• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 19 Janeiro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 14° / 7°
Céu nublado com chuva fraca
Ter.
 14° / 4°
Períodos nublados
Seg.
 12° / 4°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  16° / 6°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Legislativas: PSD agastado, PS calado, Bloco rachado, PCP ao lado

Sociedade  »  2019-07-06 

As listas dos candidatos às legislativas de Outubro, pelo distrito de Santarém, estão na ordem do dia e mobilizam as máquinas partidárias. São processos em que corre sempre algum sangue, com os contendores a evocarem “a vontade do povo”, “o povo do distrito” e outros argumentos patéticos para justificar intenções, vontade e decisões, quando elas passam e só, pela arregimentação de militantes. Como é normal que seja em partidos políticos. Nada de mais, portanto.

A passar um mau bocado a nível nacional, o PSD distrital não é uma tropa pacificada. A lista aprovada pela distrital tem João Moura (presidente dessa estrutura) à cabeça, seguido de Ramiro Marques, de Santarém, Isaura Morais, presidente da câmara de Rio Maior, Rui Rufino, da Chamusca, Jorge Salgado Simões, de Torres Novas. Como o PSD só elegeu 3 deputados em 2015 (o quarto da coligação PAF foi para o CDS), é por aqui que começa a guerra.

O actual deputado Duarte Marques declarou-se surpreendido: “A minha maior surpresa é a minha exclusão”, disse ele, depois da aprovação da lista pela distrital no dia 26 de Junho. O advogado de Mação vai avisando que o processo ainda não está concluído, já que a lista tem de ser validada ou não pela direcção nacional do partido. Vamos ficar todos à espera que Rio desague finalmente.

O eixo Mação/Sardoal/Ferreira do Zêzere está em rota de colisão com a lista, a que se junta Abrantes. Os possíveis candidatos abrantinos em lugares da frente da lista alegam que Abrantes foi o quarto concelho que mais votos deu ao PSD nas eleições anteriores, esquecendo que os votos foram angariados por outros protagonistas e que a votação tem um sentido mais nacional que regional. “Entendemos assim que, de acordo com o nosso peso eleitoral e de acordo com as indicações de excelência que apresentámos (José Miguel Vitorino/Ana Chambel Dias) que deveríamos ter outro tipo de relevância na constituição das listas, ou em 4.º lugar – José Vitorino (em vez da Chamusca) ou em 6.º lugar Ana Dias (em vez de Benavente)”, disse o dirigente social democrata abrantino.

Disso também se poderia queixar Torres Novas, com um candidato de reconhecida ambição remetido para quinto lugar, com o militante da Chamusca à sua frente, para não falar do cabeça de lista.

No Partido Socialista está tudo calmo, para já. De resto, o partido não tem grande interesse que se faça grande alarido do cabeça de lista, se ele for António Gameiro, deputado, homem do aparelho, figura pouco consensual mesmo entre a família da “mãozinha fechada”. Que, a essas reservas, responde com uma votação à albanesa nas eleições para chefe distrital do partido, no ano passado. Os socialistas começaram o processo de escolha dos candidatos a 27 de Junho e só em 23 de Julho Costa, que detém uma espécie de direito de pernada no assunto, anunciará as suas escolhas pessoais, um terço dos candidatos elegíveis. O PS já proclamou que os dois primeiros das listas deverão ser de género diferente. No caso de Santarém, com a entrada na liça de Céu Albuquerque, ex-autarca de Abrantes e actual secretária de Estado, também deverá haver lugar à “palavra do povo” e dos “interesses do distrito” para alinhavar o rol dos candidatos.

Do lado Bloco de Esquerda sopra grande ventania, uma vez que o partido sonha eleger um deputado pelo distrito à semelhança de 2015, com uma lista encabeçada por Carlos Matias, seguido então de Margarida Moleiro, técnica superior de cultura, de Torres Novas. E aqui é que ela empeça: há quatro anos, Matias acordou, com a entourage que o empossou como cabeça de lista, que ficava no Parlamento apenas uns meses, para dar lugar à nova geração. A verdade é que Matias gostou da experiência e os meses transformaram-se num mandato inteiro, sem abébias. E mais, o actual deputado de 67 anos não quer largar o lugar.

