• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 20 Janeiro 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 15° / 8°
Céu muito nublado com chuva fraca
Sex.
 15° / 8°
Céu nublado com chuva fraca
Qui.
 16° / 11°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  15° / 10°
Céu nublado com chuva moderada
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Sérgio Godinho fecha última noite das festas da cidade

Cultura  »  2019-06-19 

Cartaz (4 a 7 de JULHO) inclui David Fonseca, Tito Paris e Tó Trips

As Festas da Cidade (ou do Almonda, consoante os humores), que assinalam anualmente a elevação de Torres Novas a cidade, realizam-se este ano entre 4 e 7 de Julho, como habitualmente no Jardim da Fontinha. Destaque para a presença de Sérgio Godinho, 25 anos após a sua primeira actuação na cidade.

No concelho, Sérgio Godinho actuou pela primeira vez em Árgea, em Abril de 1975, num célebre concerto que também trouxe a estas terras José Afonso. À cidade, veio pela primeira vez nas festas de 1994, cumprem-se agora 25 anos. Depois disso, já por aqui voltou a passar, quer pelas Festas da Cidade, quer pela Benção do Gado. Volta este ano, sendo a marca mais forte da programação musical, e o palco vai ser dele na noite de domingo.

A festa começa na quinta-feira, dia 4 de Julho, com a actuação de “Sea”, intérprete e youtuber, no palco principal, instalado no Jardim da Fontinha, junto às piscinas, fechando com Pedro Dionysio e Amigos, agrupamento bem conhecido na região.

Na sexta, dia 5, no anfiteatro fronteiro ao pequeno Jardim das Rosas, actua M-PeX, um músico, compositor e produtor que tem na guitarra portuguesa o traço distintivo da sua identidade musical, posicionando-a enquanto instrumento solista em ambientes sonoros diversificados e pouco expectáveis. As suas criações pretendem modernizar e globalizar este instrumento tradicional da cultura portuguesa, culminando numa arrojada e inovadora confluência musical. No palco principal da Fontinha actua David Fonseca, encerrando a noite com outro grupo musical da região, os Trio de Ataque.

Sábado é um dia forte. Tó Trips, dos Dead Combo, tocará no anfiteatro do Jardim das Rosas com João Doce, segue-se o grande músico cabo-verdeano Tito Paris, depois os Mezanine no palco 2 e Sérgio&Animais, grupo pop-rock de covers e originais, no palco 3.

Domingo, é dia de encerramento das festas, com o palco principal da Fontinha guardado para Sérgio Godinho, um dos maiores cantautores portugueses dos últimos 50 anos, escritor e romancista, autor de canções-hinos que já marcaram duas gerações de portugueses. Actua antes, no palco 2, Maria Emília. A artista nasceu no Brasil, muito jovem veio para o Minho, onde se iniciou no fado na Taberna do Ganso e noutros locais bem conhecidos da região. Actuou nas casas de fado mais emblemáticas de Lisboa e em diversos países como Brasil, Espanha, Suíça e Bélgica. “Maria Emília é fresca e límpida, luminosa. Canta o fado como quem respira”, dizem os críticos.

As festas incluem ainda diversas actividades recreativas e desportivas (caminhada, dança, canoas no rio Almonda, basquetebol petanca e zumba), com entradas livres para todos os concertos e iniciativas.

SG, gigante da música portuguesa

Se há nome que é unânime na música portuguesa e transversal a muitas gerações de apreciadores, é o de Sérgio Godinho.
Cantor, compositor, escritor, actor (de teatro e cinema), Sérgio Godinho é, para citar uma das suas canções clássicas, o verdadeiro “homem dos sete instrumentos” contando com uma carreira artística de invejável longevidade que se prolonga há mais de 40 anos de modo intocável.
O insuperável acervo de canções que escreveu e gravou desde que se estreou em disco em 1971 inclui alguns dos clássicos maiores da música cantada em português dos últimos 50 anos, passadas de boca em boca e de geração em geração como raros outros músicos nacionais conseguiram assinar. “O Primeiro Dia”, “A Noite Passada”, “É Terça-Feira”, “Com um Brilhozinho nos Olhos”, “Espectáculo”, “Cuidado com as Imitações”, “Lisboa que Amanhece”, “Liberdade”, “Coro das Velhas”, “Caramba”, “Dancemos no Mundo”, “Barnabé”, para apenas citar uma dúzia, atestam o seu talento para traduzir de modo pessoal e intransmissível, numa conjugação inseparável de palavras e melodias, experiências e emoções universais.
Publicou em Janeiro de 2018 “Nação Valente”, o seu 18º trabalho discográfico de estúdio. Este seu mais recente disco traz-nos de volta ao conforto e inquietação que Sérgio Godinho nos tem proporcionado ao longo da sua carreira. Mas transporta-nos ainda para territórios poéticos e musicais de alguma forma inéditos na obra do cantautor e que ilustrarão, seguramente, os seus futuros “best of” – um conjunto de temas que pode muito bem representar aquele que tem sido o “nosso” quotidiano na presente década.
Sucessor do galardoado e muito aplaudido “Mútuo Consentimento”, “Nação Valente”, o último disco, quebrou os sete anos que Sérgio Godinho esteve sem gravar novas canções. Sete anos sem gravar, mas não de silêncio, nem sem editar. Em 2013, edita “Caríssimas Canções”; em 2014 “Liberdade”; e em 2015, com Jorge Palma, edita “Juntos Ao Vivo No Theatro Circo”, disco que recentemente recebeu o Galardão de Ouro. Entre a música, Sérgio Godinho apropria-se do sobrenome de contador de histórias e lança-se na edição, primeiro de um livro de contos, “Vida Dupla” (2014), depois o seu primeiro romance, “Coração Mais que Perfeito” (2017).

