• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quinta, 05 Agosto 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Dom.
 27° / 14°
Céu limpo
Sáb.
 27° / 17°
Céu nublado
Sex.
 27° / 15°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  30° / 15°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Antigo porto da Bácora destruído pela calada

Sociedade  »  2020-10-10 

Atentado contra o património da cidade

Umas carradas de terra e uma placa de cimento por cima: assim se destrói uma das mais antigas entradas do rio, o multisecular porto da Bácora. Desgraçadamente, num projecto que visava “aproximar os cidadãos do rio”. A vaga destruidora, sem freio, vai arrasando aos poucos o que restava da antiga vila.

Citado nos textos medievais, descrito por Artur Gonçalves no inventário dos portos do rio Almonda, o porto da Bácora era uma das últimas entradas do rio na zona histórica de Torres Novas. Ainda na memória de muitos também com o nome de “porto das lavadeiras”, por ser aquele local um dos de maior concentração de mulheres a lavar roupa nas águas do Almonda, local aprazível com a grande tarambola da Horta das Pedras numa margem, a outra tarambola mesmo em frente, agarrada ao muro de um quintal, era agora o acesso que restava ao rio Almonda em todo o troço que vai da Ponte da Levada até à ponte do Nogueiral, destruído que foi o porto das Bonitinhas durante a construção do Edifício Parque e deixado em seu lugar um pestilento mijadouro de superfície que é uma das emblemáticas vergonhas do centro da cidade.

Chegados ao fim da travessa que desemboca no rio, na Bácora, o porto estava (e está, ainda que aterrado) à direita de quem desce, encostado ao último edifício cujo quintal não tinha acesso ao pequeno largo e muito menos acesso directo para a entrada de carros no quintal.

Era a casa de João Clara (o “patrão João”, como o povo lhe chamava), e como todas as casas deste troço do rio só tinha entrada para o quintal a partir das portas da própria casa. Acontece que, por volta dos anos 50, a casa de João Clara foi vendida e o novo proprietário terá pedido para construir um pequeno passadiço em direcção ao quintal, onde abriu um portão para dar entrada a carros.

O passadiço passava por cima do porto da Bácora, foi uma clara decisão de lesa património (nenhum dos outros quintais tinha ou tem acesso a carros, não havia razão nenhuma para que as autoridades locais cedessem à pretensão), mas ainda assim a estrutura ficou intocada, permanecia o acesso ao rio, livre de obstáculos e, dada a altura do passadiço, podia-se caminhar de pé até à entrada do rio. Continuou por ali durante alguns anos a actividade das lavadeiras e as pescarias do Nabiça, que ali amarrava os barcos.

Com a construção da pequena ponte da Bácora para acesso ao antigo mercado municipal no Almonda Parque, já nos anos 70 e após o mercado ter deixado a praça 5 de Outubro, o acesso dos carros pelo portão do quintal e pelo passadiço não encontrou problemas, pois a ponte não impedia a manobra dos carros.

Mas, com o novo projecto para o agora denominado “parque Almonda”, a nova ponte da Bácora assume dimensões e área de implantação das guardas muito além das dimensões da velha ponte e, azar dos azares, travava o acesso de carros ao quintal em causa.

A decisão camarária, em sede de projecto não se atrapalhou: tapa-se o porto da Bácora, prega-se uma placa de cimento por cima para o carro passar e já está. Assim foi, pela calada, de modo a que não se desse pelo caso, e os cidadãos mais atentos não atrapalhassem as obras.

Mas o azar ainda não tinha acabado. Mesmo com a placa de cimento que tapou o porto da Bácora, o desenvolvimento da implantação da ponte (guardas, etc), parece impedir ou tornará quase impossível a saída dos carros do quintal, porque vai fechando até não haver ângulo para dobrar a esquina. A coisa está preta e só se resolve com uma trapalhada em que nem é bom pensar. Isto se houver solução. Se alguém pedisse uma salganhada para aquele local, dificilmente se poderia imaginar o que a fotografia documenta.

O bom senso mandava que, durante a concepção do projecto, fossem tidos em conta todos os pormenores que poderiam estar em causa e que o local merecesse um tratamento particular em virtude da existência do porto da Bácora.

Podia-se, inclusivamente, negociar com o proprietário do quintal a cedência de lugares gratuitos no parque de estacionamento, ali a dois passos, como forma de compensar eventuais direitos adquiridos, solução que ainda poderá ser tentada. Até porque os quintais fronteiros ao rio não têm acesso para carros, só aquele o tem, cedido em condições que hoje nunca seriam atendidas.

Resolvido esse problema, poder-se-ia encontrar uma solução que viabilizasse não só a implantação da ponte que está projectada, mas também, de algum modo, a valorização patrimonial do porto da Bácora, memória multi-secular da cidade.

O mínimo que a gestão socialista pode fazer, se quiser respeitar a memória da cidade e o seu património, é emendar a mão, retirar a placa de cimento que vergonhosamente aplicou em cima da entrada do rio, reabilitar o porto e encontrar uma solução de consenso com o proprietário, que também não se pode opôr ao interesse público, quando ele é avassaladoramente maior que um pequeno “direito” particular. E que é o caso.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Alcatrão à maluca: para quem é bacalhau basta »  2021-07-26 

A população de Alcorochel e de Charneca penou anos e anos por ver repavimentada a estrada (na verdade era uma picada) que liga as duas localidades. Chegados ao ano de eleições, lá veio o alcatrão a tresandar a caça aos votos, mas a habilidade não tinha sido perfeita e tinha o seu quê de bizarro.
(ler mais...)


