• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Terça, 29 Setembro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sex.
 22° / 15°
Céu nublado com chuva fraca
Qui.
 23° / 14°
Períodos nublados
Qua.
 25° / 14°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  29° / 15°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

João Farinha Cordeiro: “Já fiz a minha parte, mas vou continuar por aqui”

Sociedade  »  2020-08-25 

Firma vai mudar de mãos depois de 80 anos na família

Depois de oitenta anos na posse da família, a firma João Farinha Cordeiro vai conhecer novos donos. A “marca”, uma das mais conhecidas e antigas de Torres Novas, continuará na estrada do Vale. João Farinha Cordeiro não fará despedidas porque vai continuar por aqui, junto dos amigos de sempre.

“Nasci praticamente numa loja de mercearia de família, nas Tufeiras, e com cinco ou seis anos comecei a vir para a oficina do meu pai, na rua da Levada, de modo que sempre me identifiquei muito com o comércio” – É assim que João Farinha Cordeiro recorda os tempos de infância e a influência que o pai teria no seu percurso.

João Lúcio Cordeiro era, no seu tempo, uma das pessoas mais conhecidas da vila de Torres Novas. Natural da Golegã, veio para Torres Novas por volta de 1940 trabalhar na oficina que já existia na rua da Levada, mas a sorte ditou-lhe o rumo: com um décimo da lotaria que lhe saiu, comprou a oficina ao patrão, senhor Fanha, da Meia Via. Corria o ano de 1942.

O pequeno João cirandava por ali, fez a escola primária na Casa Mogo, passou pelo colégio e depois pela Escola Industrial, antes de seguir para o Instituto Comercial de Lisboa, onde concluiu o curso de contabilidade.

Uns anos após o regresso da tropa, João Farinha Cordeiro ingressa na PRACEL como contabilista, um consórcio de distribuição de comércio alimentar sediado no Botequim, que fecharia portas em 1979. “Nessa altura, em 1973, podia ter dado outro rumo à minha vida académica e profissional, prosseguir até os estudos de contabilidade, mas era bem pago na PRACEL, era um excelente ordenado, e acabei por ficar por Torres Novas”.

Pelo meio, a construção civil e mais alguns negócios foram-lhe ocupando os dias e os anos, até 1980, quando o pai, já adoentado, quis deixar a oficina e lhe colocou a questão de continuar com o negócio. João Farinha Cordeiro fez a vontade ao pai João Lúcio, passou a assentar arraiais na Levada, até que há trinta anos se mudou para a estrada do Vale, local mais propício às características da empresa, que cresceu, firmou um nome e angariou uma grande carteira de clientes e amigos.

No momento do render da guarda, o filho de João Cordeiro não quis seguir a saga familiar e o destino só podia colocar a empresa noutras mãos, uma firma de Montalvo. “Já fiz a minha parte, mas tenho pena de deixar esta actividade. A casa vai continuar no mesmo sítio, com o mesmo pessoal, os mesmos artigos, a marca continua. É claro que vou sentir muito a falta dos clientes. Eram muitas pessoas que todos os dias entravam naquela casa e faziam-se amizades. Mas pronto, a vida é assim, agora vou ter mais tempo para viajar com a minha mulher”, diz o empresário.

Conhecido parceiro de uma tertúlia de amigos que se reúnem para alegres petiscadas, João Farinha Cordeiro diz que não vai fazer despedidas aos amigos (“só vou fazer uma festarola quando chegar aos 75 anos”), até porque vai continuar sempre por perto e, claro, na Praça 5 de Outubro, o sítio da cidade que mais adora. “Está bonita, esta praça, está-se aqui muito bem, gosto muito de aqui passar as tardes”.

João Farinha Cordeiro foi um observador atento da evolução de Torres Novas nestas últimas décadas. Considera que a cidade está mais bonita, criaram-se novos polos nas periferias, embora se tenha descurado a zona histórica. “Torres Novas perdeu a sua importância de grande centro industrial que era, mas o mundo evoluiu desta maneira, as economias locais sofreram com isso, tudo mudou e talvez não pudesse ter sido muito diferente do que foi”, conclui.

Mas João Farinha Cordeiro é um homem positivo, sempre afável, de bem com a vida e mantém uma atitude de esperança face ao futuro. Nesta hora de mudança, numa mesa da praça 5 de Outubro, a sua praça 5 de Outubro, vão passando amigos que o saúdam. E acaba-se esta conversa com João Farinha Cordeiro a recordar amigos e figuras torrejanas de outrora (“oh, tantas, o Dr. Alves Vieira, o dr. Visconde, tantos…”), para se deter em palavras de apreço para o seu grande amigo Vítor Pereira da Rosa, professor universitário radicado no Canadá mas visita frequente, e de lembrança para dois grandes amigos do pé da porta: “O meu querido amigo Joaquim Matias Pedro, e o João Espanhol, bons amigos, excelentes pessoas, gostava muito deles”. J.C.L.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Brogueira: abriu o Espaço Cidadão »  2020-09-29 

Abriu ontem, em instalações da Junta de Freguesia de Brogueira (que actualmente integra uma união de freguesias), o Espaço Cidadão, iniciativa financiada pelo “Compete 2020” dos fundos europeus e promovida pela Agência para a Modernização Administrativa, organismo dependente do Conselho de Ministros.
(ler mais...)


