• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quinta, 08 Dezembro 2022    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Dom.
 19° / 8°
Céu nublado com chuva moderada
Sáb.
 14° / 9°
Céu nublado com chuva fraca
Sex.
 17° / 12°
Céu nublado com chuva moderada
Torres Novas
Hoje  16° / 12°
Céu nublado com chuva moderada
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

“Queremos levar ao mundo o nosso ADN através do calçado ‘Our Soul’”

Sociedade  »  2015-01-30 

Mafalda Fernandes, de 42 anos, é uma empresária corajosa que decidiu apostar numa área de negócio extremamente competitiva, depois de ter trabalhado ao serviço de outras empresas de calçado durante quase 20 anos, na área do mercado externo. Em 2013, resolveu criar a sua própria marca e escolheu instalar o escritório da empresa no centro de Torres Novas.

É natural do concelho de Alcanena e trabalhou ao longo de muitos anos como directora comercial de diversas empresas, lançando marcas de calçado no exterior do país - por exemplo da marca ”Cubanas” - e implementou ainda redes de franchising.

Em 2013, decidiu criar a sua própria empresa, um sonho antigo mas que vinha sendo adiado. A ‘Your Concept’, que detém a marca ‘Our Soul’, surgiu numa altura em que Mafalda Fernandes se sentia profissionalmente desmotivada com o projecto que tinha em mãos e, para a ajudar a arrancar com a sua própria empresa, surgiu Carla Lima (também natural do concelho de Alcanena), uma markteer, cuja especialidade é a implementação de marcas - embora sem experiência na área do calçado. A dupla Mafalda e Carla, a que se juntou Sofia Bonaparte, a estilista responsável pelo desenho de todo o calçado ‘Our Soul’, empenhou-se no projecto com toda a convicção, concorreu a fundos financeiros de apoio à internacionalização (que conseguiram junto do QREN) e prosseguiu as boas práticas que devem ser asseguradas quando se lança um produto, fazendo um trabalho de retaguarda extremamente profissional, dando passos iniciais que muitas empresas ignoram, como por exemplo a criação de uma imagem da marca, de um vídeo institucional e um site na Internet.

”Efectivamente, trabalhámos a comunicação antes de termos produto para criar apetite no consumidor e quando o produto apareceu as pessoas já tinham ouvido falar. Mesmo sem dinheiro, fizemos um esforço para ter algumas ferramentas de trabalho como vídeos, e catálogos, que mandámos imediatamente para as feiras, e criámos um site na Internet” conta Mafalda, que falou ainda da personalização da marca.

”Muitas vezes as empresas inventam muito e não sabem explicar o que está por trás da marca. Uma das coisas que a Carla fez foi personalizar a marca inspirando-se nas pessoas que fazem parte da equipa da ‘Your Concept’. Normalmente as marcas são muito impessoais”, defende.

Na candidatura feita ao QREN, a empresária conseguiu um importante apoio financeiro que a ajudou a focar o projecto, orientando-o para diversos mercados externos, tendo ainda contado com a ajuda da AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal -, entidade que forneceu importantes informações acerca dos mercados nos quais a ‘Your Concept’ estava interessada em entrar. ”Têm-nos ajudado imenso”, refere Mafalda, que sublinhou ainda o apoio local de duas entidades bancárias que ”acreditaram no projecto” e concederam também financiamento.

A ‘Your Concept’ tem neste momento uma equipa de sete pessoas e, apesar de já ter dois exercícios fechados, está ainda no patamar de uma ‘start up’, estatuto que Mafalda estima que se mantenha pelo menos por mais um ano.

 

Aposta forte é no mercado externo

O posicionamento do calçado da marca ‘Our Soul’ no mercado está praticamente todo orientado para fora de Portugal. De acordo com Mafalda Fernandes, a empresa tem vários parceiros no mercado externo. Para melhor se perceber, o projecto, quando foi elaborado, definiu que 98 por cento da produção seria para exportar, ao passo que apenas 2 por cento se destinaria ao mercado português.

”Não estamos a apostar no mercado nacional. Se surgir o interesse, é óbvio que venderemos, mas para nós o mercado nacional, neste momento, não é fulcral. Nem vamos despender energias para trabalhar com o mercado português”, afirma taxativamente Carla Lima, que justifica esta aposta com a necessidade de se minimizarem riscos.

O mercado francês, que não era tido como estratégico, acabou por se tornar o mais relevante devido a parcerias que entretanto se criaram. Bem como o angolano, que também não estava nos horizontes: ”Angola foi um mercado que veio até nós”, refere Carla Lima, acrescentando que o mercado filipino também surgiu inesperadamente. O Canadá é outro dos mercados no qual a ‘Your Concept’ está presente, bem como o suíço e o britânico.