A direcção nacional do BE mandou dizer que pretendia refrescar a lista de Santarém e que não aceitava a decisão anunciada unilateralmente pela distrital, antes da reunião decisiva, de manter Matias como cabeça de lista, mas isso não demoveu os militantes. Na assembleia distrital de militantes, realizada em Santarém no dia 29 de Junho, os militantes presentes votaram por larga maioria a lista da distrital, com Matias, Luís Gomes (sociólogo, de Salvaterra), Ana Sofia Ligeiro (geógrafa, Torres Novas) nos lugares cimeiros. A alternativa, apoiada pela direcção nacional, foi uma lista que tinha Fabíola Cardoso (professora de Santarém) como cabeça de lista, seguida por Roberto Barata, engenheiro, de Torres Novas.

Não valeu de nada a alegada carta enviada aos militantes de Santarém, em que a Comissão Política bloquista dizia ter tomado “conhecimento do anúncio público, pela Comissão Coordenadora Distrital de Santarém , da indicação do nome do camarada Carlos Matias para encabeçar a lista eleitoral pelo círculo de Santarém às próximas eleições legislativas” (..) e que, presumindo que essa proposta fosse presente à Assembleia Distrital do dia 29, a Comissão Política, informava os proponentes dessa candidatura e a Assembleia Distrital de que pretendia apresentar à Mesa Nacional os nomes dos camaradas Fabíola Cardoso e Roberto Barata, que pareciam corresponder às necessidades de renovação da presença eleitoral do BE e da sua futura representação parlamentar.

Dias antes da assembleia de Santarém, Matias tinha enviado uma carta aos militante a dizer que no distrito de Santarém tem de ser “o povo quem mais ordena”, tendo o povo ordenado por 81 votos que o antigo engenheiro da PT seria o número um da lista. A assembleia ficou marcado pelo episódio patusco da ressurreição de Anita, a controversa ex-autarca do BE de Salvaterra, que há uns dois meses se inscreveu no partido para ver como param as modas. Entretanto, Matias ou Fabíola, sobra o um bico-de-obra para Catarina Martins resolver à mesa do palacete da rua da Palma.

O PCP está praticamente à margem destes enredos, embora tenha enviado o ex-deputado motard Manuel Tiago para Viseu para apagar um fogo que grassa entre os militantes do antigo cavaquistão. No “partido” não há lugar a votações de militantes para escolha de deputados e a direcção nacional já indicou o nome António Filipe para cabeça de lista, em Santarém. Com apenas 56 anos, Filipe é um deputado veterano e detentor de um enorme currículo político, tendo sido eleito pelo distrito de Santarém em 2015.

O CDS também elegeu um deputado em 2015, embora na lista de coligação, mas até à data não chegou à nossa redacção informação concreta sobre a lista dos populares para o círculo eleitoral de Santarém.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


A sério: foi você que pediu um PDM? »  2020-01-19 

Na reunião de 10 de Dezembro do ano que findou, a maioria socialista na Câmara de Torres Novas aprovou a suspensão parcial do PDM num terreno às Ferrarias, fronteiro à rotunda de saída de Torres Novas, suspensão que permitirá a eventual instalação, no local, de um pavilhão da Decathlon, para comércio de roupas e material de desporto.
(ler mais...)


Ginásio de Riachos: 20 anos depois, já há ante-projecto »  2020-01-16 

Pendurado há 20 anos, aquando da construção do pavilhão gimnodesportivo de Riachos, o ginásio anexo parece estar agora um pouco mais perto de se tornar realidade. Na reunião de ontem do executivo municipal, foi aprovado por unanimidade “o ante-projecto de arquitectura e especialidades relativos à 2.
(ler mais...)


