• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sexta, 18 Junho 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Seg.
 22° / 12°
Períodos nublados com chuva fraca
Dom.
 23° / 13°
Céu nublado com chuva fraca
Sáb.
 20° / 13°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  22° / 14°
Céu nublado com aguaceiros e trovoadas
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Barquinha: “A terceira margem e as ruínas circulares”, é título de exposição de João Seguro

Cultura  »  2018-02-08 

A exposição “A terceira margem e as ruínas circulares”, de João Seguro, pode ser visitada na Galeria do Parque, em Vila Nova da Barquinha, entre 17 de Fevereiro e 27 de Maio de 2018.

Numa apresentação desta iniciativa, João Pinharanda, o curador, realça que João Seguro trabalhou algumas semanas nas residências de Verão em Vila Nova da Barquinha em 2107.
“Deambulando pela vila e margens do rio em busca de objectos inesperados encontrou, no armazém do antigo INGA (Instituto Nacional de Investigação e Garantia Agrícola), o mais fecundo arquivo para realização do seu presente trabalho”.
A partir dele João Seguro criou um livro no qual regista, fotograficamente, a sua viagem a esse mundo inacessível, e as peças de escultura-instalação que apresenta nesta exposição.

“O referido armazém é um local em perda, um lugar de desperdício, desertificado de acção humana e onde os objectos se apresentam sem futuro. A tarefa do artista pode aqui assimilar-se à de uma campanha arqueológica: João Seguro sinaliza e recolhe dados sobre uma realidade (sociedade) desaparecida ou em vias de desaparecimento ou que se pode encenar como tal.

Tudo o que ali existe (carteiras, cadeiras, pranchas de construção civil, soalhos com marcações desportivas, mobiliário escolar, de escritório, desportivo, edições, …) integrou uma actividade social colectiva (ginásios, escolas, feiras, festas, campanhas cívicas, ...) extinta ou que prossegue de outra maneira, com outros materiais e outros objectos. Uma entropia evidente domina o conjunto: numas zonas, os materiais estão bem arrumado, noutras, são simplesmente atirados ao acaso; uns, estão em perfeitas condições de conservação, outros, em degradação acelerada.

Um questionamento económico, sociológico ou cultural interessar-se-ia pela origem e destino destes materiais. João Seguro, não esquece estas dimensões mas, no seu questionamento artístico, interessa-se antes por formas e volumes, materiais e objectos, padrões e texturas. E, através desse interesse, questiona uma realidade escondida do público, que podemos evocar como sendo uma “terceira margem” do real e que se oferece como uma “ruína circular”, no sentido de não ter nem princípio nem fim. Sem esconder as origens e os contextos em que tudo foi produzido, consumido, destruído e abandonado Guiado pelo amor das formas, pelo fascínio dos objectos, pelo (re)conhecimento e citação da história da arte o artista regista recolhe, reorganiza, reproduz, readapta e volta a apresentar-nos alguns desses materiais e objectos. O passado imediato contido naquele depósito arqueológico é-nos devolvido através de objectos dispersos, sem necessidade de integrar uma ficção coerente o que acentua a tarefa melancólica deste inquérito subjectivo”.

 

 

 Outras notícias - Cultura


João Ribeiro “Canuto” ganha prémio de cinema experimental em festival de Singapura »  2021-06-04 

Quando, em Janeiro deste ano, o JT teve oportunidade de visionar “Fuck Haneke”, foi demasiado forte o impacto causado não só pelo filme em si, mas pelo exercício de coragem de João Ribeiro de se expor num exercício auto-biográfico duro e directo ao osso, sem filtros e sem contemplações de qualquer espécie.
(ler mais...)


Almonda: um rio, um “super-grupo”, uma canção »  2021-03-18 

Mais que um rio que ziguezagueia através de um concelho e que nasce, não “na terra que lhe dá o nome”, como diz a nota de imprensa, mas no Moinho da Fonte, o Almonda foi mote do projecto colectivo de vários músicos ribatejanos, encabeçado por Nuno Barroso e Pedro Dionísio.
(ler mais...)