A estratégia de internacionalização está a passar pela substituição dos intermediários (embora ainda os haja) pela celebração de contratos com associações comerciais, como já aconteceu com a francesa e com a associação comercial de retalhistas alemães. Desta forma a ‘Your Concept’ dirige-se directamente aos mercados através destas associações que são dinâmicas, refere Mafalda: ”A nossa estratégia passa por deixar de trabalhar com os agentes e abordar os mercados directamente. Através das associações conseguimos fazer feiras praticamente a custo zero. Estas têm os nossos catálogos e apresentam os nossos produtos aos seus associados, os retalhistas. É a melhor estratégia”, defende.

O lançamento oficial do calçado ‘Our Soul’ foi feito em meados de 2014, numa feira em Londres, e entretanto já se seguiram outros eventos. Paralelamente colocaram-se outros produtos na página da Internet, acção que permitiu à ‘Your Concept’ chegar ao cliente final directamente, em Portugal. Inclusivamente, esses produtos (calçado de Inverno) foram apresentados num evento que decorreu na Feira da Golegã, em Novembro passado, naquele que foi o lançamento oficial da marca em Portugal.

Entretanto, nesta altura, a venda directa online está suspensa, uma vez que a aposta está centrada no showroomprive, um dos sites de venda online que mais tem crescido no mundo.

 

Marca incorpora tradição lusa

A marca ‘Our Soul’ (nossa alma) incorpora uma série de elementos identificadores da tradição portuguesa e é essa a principal característica do calçado. ”O nome tem a ver com a nossa alma. O que queremos levar ao mundo é o nosso ADN, através de uma marca de calçado”, salienta a empresária que considera que o espírito lusitano está representado nos diversos detalhes: desde o desenho que imita a azulejaria portuguesa, a cerâmica, a calçada portuguesa. ”Temos uma história para contar aos clientes”, conta Mafalda, que acredita que são os pormenores que fazem do calçado ‘Our Soul’ um produto diferenciado no mercado. Já para não falar na qualidade: ”O conforto é outra característica intrínseca ao produto. Mesmo o sapato de salto alto é extremamente confortável. É muito maleável e a mulher pode andar com ele o dia todo”.

 

Empresa divide-se entre Torres Novas e Felgueiras

A empresa, pode dizer-se, divide-se entre Torres Novas, onde estão os escritórios e onde também é feito algum trabalho criativo, e Felgueiras, onde estão sediadas as fábricas que produzem o calçado ‘Our Soul’. É lá que está o showroom da empresa, bem como é no norte que está instalado o departamento técnico.

A manutenção do escritório em Torres Novas (junto à livraria Gil Paes) é para manter, até porque é na zona que tanto Mafalda como Carla têm as suas vidas. Reconhecem que a presença da empresa ainda passa despercebida a nível local, algo que tencionam mudar. ”Pretendemos dinamizar a nossa presença aqui e queremos envolver a autarquia em acções de divulgação que temos previstas. Quando o produto chegar às lojas daqui a uns meses, queremos associar o nome de Torres Novas, porque achamos que a presença de uma empresa de calçado aqui é uma inovação. Por outro lado, também contribuímos para dinamização da economia local: cerca de 17 clientes nossos, estrangeiros, já ficaram hospedados nos hotéis da cidade. Têm gostado de Torres Novas, por ser uma cidade pacata, e gostam de poder vir a pé ao nosso escritório”.

Carla Lima assegura também que a vinda dos clientes estrangeiros a Torres Novas não é apenas bom para a hotelaria, mas também para o comércio já que também efectuam algumas compras e, com isso, concorrem também para a dinamização da economia local, considera a responsável pelo marketing da ‘Your Concept’.


Private Label é também uma vertente do negócio da ‘Your Concept’

A ‘Your Concept’, além de deter uma marca própria de calçado, tem ainda uma segunda vertente de negóci a private label. Uma área de negócio em expansão em Portugal, no sector têxtil e de vestuário. Trata-se de uma forma de trabalho em regime de subcontratação, mas numa lógica de prestação de serviço. Designa-se actualmente de private label pois, além da confecção, incorpora as matérias-primas, a transformação, a embalagem e, em muitos casos, inclui ainda o próprio desenvolvimento prévio do produto.

Não é especificamente o caso da ‘Your Concept’, que se dedica a angariar marcas internacionais para produzirem nas fábricas em Portugal, funcionando como agente de marcas. Estas têm os seus próprios designers, que projectam o produto e a equipa técnica da ‘Your Concept’ acompanha o processo de fabrico até à amostra final. ”Temos controladores de qualidade que estão permanentemente na fábrica a olhar pela produção dos clientes, o que, para eles, é uma mais-valia”, refere Carla Lima. Nesta área de negócio, a empresa de Torres Novas trabalha com importantes marcas de calçado, como a ‘Fila’ ou ‘Le coq sportif’.

