• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 18 Agosto 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 37° / 19°
Céu limpo
Ter.
 33° / 14°
Céu limpo
Seg.
 26° / 14°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  29° / 16°
Céu nublado
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Legislativas: mulheres chegam-se à frente na região mais marialva do antigamente

Sociedade  »  2019-08-09 

Quatro dos cinco partidos com representação têm mulheres à frente

No Ribatejo, aquele Ribatejo marialva de antigamente, já nada é o que era. Quatro dos cinco partidos com representação parlamentar no distrito, PS, PSD, CDS e Bloco apresentam mulheres como cabeças de lista às legislativas de Outubro. Apenas a CDU saiu fora desta tendência. Fique a par dos últimos desenvolvimentos da constituição das listas.

Bloco: apresenta lista em Santarém com Fabíola à cabeça

O Bloco de Esquerda vai apresentar hoje a lista de candidatos pelo círculo eleitoral de Santarém, depois de um longo processo litigioso que envolveu a direcção nacional do partido e a comissão distrital de Santarém.

Recorde-se que a estrutura distrital do BE avançou com a indicação do actual deputado Carlos Matias antes da assembleia decisória, a direcção nacional decidiu que a lista seria encabeçada por Fabíola Cardoso, uma professora de Santarém, tendo-se seguido um animado sururu entre as estruturas nacional e distrital dos bloquistas, que teve o condão de aquecer um mês de Julho demasiado chôcho e algo friorento até a caminhar para a noite.

Na assembleia distrital, a maioria dos militantes presentes decidiu por Carlos Matias à frente da lista, mas a direcção remeteu a decisão para a Mesa Nacional do BE, a quem compete ratificar ou indicar os dois primeiros candidatos das listas distritais. A Mesa Nacional, por larga maioria, manteve a decisão da direcção nacional, mas a organização distrital recorreu à Comissão de Direitos, que confirmou a legalidade da decisão, que era contestada pelos apaniguados de Carlos Matias.

Os militantes contestatários defendiam que "a decisão da Mesa Nacional não podia ser considerada mais do que nula, desvinculada que estava, na sua opinião, do cumprimento dos estatutos”, afirmava a petição enviada.

Em resumo e depois de vasto latim, a Comissão de Direitos considerou que não existiu qualquer violação dos Estatutos na não aceitação, pela Mesa Nacional, da lista proposta pela Assembleia Distrital de Santarém.

Entretanto, veio também à liça a estrutura bloquista do Entroncamento, que não se conformou com a exclusão de Matias da lista. Henrique Leal, histórico autarca e militante de referência do BE, publicou um artigo truculento na imprensa local, onde escreveu que o BE não é “nem pode ser um partido só de gays e lésbicas”, abrindo caminho à eventual adesão de marialvas, fadistas e gabirus em geral. Leal disse também que Matias tinha sido um “moiro de trabalho”, outra passagem colorida do referido artigo.

Polémicas à parte, a lista será encabeçada por Fabíola Cardoso, professora (Santarém), seguindo-se Roberto Barata, engenheiro (Torres Novas), Luís Gomes, sociólogo (Salvaterra), com o quarto lugar a cair também para a capital do Almonda, com a geógrafa Ana Sofia Ligeiro, e o quinto posto para Luís Santos, enfermeiro (Tomar).

PSD: uma pega de cernelha para o terceiro lugar da lista

Os jornais nacionais relataram que no PSD do distrito quase se chegou a vias de facto, na reunião decisiva em que foi imposto o nome do actual deputado Duarte Marques, contrariando a proposta da distrital e sobretudo chocando com a organização laranja de Santarém, onde o autarca Ricardo Gonçalves defendia com unhas e dentes a inclusão na lista do seu vereador Ramiro Matos.

"Foi a direcção nacional que estabeleceu que o líder do partido escolhia a cabeça de lista e a distrital escolhia os restantes. Porque é que agora querem alterar as regras estabelecidas?", perguntaram os social-democratas descontentes.

Por partes: por indicação do presidente do partido, Rui Rio, Isaura Morais, actual presidente da Câmara de Rio Maior, será a cabeça de lista do PSD por Santarém, uma decisão consensual para a distrital. O líder da distrital, João Moura, calou-se bem caladinho com o segundo lugar, pelo que vai sentar-se em São Bento sem necessidade de ir a pé a Fátima em promessa.

