• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Quarta, 12 de Dezembro de 2018
Pesquisar...
Sáb.
 16° / 6°
Céu nublado
Sex.
 15° / 7°
Períodos nublados
Qui.
 15° / 8°
Períodos nublados com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  13° / 9°
Céu muito nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

“Com ou sem fundos comunitários, existe um conjunto de investimentos inadiáveis no concelho”, Henrique Leal

Sociedade  »  2017-09-26 

Candidato do Bloco de Esquerda à câmara municipal do Entroncamento

Como avalia o exercício do actual presidente neste último mandato (2013-2107)? Aponte alguns aspectos que não tenham corrido bem e como teria agido se fosse presidente da câmara.
O maltusianismo financeiro que levou ao corte cego em despesas essenciais, afetou diretamente os serviços prestados diariamente à população, como a higiene e limpeza das ruas e outros espaços públicos, o tratamento e manutenção de jardins e espaços verdes, as urgências inadiáveis que não foram acudidas pelos piquetes por  não lhes serem pagas horas suplementares.

O bloqueio absurdo a propostas alternativas e a opiniões diversas. O prometido Orçamento Participativo que ficou na gaveta e chegou a ser ilegalmente recusada a inscrição de um ponto na ordem de trabalhos do executivo, porque vinha do Bloco de Esquerda. A par disto, ou por isto mesmo, o relacionamento com os trabalhadores do município crispou-se a níveis nunca atingidos.

Protelamento questionável de decisões inadiáveis como a requalificação do cineteatro S. João ou a revisão do PDM. Obviamente que esta crítica simples e crua permite afirmar, de forma assertiva, o que teríamos feito se o Entroncamento fosse uma autarquia governada por uma equipa do Bloco de Esquerda.

Passado o ciclo das grandes obras e do essencial dos fundos comunitários, que panorama antevê para o seu concelho em termos de apostas de médio prazo? Qual vai ser a sua agenda?
Talvez seja redutor olhar o investimento local como apenas decorrente dos apoios comunitários. Com ou sem fundos comunitários, existe um conjunto de investimentos inadiáveis no concelho do Entroncamento. É inquestionável a necessidade de requalificar o Cineteatro S. João. É urgente avançar com o projeto de uma nova biblioteca.

A circular de viação fluente sobre a linha do leste, a completar a que já existe sobre a linha do norte, é uma obra protelada daqui a pouco há vinte anos. A requalificação de infraestruturas essenciais como o mercado diário e o pavilhão gimnodesportivo, que apresentam evidentes sinais de desgaste e de falta de manutenção, é outro caso de agenda prioritária.

A dotação de condições materiais e de meios humanos que viabilize o desempenho das forças de segurança por forma a assegurar cabalmente as necessidades dos cidadãos e a acabar de vez com o clima de insegurança dos tempos mais recentes passa pela urgência na construção de uma nova esquadra da PSP.

É óbvio que uma boa parte destes investimentos terão de ser agendados em parceria com o governo da república e alguns serão mesmo da sua responsabilidade e da sua esfera de competências. Contudo, sabemos quão grande é, por vezes, a distância entre os gabinetes ministeriais e as necessidades concretas e prementes dos cidadãos.

Por isso, pela proximidade e pelo contato direto com os problemas, as autarquias têm, mesmo naqueles casos, o dever de pressionar o governo central e de criar condições objetivas facilitadoras para tais investimentos. Por outro lado, é evidente a necessidade de uma planificação rigorosa e de conhecimento da legislação e dos programas europeus para poder candidatar o investimento aos fundos comunitários quando haja condições de elegibilidade para isso.

Se for eleito, indique cinco medidas de realização imediata para os primeiros três meses e outras tantas de cariz estruturante ou grandes investimentos de que o concelho necessite.
A denúncia imediata das condições que levaram a Câmara do Entroncamento a aceitar a passagem aérea pedonal na estação do Entroncamento e a exigir junto das empresas ferroviárias a equação de uma solução que garanta a acessibilidade às plataformas dos comboios em condições de maior segurança e conforto.

A reunião com a PSP para fazer o levantamento rigoroso das ocorrências participadas que têm azedado a vida às pessoas e proceder à inventariação das estratégias de intervenção pertinentes e dos meios indispensáveis para as tornar exequíveis.  A assunção do Centro Cultural exclusivamente como espaço de cultura e como infraestrutura de apoio ao associativismo.

A requalificação imediata, viabilizando o projeto já aprovado, do Cineteatro S. João. O levantamento imediato das necessidades em meios materiais e humanos para garantir a higiene e limpeza dos espaços públicos.

A médio e longo prazo, a construção de uma nova biblioteca, a construção de uma circular de viação rápida sobre a linha do leste que permita retirar os fluxos de trânsito do centro da cidade, a negociação com a Invesfer para iniciar o difícil processo de reabilitação do património ferroviário, nomeadamente dos bairros e da Escola Camões, a requalificação da rede águas, do mercado diário e do pavilhão gimnodesportivo e a revisão do Plano Diretor Municipal.

