• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quinta, 25 Julho 2024    •      Directora: Inês Vidal; Director-adjunto: João Carlos Lopes    •      Estatuto Editorial    •      História do JT
   Pesquisar...
Dom.
 37° / 17°
Períodos nublados
Sáb.
 32° / 17°
Céu limpo
Sex.
 31° / 17°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  30° / 17°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Perigo continua à espreita: dois mortos em atropelamentos nas passadeiras da cidade nos últimos meses

Sociedade  »  2024-06-11 

 

 A colocação de aviso em forma de emoji na avenida Xanana de Gusmão, que dá acesso ao hospital, e onde no final do ano se deu um atropelamento mortal, não tem graça nenhuma. Essa sinalética existe em algumas cidades, não tanto para anunciar a existência de passadeiras, que não anunciam, mas para refrear os ímpetos dos condutores sem escrúpulos.

Dispensavam-se, por respeito, bonecos a mostrar cara de tristeza ou de alegria no local onde morreu uma pessoa e teria mais sentido soluções sérias para condicionamento da velocidade naquela via. Acontece que o boneco é uma mera indicação da velocidade a que se conduz, não anuncia passadeira nenhuma e não tem qualquer efeito prático.

No local onde se deu outro atropelamento cuja vítima acabou por morrer na sequência dos ferimentos, a passadeira junto ao Centro da Saúde para quem vem das Lapas (foto1), continua sem qualquer intervenção. É uma das passadeiras mais perigosas da cidade, porque muito dissimulada. Não tem qualquer sinalética prévia de aproximação de passadeira e com estacionamento permanente de carros antes do sinal e da passadeira, torna-se até de difícil visibilidade para os condutores. Já passaram meses desde o acontecimento fatídico que vitimou um homem e é como nada se tivesse passado, num local de grande fluxo pedonal de pessoas que saem do centro de saúde e atravessam a via a caminho da Bica e da Silvã.

De resto, a poucos metros dali, do outro lado (foto 2), um outro perigo espreita, para quem vem da rua da Fábrica e pretende subir em direcção ao estádio. A curva convida a uma pequena aceleração para enfrentar a subida, mas eis que em cima dela está uma passadeira. Nem quem a atravessa espera que venha um carro de repente a fazer a curva, nem um condutor espera encontrar uma passadeira a dois ou três metros da curva, sem sinalética prévia. Neste caso, todas as soluções seriam boas, até mesmo a pintura do asfalto a tinta vermelha.

É curiosa a enorme quantidade de passadeiras que existem em Torres Novas imediatamente a seguir a curvas ou cruzamentos, todas elas perigosas para quem as atravessa. Se nuns casos elas são imprescindíveis para dar continuidade ao trajecto pedonal mais lógico de quem percorre as ruas, outros casos há em que as passadeiras podiam não estar exactamente em cima de curvas ou de cruzamentos.

Tendo como aviso os dois atropelamentos mortais dos últimos meses em passadeiras, um emblema desastroso para qualquer autarquia, parece não haver intenções de abordar a situação com a urgência e a seriedade que ela exige. Em vez das brincadeiras de emojis e de ostensivo show-off que foi pintar uma avenida inteira a parecer um mar vermelho, de estética no mínimo duvidosa e de necessidade também discutível, atendendo ao que já existe, sinaléticas, passadeiras e lombas (falamos da avenida Sá Carneiro), deveria ter-se optado por um plano rápido de caça ao perigo nas locais claramente mais urgentes, nomeadamente na referida passadeira junto ao centro de saúde onde morreu um homem e outras.

 Estradas perigosas

Falhado estrondosamente o projecto das bicicletas, centena de milhares de euros depois (não se vê uma bicicleta nas ruas de Torres Novas – ou melhor, vê-se uma, sempre a mesma) melhor teria sido a aposta em vias pedonais. A não existência de uma passeio entre a quinta da Cruzinha, à saída de Lapas, e o centro de saúde, atendendo ao facto de, desde sempre, este troço ser feito a pé por muitas pessoas, diz bem do respeito que a autarquia tem pelos peões, quando se apregoa, exactamente, os benefícios da caminhada.

Mas outro troço atinge foros de descontentamento geral: por exemplo o que vai do Alto da Senhora da Vitória à Ribeira, onde o asfaltamento cobriu os antigos passeios e os peões, que são muitos, e não só no verão por causa da praia fluvial, são sujeitos a um perigo sempre iminente de atropelamento porque não têm outra opção que caminhar na estrada nem têm para onde fugir.

