que o "Canja" continua fino »  2018-05-30 

 

Mais de cem anos depois, se contarmos o tempo em que a loja esteve na cave do velho teatro Virgínia, encerrou as portas a Casa Espanhol, em Torres Novas. Na quarta-feira, dia 30 de Maio de 2018.

Tudo começou numa pequena loja que pouco mais era que um corredor, sob o velho teatro Virgínia, paredes meias com a Praça do Peixe, na rua Nova.
(ler mais...)


Constância: visitas nocturnas comemoram aniversário do borboletário tropical »  2018-05-28 

Um série de visitas nocturnas para ajudar a perceber o que acontece com as borboletas quando cai a noite, vão realizar-se nos dias 1, 2 e 5 de Junho, e visam assinalar o quinto aniversário o borboletário tropical localizado no Parque Ambiental de Santa Margarida, em Constância.
(ler mais...)


Nefrologia: jovens a partir dos 15 anos podem ser consultados no CHMT »  2018-05-28 

O Serviço de Nefrologia do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) abriu a consulta a jovens com mais de 15 anos, no dia 17 de Maio. Chamam-lhe consulta de Nefrologia de Transição Pediátrica, modalidade permite que os jovens com mais de 15 anos de todo o distrito de Santarém possam ser seguidos no CHMT “e não tenham que se deslocar a outros pontos do país, nomeadamente a Coimbra e Lisboa para onde eram encaminhados”, refere o centro hospitalar em comunicado de imprensa.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 10 dias)
»  2018-06-07  Caravana: a festa da música tradicional, sábado no estúdio Alfa
»  2018-06-10  Luís Vassalo Rosa (1935-2018): morreu um grande urbanista
»  2018-06-12  Escola de Alcanena venceu concurso regional de ideias de negócio