Torres Novas na devolução do IVA: ANMP assinala disparidades no parecer sobre o orçamento de Estado »  2020-01-15 

No seu parecer habitual à proposta de lei do orçamento de Estado, a Associação Nacional de Municípios Portugueses questiona o Governo sobre os montantes da devolução de parte do IVA cobrado nos municípios e assinala, directamente, o caso de Torres Novas.
(ler mais...)


PS quer derreter 700 mil em 160 metros de rua »  2020-01-13 

A pretexto de implantar um troço de ciclovia, a maioria socialista quer destruir completamente o arranjo da rua 25 de Abril e enterrar mais de 700 mil euros em 160 metros de via. O resto do concelho assiste.

A ideia de uma ciclovia para Torres Novas vinha de vez em quando à cabeça de alguns, apesar de a cidade não ter tradições alguma no uso da bicicleta (raramente se vê uma) e de a sua topografia não aconselhar tal tipo de recurso.
(ler mais...)


Vale da Serra: moradores preocupados com funcionamento da ETAR »  2020-01-09 

Os moradores de Vale da Serra, Pedrógão, estão preocupados com as águas que estão a ser bombeadas da ETAR para terrenos públicos e privados confinantes com a estação de tratamento de águas residuais.
(ler mais...)


Bombeiros: dificuldades na adesão ao voluntariado, problemas no socorro »  2020-01-09 

A primeira conclusão que se retira da assembleia geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Torrejanos, realizada mesmo a fechar o ano, é que os torrejanos em geral e os associados da própria agremiação estão completamente alheados do seu presente e sobretudo do seu futuro: num universo de muitas centenas de sócios activos, não se compreende que numa reunião magna de prestação de contas não estejam presentes, ao menos, uma dúzia de associados que não sejam os membros dos corpos sociais, alguns elementos do comando ou bombeiros e um ou dois sócios de fora deste contexto.
(ler mais...)


Torres Novas: centro de saúde abrangido pelo plano de contingência »  2020-01-07 

O centro de saúde de Torres Novas está abrangido pelo Plano de Contingência Inverno, estando aquela unidade de saúde aberta até às 22 horas, apenas nos dias úteis, informa o Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo.
(ler mais...)


(ACTUALIZADA) - Orçamento de Estado: só Santarém, Abrantes e Ourém recebem mais que Torres Novas »  2020-01-06 

Sobre o caso da devolução da percentagem do IVA cobrado, a que abaixo se faz referência, o  JT tentou esclarecer a questão junto da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), que disse não ter acesso aos dados da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) que demonstrem e justifiquem, não somente o cálculo do valor global em causa, mas também a própria distribuição por Município.
(ler mais...)


CHMT: dezenas de novos médicos iniciaram funções no dia 3 »  2020-01-05 

“Estou grata porque tenho trabalhado com equipas que me ajudam a crescer. Espero que sejam muito felizes aqui”. Esta afirmação é de Ana Rita Sanches, médica especialista em Medicina Interna, que terminou a sua formação no CHMT e que deu o seu testemunho na sessão de boas-vindas aos novos internos que iniciaram esta semana o percurso neste Centro Hospitalar.
(ler mais...)


Directora do JT, amanhã na RTP1 »  2020-01-02 

Amanhã, sexta, por volta das 17h30, a directora do JT, Inês Vidal, vai estar em directo na RTP1, no programa "Portugal em Directo". Como já é habitual, Inês Vidal comentará alguns assuntos que fazem a actualidade local e regional.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2019-12-20  Rio Almonda: cheia muito aquém do nível de 1989
»  2019-12-23  Montepio tem novos órgãos sociais: Luís Martins lidera administração
»  2020-01-06  (ACTUALIZADA) - Orçamento de Estado: só Santarém, Abrantes e Ourém recebem mais que Torres Novas
»  2020-01-02  Directora do JT, amanhã na RTP1
»  2020-01-13  PS quer derreter 700 mil em 160 metros de rua