Escola Profissional entregou prémio de excelência »  2021-07-26 

Chama-se Maria Piedade, reside no Entroncamento e recebeu da Escola Profissional de Torres Novas, que frequentou, o prémio de quadro de excelência relativo a 2019/2020, informa o estabelecimento em comunicado de imprensa.

 Mariana Piedade conseguiu o diploma do curso de Animação Sociocultural com média de 18,1 valores, encontrando-se actualmente a frequentar o ensino superior.
(ler mais...)


Barquinha: trilho panorâmico do Tejo em 2021 »  2021-07-17 

É uma velha ambição do Município de Vila Nova da Barquinha e em breve deverá ser um dos principais produtos turísticos do concelho: passadiços, corrimões, miradouros e áreas de lazer, fazem parte de um percurso com uma extensão de cerca de 11,5 quilómetros à beira Tejo, entre a foz do rio Zêzere, em Constância, e Vila Nova da Barquinha, que permitirá aos visitantes um contacto único com a natureza e a enorme beleza da paisagem ribeirinha.
(ler mais...)


Bloco denuncia “feira dos milhões” e diz que é preciso descer à terra »  2021-07-08 

“Os e as eleitoras merecem respeito por parte de todas as candidaturas. Estamos no início da campanha eleitoral e os mega-projectos e os mega-milhões começaram a percorrer a passerelle. As duas candidaturas oriundas do espaço político do PS disputam agora o campeonato dos milhões, quanto mais milhões anunciarem mais atenções captam dos eleitores”, começa por dizer o comunicado de imprensa do Bloco de Esquerda de Torres Novas, referindo-se ao anúncio de projectos mirabolantes e às carradas, anunciados quer pelo candidato Pedro Ferreira quer por António Rodrigues, “ideias” que ascendem a dezenas ou centenas de milhões de euros e que não passam disso mesmo, ideias, sem qualquer suporte ou credibilidade.
(ler mais...)


Fórum Ribatejo defende junção da Lezíria e Médio Tejo e saúda vontade das CIMs »  2021-07-08 

O Fórum Ribatejo, plataforma que reúne várias dezenas de agentes culturais de todo o distrito de Santarém, reuniu-se em assembleia em Alpiarça, no passado dia 3 de Julho, tendo aprovado uma moção em defesa da junção dos territórios da Lezíria do Tejo, Médio Tejo e Oeste numa mesma circunscrição territorial em sede de qualquer reforma administrativa que venha a ser realizada.
(ler mais...)


Actual presidente da câmara Pedro Ferreira apresentou candidatura: “Tens o apoio do PS”, veio dizer a ministra da Agricultura »  2021-07-06 

 

 A nota principal da cerimónia de apresentação da recandidatura de Pedro Ferreira a presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, ontem, segunda, foi uma e por demais sublinhada: o apoio do Partido Socialista ao candidato que ocupa há oito anos o cargo de presidente, depois de outros vinte enquanto vice-presidente.
(ler mais...)


Concelhos do distrito: quebra de eleitores faz adivinhar sangria demográfica quase generalizada »  2021-07-05 

Ainda não são conhecidos os resultados preliminares dos Censos deste ano, mas a crer na diminuição do número de eleitores nos últimos quatro anos, extensiva a quase todo o distrito, o panorama demográfico da região tenderá a agravar-se.
(ler mais...)


Gaiola - inês vidal »  2021-07-04 

 

Em Março ou Abril de 2002, concorri a uma vaga para jornalista do Jornal Torrejano. Procuravam uma jornalista boa. Se não fosse jornalista, azar, desde que fosse boa. Era qualquer coisa desse género. Eu nem boa, nem jornalista, mas arrisquei sem fé.
(ler mais...)


Boletim diário covid 19: nova vaga parece ter chegado, Torres Novas com 6 novos contágios »  2021-06-25 

Depois de uma temporada praticamente sem ocorrência de novos contágios (dias sucessivos sem novos casos), nas últimas semanas os números de novos contágios na sub-região do Médio Tejo têm vindo a acompanhar a tendência de subida, geral no país, acentuada na região de Lisboa e Vale do Tejo.
(ler mais...)


Tiago Ferreira, candidato do PSD à câmara municipal: “Queremos fazer de Torres Novas um concelho de referência no centro de Portugal” »  2021-06-25 

  Tiago Ferreira, de 46 anos, é o cabeça-de-lista do PSD à Câmara Municipal de Torres Novas às próximas eleições autárquicas. A apresentação da candidatura social-democrata, que conta com o apoio do CDS-PP, foi apresentada ontem, 24 de Junho, na Casa do Povo, em Riachos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2021-07-17  Barquinha: trilho panorâmico do Tejo em 2021
»  2021-07-08  Bloco denuncia “feira dos milhões” e diz que é preciso descer à terra
»  2021-07-26  Alcatrão à maluca: para quem é bacalhau basta
»  2021-07-26  Escola Profissional entregou prémio de excelência
»  2021-07-06  Actual presidente da câmara Pedro Ferreira apresentou candidatura: “Tens o apoio do PS”, veio dizer a ministra da Agricultura