• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 09 Maio 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 20° / 10°
Céu nublado com chuva fraca
Ter.
 18° / 9°
Períodos nublados
Seg.
 17° / 10°
Períodos nublados com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  19° / 11°
Períodos nublados com chuva moderada
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

“Crescem flores onde estiveres - A vida de Joaquim Alberto contada pelo próprio", sábado, em Riachos

Sociedade  »  2018-12-13 

livro é apresentado dia 18, pelas 16 horas, na Casa do Povo

 “Crescem flores onde estiveres – a vida de Joaquim Alberto contada pelo próprio” é o relato, na primeira pessoa, das mil vidas do ex-diácono católico, companheiro dos padres operários, revolucionário romântico, militante anti-fascista, membro da LUAR, exilado, preso político, cooperativista, animador de associações de emigrantes em França, amante das canções de Brel, amigo do Zeca, fundador da Comunal de Árgea, caçador de utopias, riachense antes e no fim de tudo – o título evoca uma canção do seu amigo Pedro Lobo Antunes (que mais tarde seria director do GAT e vereador na Câmara de Torres Novas) e que com ele, em finais de 1974, ergueu a experiência socialmente revolucionária que foi a cooperativa Comunal, na aldeia de Árgea, freguesia de Olaia deste concelho.

O livro, a ser lançado por ocasião dos 80 anos de Joaquim Alberto, vai ter uma sessão de apresentação na Casa do Povo de Riachos, pelas 16 horas do próximo sábado, dia 15 de Dezembro, após um almoço em sua honra organizado por um grupo de amigos.

Elaborado a partir de longas horas de entrevistas gravadas em audio e video, que se destinavam, de início, a ficarem como memória de um protagonista da vida colectiva riachense e do país da segunda metade do século passado, o livro resulta de um trabalho de selecção e organização levado a cabo por Carlos Simões Nuno, actual director de O Riachense, e por Carlos Tomé, que encaixaram em nove capítulos outras tantas fases significativas ou facetas singulares de uma vida vivida a mil tempos, para evocar outra vez as palavras de Jacques Brel, deste riachense e homem de tantas causas e lutas.

Joaquim Alberto Lopes Simões nasceu em Riachos em 1938, fez os estudos secundários em Tomar e enveredou pela profissão de serralheiro. Trabalha em Alverca, passa pelos CTT e pela Renova e, já adulto (1959), ingressa no seminário dos Olivais, onde fica até 1966 e tira o Curso Superior de Teologia. Mas sopravam os ventos do Vaticano II e o diácono Joaquim Alberto optou por abandonar a perspectiva de ser padre e em 1966 vai para Paris com o intuito de estudar filosofia. Regressa em 1969 e fixa-se em Vila Franca, trabalhando numa comunidade responsável por uma imstituição de acolhimento de crianças pobres dirigida por um padre goês.

No início da década de 70 volta outra vez a França e trabalha com a comunidade emigrante, apoiando os que chegam e precisam de ajuda. É em França que conhece José Afonso, que ficou em sua casa quando em terras francesas esperava pelo estúdio onde gravaria o célebre disco “Cantigas do Maio”. Liga-se à LUAR, organização que se dedicava a acções de sabotagem a estruturas e equipamentos do Estado português, é preso em Espanha durante uma viagem clandestina a Portugal (já tinha sido preso pela PIDE uns tempos antes) e é nessa situação que é apanhado pelo 25 de Abril. Em finais de 1974 funda em Árgea a cooperativa agrícola Comunal, na década de 80 está de novo em Riachos e participa na vida autárquica e associativa riachense. Entretanto, tenta uma experiência de cooperante em Moçambique, volta a Riachos, onde desenvolve iniciativas e preside à comissão de melhoramentos, até 1988. Volta a Paris mais uma vez, mas no início da década de 90 está no Alentejo (Castro Verde e Viana), na dinamização de programas de desenvolvimento rural. Depois destas experiências, Paris está ainda mais uma vez na sua rota, e é lá que vive, viajando de vez em quando a Portugal e para Riachos, para estar com a família e os amigos.

No sábado, Joaquim Alberto Simões celebrará com familiares e amigos os oitenta anos de uma vida cheia, tomada de sonhos e lutas, uma vida que é símbolo de toda uma geração a quem se deve a liberdade.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Vexame: 20 milhões para o rio Nabão, 5 milhões para o Alviela, meio milhão para o Almonda »  2021-05-07 

É verdade que não passam de promessa do Governo para empurrar câmaras socialistas em ano de eleições. Mas mesmo no campeonato das promessas, Torres Novas é humilhada.

