• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sábado, 15 Dezembro 2018    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Ter.
 16° / 4°
Céu nublado com chuva moderada
Seg.
 14° / 5°
Períodos nublados
Dom.
 16° / 7°
Céu nublado com chuva moderada
Torres Novas
Hoje  17° / 8°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Autárquicas: “A CDU faz falta na câmara com sua voz crítica e as suas propostas”, Maria João Gonçalves

Sociedade  »  2017-09-25 

Candidata da CDU à Câmara Municipal da Barquinha

Como avalia o exercício do actual presidente neste último mandato (2013-2107)? Aponte alguns aspectos que não tenham corrido bem e como teria agido se fosse presidente da câmara.
Antes de mais, uma gestão CDU é uma gestão diferente da que aconteceu no último ciclo. Trabalho, Honestidade e Competência são os nossos pilares, o que nos distingue dos outros! Diremos que a Barquinha, nas últimas décadas, tem duas realidades muito distintas: bairros com crescimento demográfico apreciável, as zonas novas da Moita, Cardal e Barquinha, e o restante concelho com perda acentuada da população. Assim, predomina a desertificação do concelho.

Os ganhos populacionais não compensam o êxodo do concelho. Apesar de muita cosmética com diminuição de taxas e anúncios de novas superfícies comerciais, a verdade é que a zona industrial foi um fracasso e as actividades em vez de fluírem, desaparecem: o último exemplo é a caixa geral de depósitos que se prepara para encerrar portas. Os correios perderam valências na Atalaia, Praia do Ribatejo e na Barquinha, freguesias roubadas às populações. Extensas zonas do concelho não têm o saneamento básico resolvido e o ordenamento urbanístico caótico, sem normas de qualidade, muitas vezes verdadeiros atentados estéticos.

Passado o ciclo das grandes obras e do essencial dos fundos comunitários que panorama antevê para o seu concelho em termos de apostas de médio prazo?
Qual vai ser a sua agenda? No plano do Ordenamento do território: uma grande intervenção no domínio do ambiente, desde o saneamento básico ao ambiente urbano, aos espaços verdes ou a preservação do património natural; terminar a revisão do PDM, envolvendo sempre a população nesta discussão; no plano da regeneração urbana, avançar com as Áreas de Reabilitação Urbana num processo de reestruturação do edificado, respeitando a sua traça e as características históricas. No plano do desporto, mais e melhor desporto, um direito e um bem social. São as autarquias que, no essencial, têm assegurado as funções do Estado mas não devem substituir as associações na sua autonomia.

Para a CDU, a política cultural deve assentar no apoio segundo critérios de transparência; na formação de dirigentes e agentes associativos; valorização do património natural e edificado; promoção e divulgação da ciência e tecnologia; democratização do acesso, criação cultural e no apoio ao associativismo.

No plano do ambiente a CDU, fazendo jus à sua atuação, compromete-se a promover uma política para o ambiente baseado na sustentabilidade da natureza e qualidade de vida. Urge resolver os principais problemas do concelho herdados: tubagens de abastecimento de água de amianto, o fim de águas residuais (domésticos e outras) para o Tejo, utilização progressiva de energias renováveis e diminuição dos gastos energéticos. A mobilidade é de extrema importância.

A falta de mobilidade ou os condicionalismos provocados por esta situação motivam o abandono, a desertificação, a fixação das actuais e futuras gerações, o acesso aos serviços públicos e privados (saúde, educação, segurança social, a banca, etc.). Continuamos a luta pela abolição de portagens na A23 e A13 e alargamento da oferta pública de transportes rodoferroviários no concelho.

No plano da descentralização, reforçar a acção das freguesias. As assimetrias entre algumas freguesias do nosso concelho têm-se acentuado nos últimos anos: no caso concreto da Praia do Ribatejo, é evidente entre os próprios lugares dessa mesma freguesia (Limeiras, Madeiras, Cafuz) que, devido à distância e ao encerramento ou diminuição dos serviços públicos (saúde, correios, escolas), vêem agravado o seu isolamento.

Se for eleita, indique cinco medidas de realização imediata para os primeiros três meses e outras tantas de cariz estruturante ou grandes investimentos de que o concelho necessite.
Mais imediato... serviços de qualidade nas áreas de limpezas espaços verdes, saneamento e para isso é necessário reforço dos meios humanos e dos meios materiais na autarquia; trabalhadores com competências contrariando a precariedade, reforço dos meios técnicos que se foram degradando ao longo dos anos e não foram substituídos; alargar as áreas de verde urbano, parques/ jardins para oferta de lazer, aproveitando as margens do Tejo com trilhos, passadiço e abertura ao lazer, salvaguardando, sempre, os ecossistemas – uma preocupação maior; investir na iluminação e na poupança energética; e é urgente a renovação da sinalética vertical e horizontal que não tem sido objecto do cuidado necessário, porquê?

