• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Segunda, 18 Janeiro 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qui.
 16° / 10°
Céu nublado com chuva fraca
Qua.
 16° / 10°
Céu nublado com chuva moderada
Ter.
 14° / 1°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  14° / 2°
Céu limpo
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

“A Força de Sentir”, o novo livro de António Rodrigues

Cultura  »  2020-06-12 

Não é um livro de memórias, mas é um livro cheio delas. António Rodrigues, nome que não precisa de maiores apresentações, apresentou na segunda-feira o seu mais recente livro, “A Força do Sentir”, numa cerimónia limitada pelas circunstâncias actuais, mas que teve honras de livreiro.

Com prefácio de Edite Estrela, sua amiga, e saudações de Xanana Gusmão, líder timorense, e de Jorge Santos, actual presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, o livro de António Rodrigues faz uma viagem pela sua história e pela história dos últimos anos de Torres Novas, duas linhas que inevitavelmente se cruzam e se acompanham.

“É um livro escrito por um torrejano para os torrejanos”, conta o antigo presidente da Câmara Municipal de Torres Novas. Como tal, um livro onde encontramos muito da sua história pessoal desde a infância, da história do Clube Desportivo de Torres Novas, do qual foi dirigente, da câmara a que presidiu durante vinte anos e de todos os amigos que o ajudaram a ser o que é hoje: “É um testemunho que tenho de deixar. Não é um livro de memórias, mas também tem memórias. Não é um livro sobre a câmara, mas também falo dela, pois estive lá vinte anos. Foi um livro que deu muito trabalho a fazer, mas mais trabalho ainda deu a fazer o seu conteúdo”.

Consciente de que somos o que vivemos e de que nos vamos construíndo com as nossas experiências, vivências e até com quem nos rodeia, o livro de António Rodrigues começou por ser uma ode a todos quantos o ajudaram ao longo da sua vida: “O meu livro começou por ser um conjunto de micro-biografias das pessoas que me ajudaram ao longo da minha vida, porque nada se consegue sozinho. Uma coisa começou a puxar a outra”.

A apresentação da obra decorreu no espaço do alfarrabista “D’Outro Tempo”, em Torres Novas, propriedade de Adelino Pires, que deixou a sua apreciação sobre o livro do ex-autarca: “Estamos perante um ensaio auto-biográfico. É a narrativa na primeira pessoa, que se vai cruzando no tempo e no espaço com os outros. As melhores páginas acontecem quando António Rodrigues se retira da narrativa (...). Foge-lhe o pé quando fala dele próprio e emerge quando fala dos outros”.

Histórias e personagens
Gente ligada à autarquia (Pedro Lobo Antunes ou Carlos Tomé, Conceição Almeida ou Manuel Piranga), amigos do futebol (Joaquim Matias Pedro, Joaquim Canais Rocha, José Maria Zuzarte Reis, Joaquim Godinho), da política, da família e amigos (Joaquim Rodrigues Bicho, Rui Hortênsio, Amílcar Fialho, Joaquim Paiva), são alguns dos muitos nomes de pessoas que merecem destaque próprio nas páginas do livro, em jeito de agradecimento e amizade.

Mas o livro tem início com dois capítulos que memorizam a infância e a adolescência do antigo autarca, com bastante informação sobre o bairro de Santo António, o seu movimento antigo cheio de lojas e ofícios, as personagens da época, a presença da feira de Março, a periferia rural da eira do Barrará. Dois capítulos, também com muita informação detalhada, dizem respeito à passagem de Rodrigues pelo Clube Desportivo de Torres Novas, com algumas histórias bem curiosas, e obviamente pela Câmara Municipal, onde o autor descreve em pormenor as vitórias eleitorais e o ciclo das obras autárquicas que marcaram os 20 anos entre 1994 e 2013.

Finalmente, surgem dois capítulos dedicados a Cabo Verde e Timor, com exuberantes descrições das belezas paisagísticas e da realidade humana daqueles países, ponteadas por retratos de personagens que Rodrigues foi encontrando nas deambulações por aqueles territórios.

A fechar, um pequeno capítulo com algumas considerações sobre “o futuro para Torres Novas”, sem qualquer indicação explícita de que o ex-autarca esteja ou não a ponderar o seu regresso à política local.

