• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quinta, 08 Dezembro 2022    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Dom.
 19° / 8°
Céu nublado com chuva moderada
Sáb.
 14° / 9°
Céu nublado com chuva fraca
Sex.
 17° / 12°
Céu nublado com chuva moderada
Torres Novas
Hoje  16° / 12°
Céu nublado com chuva moderada
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Deputados reuniram com administrações hospitalares para detectarem problemas

Sociedade  »  2015-01-30 

O tema saúde e a prestação dos cuidados de saúde hospitalares e primários voltou a estar na ordem do dia esta semana. Deputados socialistas e social-democratas reuniram com o conselho de administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo, na segunda-feira e, no mesmo dia, em Torres Novas, elementos do Bloco de Esquerda quiseram perceber, junto dos bombeiros, quais as dificuldades sentidas nos corredores dos hospitais.

Os bombeiros são, porventura, quem tem a maior percepção sobre o que se passa nas urgências hospitalares, e foi com o intuito de recolher esse testemunho que Helena Pinto, deputada à Assembleia da República e vereadora da câmara municipal de Torres Novas, entendeu reunir com o comando operacional dos bombeiros voluntários torrejanos.

”Foi uma reunião muito produtiva, já que ouvimos de viva voz as dificuldades que sentem muitas vezes os bombeiros em responder às situações das próprias pessoas que transportam”, começou por frisar Helena Pinto, no final da reunião que decorreu na segunda-feira, dia 26.

A corporação torrejana, continuou Helena Pinto, chegou a ter sete ambulâncias paradas por diversas horas num só dia. ”Não é preciso pensar muito para se perceber o impacto que isto tem na organização de uma estrutura como a dos bombeiros” e, lamentou ainda, em virtude da reorganização do serviço de urgências, os bombeiros têm hoje de transportar os doentes urgentes directamente para o serviço de Abrantes, devido ao ”esvaziamento completo” dos serviços das unidades de Torres Novas e de Tomar, situação que contribui para o caos das urgências de Abrantes em ”quase todos os dias”.

Em relação ao plano nacional de contingência contra a gripe, implementado também no Médio Tejo, Helena Pinto lamentou que apenas se tenha reflectido no alargamento do horário de funcionamento dos centros de Saúde de Torres Novas, Tomar e Abrantes e apenas por duas horas (até às 22 horas) e só nos dias de semana. ”E os fins-de-semana?”, questionou, dizendo que as pessoas ficam desprotegidas e obrigadas a ir para o hospital de Abrantes. ”Este plano é tardio e não resolve os problemas, além de que discrimina a população desta região. E a população de Ourém?”, questionou.

Antes de ter reunido com os bombeiros torrejanos, Helena Pinto tinha estado reunida com a administração do hospital de Santarém onde, à saída, declarou que o problema do funcionamento das urgências, embora possa ser ”mais cruel” nestes picos de afluência, não é um problema sazonal sendo, na sua opinião, a parte visível do desinvestimento de que é responsável o ministro Paulo Macedo”.

   

Socialistas falam em desinvestimento na saúde, social-democratas falam na salvação do SNS

Deputados socialistas afirmaram no início desta semana, no hospital de Abrantes, que os problemas registados nas urgências se devem ao desinvestimento no SNS, enquanto o PSD preferiu sublinhar, numa visita semelhante, a contratação de médicos reformados para os hospitais. Duas comitivas de deputados eleitos por Santarém, do PS e do PSD, estiveram na segunda-feira naquela unidade do CHMT, em momentos distintos, para se inteirarem dos problemas, tendo sido recebidos pelo conselho de administração do CHMT.

Em declarações à agência Lusa, a deputada socialista Idália Serrão declarou que o ”desinvestimento e a desqualificação” do Governo no SNS está na origem dos problemas que se verificam nas urgências hospitalares, situação que, afirmou, ”tem o intuito de beneficiar os privados”.

Já Nuno Serra, do PSD, destacou à agência Lusa ”o reforço da capacidade técnica no serviço de oncologia, com a contratação de uma médica”, e o reforço de 31 camas no apoio às urgências em Abrantes.

O deputado afirmou que ”foi este Governo quem salvou o SNS, que estava falido e devia dinheiro a todos os seus fornecedores” e recordou ”os 85 milhões de euros de investimento desde 2012 no CHMT, de onde se destaca o reforço de capital de 17 milhões de euros que ocorreu no final de 2014”.

Não obstante, noticiou esta semana o jornal Público, as medidas do Governo de contenção da despesa no sector da saúde fizeram com que Portugal acabasse por cortar o dobro do que era exigido no memorando de entendimento com a troika. Esta notícia foi divulgada com base num relatório da OCDE.

