• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 26 Janeiro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 15° / 10°
Céu nublado com chuva fraca
Ter.
 18° / 11°
Céu muito nublado com chuva fraca
Seg.
 16° / 9°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  14° / 5°
Céu nublado
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Alcanena: autarquia mantém valores do IMI e de outras taxas municipais para 2015

Sociedade  »  2014-09-19 

A câmara municipal de Alcanena aprovou o valor de algumas taxas a aplicar em 2015, mantendo a mesma bitola de 2014. Fernanda Asseiceira admitiu que gostaria de baixar o IMI, mas 2015 vai ser um ano ”difícil” devido ao projecto de requalificação do sistema de saneamento, investimento que tem de estar concluído até Dezembro de 2015.

O executivo da câmara municipal de Alcanena aprovou os valores aplicar em 2015 referente às taxas municipais, destacando a presidente da autarquia a manutenção destes impostos para 2015, face aos praticados em 2014.

O IMI, Imposto Municipal sobre os Imóveis, será de 0,45 por cento (%), permanecendo os benefícios para os imóveis recuperados, com uma percentagem variável entre os 30 e 5 por cento, em função do tempo em que a reabilitação foi efectuada. Os imóveis recuperados há três anos beneficiam de uma redução e 30%, há quatro anos 25%, há cinco anos 20%... há 8 anos 5%. Para os prédios devolutos há uma majoração em relação ao valor base de 0,45%.

Asseiceira explicou que para 2015 ainda não vais ser possível baixar aquele imposto mas, para 2016, espera haver condições para rever em baixa o IMI. ”Não podemos pôr em causa a sustentabilidade financeira do município. Ainda temos encargos bancários muito elevados”, referiu.

Segundo disse, 2015 ainda vai ser um ano apertado, do ponto de vista financeiro, já que há um investimento de vulto, na ordem dos 8 milhões de euros, para o projecto de reabilitação da rede de colectores. Por outro lado, a maioria dos planos de pagamento existentes, bem como os factoring a bancos que não se resolvem este ano, ficarão totalmente cumpridos em 2015, o que permitirá encarar uma redução do IMI para o ano seguinte.

”Para já não podemos correr o risco de falhar com os compromissos em curso”, assegurou, referindo-se ao projecto de reabilitação da rede de colectores. O IMI, em 2013, rendeu aos cofres municipais cerca de 1 milhão e 900 mil euros.

Nuno Marques, vereador independente, votou contra, por considerar que seria possível baixar a taxa para 0,4 por cento, tendo em conta o valor arrecadado em 2011, de 1 milhão e 500 mil euros, com o IMI a 0,4%. ”O IMI é um encargo muito elevado para as famílias”, observou, defendendo ”um incentivo” por parte do município para aliviar um pouco as famílias da carga fiscal. Os vereadores do PSD aceitaram o valor e votaram favoravelmente, apesar de Susana Aparício ter apelidado o imposto de ”injusto”. Na reunião de câmara de segunda-feira, dia 15, foi ainda aprovada participação variável do município no IRS, fixado em 5%, a derrama e taxa municipal dos direitos de passagem.

 

Orçamento para 2015 em preparação

As receitas municipais angariadas por via dos impostos directos vão estar reflectidas nos documentos provisionais para 2015 que terão de estar concluídos até Outubro. Com efeito, e ao abrigo do estatuto de oposição, os vereadores da coligação PSD/CDS e o vereador independente podem apresentar as suas sugestões até à véspera da próxima reunião de câmara, que se realiza no dia 6 de Outubro.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


António Alves: demolição praticamente concluída »  2020-01-23 

As antigas instalações da empresa António Alves, conhecida popularmente por “Alves das lãs”, situadas na várzea grande dos Mesiões, foram nestes dias demolidas depois de terem permanecido em ruínas durante décadas.
(ler mais...)


LIDL: trabalhadores marcam protesto para sábado »  2020-01-23 

Sábado, dia 25 de Janeiro, os trabalhadores do LIDL vão realizar “uma acção de denúncia e protesto pela postura da empresa e da APED (Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição)” que, no dizer do sindicato, arrastam a negociação do contrato colectivo de trabalho desde 2016.
(ler mais...)


