• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 19 Janeiro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 14° / 7°
Céu nublado com chuva fraca
Ter.
 14° / 4°
Períodos nublados
Seg.
 12° / 4°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  16° / 6°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Torres Novas: alterações climáticas levam câmara a anular concurso para psicóloga clínica

Sociedade  »  2019-10-01 

Quando, no dia 1 de Abril, dia da mentiras, a câmara de Torres Novas fazia publicar no Diário da República o aviso de abertura do concurso para admissão de uma psicóloga, jurando por todos os santinhos a necessidade premente de contratação de uma técnica desse ramo, estava longe de pensar que, escassos meses depois, o aquecimento climático, as manifestações em Hong Kong, o impeachment a Donald Trump e o despedimento de Leonel Pontes do Sporting iriam alterar as circunstâncias de tal modo que, afinal, a psicóloga já não é urgente e até nem se percebe porque é que alguém alguma vez teve semelhante ideia.

O concurso foi mesmo anulado na reunião da câmara de hoje, dia 1 de Outubro, e isto depois de dezenas de candidatos terem sido submetidos à prova escrita e de o juri ter perdido horas a avaliar os escritos de cerca de 50 pessoas que julgaram estar mesmo a participar num concurso público.

De entre os 82 candidatos inscritos para um lugar ao sol, um contrato por tempo indeterminado na função pública, faltaram à prova escrita cerca de 40, talvez descrentes nas possibilidades de contrariar o que estava escrito nas estrelas.

Meia centena aceitaram o desafio de tentar contrariar o destino, dando o seu melhor na prova escrita que seria a primeira barragem de monta a ultrapassar. E a barragem tinha demasiados perigos, na verdade, mesmo para pessoas habituadas a passar por situações emocionalmente tensas, como são os psicólogos: foi quase tudo corrido a negativas. É verdade que houve um fantástico 9,6, outro candidato conseguiu ter um 10,5, um outro averbou a estrondosa nota de 11 valores e ainda outro, esse sim, conseguiu aquilo que inteligência humana raramente atinge em concursos para a câmara de Torres Novas: 13,6 valores.

Num mar de dezenas pessoas,  malta burra e incompetente, safaram-se meia dúzia de notas positivas, remediadas, pobrezinhas, mas positivas. Ah, e faltava dizer: houve um 18, uma candidata destacadíssima, que não teve qualquer dificuldade em ultrapassar as dificuldades, armadilhas e subtilezas da prova escrita e arrancou, qual campeã de triatlo, para a gloriosa nota de 18 valores. Afinal, ainda há gente capacitada neste país de medianas cabecinhas.

Só que, há sempre um só que, a referida candidata parece que é familiar de um funcionário da autarquia e logo o falatório se espalhou como fogo em palha seca por praças, corredores, esplanadas e internetes, com ameças de processos judiciais à câmara e a má língua do costume, alegando-se que não era mera coincidência a campeã dos 18 valores ser familiar de um funcionário e por aí fora.

Perante o alarme social e, para alguns, o escândalo desbragado da situação, a maioria socialista da câmara torrejana logo tratou de admitir que se enganou, que afinal não precisava nada da psicóloga por agora, atendendo ao aquecimento global e à descida de Portugal no ranking da FIFA. Na sua declaração de voto na reunião de câmara que anulou o concurso, sob a forma de uma extensa e mirabolante dissertação escrita pelos serviços, em que estes, não a câmara, vêm dizer que não, afinal não, não precisamos, pá, lá mais para a frente sim, até porque vai haver aí um programa baril com uns parceiros sociais que prevê uma catrefa de malta e pronto, não se perde pela demora, há mais marés que marinheiros. Para quem não saiba, o Pai Natal é um homem de saia encarnada que vem de trenó lá da Lapónia no início de Dezembro. É um conto que se pode sempre contar, porque é lindo e tem barbas.

Barquinha, terra de encantos mil

Entretanto, o azar dos Távoras não persegue só os socialistas torrejanos. Aqui ao lado, na encantadora vila ribeirinha do Tejo, o presidente da Câmara homologou um concurso para meter na autarquia o seu chefe de gabinete como técnico superior de engenharia civil, mas o sururu foi tal que teve de deitar abaixo o concurso. Freire foi mais refinado e pediu um parecer a uma sociedade de advogados, que disse o que era óbvio para qualquer iletrado: o concurso era irregular e estava armadilhado.

No concurso barquinhense, o candidato vencedor e entretanto anulado é filho de um ex-vereador da câmara e actual presidente socialista da Junta de Atalaia. “Outra situação duvidosa foi a escolha da psicóloga que fez a avaliação psicológica dos candidatos, por trabalhar no Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha, que depende em algumas valências da autarquia, onde também trabalha como psicóloga a namorada do candidato”, escreveu um conceituado jornal da região, dando um picante “vieiradasilvismo” à história.