Museu Carlos Reis adere ao ICOM »  2021-03-18 

Na reunião camarária de 9 de Março foi aprovada a adesão do Município de Torres Novas, através do Museu Municipal Carlos Reis, às associações ICOM (International Council of Museums), e ainda a outras duas organizações da rede museológica a APOM (Associação Portuguesa de Museologia) e a NEMO (Network of Museum Organisation).
(ler mais...)


Pedro Dyonysyo lança novo single »  2021-02-23 

O músico do Entroncamento Pedro Dyonysyo acaba de estrear "Above The Rain", nova canção e vídeoclip cuja gravação, mistura e filmagem foi realizada pelo próprio no seu novo estúdio – "Studyo78".
(ler mais...)


“Leão dos Mares”, novo disco dos Cruz de Ferro »  2021-02-22 

“Do centro de Portugal, com Portugal no centro”. Essa é a matriz da Cruz de Ferro. Heavy metal épico onde a heróica memória nacional ecoa. Neste início de ano, os Cruz de Ferro empreendem nova investida com o EP “Leão dos Mares”, cinco novas composições que prometem não defraudar quem tem estado com eles nesta última década e agremiar mais um bom número de novos combatentes.
(ler mais...)


Jorge Fazenda: novo romance vence prémio literário »  2021-02-05 

Jorge Marques Fazenda, ex-autarca de Alcorochel, e que naquela aldeia deixou uma marca irrepetível em finais dos anos 90, tem-se dedicado nos últimos tempos à escrita e arrecadado prémios literários na área da ficção.
(ler mais...)


Deputados do PS questionam financiamento do ensino artístico »  2021-02-05 

Os deputados do PS eleitos por Santarém pediram esclarecimentos sobre a falta de financiamento do ensino artístico – dança e música – para os alunos do ensino secundário de Tomar. No dia 28 de janeiro, os quatro deputados - Hugo Costa, António Gameiro, Manuel Afonso e Mara Lagriminha - questionaram, por escrito, o presidente da Assembleia da República sobre a situação específica da Sociedade Filarmónica Gualdim Pais, uma das colectividades mais importantes de Tomar.
(ler mais...)


Cine-Clube: balanço dos 60 anos »  2021-01-10 

“Um ano que apresentou desafios como há muito o associativismo em geral e o cineclubismo em particular não sentiam, foi objectivo da direcção não parar a actividade, pois a responsabilidade cultural assumida há 60 anos, o amor ao cinema, ao associativismo e ao contacto presencial com o público, com os sócios, com os amigos, ditaram que não tombássemos os braços nem desistíssemos de alguma forma de actividade que, reinventada, pudesse subsistir” – assim começa a nota de imprensa do Cine-Clube de Torres Novas.
(ler mais...)


Samuel Úria: concerto suspenso »  2021-01-08 

O concerto de Samuel Úria, aprazado para amanhã no teatro Virgínia, em Torres Novas, foi suspenso e reagendado para o próximo dia 15, uma nova data que deverá merecer, contudo, todas as reservas.

O agravamento da situação sanitária em quase todo o país e nomeadamente no concelho de Torres Novas (um dos três municípios do distrito com maior índice de contágios), obriga a medidas mais restritivas: neste fim de semana passa a vigorar o recolher obrigatório a partir das 13 horas, enquanto nos dias de semana esse regime tem início às 23 horas.
(ler mais...)


Liteiros: “Os Ceifeiros” festejam 32.º aniversário »  2020-11-21 

“Apesar dos constrangimentos que estamos a atravessar devido ao complexo contexto desencadeado pela actual pandemia e das saudades de estarmos em palco e próximos das pessoas e amigos, não poderíamos deixar passar em claro o aniversário dos “Ceifeiros” e da sua escolinha de folclore”, começa por realçar a colectividade em comunicado de imprensa.
(ler mais...)

 Mais lidas - Cultura (últimos 30 dias)
»  2021-06-04  João Ribeiro “Canuto” ganha prémio de cinema experimental em festival de Singapura