Neste primeiro ano e três meses de existência, a empresa facturou 800 mil euros e, para os primeiros seis meses de 2015, já estão vendidos 3,5 milhões em produtos, que serão para entregar até Junho, sensivelmente.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Oposição ignorada na visita dos deputados do PS a Torres Novas »  2022-12-06 

Podia ser uma fotografia da família PS à espera da hora da visita para ir ver o doente, mas não:  saõ os deputados socialistas eleitos pelo distrito de Santarém que vieram a Torres Novas para visitar a Câmara Municipal, o que causou a indignação da oposição, que não foi informada da visita dos parlamentares.
(ler mais...)


Jasmim: um oásis de beleza e bons sabores »  2022-12-03 

Passado o tempo justo que conduz à calma navegação que só se afirma depois das euforias iniciais, muitas vezes enganadoras e de julgamento precipitado, impunha-se a visita ao “Jasmim”, acantonado no largo do Paço com entrada pela rua José Vasconcelos Correia, local privilegiado do centro da vila onde outrora, às segundas-feiras, acorriam milhares de pessoas a circular em volta dos enormes cachos de bananas, expostos logo ali no largo em frente, pintos e galinhas lá atrás, e onde estacionava toda a sorte de vendedores que davam vida a um dos polos do antigo mercado municipal.
(ler mais...)


Câmara vai mesmo gastar 16 mil numa jantarada »  2022-11-24 

Num momento em que se apela à poupança em todos os sectores, a Câmara de Torres Novas vai gastar 16 mil euros num jantar para os funcionários, uma atitude que deixa incomodados muitos desses mesmos funcionários. Oposição votou contra.
(ler mais...)


Intermarché: gerência explica-se em comunicado à imprensa »  2022-11-20 

Em face das notícias que vêm sendo publicadas por vários órgãos de comunicação social, a gerência do Intermarché de Torres Novas fez chegar às redacções um comunicado em modo de "direito de resposta", que publicamos na íntegra, podendo os nossos leitores confrontar o seu conteúdo com o comunicado da Câmara Municipal, a que demos também eco, para que retirem as conclusões que entenderem.
(ler mais...)


Chaminés do Intermarché: Pedro Ferreira diz que “é chocante” (actualizada) »  2022-11-20 

A Câmara de Torres Novas já reagiu à destruição do património industrial torrejano da antiga fábrica de António Alves, as duas chaminés, confirmando que tudo foi feito à margem da legalidade.
(ler mais...)


A resistência das democracias - jorge carreira maia »  2022-11-20  »  Jorge Carreira Maia

A democracia liberal tem vindo a ser submetida a um conjunto de desafios que, não poucas vezes, parecem pôr em causa a sua capacidade de, num futuro próximo, resistir à avalancha de tiranias que existem um pouco por todo o lado.
(ler mais...)


Incrível: Chaminés da António Alves foram derrubadas »  2022-11-19 

Aquilo que nunca estaria na imaginação dos torrejanos como possível, aconteceu: as duas icónicas chaminés da antiga fábrica António Alves foram derrubadas hoje, sábado.

No local decorrem obras para a futura nova loja do Intermarché, na várzea grande dos Mesiões, e nada fazia crer neste desenlace já que o projecto aprovado pela Câmara obrigava à manutenção das duas chaminés, memórias importantes do património industrial torrejano.
(ler mais...)


Rodrigues propõe piscinas de verão nos terrenos de Rio Frio (antiga Nery) »  2022-11-08 

Num momento em que o litígio acerca dos terrenos de Rio Frio, onde estava a antiga Casa Nery, parece encaminhado para um fim feliz, António Rodrigues propõe que naquela margem do rio sejam construidas as piscinas de verão de Torres Novas.
(ler mais...)


Pela Nossa Terra fez recuar 16 mil euros para jantarada dos funcionários da Câmara »  2022-11-05 

Fazia parte da ordem de trabalhos da reunião do executivo da semana passada uma proposta de Pedro Ferreira para atribuição de 16 mil euros de subsídio ao fundo social dos trabalhadores da autarquia, destinados ao pagamento do habitual jantar de Natal, jantar este que até há poucos anos era pago pelos participantes até se tornar numa escancarada manobra política de caça ao voto, com a câmara a custear o manjar.
(ler mais...)


Obras maravilhosas »  2022-11-04 

Este troço da Rua do Centro Republicano já ficou atranvancado com uma cunha que se mete no meio da rua porque há uns 20 anos não se chegou a acordo com o proprietário para a venda de um pedaço de terra inútil, um triângulo com cerca de 1,80 m por 4 metros, uma miséria de 4 ou 5 metros quadrados.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2022-11-20  Intermarché: gerência explica-se em comunicado à imprensa
»  2022-11-19  Incrível: Chaminés da António Alves foram derrubadas
»  2022-12-06  Oposição ignorada na visita dos deputados do PS a Torres Novas
»  2022-11-20  Chaminés do Intermarché: Pedro Ferreira diz que “é chocante” (actualizada)
»  2022-11-24  Câmara vai mesmo gastar 16 mil numa jantarada