• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Segunda, 06 Abril 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qui.
 19° / 13°
Céu nublado com chuva fraca
Qua.
 18° / 10°
Céu nublado com chuva fraca
Ter.
 22° / 12°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  20° / 12°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

(ACTUALIZADA) - Orçamento de Estado: só Santarém, Abrantes e Ourém recebem mais que Torres Novas

Sociedade  »  2020-01-06 

Sobre o caso da devolução da percentagem do IVA cobrado, a que abaixo se faz referência, o  JT tentou esclarecer a questão junto da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), que disse não ter acesso aos dados da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) que demonstrem e justifiquem, não somente o cálculo do valor global em causa, mas também a própria distribuição por Município.
Contudo, diz a ANMP: “Analisada a distribuição do IVA constante do mapa XIX da Proposta de Lei, identificámos, desde logo, alguns valores que parecem não fazer sentido e para os quais não encontramos justificação, sendo efectivamente o Município de Torres Novas o caso mais flagrante - situações já transmitidas à Administração Central".

As verbas atribuídas pelo Orçamento de estado às autarquias resultam, em termos totais e globais, de parcelas específicas tais como o FEF (fundo de equilíbrio financeiro), de parte das receitas de IRS com que cada município contribui e este ano, pela primeira vez, de uma percentagem de 5% do total de IVA cobrado em cada concelho nas áreas da restauração e alojamento, comunicações, água e energia (ver quadro).

Para cada uma das várias grandes parcelas, são aduzidos dezenas e dezenas de parâmetros sociais e económicos (desde o número de salas de aula e estabelecimentos de ensino até aos centros de saúde e doentes inscritos), tendo especial relevância na estrutura dos grandes números a demografia, a rede viária e o território em área, entre outros.

Em termos gerais, as verbas atribuídas pelo orçamento de Estado reflectem, mais ou menos proporcionalmente, as relações de grandeza entre os municípios no que toca à população e território, havendo depois parâmetros que, em nome da coesão, reforçam as verbas de concelhos mais pequenos.

Não admira pois que, no distrito de Santarém seja a antiga capital de distrito, grande e o mais populoso concelho, a receber a maior verba (mais de 15 milhões de euros), seguido de Abrantes, outro grande concelho, que recebe 14,1 milhões de euros, à frente Ourém, o segundo mais populoso do distrito, que aloca 13,9 milhões de euros, seguida de Torres Novas, com 12,5 milhões de euros. Coruche, que beneficia de um factor de correcção relacionado com o seu imenso território, vem logo a seguir, recebendo uma verba de 12,4 milhões, idêntica à de Torres Novas.

Os concelhos mais pequenos, em área e em demografia, são obviamente os que recebem menos, verbas da ordem dos 3 milhões de euros, casos da Golegã, Constância ou Vila Nova da Barquinha.

O caso da devolução da percentagem de IVA  cobrado

Contudo, a verba de Torres Novas, que andaria sempre um pouco abaixo da de Tomar (era assim desde sempre) ultrapassou-a este ano em virtude da introdução de uma nova parcela: os tais 5% do total do IVA cobrado em alojamento e restauração, comunicações, água e energia. E aqui é que reside o dado surpreendente destes números, com Torres Novas a receber mais do que qualquer um dos outros concelhos, metade do conjunto dos concelhos do Médio Tejo, mais do que uma série de distritos inteiros por grosso, estando inclusivamente nos 6 primeiros a nível nacional, o que não bate certo com os indicadores em causa.

Nem valerá a pena falar de alojamento e restauração, em que os números de Torres Novas são abaixo de residuais em comparação com os de Ourém e Tomar e de outras muitas dezenas de concelhos. Se o IVA cobrado na água é insignificante quando comparado com a energia, restaria a energia para explicar como apenas 5% do total de Iva cobrado no concelho de Torres Novas seriam 1,4 milhões de euros, o que corresponderia a uma cobrança de 30 milhões de euros em energia. Não podendo o número de empresas ser medida a ter em conta (Santarém, Tomar e Ourém têm mais empresas), teria de haver em Torres Novas uma ou duas ou três empresas com gastos de energia astronómicos e fora de qualquer dimensão imaginada.

A análise teria de ser mais fina e centrar-se nas empresas industrias, mas só para se ter uma ideia, Torres Novas tem 3 532 empresas e empresários, Tomar 4 092, Ourém 5 402, Santarém 7 017, Leiria 16 435, Coimbra 19 340.

Mas se compararmos os números com concelhos maiores e muito mais industriais, verificamos que ainda assim Torres Novas recebe nestas contas o triplo de Leiria, muito mais do dobro de Coimbra, para não falar de outros concelhos do país com capacidade industrial que deixa Torres Novas a muitas léguas.

Aliás, vendo os consumos de energia por concelho, relativos a 2017 (ver Pordata), Torres Novas consumiu 265 milhões de Kw, contra 295 milhões de Santarém, 308 milhões de Torres Vedras, 630 milhões de Leiria, 677 milhões de Coimbra, só para darmos alguns exemplos de concelhos que acabam por receber muito menos que Torres Novas na percentagem de cobrança do IVA na energia. Acresce que em todos estes exemplos, a cobrança nas restantes áreas (alojamento e restauração) ainda agrava mais a distância de Torres Novas face àqueles concelhos.

