• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quinta, 05 Agosto 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Dom.
 27° / 14°
Céu limpo
Sáb.
 27° / 17°
Céu nublado
Sex.
 27° / 15°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  30° / 15°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

João Farinha Cordeiro: “Já fiz a minha parte, mas vou continuar por aqui”

Sociedade  »  2020-08-25 

Firma vai mudar de mãos depois de 80 anos na família

Depois de oitenta anos na posse da família, a firma João Farinha Cordeiro vai conhecer novos donos. A “marca”, uma das mais conhecidas e antigas de Torres Novas, continuará na estrada do Vale. João Farinha Cordeiro não fará despedidas porque vai continuar por aqui, junto dos amigos de sempre.

“Nasci praticamente numa loja de mercearia de família, nas Tufeiras, e com cinco ou seis anos comecei a vir para a oficina do meu pai, na rua da Levada, de modo que sempre me identifiquei muito com o comércio” – É assim que João Farinha Cordeiro recorda os tempos de infância e a influência que o pai teria no seu percurso.

João Lúcio Cordeiro era, no seu tempo, uma das pessoas mais conhecidas da vila de Torres Novas. Natural da Golegã, veio para Torres Novas por volta de 1940 trabalhar na oficina que já existia na rua da Levada, mas a sorte ditou-lhe o rumo: com um décimo da lotaria que lhe saiu, comprou a oficina ao patrão, senhor Fanha, da Meia Via. Corria o ano de 1942.

O pequeno João cirandava por ali, fez a escola primária na Casa Mogo, passou pelo colégio e depois pela Escola Industrial, antes de seguir para o Instituto Comercial de Lisboa, onde concluiu o curso de contabilidade.

Uns anos após o regresso da tropa, João Farinha Cordeiro ingressa na PRACEL como contabilista, um consórcio de distribuição de comércio alimentar sediado no Botequim, que fecharia portas em 1979. “Nessa altura, em 1973, podia ter dado outro rumo à minha vida académica e profissional, prosseguir até os estudos de contabilidade, mas era bem pago na PRACEL, era um excelente ordenado, e acabei por ficar por Torres Novas”.

Pelo meio, a construção civil e mais alguns negócios foram-lhe ocupando os dias e os anos, até 1980, quando o pai, já adoentado, quis deixar a oficina e lhe colocou a questão de continuar com o negócio. João Farinha Cordeiro fez a vontade ao pai João Lúcio, passou a assentar arraiais na Levada, até que há trinta anos se mudou para a estrada do Vale, local mais propício às características da empresa, que cresceu, firmou um nome e angariou uma grande carteira de clientes e amigos.

No momento do render da guarda, o filho de João Cordeiro não quis seguir a saga familiar e o destino só podia colocar a empresa noutras mãos, uma firma de Montalvo. “Já fiz a minha parte, mas tenho pena de deixar esta actividade. A casa vai continuar no mesmo sítio, com o mesmo pessoal, os mesmos artigos, a marca continua. É claro que vou sentir muito a falta dos clientes. Eram muitas pessoas que todos os dias entravam naquela casa e faziam-se amizades. Mas pronto, a vida é assim, agora vou ter mais tempo para viajar com a minha mulher”, diz o empresário.

Conhecido parceiro de uma tertúlia de amigos que se reúnem para alegres petiscadas, João Farinha Cordeiro diz que não vai fazer despedidas aos amigos (“só vou fazer uma festarola quando chegar aos 75 anos”), até porque vai continuar sempre por perto e, claro, na Praça 5 de Outubro, o sítio da cidade que mais adora. “Está bonita, esta praça, está-se aqui muito bem, gosto muito de aqui passar as tardes”.

João Farinha Cordeiro foi um observador atento da evolução de Torres Novas nestas últimas décadas. Considera que a cidade está mais bonita, criaram-se novos polos nas periferias, embora se tenha descurado a zona histórica. “Torres Novas perdeu a sua importância de grande centro industrial que era, mas o mundo evoluiu desta maneira, as economias locais sofreram com isso, tudo mudou e talvez não pudesse ter sido muito diferente do que foi”, conclui.

Mas João Farinha Cordeiro é um homem positivo, sempre afável, de bem com a vida e mantém uma atitude de esperança face ao futuro. Nesta hora de mudança, numa mesa da praça 5 de Outubro, a sua praça 5 de Outubro, vão passando amigos que o saúdam. E acaba-se esta conversa com João Farinha Cordeiro a recordar amigos e figuras torrejanas de outrora (“oh, tantas, o Dr. Alves Vieira, o dr. Visconde, tantos…”), para se deter em palavras de apreço para o seu grande amigo Vítor Pereira da Rosa, professor universitário radicado no Canadá mas visita frequente, e de lembrança para dois grandes amigos do pé da porta: “O meu querido amigo Joaquim Matias Pedro, e o João Espanhol, bons amigos, excelentes pessoas, gostava muito deles”. J.C.L.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Alcatrão à maluca: para quem é bacalhau basta »  2021-07-26 

A população de Alcorochel e de Charneca penou anos e anos por ver repavimentada a estrada (na verdade era uma picada) que liga as duas localidades. Chegados ao ano de eleições, lá veio o alcatrão a tresandar a caça aos votos, mas a habilidade não tinha sido perfeita e tinha o seu quê de bizarro.
(ler mais...)