O problema maior é que a entrada de Duarte Marques para terceiro (o presidente da Câmara de Santarém insinuou que a escolha de Duarte Marques só se justificava por ter padrinhos na direcção do partido, diga-se Morais Sarmento), implicou que Ramiro Matos, indicado pela concelhia de Santarém e confirmado pela distrital como nº3 da lista, caísse para número 5, situação que foi de imediato recusada por Ricardo Gonçalves.

A troca de galhardetes entre Morais Sarmento e Ricardo Gonçalves atingiu o auge do entusiasmo quando o antigo boxeur mandou o autarca de Santarém “gastar as suas energias com a limpeza dos terrenos do seu concelho por causa dos incêndios”, ao que Gonçalves respondeu aconselhando Morais Sarmento a limpar os terrenos que a família tem nos arrabaldes de Santarém, junto à zona que ardeu há uns tempos.

Resumindo. Ramiro Matos recusou o quinto, já que o quarto teria de ser uma mulher, e a partir daqui tudo se espatifou. O alinhamento foi deslizando, e o quinto inicialmente indicado pela distrital, o geógrafo torrejano Jorge Salgado Simões, foi remetido para o sétimo lugar da lista, situação que terá recusado. Certo, certo, os social-democratas esperam eleger os três primeiros da lista, e daí grande pândega a que se assistiu, suscitada pelo deputado Duarte Marques, que não estava a ver-se fora do parlamento. Mas, atendendo às nada promissoras sondagens, há quem nas hostes laranja tema por uma catástrofe, num cenário em que o PSD elegeria apenas dois deputados.

PS: pressa de Afonso não rima com Preguiça

 A guerrilha que explodiu em vários pontos do país nas hostes socialistas, sempre em volta da discórdia entre estruturas locais e regionais e as decisões da direcção nacional do partido, teve no nosso distrito uma versão demasiado “light”.

É claro que havendo vários lugares elegíveis com alguma garantia, qualquer um se contenta, mesmo escondido num segundo ou terceiro lugar da lista. O pior é quando se entra na linha de água.

Costa disse bem alto que queria a secretária de Estado Alexandra Leitão a encabeçar a lista, pelo que o líder da distrital, António Gameiro, se limitou a fazer de morto, evitando alaridos desnecessários na certeza que o lugar de deputado está no papo mais uma vez.

A rutilante estrela da companhia, Céu Albuquerque, ex-autarca de Abrantes e até há pouco secretária de Estado, surge num confortável terceiro posto – era claro que cairia o Carmo e Trindade se assim não fosse, pelo que os socialistas jogaram pelo seguro. Hugo Costa é o senhor que segue, fiado que está em que a cadeira em São Bento é uma certeza tão clara como as águas do Nabão em dias de sorte.

A partir daqui começou o frisson. A concelhia de Santarém tinha escolhido para seu agente na lista o ex-jovem Tiago Preguiça, que arrebatou a indicação para o lugar em votação interna, derrotando pesos pesados como Rui Barreiro.

Só que, dizem as más línguas, Preguiça não vai à bola com Gameiro, líder distrital, cuja comissão escolheu o histórico socialista scalabitano e vereador Manuel Afonso, decisão validada por António Costa na hora de fechar as contas. O nome indicado pela concelhia de Santarém, a maior do distrito, ficou fora da lista, o que causou desagrado entre alguns militantes escalabitanos.

Num sexto lugar à partida com bastas hipóteses de eleição directa ficou a presidente do departamento Federativo das Mulheres Socialistas, Mara Lagriminha, que é de Coruche.

CDU: António Filipe mais uma vez

 No dia 2 de Agosto a Coligação Democrática Unitária (CDU) apresentou a sua lista de candidatos pelo círculo eleitoral de Santarém, no Jardim da Liberdade,  antiga capital do distrito.

Uma iniciativa que contou com a presença de centenas de militantes, amigos e activistas da CDU. O mandatário da lista da CDU em Santarém é Paulo Macedo, de 58 anos, professor, director do Agrupamento de escolas “Os Templários”, em Tomar. Licenciado em Agronomia, Paulo Macedo é membro do executivo da direcção da Organização Regional de Santarém do PCP e eleito da CDU na Assembleia Municipal de Tomar, assim como na Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo. Com um percurso de destacada intervenção na luta dos professores em defesa dos seus direitos e pela dignificação da sua profissão, nomeadamente na área sindical enquanto delegado do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa, assumiu por várias vezes a candidatura aos órgãos dirigentes do mesmo.

A lista apresentada pela CDU “é constituída por homens e mulheres profundamente ligados à vida e à realidade dos trabalhadores e das populações do distrito de Santarém”, garante a coligação,  lista composta por sete homens e sete mulheres, com uma média etária de 49 anos, que abrange diversos sectores de actividade.