Manda a cautela, pois, que esta parcela que surge nos mapas das transferências para as autarquias seja vista com alguma reserva, já que o rigor é coisa que parece não ser, hoje em dia, a especialidade de um documento da responsabilidade de um Orçamento de Estado. A lei que aparece, no mapa, a enquadrar os valores do parâmetro 8, é a Lei 73/2014, que por acaso tem que ver com a concessão de apostas on-line. Por acaso. Podia ser pior.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Águas do Ribatejo: 500 mil em medidas de apoio a particulares e empresas »  2020-03-30 

A situação que vivemos actualmente, derivada da pandemia da Covid-19, foi o tema principal da reunião que juntou os presidentes das sete câmaras municipais que integram a empresa intermunicipal Águas do Ribatejo (Almeirim, Alpiarça.
(ler mais...)


COVID: atendimento mais próximo é no Entroncamento »  2020-03-26 

Atendendo ao alargamento progressivo da expressão geográfica da pandemia COVID-19 em Portugal, e tendo em conta a Norma 004/2020 – COVID-19 – FASE DE MITIGAÇÃO, emitida pela DGS, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, no cumprimento dos princípios de equidade, qualidade e proximidade dos cuidados de saúde prestados à população, procedeu à reorganização dos recursos humanos e materiais nos cuidados de saúde primários e criou 35 Áreas Dedicadas (ADC) à COVID-19 em toda a região.
(ler mais...)


Mundo suspenso, cidade suspensa, vidas suspensas »  2020-03-18 

Os factos: durante os 50 dias em que a ditadura chinesa escondeu o surto do novo vírus (independentemente da sua origem ou da sua génese), empresários e milhares de turistas chineses visitaram a Itália, para onde aportavam, ao mesmo tempo, hordas de turistas e viajantes de outros países da Europa.
(ler mais...)


Última hora: Câmara cancela eventos e fecha equipamentos municipais »  2020-03-11 

À semelhança do que outras autarquias da região já tinham feito, a Câmara de Torres Novas activou um plano de contingência de modo a fazer face à situação que se vive. Eventos como a feira de Março ou ou o TorresRodas foram cancelados, as piscinas estão encerradas, alguns serviços e equipamentos municipais alvo de restrições.
(ler mais...)


CHMT faz aviso sobre desmarcação de consultas médicas e exames »  2020-03-10 

No âmbito da recente evolução da situação do novo Coronavírus (Covid-19) em Portugal, tem-se verificado no Centro Hospitalar do Médio Tejo um elevado número de desmarcações de exames, tratamentos e consultas, por parte dos doentes, diz nota oficial da unidade hospitalar.
(ler mais...)


Chocos na serra de Aire: olha a nossa sorte! »  2020-03-08 

Isso foi em muito antigas eras geológicas, claro está: moluscos e bicharada similar era o que mais havia nos grandes charcos da região, muito antes dos humores tectónicos desenharem as curvas sensuais da Serra de Aire e esta, senhora do seu nariz, conter essas forças brutais e num braço de ferro com as profundezas deixar que um arrife se empertigasse, desde o lado de onde se põe o sol até ao outro, varanda de pedra e al-qaeda, “a base”, a base da serra, pois, que deu nome, no linguajar arábico, à aldeia mais antiga do redor.
(ler mais...)


Recriação: D.Afonso Henriques acampa em Pernes antes da tomada de Santarém »  2020-03-05 

Pernes volta a ser palco, no dia 14 de Março, de uma recriação histórica, este ano já em segunda edição, da passagem por D. Afonso Henriques por aquela localidade antes da tomada de Santarém aos árabes.
(ler mais...)


Relação de Évora nega recurso da Fabrióleo no primeiro processo contra Pedro Triguinho »  2020-02-22 

Depois de ter desistido, no dia da leitura da sentença, 4 de Fevereiro de 2020, do segundo processo movido a Pedro Triguinho, a Fabrióleo viu agora o Tribunal da Relação de Évora negar provimento ao recurso que a empresa tinha apresentado, depois da sentença que absolveu o dirigente do Basta num primeiro processo que lhe movera e que correu no Tribunal de Torres Novas, com desfecho em 22 de Março de 2019.
(ler mais...)


Cruz Vermelha adquire ambulância »  2020-02-11 

Em nota enviada à imprensa, a delegação de Torres Novas da Cruz Vermelha Portuguesa anuncia a aquisição de uma primeira ambulância de transporte de doentes não urgentes, uma carrinha Volkswagen Caddy, de 7 lugares sentados, um investimento de cerca de 19 mil euros.
(ler mais...)


PSD: congresso levou ribatejanos a cargos nacionais »  2020-02-10 

O 38.º congresso nacional do PSD, que decorreu este fim de semana em Viana do Castelo, levou alguns dirigentes locais e regionais a cargos de maior relevo na estrutura partidária nacional.

Isaura Morais, a conhecida ex-autarca de Rio Maior e actual deputada por Santarém, foi protagonista da mais surpreendente ascensão na hierarquia social-democrata, ao ser eleita para a Comissão Política Nacional do partido, e logo como uma dos vice-presidentes, a convite do secretário-geral.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2020-03-10  CHMT faz aviso sobre desmarcação de consultas médicas e exames
»  2020-03-11  Última hora: Câmara cancela eventos e fecha equipamentos municipais
»  2020-03-26  COVID: atendimento mais próximo é no Entroncamento
»  2020-03-18  Mundo suspenso, cidade suspensa, vidas suspensas
»  2020-03-30  Águas do Ribatejo: 500 mil em medidas de apoio a particulares e empresas