 

 

 Outras notícias - Cultura


Cine-Clube: balanço dos 60 anos »  2021-01-10 

“Um ano que apresentou desafios como há muito o associativismo em geral e o cineclubismo em particular não sentiam, foi objectivo da direcção não parar a actividade, pois a responsabilidade cultural assumida há 60 anos, o amor ao cinema, ao associativismo e ao contacto presencial com o público, com os sócios, com os amigos, ditaram que não tombássemos os braços nem desistíssemos de alguma forma de actividade que, reinventada, pudesse subsistir” – assim começa a nota de imprensa do Cine-Clube de Torres Novas.
(ler mais...)


Samuel Úria: concerto suspenso »  2021-01-08 

O concerto de Samuel Úria, aprazado para amanhã no teatro Virgínia, em Torres Novas, foi suspenso e reagendado para o próximo dia 15, uma nova data que deverá merecer, contudo, todas as reservas.

O agravamento da situação sanitária em quase todo o país e nomeadamente no concelho de Torres Novas (um dos três municípios do distrito com maior índice de contágios), obriga a medidas mais restritivas: neste fim de semana passa a vigorar o recolher obrigatório a partir das 13 horas, enquanto nos dias de semana esse regime tem início às 23 horas.
(ler mais...)


Liteiros: “Os Ceifeiros” festejam 32.º aniversário »  2020-11-21 

“Apesar dos constrangimentos que estamos a atravessar devido ao complexo contexto desencadeado pela actual pandemia e das saudades de estarmos em palco e próximos das pessoas e amigos, não poderíamos deixar passar em claro o aniversário dos “Ceifeiros” e da sua escolinha de folclore”, começa por realçar a colectividade em comunicado de imprensa.
(ler mais...)


Alice Vieira condecorada pelo Presidente da República »  2020-11-17 

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou hoje, terça-feira a escritora Alice Vieira e também e os músicos Jorge Palma e António Variações, este a título póstumo.
(ler mais...)


Virgínia: homenagem a Pedro Barroso com concerto dia 28 »  2020-11-09 

Torres Novas é uma das cidades onde se vai homenagear Pedro Barroso no dia em que o cantautor completaria 70 anos. “Viva quem canta!”, título de uma das mais conhecidas cantigas do músico de origens riachenses, é o mote do espectáculo que terá lugar no teatro Virgínia, no próximo dia 28 de Novembro.
(ler mais...)


Virgínia: Teatro Maior de Idade estreia “A Cantora Careca” »  2020-11-06 

O Teatro Maior de Idade, do projecto “Teatro em Formação” do Teatro Virgínia, estreia sábado, dia 7 de Novembro, às 21h30 o seu mais recente espectáculo, fruto do trabalho desenvolvido ao longo do último ano de ensaios.
(ler mais...)


SMUT de Lapas: fez 100 anos a mais jovem filarmónica do concelho »  2020-10-22 

Fundada em 18 de Outubro de 1920, rezam os anais por Joaquim Silva Nuno, Joaquim Vieira Borga Sobrinho, António Sousa Martins, Olímpio Vieira Borga, Augusto César Lince, Joaquim Ferreira Agulha, Joaquim Santos Emílio, José Martins e António Faria Laureano, e nessa altura a designação oficial indicava que se fundara a Banda Recreativa de Lapas.
(ler mais...)


Tiago Bettencourt no Virgínia, em concerto com lotação “muito limitada” »  2020-10-15 

Tiago Bettencourt apresenta-se ao público no Teatro Virgínia, a 27 de Outubro, no âmbito do 15.º aniversário daquela sala de espectáculos (após obras de renovação). O músico, ex-Toranja, dará um concerto com uma lotação muito limitada e sem venda de bilhetes, às 21h30.
(ler mais...)


Sábado, no Teatro Taborda: "Obrigado Bernardo, Santarém de Portugal" »  2020-10-05 

Depois de ter estreado em Almeirim, “Obrigado Bernardo Santarém de Portugal”  terá apresentação ao público escalabitano numa sessão única, no Teatro Taborda, do Círculo Cultural Scalabitano, amanhã, dia 10 de Outubro, pelas 21H30.
(ler mais...)


Teatro Virgínia: reabertura promete Clã, Rodrigo Leão e Calcanhotto »  2020-09-28 

O Teatro Virgínia reabre após o anterior confinamento provocado pela Covid-19, reagendando espectáculos anteriormente previstos e que tiveram de ser cancelados e com muitas outras novidades, seguindo todas as recomendações da Direção Geral de Saúde.
(ler mais...)

 Mais lidas - Cultura (últimos 30 dias)
»  2021-01-08  Samuel Úria: concerto suspenso
»  2021-01-10  Cine-Clube: balanço dos 60 anos