• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sexta, 22 Fevereiro 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Seg.
 20° / 6°
Céu limpo
Dom.
 22° / 6°
Céu limpo
Sáb.
 21° / 7°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  22° / 7°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Ribeira da Boa de Água: o perfume especial para as noites de verão

Sociedade  »  2018-07-14 

Tudo com dantes na Ribeira da Boa Água, afluente do rio Almonda

Tudo com dantes na Ribeira da Boa Água, afluente do rio Almonda: a poluição que suscitou, durante todo ano de 2017, muitas lutas e milhares de discursos oficiais, voltou em força, impune, ofensiva, sem vergonha.

Por volta do passado dia 30 de Junho começaram os sinais de múltiplas descargas poluentes em tudo iguais às que se vinham sucedendo há meses, enchendo os ares de um cheiro nauseabundo e o leito do habitual líquido amarelado, pastoso e corrosivo que tudo empesta em redor.

Sucederam-se, como é habitual, protestos e reacções de indignação nas chamadas redes sociais, mas a verdade é que o impacto que estas notícias têm junto das pessoas, atingindo facilmente milhares de visualizações, não têm qualquer tradução ao nível da acção das autoridades nem do próprio movimento ecológico local.

Quanto às chamadas autoridades locais, não se ouviu uma palavra, e daqueles que em plena “crise da poluição de 2017” se travestiram de ecologistas convictos porque vinham aí as eleições, não ecoou desta vez qualquer lamúria, quanto mais as palavras inflamadas que os tornaram, na altura, imprevistos combatentes do ambiente.

Recorde-se que no início do ano, e depois de um percurso penoso, a administração central através do IAPMEI propôs o encerramento da empresa Fabrióleo, a firma do Carreiro da Areia exerceu o contraditório durante o prazo legal que lhe era concedido, o IAPMEI avaliou os argumentos aduzidos e, finalmente, confirmou e ratificou a sua decisão em nome do governo: encerre-se a Fabrióleo.

A empresa interpôs uma providência cautelar com efeitos suspensivo da decisão do governo no Tribunal de Leiria, há vários meses, e aquilo que se esperava, uma decisão urgente (as providências cautelares são normalmente objecto de decisões muito rápidas), não aconteceu até agora. Do Tribunal de Leira, nem novas nem mandados. Do IAPMEI, a quem cabe evidentemente respeitar a autonomia dos tribunais, não se ouviu, o que se esperava, um qualquer gesto ou palavra de escrutínio ou de explicação possível para a passividade que se abateu sobre este processo.

Enquanto isso, as descargas poluentes têm continuado, com o habitual sofrimento para as populações que vivem nas proximidades da ribeira. São poucas centenas de pessoas (é aqui que reside a questão) a lutar contra a passividade dos poderes locais, da inércia disfarçada da administração central que só empurra com a barriga o que pode empurrar, a lutar contra interesses fortíssimos, a lutar contra agências de comunicação e gabinetes de advogados, a lutar contra uma justiça que é fraca com os fortes e dura com os desgraçados.

Nos últimos dias (início desta semana), as descargas conheceram um abrandamento e, até ao próximo episódio, reinará a paz dos justos na Ponte Nova, ali antes do Bairro do Nicho

 

 

 Outras notícias - Sociedade


A Tasca: nova vida com Paulo Emílio »  2019-02-21 

Durante uns anos restaurante de referência de Torres Novas em tempo do consulado do fundador, Vítor Alves, A Tasca passou depois por algumas experiências, umas melhores outras nem por isso, pois na realidade nenhuma delas teve a duração que permitisse consolidar uma proposta ou uma ideia para a casa situada na velha Rua da Corrente, bem pertinho da Ponte do Raro.
(ler mais...)


Aeródromo de Pias Longas: aterros invadiram reserva ecológica do concelho »  2019-02-21 

Poderá estar em marcha um enorme atentado ecológico contra o território do concelho e uma acção que põe em causa o Estado de direito. O avanço dos aterros, segundo os limites administrativos entre Torres Novas e Ourém (a autarquia ouriense serve-se, ao que parece, de outra linha divisória) entrou cerca de 200m no concelho de Torres Novas, perfazendo uma área de implantação de cerca de 20 000 metros quadrados.
(ler mais...)