Por falta de investimento nesta área. Mais a longo prazo, integrar o Castelo Almourol nos roteiros temáticos dos templários (Convento de Cristo, Quinta da Cardiga e Dornes e outros outros); investir mais na divulgação e criação cultural no concelho

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Chamusca: município promove saúde oral nas escolas »  2018-12-14 


O Município da Chamusca, em parceria com a Biblioteca Escolar e com a Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC Chamusca/Golegã), apresentou uma candidatura ao projeto “Escovar na Escola 2018/2019” com o projeto "Sorrisos Cintilantes" para atribuição de cerca de 400 Kits de higiene oral (copo, escova e dentífrico) a todas as crianças de educação pré-escolar e escolas 1º ciclo do Concelho, no âmbito do programa SOBE (Saúde Oral, Bibliotecas Escolares), informa nota da autarquia.
(ler mais...)


“Crescem flores onde estiveres - A vida de Joaquim Alberto contada pelo próprio", sábado, em Riachos »  2018-12-13 

 “Crescem flores onde estiveres – a vida de Joaquim Alberto contada pelo próprio” é o relato, na primeira pessoa, das mil vidas do ex-diácono católico, companheiro dos padres operários, revolucionário romântico, militante anti-fascista, membro da LUAR, exilado, preso político, cooperativista, animador de associações de emigrantes em França, amante das canções de Brel, amigo do Zeca, fundador da Comunal de Árgea, caçador de utopias, riachense antes e no fim de tudo – o título evoca uma canção do seu amigo Pedro Lobo Antunes (que mais tarde seria director do GAT e vereador na Câmara de Torres Novas) e que com ele, em finais de 1974, ergueu a experiência socialmente revolucionária que foi a cooperativa Comunal, na aldeia de Árgea, freguesia de Olaia deste concelho.
(ler mais...)


ENTREVISTA: Rosário Marcelino, primeira presidente da Banda Operária »  2018-12-11 

Rosário Marcelino, mulher, mãe, trabalhadora e presidente da BOT:

 “Com esta acumulação de funções alguém tem ficado para trás. E é sempre a família que fica

 Maria do Rosário Nalha Marcelino tem 50 anos, é natural da Chamusca e viveu em Lisboa até aos 17 anos, altura em que se mudou para Torres Novas.
(ler mais...)


Renova apresenta livro em Espanha sobre instalação com rolos de papela higiénico de 20 quilómetros »  2018-12-11 

   Com vídeo 

A Renova apresenta na próxima quinta-feira, dia 13, o livro “Explosão de Cor RAL 7”, na Escola de Design de Sevilha, uma obra que resulta do trabalho de uma equipa de professores e de estudantes do último curso de Design de Interiores.
(ler mais...)


Renova apresenta livro em Espanha sobre instalação com rolos de papela higiénico de 20 quilómetros »  2018-12-11 

A Renova apresenta na próxima quinta-feira, dia 13, o livro “Explosão de Cor RAL 7”, na Escola de Design de Sevilha, uma obra que resulta do trabalho de uma equipa de professores e de estudantes do último curso de Design de Interiores.
(ler mais...)


Ambiente: ProTejo prepara manifestação em defesa de activistas processados »  2018-12-11 

Ainda não se sabe bem como, nem quando, mas o movimento ProTejo pretende organizar uma manifestação em em defesa de activistas ambientais que enfrentam processos judiciais. Activistas que têm dado voz e o peito às balas relativamente a problemas ambientais, nomeadamente focos de poluição no rio Tejo e seus afluentes.
(ler mais...)


Alcanena: “Aquanena” deverá ser o nome da empresa municipal de águas e saneamento »  2018-12-11 

Depois de uma primeira tentativa falhada, a câmara e assembleia municipal de Alcanena aprovaram o nome da recém criada Empresa Municipal de Águas e Saneamento de Alcanena E.M., S.A.. Aquanena é o nome desta nova entidade jurídica, que aparece para fazer a gestão destes serviços que estavam entregues à Austra e Luságua.
(ler mais...)


Constância mantém qualidade de água “exemplar” »  2018-12-11 

O município de Constância mantém o selo de qualidade exemplar de água para consumo humano, atribuído pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), refere a autarquia em comunicado de imprensa.
(ler mais...)


Recolha de sangue em Parceiros de Igreja »  2018-12-11 

A Associação de Dadores de Sangue de Torres Novas, em colaboração com o motoclube “Os Marzias” de Parceiros de Igreja (Torres Novas), promove mais uma colheita de sangue no próximo dia 16 de Dezembro, entre as 9 e a 13 horas, na sede dos motards, em frente ao edifício da junta de freguesia.
(ler mais...)


Ponte da Bácora: obras ainda não começaram, mas custos já aumentaram 30% »  2018-12-10 

 

Mais de 120 mil euros (até ver) para uma ponte pedonal secundária parecem não comover a maioria socialista, que não encontra outras prioridades para gastar o dinheiro do município.

O projecto do PEDU para a zona da Bácora e respectiva ponte e para o que resta da margem do rio na antiga Horta das Pedras, onde pomposamente se quer instalar o “parque Almonda”, foi mote para alguma discussão na reunião camarária de 21 de Novembro.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2018-11-27  Morreu João Manuel Henriques (“Sapateiro”)
»  2018-11-23  Aprovado o estudo prévio para a reabilitação da Levada/Caldeirão
»  2018-11-15  Barquinha: “o valor do sal”
»  2018-11-21  Torres Novas: ministro do Ambiente assinou protocolos do Fundo Ambiental no antigo hospital
»  2018-11-23  O Almonda faz 100 anos sábado