Entretanto, a administração do CHMT emitiu um comunicado após as reuniões com os deputados socialistas e social-democratas a confirmar a existência de ”um reforço de recursos” desde Dezembro de 2014 ”destacando-se a contratação de 27 enfermeiros e 15 auxiliares desde o início de Dezembro”. Na mesma informação, esclarece ainda o CHMT, entre 2012 e 2014 o investimento nesta organização foi de mais de 85 milhões de euros no âmbito do plano de regularização de dívidas e aumentos de capital, sendo que a última tranche foi de 17,3 milhões, transferida em final de Dezembro.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Oposição ignorada na visita dos deputados do PS a Torres Novas »  2022-12-06 

Podia ser uma fotografia da família PS à espera da hora da visita para ir ver o doente, mas não:  saõ os deputados socialistas eleitos pelo distrito de Santarém que vieram a Torres Novas para visitar a Câmara Municipal, o que causou a indignação da oposição, que não foi informada da visita dos parlamentares.
(ler mais...)


Jasmim: um oásis de beleza e bons sabores »  2022-12-03 

Passado o tempo justo que conduz à calma navegação que só se afirma depois das euforias iniciais, muitas vezes enganadoras e de julgamento precipitado, impunha-se a visita ao “Jasmim”, acantonado no largo do Paço com entrada pela rua José Vasconcelos Correia, local privilegiado do centro da vila onde outrora, às segundas-feiras, acorriam milhares de pessoas a circular em volta dos enormes cachos de bananas, expostos logo ali no largo em frente, pintos e galinhas lá atrás, e onde estacionava toda a sorte de vendedores que davam vida a um dos polos do antigo mercado municipal.
(ler mais...)


Câmara vai mesmo gastar 16 mil numa jantarada »  2022-11-24 

Num momento em que se apela à poupança em todos os sectores, a Câmara de Torres Novas vai gastar 16 mil euros num jantar para os funcionários, uma atitude que deixa incomodados muitos desses mesmos funcionários. Oposição votou contra.
(ler mais...)


Intermarché: gerência explica-se em comunicado à imprensa »  2022-11-20 

Em face das notícias que vêm sendo publicadas por vários órgãos de comunicação social, a gerência do Intermarché de Torres Novas fez chegar às redacções um comunicado em modo de "direito de resposta", que publicamos na íntegra, podendo os nossos leitores confrontar o seu conteúdo com o comunicado da Câmara Municipal, a que demos também eco, para que retirem as conclusões que entenderem.
(ler mais...)


Chaminés do Intermarché: Pedro Ferreira diz que “é chocante” (actualizada) »  2022-11-20 

A Câmara de Torres Novas já reagiu à destruição do património industrial torrejano da antiga fábrica de António Alves, as duas chaminés, confirmando que tudo foi feito à margem da legalidade.
(ler mais...)


A resistência das democracias - jorge carreira maia »  2022-11-20  »  Jorge Carreira Maia

A democracia liberal tem vindo a ser submetida a um conjunto de desafios que, não poucas vezes, parecem pôr em causa a sua capacidade de, num futuro próximo, resistir à avalancha de tiranias que existem um pouco por todo o lado.
(ler mais...)


Incrível: Chaminés da António Alves foram derrubadas »  2022-11-19 

Aquilo que nunca estaria na imaginação dos torrejanos como possível, aconteceu: as duas icónicas chaminés da antiga fábrica António Alves foram derrubadas hoje, sábado.

No local decorrem obras para a futura nova loja do Intermarché, na várzea grande dos Mesiões, e nada fazia crer neste desenlace já que o projecto aprovado pela Câmara obrigava à manutenção das duas chaminés, memórias importantes do património industrial torrejano.
(ler mais...)


Rodrigues propõe piscinas de verão nos terrenos de Rio Frio (antiga Nery) »  2022-11-08 

Num momento em que o litígio acerca dos terrenos de Rio Frio, onde estava a antiga Casa Nery, parece encaminhado para um fim feliz, António Rodrigues propõe que naquela margem do rio sejam construidas as piscinas de verão de Torres Novas.
(ler mais...)


Pela Nossa Terra fez recuar 16 mil euros para jantarada dos funcionários da Câmara »  2022-11-05 

Fazia parte da ordem de trabalhos da reunião do executivo da semana passada uma proposta de Pedro Ferreira para atribuição de 16 mil euros de subsídio ao fundo social dos trabalhadores da autarquia, destinados ao pagamento do habitual jantar de Natal, jantar este que até há poucos anos era pago pelos participantes até se tornar numa escancarada manobra política de caça ao voto, com a câmara a custear o manjar.
(ler mais...)


Obras maravilhosas »  2022-11-04 

Este troço da Rua do Centro Republicano já ficou atranvancado com uma cunha que se mete no meio da rua porque há uns 20 anos não se chegou a acordo com o proprietário para a venda de um pedaço de terra inútil, um triângulo com cerca de 1,80 m por 4 metros, uma miséria de 4 ou 5 metros quadrados.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2022-11-20  Intermarché: gerência explica-se em comunicado à imprensa
»  2022-11-19  Incrível: Chaminés da António Alves foram derrubadas
»  2022-12-06  Oposição ignorada na visita dos deputados do PS a Torres Novas
»  2022-11-20  Chaminés do Intermarché: Pedro Ferreira diz que “é chocante” (actualizada)
»  2022-11-24  Câmara vai mesmo gastar 16 mil numa jantarada