A sério: foi você que pediu um PDM? »  2020-01-19 

Na reunião de 10 de Dezembro do ano que findou, a maioria socialista na Câmara de Torres Novas aprovou a suspensão parcial do PDM num terreno às Ferrarias, fronteiro à rotunda de saída de Torres Novas, suspensão que permitirá a eventual instalação, no local, de um pavilhão da Decathlon, para comércio de roupas e material de desporto.
(ler mais...)


Ginásio de Riachos: 20 anos depois, já há ante-projecto »  2020-01-16 

Pendurado há 20 anos, aquando da construção do pavilhão gimnodesportivo de Riachos, o ginásio anexo parece estar agora um pouco mais perto de se tornar realidade. Na reunião de ontem do executivo municipal, foi aprovado por unanimidade “o ante-projecto de arquitectura e especialidades relativos à 2.
(ler mais...)


Torres Novas na devolução do IVA: ANMP assinala disparidades no parecer sobre o orçamento de Estado »  2020-01-15 

No seu parecer habitual à proposta de lei do orçamento de Estado, a Associação Nacional de Municípios Portugueses questiona o Governo sobre os montantes da devolução de parte do IVA cobrado nos municípios e assinala, directamente, o caso de Torres Novas.
(ler mais...)


PS quer derreter 700 mil em 160 metros de rua »  2020-01-13 

A pretexto de implantar um troço de ciclovia, a maioria socialista quer destruir completamente o arranjo da rua 25 de Abril e enterrar mais de 700 mil euros em 160 metros de via. O resto do concelho assiste.

A ideia de uma ciclovia para Torres Novas vinha de vez em quando à cabeça de alguns, apesar de a cidade não ter tradições alguma no uso da bicicleta (raramente se vê uma) e de a sua topografia não aconselhar tal tipo de recurso.
(ler mais...)


Vale da Serra: moradores preocupados com funcionamento da ETAR »  2020-01-09 

Os moradores de Vale da Serra, Pedrógão, estão preocupados com as águas que estão a ser bombeadas da ETAR para terrenos públicos e privados confinantes com a estação de tratamento de águas residuais.
(ler mais...)


Bombeiros: dificuldades na adesão ao voluntariado, problemas no socorro »  2020-01-09 

A primeira conclusão que se retira da assembleia geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Torrejanos, realizada mesmo a fechar o ano, é que os torrejanos em geral e os associados da própria agremiação estão completamente alheados do seu presente e sobretudo do seu futuro: num universo de muitas centenas de sócios activos, não se compreende que numa reunião magna de prestação de contas não estejam presentes, ao menos, uma dúzia de associados que não sejam os membros dos corpos sociais, alguns elementos do comando ou bombeiros e um ou dois sócios de fora deste contexto.
(ler mais...)


Torres Novas: centro de saúde abrangido pelo plano de contingência »  2020-01-07 

O centro de saúde de Torres Novas está abrangido pelo Plano de Contingência Inverno, estando aquela unidade de saúde aberta até às 22 horas, apenas nos dias úteis, informa o Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo.
(ler mais...)


(ACTUALIZADA) - Orçamento de Estado: só Santarém, Abrantes e Ourém recebem mais que Torres Novas »  2020-01-06 

Sobre o caso da devolução da percentagem do IVA cobrado, a que abaixo se faz referência, o  JT tentou esclarecer a questão junto da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), que disse não ter acesso aos dados da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) que demonstrem e justifiquem, não somente o cálculo do valor global em causa, mas também a própria distribuição por Município.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2020-01-23  António Alves: demolição praticamente concluída
»  2020-01-06  (ACTUALIZADA) - Orçamento de Estado: só Santarém, Abrantes e Ourém recebem mais que Torres Novas
»  2020-01-19  A sério: foi você que pediu um PDM?
»  2020-01-13  PS quer derreter 700 mil em 160 metros de rua
»  2020-01-02  Directora do JT, amanhã na RTP1