Escola Profissional entregou prémio de excelência »  2021-07-26 

Chama-se Maria Piedade, reside no Entroncamento e recebeu da Escola Profissional de Torres Novas, que frequentou, o prémio de quadro de excelência relativo a 2019/2020, informa o estabelecimento em comunicado de imprensa.

 Mariana Piedade conseguiu o diploma do curso de Animação Sociocultural com média de 18,1 valores, encontrando-se actualmente a frequentar o ensino superior.
(ler mais...)


Barquinha: trilho panorâmico do Tejo em 2021 »  2021-07-17 

É uma velha ambição do Município de Vila Nova da Barquinha e em breve deverá ser um dos principais produtos turísticos do concelho: passadiços, corrimões, miradouros e áreas de lazer, fazem parte de um percurso com uma extensão de cerca de 11,5 quilómetros à beira Tejo, entre a foz do rio Zêzere, em Constância, e Vila Nova da Barquinha, que permitirá aos visitantes um contacto único com a natureza e a enorme beleza da paisagem ribeirinha.
(ler mais...)


Bloco denuncia “feira dos milhões” e diz que é preciso descer à terra »  2021-07-08 

“Os e as eleitoras merecem respeito por parte de todas as candidaturas. Estamos no início da campanha eleitoral e os mega-projectos e os mega-milhões começaram a percorrer a passerelle. As duas candidaturas oriundas do espaço político do PS disputam agora o campeonato dos milhões, quanto mais milhões anunciarem mais atenções captam dos eleitores”, começa por dizer o comunicado de imprensa do Bloco de Esquerda de Torres Novas, referindo-se ao anúncio de projectos mirabolantes e às carradas, anunciados quer pelo candidato Pedro Ferreira quer por António Rodrigues, “ideias” que ascendem a dezenas ou centenas de milhões de euros e que não passam disso mesmo, ideias, sem qualquer suporte ou credibilidade.
(ler mais...)


Fórum Ribatejo defende junção da Lezíria e Médio Tejo e saúda vontade das CIMs »  2021-07-08 

O Fórum Ribatejo, plataforma que reúne várias dezenas de agentes culturais de todo o distrito de Santarém, reuniu-se em assembleia em Alpiarça, no passado dia 3 de Julho, tendo aprovado uma moção em defesa da junção dos territórios da Lezíria do Tejo, Médio Tejo e Oeste numa mesma circunscrição territorial em sede de qualquer reforma administrativa que venha a ser realizada.
(ler mais...)


Actual presidente da câmara Pedro Ferreira apresentou candidatura: “Tens o apoio do PS”, veio dizer a ministra da Agricultura »  2021-07-06 

 

 A nota principal da cerimónia de apresentação da recandidatura de Pedro Ferreira a presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, ontem, segunda, foi uma e por demais sublinhada: o apoio do Partido Socialista ao candidato que ocupa há oito anos o cargo de presidente, depois de outros vinte enquanto vice-presidente.
(ler mais...)


Concelhos do distrito: quebra de eleitores faz adivinhar sangria demográfica quase generalizada »  2021-07-05 

Ainda não são conhecidos os resultados preliminares dos Censos deste ano, mas a crer na diminuição do número de eleitores nos últimos quatro anos, extensiva a quase todo o distrito, o panorama demográfico da região tenderá a agravar-se.
(ler mais...)


Gaiola - inês vidal »  2021-07-04 

 

Em Março ou Abril de 2002, concorri a uma vaga para jornalista do Jornal Torrejano. Procuravam uma jornalista boa. Se não fosse jornalista, azar, desde que fosse boa. Era qualquer coisa desse género. Eu nem boa, nem jornalista, mas arrisquei sem fé.
(ler mais...)


Boletim diário covid 19: nova vaga parece ter chegado, Torres Novas com 6 novos contágios »  2021-06-25 

Depois de uma temporada praticamente sem ocorrência de novos contágios (dias sucessivos sem novos casos), nas últimas semanas os números de novos contágios na sub-região do Médio Tejo têm vindo a acompanhar a tendência de subida, geral no país, acentuada na região de Lisboa e Vale do Tejo.
(ler mais...)


Tiago Ferreira, candidato do PSD à câmara municipal: “Queremos fazer de Torres Novas um concelho de referência no centro de Portugal” »  2021-06-25 

  Tiago Ferreira, de 46 anos, é o cabeça-de-lista do PSD à Câmara Municipal de Torres Novas às próximas eleições autárquicas. A apresentação da candidatura social-democrata, que conta com o apoio do CDS-PP, foi apresentada ontem, 24 de Junho, na Casa do Povo, em Riachos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2021-07-17  Barquinha: trilho panorâmico do Tejo em 2021
»  2021-07-08  Bloco denuncia “feira dos milhões” e diz que é preciso descer à terra
»  2021-07-26  Alcatrão à maluca: para quem é bacalhau basta
»  2021-07-26  Escola Profissional entregou prémio de excelência
»  2021-07-06  Actual presidente da câmara Pedro Ferreira apresentou candidatura: “Tens o apoio do PS”, veio dizer a ministra da Agricultura