 

 

 

 

 Outras notícias - Sociedade


ENTREVISTA: Rosário Marcelino, primeira presidente da Banda Operária »  2018-12-11 

Rosário Marcelino, mulher, mãe, trabalhadora e presidente da BOT:

 “Com esta acumulação de funções alguém tem ficado para trás. E é sempre a família que fica

 Maria do Rosário Nalha Marcelino tem 50 anos, é natural da Chamusca e viveu em Lisboa até aos 17 anos, altura em que se mudou para Torres Novas.
(ler mais...)


Renova apresenta livro em Espanha sobre instalação com rolos de papela higiénico de 20 quilómetros »  2018-12-11 

   Com vídeo 

A Renova apresenta na próxima quinta-feira, dia 13, o livro “Explosão de Cor RAL 7”, na Escola de Design de Sevilha, uma obra que resulta do trabalho de uma equipa de professores e de estudantes do último curso de Design de Interiores.
(ler mais...)


Renova apresenta livro em Espanha sobre instalação com rolos de papela higiénico de 20 quilómetros »  2018-12-11 

A Renova apresenta na próxima quinta-feira, dia 13, o livro “Explosão de Cor RAL 7”, na Escola de Design de Sevilha, uma obra que resulta do trabalho de uma equipa de professores e de estudantes do último curso de Design de Interiores.
(ler mais...)


Ambiente: ProTejo prepara manifestação em defesa de activistas processados »  2018-12-11 

Ainda não se sabe bem como, nem quando, mas o movimento ProTejo pretende organizar uma manifestação em em defesa de activistas ambientais que enfrentam processos judiciais. Activistas que têm dado voz e o peito às balas relativamente a problemas ambientais, nomeadamente focos de poluição no rio Tejo e seus afluentes.
(ler mais...)


Alcanena: “Aquanena” deverá ser o nome da empresa municipal de águas e saneamento »  2018-12-11 

Depois de uma primeira tentativa falhada, a câmara e assembleia municipal de Alcanena aprovaram o nome da recém criada Empresa Municipal de Águas e Saneamento de Alcanena E.M., S.A.. Aquanena é o nome desta nova entidade jurídica, que aparece para fazer a gestão destes serviços que estavam entregues à Austra e Luságua.
(ler mais...)


Constância mantém qualidade de água “exemplar” »  2018-12-11 

O município de Constância mantém o selo de qualidade exemplar de água para consumo humano, atribuído pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), refere a autarquia em comunicado de imprensa.
(ler mais...)


Recolha de sangue em Parceiros de Igreja »  2018-12-11 

A Associação de Dadores de Sangue de Torres Novas, em colaboração com o motoclube “Os Marzias” de Parceiros de Igreja (Torres Novas), promove mais uma colheita de sangue no próximo dia 16 de Dezembro, entre as 9 e a 13 horas, na sede dos motards, em frente ao edifício da junta de freguesia.
(ler mais...)


Ponte da Bácora: obras ainda não começaram, mas custos já aumentaram 30% »  2018-12-10 

 

Mais de 120 mil euros (até ver) para uma ponte pedonal secundária parecem não comover a maioria socialista, que não encontra outras prioridades para gastar o dinheiro do município.

O projecto do PEDU para a zona da Bácora e respectiva ponte e para o que resta da margem do rio na antiga Horta das Pedras, onde pomposamente se quer instalar o “parque Almonda”, foi mote para alguma discussão na reunião camarária de 21 de Novembro.
(ler mais...)


Alcanena: câmara facilita acesso a medicamentos »  2018-12-07 

Realizou-se, no passado dia 28 de Novembro, a assinatura do protocolo do “Programa abem: Rede Solidária do Medicamento”, celebrado entre a Associação Dignitude e o Município de Alcanena, com a presidente da Câmara de Alcanena, Fernanda Asseiceira, a representar o município e Maria de Belém Roseira, ex-ministra, a Associação Dignitude, tendo a sessão contado também com a presença e a intervenção do Director da Segurança Social de Santarém, Renato Bento.
(ler mais...)


Barquinha: Loja Social promove venda de Natal »  2018-12-06 

A Loja Social de Vila Nova da Barquinha vai promover, juntamente com os seus parceiros, uma venda de Natal que se irá realizar entre os dias 17 e 22 de Dezembro de 2018, na Rua Dr. Barral Filipe, n.º 21, junto à Estação dos CTT de Vila Nova da Barquinha.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2018-11-27  Morreu João Manuel Henriques (“Sapateiro”)
»  2018-11-12  Vêm aí as couves com feijões de Torres Novas
»  2018-11-23  Aprovado o estudo prévio para a reabilitação da Levada/Caldeirão
»  2018-11-15  Barquinha: “o valor do sal”
»  2018-11-13  Morreu Adelino Bairrão Pinho