Diga-se de passagem que esta história de tentar meter na câmara um chefe de gabinete não é novidade e paga direitos de autor. Aqui há largos e bons, o presidente torrejano Rodrigues tentou meter e meteu mesmo na câmara o seu chefe de gabinete, que também surgiu destacado na frente de um pelotão de crédulos que concorreram a um concurso. Hoje, passados mais de 10 anos sobre tão divertido acontecimento, ainda está pendente na justiça um processo em que uma das concorrentes pede a anulação do concurso para contratação de um técnico superior de história.

 

 

 

 Outras notícias - Sociedade


A sério: foi você que pediu um PDM? »  2020-01-19 

Na reunião de 10 de Dezembro do ano que findou, a maioria socialista na Câmara de Torres Novas aprovou a suspensão parcial do PDM num terreno às Ferrarias, fronteiro à rotunda de saída de Torres Novas, suspensão que permitirá a eventual instalação, no local, de um pavilhão da Decathlon, para comércio de roupas e material de desporto.
(ler mais...)


Ginásio de Riachos: 20 anos depois, já há ante-projecto »  2020-01-16 

Pendurado há 20 anos, aquando da construção do pavilhão gimnodesportivo de Riachos, o ginásio anexo parece estar agora um pouco mais perto de se tornar realidade. Na reunião de ontem do executivo municipal, foi aprovado por unanimidade “o ante-projecto de arquitectura e especialidades relativos à 2.
(ler mais...)


Torres Novas na devolução do IVA: ANMP assinala disparidades no parecer sobre o orçamento de Estado »  2020-01-15 

No seu parecer habitual à proposta de lei do orçamento de Estado, a Associação Nacional de Municípios Portugueses questiona o Governo sobre os montantes da devolução de parte do IVA cobrado nos municípios e assinala, directamente, o caso de Torres Novas.
(ler mais...)


PS quer derreter 700 mil em 160 metros de rua »  2020-01-13 

A pretexto de implantar um troço de ciclovia, a maioria socialista quer destruir completamente o arranjo da rua 25 de Abril e enterrar mais de 700 mil euros em 160 metros de via. O resto do concelho assiste.

A ideia de uma ciclovia para Torres Novas vinha de vez em quando à cabeça de alguns, apesar de a cidade não ter tradições alguma no uso da bicicleta (raramente se vê uma) e de a sua topografia não aconselhar tal tipo de recurso.
(ler mais...)


Vale da Serra: moradores preocupados com funcionamento da ETAR »  2020-01-09 

Os moradores de Vale da Serra, Pedrógão, estão preocupados com as águas que estão a ser bombeadas da ETAR para terrenos públicos e privados confinantes com a estação de tratamento de águas residuais.
(ler mais...)


Bombeiros: dificuldades na adesão ao voluntariado, problemas no socorro »  2020-01-09 

A primeira conclusão que se retira da assembleia geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Torrejanos, realizada mesmo a fechar o ano, é que os torrejanos em geral e os associados da própria agremiação estão completamente alheados do seu presente e sobretudo do seu futuro: num universo de muitas centenas de sócios activos, não se compreende que numa reunião magna de prestação de contas não estejam presentes, ao menos, uma dúzia de associados que não sejam os membros dos corpos sociais, alguns elementos do comando ou bombeiros e um ou dois sócios de fora deste contexto.
(ler mais...)


Torres Novas: centro de saúde abrangido pelo plano de contingência »  2020-01-07 

O centro de saúde de Torres Novas está abrangido pelo Plano de Contingência Inverno, estando aquela unidade de saúde aberta até às 22 horas, apenas nos dias úteis, informa o Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo.
(ler mais...)


(ACTUALIZADA) - Orçamento de Estado: só Santarém, Abrantes e Ourém recebem mais que Torres Novas »  2020-01-06 

Sobre o caso da devolução da percentagem do IVA cobrado, a que abaixo se faz referência, o  JT tentou esclarecer a questão junto da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), que disse não ter acesso aos dados da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) que demonstrem e justifiquem, não somente o cálculo do valor global em causa, mas também a própria distribuição por Município.
(ler mais...)


CHMT: dezenas de novos médicos iniciaram funções no dia 3 »  2020-01-05 

“Estou grata porque tenho trabalhado com equipas que me ajudam a crescer. Espero que sejam muito felizes aqui”. Esta afirmação é de Ana Rita Sanches, médica especialista em Medicina Interna, que terminou a sua formação no CHMT e que deu o seu testemunho na sessão de boas-vindas aos novos internos que iniciaram esta semana o percurso neste Centro Hospitalar.
(ler mais...)


Directora do JT, amanhã na RTP1 »  2020-01-02 

Amanhã, sexta, por volta das 17h30, a directora do JT, Inês Vidal, vai estar em directo na RTP1, no programa "Portugal em Directo". Como já é habitual, Inês Vidal comentará alguns assuntos que fazem a actualidade local e regional.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2019-12-20  Rio Almonda: cheia muito aquém do nível de 1989
»  2019-12-23  Montepio tem novos órgãos sociais: Luís Martins lidera administração
»  2020-01-06  (ACTUALIZADA) - Orçamento de Estado: só Santarém, Abrantes e Ourém recebem mais que Torres Novas
»  2020-01-02  Directora do JT, amanhã na RTP1
»  2020-01-13  PS quer derreter 700 mil em 160 metros de rua