 Em meados de Abril, o Ministério do Ambiente anunciou querer travar a poluição do rio Nabão com um investimento de cerca de 20 milhões de euros, destinados a obras de infraestruturas de combate à poluição, cuja principal causa é atribuída à estação de tratamento de Seiça, no concelho de Ourém.
(ler mais...)


António Rodrigues vai a jogo: “Estou a concorrer só para presidente da Câmara” »  2021-05-04 

Candidata-se para vencer, não esconde, mas admite que não há vitórias antecipadas. Não concorre contra ninguém, apenas por amor a Torres Novas: “O movimento P’la Nossa Terra nasceu antes das autárquicas de 2017.
(ler mais...)


Tudo e mais alguma coisa sobre o jardim do Almonda Parque: 100 anos e muitas histórias »  2021-04-23 

Foi horta durante séculos, logo pegada à fábrica de chitas, depois “social club”, picadeiro da cavalaria, campo de jogos, recinto de feiras e mercados para ser trucidado por um parque de estacionamento. Na posta restante, fica agora um pequeno jardim.
(ler mais...)


Carpentier abandona assembleia, PS diz que não tem nada que ver com o assunto »  2021-04-19 

Depois de uma fuga para a frente alegando que o registo do domínio lhe fora pedido por uma organização de Odivelas (pesquisa permitiu saber que nada disso seria verídico), a situação estava a tornar-se insustentável para Nuno Carpentier (o primeiro na foto junto a António Gameiro).
(ler mais...)


Direito de Resposta: Carpentier diz-se perplexo com António Rodrigues »  2021-04-16 

“Ex.ma Sra. Diretora Inês Vidal

Remeto esta mensagem ao abrigo do direito de resposta (artigos 24º e seguintes da Lei n.º 2/99, de 13 de janeiro).

«No artigo que Jornal Torrejano publicou no dia 15 de abril de 2021 em http://www.
(ler mais...)


Escândalo político: Rodrigues diz-se vítima de “usurpação” de domínio de email da campanha por dirigente do PS de Torres Novas »  2021-04-15 

A comprovar-se tudo o que está em causa neste episódio em que se cruzam a campanha de António Rodrigues e um dirigente do PS torrejano, trata-se de um escândalo político sem precedentes, envolvendo tentativa de boicote e espionagem política.
(ler mais...)


Renova sugere edição especial de guardanapos para o Dia da Mãe »  2021-04-15 

O Dia da Mãe está a chegar e com ele surgem as dúvidas sobre a melhor forma de surpreender a as mães. Para celebrar este dia especial, a Renova sugere que os filhos mais criativos, com a ajuda preciosa dos pais e da família, possam personalizar online os seus próprios guardanapos, usando as suas fotos e adicionando um texto, à medida da sua imaginação.
(ler mais...)


Boletim diário covid-19, quarta-feira, 14 de Abril: 6 casos na sub-região »  2021-04-14 

Nos últimos dias a situação pandémica nos concelhos da sub-região do Médio Tejo dá conta de um reduzido número de novos contágios declarados. No dia 12, registaram-se 6 casos, 3 em Abrantes e 3 em Tomar.
(ler mais...)


O Moinho da Fonte: a antiga povoação, a fábrica de papel e o rio Almonda – apontamentos históricos »  2021-04-13 

A pequena povoação do Moinho da Fonte (freguesia de Pedrógão) já era nos anos 30 e hoje seria ainda, não fosse a expansão da fábrica de papel, a mais bonita aldeia do concelho de Torres Novas (na foto).
(ler mais...)


Maioria socialista empatou novo Intermarché durante dois anos »  2021-04-12 

 

A Câmara votou há dois anos, a execução de um plano de pormenor para Cancela do Leão, para onde está previsto o novo Intermarché, e a necessária suspensão do PDM, também por dois anos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2021-04-15  Escândalo político: Rodrigues diz-se vítima de “usurpação” de domínio de email da campanha por dirigente do PS de Torres Novas
»  2021-04-13  O Moinho da Fonte: a antiga povoação, a fábrica de papel e o rio Almonda – apontamentos históricos
»  2021-04-23  Tudo e mais alguma coisa sobre o jardim do Almonda Parque: 100 anos e muitas histórias
»  2021-04-16  Direito de Resposta: Carpentier diz-se perplexo com António Rodrigues
»  2021-04-19  Carpentier abandona assembleia, PS diz que não tem nada que ver com o assunto