Nela se encontram, diz a CDU, candidatos que assumem diversas responsabilidades no plano sindical, associativo, autárquico, entre outros, “aliando a experiência ao necessário rejuvenescimento”, sendo que 8 dos 14 candidatos têm hoje menos de 50 anos. Dando corpo à expressão unitária da coligação, integram a lista membros e dirigentes do PCP e do PEV, da Associação Intervenção Democrática (ID), bem como candidatos sem filiação partidária, que assumem o projecto e propostas da CDU como suas, “tendo em vista a defesa intransigente dos trabalhadores e do povo do distrito”.

A lista de candidatos da CDU pelo círculo eleitoral de Santarém é a seguinte: 1. António Filipe, militante do Partido Comunista Português (PCP), 56 anos, jurista e professor universitário, deputado do PCP na Assembleia da República; 2. João Luiz Madeira Lopes, Intervenção Democrática (ID), 76 anos, advogado, dirigente associativo, membro do Conselho Superior do Ministério Público; 3. Júlia Amorim, militante do PCP, 56 anos, professora, vereadora na Câmara Municipal de Constância, dirigente do Movimento Democrático de Mulheres (MDM); 4. Ivo Santos, militante do PCP, 46 anos, operador principal de portagem, dirigente sindical, eleito na Assembleia Municipal de Alcanena; 5. Sónia Colaço, militante do Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV), 41 anos, bióloga, vereadora na Câmara Municipal de Almeirim; 6. João Pedro Arraiolos, independente, 48 anos, professor, vereador na Câmara Municipal de Alpiarça; 7. Inês Santos, militante do PCP, 33 anos, salsicheira nas “Carnes Nobre” em Rio Maior, dirigente sindical; 8. Cristina Tomé, militante do PCP, 53 anos, assistente técnica, dirigente sindical, membro do Secretariado da Comissão da Igualdade entre Mulheres e Homens da CGTP-IN, eleita na Assembleia Municipal de Torres Novas; 9. Hélio Justino, independente, 48 anos, advogado, vereador em Benavente, dirigente associativo; 10. Anabela Mota, militante do PEV, 54 anos, professora, eleita na Assembleia da União das Freguesias de São João Baptista e Santa Maria dos Olivais, em Tomar; 11. Vítor Pires, militante do PCP, 55 anos, assistente administrativo, eleito na Assembleia de Freguesia de Coruche, Fajarda e Erra.

CDS: actual deputada lidera a lista

 A lista de candidatos do CDS às eleições legislativas de Outubro de 2019 pelo círculo eleitoral de Santarém foi aprovada pela Comissão Política Distrital (CPD) no dia 24 de Julho e em Conselho Nacional do partido no dia 1 de Agosto. “A CPD de Santarém congratula-se com os candidatos apresentados que, pela sua experiência profissional e pessoal, constituem uma mais-valia para o distrito nos vários domínios da sociedade: na agricultura e no mundo rural, da indústria ao turismo, da saúde à área social, dos recursos humanos à segurança”, dizem os centristas em nota de imprensa.

A lista é composta pelos seguintes elementos: Patrícia Fonseca, engenheira agrónoma, deputada durante o mandato que agora termina, foi secretária-geral da Associação dos Agricultores do Ribatejo, docente convidada durante quatro anos na Escola Superior Agrária de Santarém e adjunta do gabinete da Ministra da Agricultura e Mar no XIX Governo; Pedro Marto Pereira, empresário no ramo hoteleiro, em Fátima, membro da Associação dos Directores de Hotéis de Portugal, tendo exercido cargos dirigentes na Associação Empresarial Ourém - Fátima e na Insignare - Associação de Ensino e Formação, e de formador na área do turismo no Inftur - Associação Cozinheiros Profissionais de Portugal, na Escola Profissional de Ourém e no Instituto Politécnico de Leiria; Nelson Paulino da Silva, ernfermeiro especialista de reabilitação na Unidade Hospitalar de Tomar do Centro Hospitalar do Médio Tejo, foi enfermeiro director no mesmo hospital; Rita Teles Branco (Independente); empresária em Coruche e membro da direcção do Núcleo Regional do Sul da Liga Portuguesa contra o Cancro, tendo sido repórter na Rede Globo e directora do Jornal Sorraia, em Coruche; Pedro Pereira (Juventude Popular), trabalhador-estudante; Pedro Gonçalves (Entroncamento), consultor de segurança; Isabel Correia (Torres Novas), solicitadora; João Vinagre (Almeirim), engenheiro agrónomo; Joana Silveiro (Santarém), técnica de recursos humanos.

