• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 20 Janeiro 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 14° / 9°
Céu nublado com chuva fraca
Ter.
 14° / 6°
Céu nublado com chuva fraca
Seg.
 14° / 5°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  14° / 8°
Céu limpo
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

“Brogueira e não só”, livro de Joaquim Venâncio apresentado ontem na Brogueira

Sociedade  »  2018-02-19 

Autor já está a preparar uma segunda publicação

Professor, antigo autarca, cidadão torrejano, Joaquim da Piedade Venâncio lançou um pequeno livro de memórias, ontem (domingo, 18) na Brogueira, sua terra natal. O salão da junta de freguesia encheu-se de muitos amigos da política torrejana dos últimos 50 anos, numa terra dada desde sempre a acesas lutas políticas, quer na luta pela República, depois contra a ditadura e mais recentemente durante o período de implantação da democracia, tempos vividos com paixão nesta aldeia do concelho de Torres Novas, berço do “general sem medo”.

Joaquim Venâncio foi parco em palavras, explicando que o livro que agora apresenta traduz uma forma de registar lembranças várias que se cruzam em tempos e contextos temporais diferentes, e que tanto falam de costumes já perdidos da aldeia, como de episódios vividos pelo autor no seu percurso de professor e político. Aliás, o prefácio do livro é nem mais nem menos que uma crónica publicada por José Ricardo Costa no JORNAL TORREJANO em que o cronista, aluno da escola primária em finais dos anos 60, evidencia o caracter de Joaquim Venâncio como professor, a sua bonomia e respeito para com os alunos, em oposição a professores que deixaram marcas tenebrosas em muitas crianças da vila.

Casimiro Gomes Pereira, que foi presidente da câmara eleito pelo PSD em três eleições sucessivas (1979, 1982 e 1985) e teve Joaquim Venâncio sempre como vereador e vice-presidente, realçou a grande presença de amigos da política desses tempos. “O livro é um retrato de uma época e que fica como património para as gerações vindouras. E o Joaquim Venâncio é um amigo com carácter, e sempre foi o mestre que se interessava pelos seus alunos. Cidadão sempre disponível para a coisa pública, antes e depois do 25 Abril, mas um cidadão com princípios, nunca andou ao sabor das aragens do tempo. Tenho muita honra em tê-lo como amigo”, finalizou Casimiro Pereira.

Manuel Carvalho, presidente da união das freguesias, disse já ter lido o livro e considera-o “um bom retrato da freguesia” por descrever coisas que ele, bastante mais jovem, ainda viu e viveu mas que as novas gerações não conhecem. “Deve ser lido por todos os brogueirenses”, disse o autarca.

O presidente da câmara, Pedro Ferreira, saudou também o autor, ao mesmo tempo que desfiou histórias vividas com pessoas ali presentes, como o grande esforço conjunto, dele como dirigente do CRIT, e de Casimiro Pereira, como autarca, para se conseguir em Lisboa alguns apoios para a obra do CRIT, recordando a vez em que o velho carro da presidência da câmara (só havia um) parou em plena praça de Espanha, com o presidente da câmara de Torres Novas e o presidente do CRIT a empurrarem o veículo para local seguro no meio do diabólico tráfego da capital.

“Casimiro Pereira foi a primeira pessoa a convidar-me para intervir politicamente, na altura era para integrar a lista do PSD para a câmara, que depois não se concretizou”, recordou Pedro Ferreira, perante uma plateia onde se via gente que marcou esses tempos nos mais diferentes domínios da vida torrejana, como Arnaldo Santos, também vereador e depois presidente da câmara, José Manuel Flor Ribeiro, ex-vereador, Manuela Tolda, vereadora da cultura entre 1989 e 1993, António Canelas, amigo e familiar de Joaquim Venâncio mas militante comunista, Octávio Oliveira, antigo assessor da câmara de Torres Novas e mais recentemente secretário de Estado, professores como Carlos Lima, Emília Duque e Joaquim Lagarto e muitos amigos e familiares de Joaquim Venâncio.

O autor nasceu em 1931, na Brogueira, diplomou-se pela Escola do Magistério Primário de Lisboa e foi professor em Algés, Ulme, Alpiarça e Torres Novas, tendo leccionado também na antiga escola do magistério primário de Torres Novas. Foi colaborador de O ALMONDA e cronista do JORNAL TORREJANO, de onde foram escolhidos alguns textos da colectânea agora publicada. Foi fundador local do PSD e ao serviço do partido exerceu vários cargos políticos locais e distritais, foi presidente da Assembleia Municipal e vice-presidente da câmara em três mandatos autárquicos. Recentemente, faz voluntariado na Liga dos Amigos do Hospital, de que foi co-fundador.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Torres Novas: regressão demográfica ameaça coesão do concelho como a conhecemos »  2019-01-17 

Até aqui pensava-se que Torres Novas iria resistir à regressão demográfica, já clara há uns anos, de concelhos como Tomar e Abrantes, com grandes zonas “rurais”, para não falar de outros cujo cenário é catastrófico.
(ler mais...)


