• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Quarta, 21 de Fevereiro de 2018
Pesquisar...
Sáb.
 16° / 2°
Céu limpo
Sex.
 16° / 3°
Céu limpo
Qui.
 16° / 3°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  18° / 6°
Céu limpo
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Operação de Reabilitação Urbana (ORU): PSD espera pouco do programa socialista e abstém-se

Sociedade  »  2017-12-06 

Plano vai agora à assembleia municipal

“Votar esta operação de reabilitação sistemática da ARU de Torres Novas – Centro Histórico quase no último dia possível, faz com que qualquer discussão sobre este tema não possa ser, agora, muito séria”, diz o PSD em comunicado, a respeito do tema, que foi presente a uma recente reunião extraordinária da câmara de Torres Novas.

Os social-democratas salientam que passaram já mais de 8 anos após a publicação do Regime Jurídico da Reabilitação Urbana (Dec. Lei 307/2009, equivalentes a pelo menos 2 mandatos autárquicos de exercícios PS em Torres Novas e em que após muita obra feita, “foi-se vendo o património e o edificado urbano a do centro histórico a degradar-se oito anos sem uma estratégia eficaz, objectiva e integrada ao invés de obras esporádicas e sem desígnio ou interesse verdadeiramente atendível (Praça dos Claras e antigo Mercado)”.

Refere o PSD que no documento que enquadra a ORU “não se percebe exactamente o que queremos que seja o centro histórico daqui a 5, 10 ou 15 anos, período de vigência da operação”. “São vários os projectos, alguns deles em edifícios que se encontram no domínio público há mais de uma dezena de anos. Nem todos com sentido, uns mais necessários, outros menos, mas também um conjunto de ideias que nem sequer são projectos, descrições repetidas e tão genéricas que só podem indicar falta de ideias e pouca intenção de concretização”, critica o partido da oposição.

O PSD diz que esperava “analisar projectos e acções que se enquadrassem numa modalidade de intervenção que fosse além dos programas tradicionais de preservação, voltada para não só para o restauro de edifícios históricos mas também para a recuperação de imóveis privados; para as obras de requalificação de logradouros públicos e da orla fluvial do rio Almonda, intervenções em praças (entenda-se ideias que rasgassem a cidade, com a criação de uma ou mais praças no centro histórico, uma ideia nova de funcionamento do antigo mercado, e porque não projectos visando o desenvolvimento de habitação social, ou de intervenção (especifica) ao nível da mobilidade no centro histórico”.

Esperava-se deste documento da maioria socialista uma outra abordagem, defende o PSD, “uma maior assertividade e uma criatividade que dignificasse no mínimo tanto tempo de estudo. Mas a questão das ruínas e da segurança pública devem ser a prioridade das prioridades. O município não vai conseguir resolver todos os casos de Ruinas, mas tem de ter um plano para ir actuando”.

O partido laranja conclui admitindo que não está muito crente nos resultados deste processo, não podia votar contra, primeiro porque junto ao prazo final para a aprovação, poderia estar a contribuir para prejudicar todos os munícipes que ainda vão investindo no centro histórico, importando salientar que o centro histórico de Torres Novas está mesmo em ruína, pelo que, por pouco objectiva que sejam as medidas, “importa fazer alguma coisa, quanto mais não seja incentivando os privados a investir, proporcionando-lhes no mínimo dos mínimos incentivos fiscais”. O PSD absteve-se na votação do documento da ORU, que vai agora ser presente à assembleia municipal de Torres Novas.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Heróis da fruta: 24 escolas do distrito participam no programa nacional »  2018-02-21 

   Com vídeo 

Há 24 escolas do distrito de Santarém que participam, este ano, no programa nacional Heróis da Fruta, estando Torres Novas representado pela Academia Júnior (particular).
No projecto «Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável» as crianças partilham através de canções originais as lições que aprenderam ao longo do projecto sobre hábitos de alimentação saudável e convidam os adultos para eleger os finalistas de cada distrito através do seu voto.
(ler mais...)


“Brogueira e não só”, livro de Joaquim Venâncio apresentado ontem na Brogueira »  2018-02-19 

Professor, antigo autarca, cidadão torrejano, Joaquim da Piedade Venâncio lançou um pequeno livro de memórias, ontem (domingo, 18) na Brogueira, sua terra natal. O salão da junta de freguesia encheu-se de muitos amigos da política torrejana dos últimos 50 anos, numa terra dada desde sempre a acesas lutas políticas, quer na luta pela República, depois contra a ditadura e mais recentemente durante o período de implantação da democracia, tempos vividos com paixão nesta aldeia do concelho de Torres Novas, berço do “general sem medo”.
(ler mais...)