 

 

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Torres Novas: manuais gratuitos para o 3.º CEB e secundário »  2019-08-15 

O executivo municipal aprovou por unanimidade o alargamento da distribuição gratuita de manuais escolares aos alunos do escalão A e B do 3.º CEB (ciclo do ensino básico) e ensino secundário.

“No âmbito das competências de acção social da câmara, já são comparticipados os cadernos de actividades aos alunos até ao 6.
(ler mais...)


Pias Longas: QUERCUS exige responsabilidades e arrasa autarquias »  2019-07-26 

A QUERCUS acaba de tomar posição sobre os aterros ilegais do aeródromo de Pias Longas e é contundente: faz notar que mesmo após o embargo da Câmara de Ourém, continuaram os aterros, que se traduzem no “grave atentado ambiental”.
(ler mais...)


Pias Longas: aterros já chegam aos caminhos e trilhos utilizados por população e desportistas »  2019-07-22 

 

Os aterros, constituídos por toneladas de pedras e terra, que pretendem alongar a pista do aeródromo de Pias Longas, na fronteira entre os concelho de Ourém e Torres Novas, continuam em marcha, apesar do alegado embargo decretado pela câmara de Ourém e da alegada comunicação da câmara de Torres Novas junto do município vizinho.
(ler mais...)


Olá cidade! »  2019-07-09 

Torres Novas comemorou ontem, dia 8 de Julho, mais um aniversário da elevação a cidade. Dias antes, terá havido em local apropriado mais uma jornada, mais uma, de apresentação de obras digitais. Milhões de flores entre as ruínas, como diz a canção.
(ler mais...)


Legislativas: PSD agastado, PS calado, Bloco rachado, PCP ao lado »  2019-07-06 

As listas dos candidatos às legislativas de Outubro, pelo distrito de Santarém, estão na ordem do dia e mobilizam as máquinas partidárias. São processos em que corre sempre algum sangue, com os contendores a evocarem “a vontade do povo”, “o povo do distrito” e outros argumentos patéticos para justificar intenções, vontade e decisões, quando elas passam e só, pela arregimentação de militantes.
(ler mais...)


Judite Gonçalves, proprietária de loja de ferragens no largo da botica: “Vim para ficar, pelo menos mais trinta anos” »  2019-07-04 

Judite Gonçalves tem 50 anos e é natural de Tomar, embora viva desde sempre no concelho de Torres Novas. Filha de pai outeirense e mãe moreirense, há 30 anos que reside no Outeiro Pequeno. Nunca antes

Um ramo de flores vermelhas no balcão recebe-nos quando entramos e vemos que alguma coisa mudou por ali.
(ler mais...)


Petição pelo fim imediato e definitivo dos aterros no aeródromo de Pias Longas »  2019-06-30 

Corre na net e tem já dezenas de subscritores uma petição pública exigindo o fim imediato e definitivo dos aterros no “aeródromo de Pias Longas”, um projecto implantado na fronteira entre os concelhos de Ourém e Torres Novas, no caso do município torrejano em território da freguesia de Chancelaria, próximo do Senhor da Serra e dos Moinhos da Pena.
(ler mais...)


Catarina Picton Santos: “Manter viva esta escola é uma homenagem à minha mãe” »  2019-06-21 

Esta não é a história de uma mulher num lugar outrora reservado a homens. É muito mais do que isso.
É a história de uma mulher, de um exemplo, de um legado e das mulheres que a sucedem.
(ler mais...)


Aterro do aeródromo continua perante a passividade da maioria socialista »  2019-06-09 

Aquilo que poderá ser um enorme atentado ecológico contra o território do concelho, continua como se nada fosse. Num mês, mais algumas toneladas foram acrescentadas ao aterro do alegado aeródromo de Pias Longas.

O avanço dos aterros, segundo os limites administrativos entre Torres Novas e Ourém, entrou agora muito mais de 200m no concelho de Torres Novas, perfazendo uma área de implantação de mais de 20 000 metros quadrados.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2019-07-26  Pias Longas: QUERCUS exige responsabilidades e arrasa autarquias
»  2019-07-22  Pias Longas: aterros já chegam aos caminhos e trilhos utilizados por população e desportistas
»  2019-08-09  Legislativas: mulheres chegam-se à frente na região mais marialva do antigamente
»  2019-08-15  Torres Novas: manuais gratuitos para o 3.º CEB e secundário