Morreu Joaquim da Silva Lopes (actualizada e corrigida) »  2019-01-17 

Funeral realiza-se amanhã, sábado, com saída da casa mortuária de Torres Novas às 15 horas para o cemitério municipal, onde decorrerá pequena cerimónia às 15h30. Velório é amanhã, sábado, a partir das 9 horas da manhã.
(ler mais...)


Constância: mais de 100 mil euros para criar espaço multiusos no centro da vila »  2019-01-14 

Estão a decorrer obras de remodelação do Largo Cabral Moncada, no centro de Constância, com o objectivo de o transformar num espaço multiusos, informou a câmara municipal em comunicado. Na mesma informação prestada pelo município, lê-se que a solução encontrada foi objecto de uma “reflexão cuidada” e a ideia é transformar aquele ermo num novo “cartão de visita”.
(ler mais...)


Alcanena: antigo “kalifa” subiu ao palco do São Pedro »  2019-01-11 

O Cine-Teatro São Pedro recebeu, no dia 5 de Janeiro, com casa cheia, o concerto de Ano Novo pela filarmónica da Sociedade Musical Mindense, dirigida pelo maestro João Carlos Roque Gameiro. O concerto contou com a participação de três gerações de percussionistas: Rui Venâncio, Isaac Achega e José Pedro Menezes.
(ler mais...)


Águas do Ribatejo reforça abastecimento no concelho de Torres Novas »  2019-01-11 

Ampliação do reservatório do Cerejal custa cerca de um milhão de euros e vai aumentar cinco vezes a reserva de água para a cidade e lugares envolventes

 As obras de construção de duas novas células junto do reservatório do Cerejal, em Torres Novas, estão em curso, prevendo-se que a empreitada esteja concluída no último trimestre de 2019.
(ler mais...)


Barquinha: Ilha de Almourol requalificada para acolher melhor os visitantes »  2019-01-10 

Os mais de 70.000 visitantes anuais do castelo de Almourol, concelho de Vila Nova da Barquinha, tem agora melhores condições de segurança e conforto para visita ao monumento nacional como fim das obras de valorização e arranjo paisagístico da ilha, esclarece uma nota da autarquia.
(ler mais...)


Rodoviária do Tejo: sindicatos anunciam greve para amanhã »  2019-01-02 

Segundo uma nota da estrutura distrital da CGTP, vai ter lugar amanhã, dia 3 de Janeiro, com prolongamento até ao final do dia 4, a greve dos trabalhadores das empresas Rodoviária do Tejo e Rodoviária do Lis.

A complementar esta forma de luta, diz a CGTP, estão a ser organizados pelo Sindocato dos Transportes, sindicato afecto à CGTP-IN, piquetes de greve nas principais filiais de ambas as empresas no distrito de Santarém, adiantando que os trabalhadores vão deslocar-se para a sede do Grupo Barranqueiro (Lisboa), onde se concentrarão em protesto.
(ler mais...)


Novo ano com fogo e luz em Torres Novas e na Chamusca »  2018-12-30 

A chegada do novo ano, em Torres Novas, vai ser assinalada na praça central da cidade, onde a partir das dez horas da noite deverá iniciar-se a animação musical. À meia-noite, as atenções vão estar viradas para o castelo, de onde será lançado fogo-de-artifício.
(ler mais...)


Torres Novas: Anonymous for the Voiceless vão estar na praça, amanhã »  2018-12-28 

Ligado a ideias ambientalistas e de defesa dos animais, com forte empenho na defesa de uma alimentação vegan (que rejeita a inclusão de produtos de origem animal), o grupo Anonymous for the Voiceless vai estar amanhã, sábado, pelas 15 horas, na praça 5 de Outubro, para uma acção de divulgação.
(ler mais...)


50 anos do Zeca em Lapas evocados em dois concertos na sexta à noite »  2018-12-26 

A passagem dos cinquenta anos do concerto de José Afonso nas grutas de Lapas (28 de Dezembro de 1968) vai ser assinalada em Torres Novas por duas iniciativas, no mesmo dia, à mesma hora.

O grupo LaFontinha tinha anunciado há mais de um ano e divulgado num semanário local, há cerca de três meses, a realização de um concerto para celebrar a efeméride, e era intenção do grupo realizá-lo exactamente nas grutas de Lapas.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2019-01-17  Morreu Joaquim da Silva Lopes (actualizada e corrigida)
»  2018-12-28  Torres Novas: Anonymous for the Voiceless vão estar na praça, amanhã
»  2018-12-30  Novo ano com fogo e luz em Torres Novas e na Chamusca
»  2019-01-02  Rodoviária do Tejo: sindicatos anunciam greve para amanhã
»  2019-01-10  Barquinha: Ilha de Almourol requalificada para acolher melhor os visitantes