Fabrióleo: IAPMEI propõe encerramento, empresa vai contestar »  2018-02-15 

A edição on-line do semanário Expresso, de 30 de Janeiro, lançou a confusão generalizada ao dar como certa a ordem de encerramento da Fabrióleo por parte
do Governo. Na sua edição de papel, alguns dias depois, o semanário de Balsemão não escreveu uma única linha sobre tão badalada “notícia”, focando-se apenas no
“caso Celtejo”.
(ler mais...)


Futebol: Amarelos viraram a página em Ourém (1-2) »  2018-02-11 

Campeonato Distrital da 1.ª divisão AFS
Ourém, Campo da Caridade, 11 de Fevereiro de 2018

CA Ouriense: Hélio; Fábio Lúzio, Graça (Afonsos), Tiago, Dino, Leandro, Savá, Patrick, Tiago Lúzio, Major (Matos) e Moleiro; Treinador: Mário Nelson

CD Torres Novas: Galrinho; Timor, Dani, Paz Miguel, Iuri, André Vieira, Ivan, Joel (Marco Carvalho), Ricardi Major, Micael (Soma) e Sudesh (Dias); treinador: Nando Costa

Arbitragem de Mário Vieira, com Miguel Marques e Hugo Parente

O jogo começou bastante confuso, com pontapés à toa e bola pelo ar, tão característico dos campos sintéticos, onde o futebol parece sempre um jogo em quintal de cimento com uma bola de plástico, a milhas do que se passa num relvado natural,mesmo em condições suficientes.
(ler mais...)


Riachos: apanhados a roubar gasóleo de tractores »  2018-02-10 

A GNR localizou hoje, dia 10 de Fevereiro, quatro jovens, dois rapazes e duas raparigas com idades entre os 16 e 21 anos, suspeitos da autoria de furto de combustível em máquinas agrícolas, num estaleiro, em Riachos.

Fonte policial revelou que o alerta foi dado por funcionários de uma empresa detectaram quatro indivíduos a tentar furtar combustível de várias máquinas agrícolas.
(ler mais...)


Barquinha: Vhils, Manuel João Vieira, Violant e Carlos Vicente apresentam propostas finais de intervenção artística »  2018-02-10 

Alexandre Farto (aka Vhils), Manuel João Vieira, Violant e Carlos Vicente apresentam as suas propostas artísticas para o concelho de Vila Nova da Barquinha, no âmbito do Programa Arte Pública da Fundação EDP, no próximo dia 17 de fevereiro, no Centro Cultural, pelas 19h.
(ler mais...)


ProTejo: “Água que vem de Espanha está a limpar o Tejo” »  2018-02-08 

O movimento ProTejo, sediado em Vila Nova da Barquinha, diz que a limpeza do rio Tejo está a ser feita à custa do caudal de água “extraordinariamente elevado” que está a vir de Espanha, na sequência o nível de água das barragens.
(ler mais...)


Constância: prémio para o beijo mais longo (debaixo de água) »  2018-02-08 

Constância (Vila Poema), volta a realizar, pela terceira vez, o concurso em que vencem os casais que conseguirem dar o beijo mais longo, debaixo de água. A iniciativa decorre no sábado à noite (21h30), nas piscinas municipais e insere-se na celebração dos Dia dos Namorados.
(ler mais...)


Teatro: Romeu & Julieta, uma excelente sobremesa para crianças no Virgínia »  2018-02-08 

Romeu & Julieta é o título da peça de teatro para crianças dos 8 aos 12 anos que subirá ao palco do Teatro Virgínia, em Torres Novas, no próximo dia 17 de Fevereiro, às 11 horas. Este novo espectáculo do Teatro Praga é uma oportunidade para voltar a juntar a equipa criativa de Hamlet Sou Eu.
(ler mais...)


Município de Torres Novas adere à Hora do Planeta »  2018-02-08 

O Município de Torres Novas volta a associar-se à “Hora do Planeta”, que consiste em desligar todas as luzes, interiores e exteriores dos edifícios e monumentos emblemáticos das cidades, entre as 20h30 e as 21h30, do próximo dia 24 de Março de 2018, mostrando o seu apoio à acção ambientalmente sustentável.
(ler mais...)


 Mais lidas - Sociedade (últimos 10 dias)
»  2018-02-19  “Brogueira e não só”, livro de Joaquim Venâncio apresentado ontem na Brogueira
»  2018-02-11  Futebol: Amarelos viraram a página em Ourém (1-2)
»  2018-02-15  Fabrióleo: IAPMEI propõe encerramento, empresa vai contestar