Renova lança toalhetes de álcool »  2020-09-29 

A Renova acaba de lançar no mercado toalhetes de álcool destinados a responder a “um novo comportamento dos cidadãos, que procuram efectuar a higienização das mãos com mais frequência ao longo do dia, de forma a aumentar a sua segurança e da sua família, contribuindo simultaneamente para a prevenção e combate à Covid-19”, informa a promoção.
(ler mais...)


Morador denuncia em reunião do executivo municipal de Torres Novas: “Resíduos da fábrica de Vendas Novas são depositados no Carreiro da Areia” »  2020-09-28 

Luís Lemos, morador em Carreiro da Areia, foi na terça-feira à reunião da câmara denunciar a alegada descarga de resíduos da fábrica Extroils, de Vendas Novas, em Carreiro da Areia. Diz que a população da aldeia sente-se abandonada.
(ler mais...)


Alcanena: Hugo Santarém é aposta do PS à Câmara »  2020-09-28 

Na sequência da decisão da estrutura concelhia do Partido Socialista em Alcanena, foi anunciada na passada semana, no decorrer do Congresso Federativo em Ourém (ver peça nestas páginas), pelo novo presidente da Federação Hugo Costa, a candidatura de Hugo Santarém à Câmara Municipal de Alcanena, pelo Partido Socialista, nas Eleições Autárquicas de 2021.
(ler mais...)


Torres Novas: candidaturas às bolsas para o superior »  2020-09-28 

Estão abertas as candidaturas às bolsas de estudo para alunos do ensino superior referentes a 2020/2021, com a inclusão de mais duas tipologias de bolsas: bolsas para alunos a frequentar cursos TeSP em Torres Novas e bolsas para alunos a frequentar o Instituto Politécnico de Tomar (IPT) ou o Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarém).
(ler mais...)


CHMT: alteração dos dias de visitas a doentes »  2020-09-28 

Com a entrada em vigor do Estado de Contingência, desde o dia 15 de Setembro, o Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo decidiu reforçar a segurança para a realização de visitas a doentes com a redução os dias em que são permitidas as visitas.
(ler mais...)


Hospitais: Proibido fumar nas instalações interiores e exteriores »  2020-09-28 

Desde 15 de Setembro é proibido fumar nas instalações, interiores e exteriores dos hospitais do CHMT. O conselho de administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo, emitiu uma circular normativa, a instituir a proibição de fumar nas instalações desta instituição hospitalar, nos termos previstos na al.
(ler mais...)


Nova farmácia: vereador alvo de queixa-crime por alegado favorecimento e abuso de poder »  2020-09-12 

O vice-presidente da Câmara de Torres Novas é o alvo de uma queixa crime apresentada pelos patronos de uma farmácia de Torres Novas, que se considera vítima de favorecimento em favor de uma concorrente, no âmbito do processo de licenciamento de mais uma farmácia na cidade, onde já existem 7 farmácias.
(ler mais...)


José Ribeiro: a paixão dos presépios em tempo de clausura forçada »  2020-09-12 

Cadeia do forte de Peniche: era o ano de 1963 e os “presos comuns” andavam a levantar um muro do recreio da prisão para que os presos políticos não pudessem ter notícias do mundo que não as filtradas pelos métodos habituais.
(ler mais...)


Iniciativa Liberal: gestão socialista em Torres Novas é um fracasso no ambiente »  2020-09-12 

O partido Iniciativa Liberal (IL) foi rápido a marcar posição sobre a informação prestada pela Câmara Municipal de Torres Novas, que aprovou em reunião de executivo uma proposta para aceitação das competências respeitantes às áreas protegidas, previstas no Decreto-Lei n.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2020-09-12  Nova farmácia: vereador alvo de queixa-crime por alegado favorecimento e abuso de poder
»  2020-09-03  Obra despachada num só dia derrapa prazos da segunda fase
»  2020-09-12  Iniciativa Liberal: gestão socialista em Torres Novas é um fracasso no ambiente
»  2020-09-12  José Ribeiro: a paixão dos presépios em tempo de clausura forçada
»  2020-09-28  Hospitais: Proibido fumar nas instalações interiores e exteriores