Festival do Cogumelo da Parreira: Chakall, Marco Costa e Rouxinol Faduncho »  2019-02-12 

De 1 a 3 de março, o cogumelo é de novo a estrela à mesa da III edição do Festival do Cogumelo que junta gastronomia, animação musical, bares, artesanato, cozinha ao vivo e, claro, exposição de produtores e agentes económicos do setor,  um evento de dinamização e promoção territorial, organizado em parceria pelo Município da Chamusca e pela União de Freguesias de Parreira e Chouto.
(ler mais...)


João Espanhol: morreu um homem grande, Torres Novas fica mais pobre »  2019-02-09 

Hoje, dia 9 de Fevereiro, sábado, durante a tarde, calou-se a voz de João José Lopes (“João Espanhol”), um torrejano de vulto, cidadão excepcional, militante apaixonado, artista reconhecido no seu tempo, a voz que na década de 50 encantou públicos exigentes e que, por mais quase 50 anos, animou milhares de bailes e festas.
(ler mais...)


Carreiro da Areia: começou o abandono da aldeia, poluição continua como sempre »  2019-02-07 

Um grupo de moradores do Carreiro da Areia esteve presente na reunião camarária de terça-feira, em protesto contra a poluição e os efeitos que se fazem sentir na aldeia. Já há quem tenha abandonado a povoação, mas nem as casas se conseguem vender.
(ler mais...)


Rodoviária em greve »  2019-02-04 

Decorre hoje, dia 4 de Fevereiro, e amanhã, dia 5 de Fevereiro, as greves convocadas pelo STRUP para as Rodoviárias do Tejo, do Lis e Oeste.
“Apesar das mentiras e manobras dissuasoras que as administrações foram divulgando na semana que antecedeu à greve, mais uma vez o balanço da greve é bastante positivo neste primeiro dia de luta, tendo a adesão sido  esmagadora entre os motoristas com vínculos de trabalho não precários, aos quais se juntaram alguns trabalhadores com vínculos precários tradicionalmente usados pelas administrações das empresas para justificar falsos números de adesão à greve”, diz comunicado da estrutura sindical chegado às redacções.
(ler mais...)


Ribatejo foi outra vez fintado »  2019-01-30 

A auto-estrada A13, que visa ligar a Marateca a Coimbra e também unir o Ribatejo pelo seu interior, está há anos parada às portas de Almeirim enquanto não há a nova ponte junto à Chamusca para ligar a via ao nó da Atalaia.
(ler mais...)


Liliana Domingos, presidente do Teatro Meia Via: “Ninguém é feliz se deixar de lado uma coisa de que gosta muito” »  2019-01-28 

 

 Liliana Domingos tem 39 anos, é natural da Meia Via e trabalha há 19 anos como operadora especializada, no “Recheio”. Aos 14, deu os primeiros passos numa das suas muitas paixões, a rádio, e três anos depois pisou um palco pela primeira vez, integrando o elenco de “O Despertar da Primavera”, uma peça de Frank Wedekind levada a cena pelo Teatro Meia Via.
(ler mais...)


Joana Pintassilgo, técnica de informática: “Já não se nota tanto o desconforto dos homens na relação profissional” »  2019-01-21 

 

Joana da Silva Pintassilgo tem 41 anos e é natural de Torres Novas. Formou-se como técnica profissional especializada em tecnologias de informação e comunicação. Isto, há vinte anos, numa altura em que não era usual encontrar muitas mulheres na informática.
(ler mais...)


Torres Novas: regressão demográfica ameaça coesão do concelho como a conhecemos »  2019-01-17 

Até aqui pensava-se que Torres Novas iria resistir à regressão demográfica, já clara há uns anos, de concelhos como Tomar e Abrantes, com grandes zonas “rurais”, para não falar de outros cujo cenário é catastrófico.
(ler mais...)


 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2019-02-09  João Espanhol: morreu um homem grande, Torres Novas fica mais pobre
»  2019-01-28  Liliana Domingos, presidente do Teatro Meia Via: “Ninguém é feliz se deixar de lado uma coisa de que gosta muito”
»  2019-01-30  Ribatejo foi outra vez fintado
»  2019-02-07  Carreiro da Areia: começou o abandono da aldeia, poluição continua como sempre
»  2019-02-21  A Tasca: nova vida com Paulo Emílio