É claro que obras destas, aquelas que são efectivamente úteis e necessárias, não estão nos planos imediatos de quem nos governa. O foguetório, a selfie da treta por tudo e por nada e o espectáculo estão sempre a montante.

 

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Economia: Crédito Agrícola, “banco com melhor performance” em Portugal »  2024-07-12 

O Crédito Agrícola foi considerado pela prestigiada revista The Banker, do grupo Financial Times, como o “banco com melhor performance em Portugal”, tendo por base parâmetros como o crescimento, a qualidade de activos, liquidez e solidez.
(ler mais...)


PS elegeu nova “concelhia”: Dinis repete »  2024-07-07 

A organização concelhia de Torres Novas do Partido Socialista elegeu no dia 5 de Julho a nova comissão política que vai ter uma missão especial: validar a lista e as candidaturas autárquicas do PS nas eleições locais de 2025.
(ler mais...)


Aires da Serra acolheu encontro de criadores locais »  2024-06-29 

Catarina Silva, formada em animação socio-cultural pela Escola Profissional de Torres Novas e a desenvolver actualmente um projecto pessoal de uma marca própria de artesanato, convidou outros criadores locais e comerciantes ligados à moda feminina para um evento que decoreu hoje, sábado, no salão de festas do hotel Aires da Serra.
(ler mais...)


Estrada pública milenar fechada a cadeado, população diz-se “cercada” »  2024-06-25 

O impensável aconteceu: a estrada pública entre o alto do Bom Amor e Gateiras de Santo António, que inclui o troço da estrada romana, perto da Quinta do Marquês, foi fechada a cadeado, quer do lado do Bom Amor, quer do lado de Gateiras.
(ler mais...)


Rio Almonda: “Vogar contra a indiferença”, dia 29 »  2024-06-23 

O movimento proTEJO assinala no dia 29 de junho a 11.ª edição do "Vogar contra a indiferença" com uma descida em canoa pelo corredor ecológico do Almonda, em Torres Novas, numa acção “por rios livres” e preservação dos ecossistemas.
(ler mais...)


Câmara vai reabilitar Jardim Maria Lamas »  2024-06-23 

 

A Câmara de Torres Novas adjudicou à firma CRUP - Construção, Reabilitação Urbana & Paisagem, Lda, do arquitecto torrejano Luís Pereira, as obras de reabilitação do jardim Maria Lamas pelo valor de 129 mil euros e um prazo de execução de três meses.
(ler mais...)


Liga Operária Católica realizou seminário internacional em Torres Novas »  2024-06-21 

Realizou-se, entre 13 e 16 de Junho, no auditório da Central do Caldeirão, em Torres Novas, o Seminário Internacional “Inflação e perda de poder de compra, o que fazer?”, organizado pela LOC/MTC – Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos.
(ler mais...)


TORRES NOVAS ACOLHE CONFERÊNCIA “INOVAÇÃO, INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL & PESSOAS” »  2024-06-14 

Evento tem lugar já na próxima quinta-feira, 20 de junho, e pretende debater estes temas com o intuito de moldar o futuro dos serviços de águas e da sociedade.

 Resultado de uma organização conjunta das Comissões Especializadas de Inovação e de Sistemas de Informação e do Núcleo de Jovens Profissionais da Água da APDA, a Conferência “Inovação, Inteligência Artificial & Pessoas” realiza-se no dia 20 de Junho, na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, em Torres Novas.
(ler mais...)


Escola Artur Gonçalves deu uma lição de Abril: simplesmente fabuloso! »  2024-06-13 

É habitual ouvir-se criticar os mais jovens por não saberem nem quererem saber o que foi ou o que significou o 25 de Abril de 1974. Também já tenho ouvido, e a última vez não foi há muito tempo, que as escolas são omissas no papel de transmissão desse momento marcante da nossa história.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2024-06-25  Estrada pública milenar fechada a cadeado, população diz-se “cercada”
»  2024-07-07  PS elegeu nova “concelhia”: Dinis repete
»  2024-06-29  Aires da Serra acolheu encontro de criadores locais
»  2024-07-12  Economia: Crédito Agrícola, “banco com melhor performance” em Portugal