O lançamento oficial de “A Força do Sentir” ficará para depois quando, estados de calamidade à parte, for possível juntar numa sala todos aqueles que Rodrigues gostaria de ter presentes. Inês Vidal

foto de Luís Miguel Lopes

 

 

 

 Outras notícias - Cultura


Cine-Clube: balanço dos 60 anos »  2021-01-10 

“Um ano que apresentou desafios como há muito o associativismo em geral e o cineclubismo em particular não sentiam, foi objectivo da direcção não parar a actividade, pois a responsabilidade cultural assumida há 60 anos, o amor ao cinema, ao associativismo e ao contacto presencial com o público, com os sócios, com os amigos, ditaram que não tombássemos os braços nem desistíssemos de alguma forma de actividade que, reinventada, pudesse subsistir” – assim começa a nota de imprensa do Cine-Clube de Torres Novas.
(ler mais...)


Samuel Úria: concerto suspenso »  2021-01-08 

O concerto de Samuel Úria, aprazado para amanhã no teatro Virgínia, em Torres Novas, foi suspenso e reagendado para o próximo dia 15, uma nova data que deverá merecer, contudo, todas as reservas.

O agravamento da situação sanitária em quase todo o país e nomeadamente no concelho de Torres Novas (um dos três municípios do distrito com maior índice de contágios), obriga a medidas mais restritivas: neste fim de semana passa a vigorar o recolher obrigatório a partir das 13 horas, enquanto nos dias de semana esse regime tem início às 23 horas.
(ler mais...)


Liteiros: “Os Ceifeiros” festejam 32.º aniversário »  2020-11-21 

“Apesar dos constrangimentos que estamos a atravessar devido ao complexo contexto desencadeado pela actual pandemia e das saudades de estarmos em palco e próximos das pessoas e amigos, não poderíamos deixar passar em claro o aniversário dos “Ceifeiros” e da sua escolinha de folclore”, começa por realçar a colectividade em comunicado de imprensa.
(ler mais...)


Alice Vieira condecorada pelo Presidente da República »  2020-11-17 

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou hoje, terça-feira a escritora Alice Vieira e também e os músicos Jorge Palma e António Variações, este a título póstumo.
(ler mais...)


Virgínia: homenagem a Pedro Barroso com concerto dia 28 »  2020-11-09 

Torres Novas é uma das cidades onde se vai homenagear Pedro Barroso no dia em que o cantautor completaria 70 anos. “Viva quem canta!”, título de uma das mais conhecidas cantigas do músico de origens riachenses, é o mote do espectáculo que terá lugar no teatro Virgínia, no próximo dia 28 de Novembro.
(ler mais...)


Virgínia: Teatro Maior de Idade estreia “A Cantora Careca” »  2020-11-06 

O Teatro Maior de Idade, do projecto “Teatro em Formação” do Teatro Virgínia, estreia sábado, dia 7 de Novembro, às 21h30 o seu mais recente espectáculo, fruto do trabalho desenvolvido ao longo do último ano de ensaios.
(ler mais...)


SMUT de Lapas: fez 100 anos a mais jovem filarmónica do concelho »  2020-10-22 

Fundada em 18 de Outubro de 1920, rezam os anais por Joaquim Silva Nuno, Joaquim Vieira Borga Sobrinho, António Sousa Martins, Olímpio Vieira Borga, Augusto César Lince, Joaquim Ferreira Agulha, Joaquim Santos Emílio, José Martins e António Faria Laureano, e nessa altura a designação oficial indicava que se fundara a Banda Recreativa de Lapas.
(ler mais...)


Tiago Bettencourt no Virgínia, em concerto com lotação “muito limitada” »  2020-10-15 

Tiago Bettencourt apresenta-se ao público no Teatro Virgínia, a 27 de Outubro, no âmbito do 15.º aniversário daquela sala de espectáculos (após obras de renovação). O músico, ex-Toranja, dará um concerto com uma lotação muito limitada e sem venda de bilhetes, às 21h30.
(ler mais...)


Sábado, no Teatro Taborda: "Obrigado Bernardo, Santarém de Portugal" »  2020-10-05 

Depois de ter estreado em Almeirim, “Obrigado Bernardo Santarém de Portugal”  terá apresentação ao público escalabitano numa sessão única, no Teatro Taborda, do Círculo Cultural Scalabitano, amanhã, dia 10 de Outubro, pelas 21H30.
(ler mais...)


Teatro Virgínia: reabertura promete Clã, Rodrigo Leão e Calcanhotto »  2020-09-28 

O Teatro Virgínia reabre após o anterior confinamento provocado pela Covid-19, reagendando espectáculos anteriormente previstos e que tiveram de ser cancelados e com muitas outras novidades, seguindo todas as recomendações da Direção Geral de Saúde.
(ler mais...)

 Mais lidas - Cultura (últimos 30 dias)
»  2021-01-08  Samuel Úria: concerto suspenso
»  2021-01-10  Cine-Clube: balanço dos 60 anos