• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Terça, 13 de Novembro de 2018
Pesquisar...
Sex.
 20° / 10°
Períodos nublados
Qui.
 20° / 10°
Períodos nublados
Qua.
 20° / 9°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  19° / 8°
Céu limpo
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Bons Sons: Salvador Sobral, Sara Tavares e Linda Martini no programa

Sociedade  »  2018-05-03 

Dead Combo e Zeca Medeiros são outros nomes do cartaz

Salvador Sobral, Sara Tavares e Lina Martini, mas tambem Dead Combo e Zeca Medeiros, integram o cartaz do festival Bons Sons, que em agosto transforma a aldeia de Cem Soldos, com um recinto renovado com novos palcos e pagamentos com pulseira, anunciou a organização no dia 27.

Quatro dias de música, exposições, feiras culturais e ciclos de cinema marcam o programa do festival que, de 9 a 12 de agosto, converte toda a aldeia de Cem Soldos, em Tomar, no recinto do evento, que “nesta edição vive o ano da mudança”, como disse Luís Ferreira, da organização do Bons Sons.

O festival apresentado há dias à comunicação social surge com novidades no recinto e na forma como os participantes que vão rumar à aldeia serão recebidos nos oito palcos por onde passarão cerca de meia centena de concertos de música portuguesa.

Salvador Sobral, Selma Uamusse, Mazgani, Sara Tavares, Sean Riley & The Slowriders, Cais Sodré Funk Connection, Dead Combo, Lena D’Água e Primeira Dama com Banda Xita são as propostas reveladas para o palco Lopes Graça, no largo da aldeia.

No festival, que se assume como “um amor de verão”, este ano mudam de nome o Palco Eira e o Palco ao Sol. A primeira passa para um “terreno mais intimista” e a denominar-se palco Zeca Afonso, para receber nomes como The Lemon Lovers, Slow J, 10.000 Russos, Mirror People, Zeca Medeiros, Paus, Peltzer e Linda Martini.

O segundo passa a chamar-se Amália, homenageando a mais emblemática fadista portuguesa e passando a receber concertos também à noite. Nesta edição atuam naquele espaço Norberto Lobo, João Afonso, Miguel Calhaz, Ela Vaz, Motion Trio, Moonshiners, Fado Violado e o espetáculo “Tia Graça – Toda a gente devia ter uma”.

No palco Giacometti, a relação de intimidade com o público celebra-se nesta edição com Lince, Jerónimo, S. Pedro, Tomara, O Gajo, Quartoquarto, Monday e Luis Severo.
Palankalama, Patrícia Costa e Meta são as propostas para o palco Música Portuguesa a Gostar dela Própria, espaço onde cabem ainda as atuações de Vozes de Manhouce, Homem em Catarse, Artesãos da Música, Orquestra de Foles e Douradas Espigas.

Noite dentro a música vive-se em Cem Soldos no palco Aguardela, com DJ como António Bastos, Conan Osiris, Colorau Som Sistema e Xinobi.
O auditório da aldeia muda também este ano de nome, adotando a denominação Agostinho da Silva, “um exemplo na forma como [se trabalha] em Cem Soldos”, afirmou Luis Ferreira, alinhado com “a visão que ele tinha do trabalho cultural nas comunidades”. Por ali passarão performances de dança e “Curtas em flagrante”, um festival de curtas-metragens oriundas de Países de Língua Oficial Portuguesa.

Em “trajetória de crescimento”, mas sempre com a tónica de “um crescimento sustentado”, o Bons Sons renova este ano “o casamento da aldeia com o festival”, inteiramente organizado e montado pelos seus habitantes, com novidades como o pagamento sem dinheiro.
“Por sermos nós, aldeia, a receber e a servir, queremos evitar alguns processos mais burocráticos e facilitar a vida a quem nos visita, sem preocupações com dinheiro nem filas para pagamentos”, afirmou o responsável pelo festival onde, a partir deste ano, os pagamentos são feitos “através de carregamentos de dinheiro nas pulseiras, nas bilheteiras ou nos bancos do festival”.

O evento reforça também iniciativas para reduzir a pegada ecológica do festival, com “mais casas de banho secas nos campismos” ou as canecas reutilizáveis, “o ano passado muito bem recebidas por todos e que tiveram impactos visíveis no espaço onde quase não havia resíduos no chão”.
O objetivo é que “o festival pese [em termos ambientais] cada vez menos na aldeia e na região”, meta expressa também num reforço das atividades paralelas cujo programa está ainda a ser fechado.

O Bons Sons é organizado pelo Sport Club Operário de Cem Soldos desde 2006 e manteve-se bienal até 2014, passando a realizar-se anualmente e tendo recebido, em oito edições, 278 concertos e 238.500 visitantes.

Todos os anos, no segundo fim de semana de agosto, a aldeia de 600 habitantes é fechada e o seu perímetro delimita o recinto do festival onde a população recebe e serve os festivaleiros, transformando garagens em salas de espetáculos, pomares em parques de estacionamento, jardins em restaurantes a céu aberto e abrindo as casas a concertos espontâneos. O festival tem como meta o desenvolvimento local e integra-se num conjunto de atividades culturais, cujos lucros revertem para projetos culturais e sociais.

Os ingressos para o festival podem ser adquiridos até julho ao preço de 40 euros pelo passe de quatro dias (com campismo incluído) e de 20 euros pelo bilhete diário. Em agosto os valores aumentam, para 45 e 25 euros, respetivamente.

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Vêm aí as couves com feijões de Torres Novas »  2018-11-12 

Toda a gente pensa que é uma especialidade regional fácil de fazer, mas confeccionar couves com feijões bem feitas não é para todos e trata-se de um verdadeiro desafio, mesmo para os restaurantes que aderiram a este festival gastronómico.
(ler mais...)


Bloco pisca o olho ao PS e abstem-se no orçamento para Torres Novas »  2018-11-11 

 

É a primeira vez que acontece: o Bloco de Esquerda vai abster-se no orçamento da maioria de Torres Novas, num claro sinal político de aproximação política ao PS. O aumento dos subsídios às bandas e a compra de edifícios no centro para reabilitar, duas das bandeiras eleitorais do BE aceites agora pelo PS, são algumas das razões que levam os bloquistas a esta posição de esperar para ver num namoro improvável.
(ler mais...)


Chamusca representada na Carta Gastronómica do Ribatejo »  2018-11-09 

A Carta Gastronómica do Ribatejo foi apresentada no dia 1 de novembro, pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo/Ribatejo, e inclui diversas receitas tradicionais da Chamusca, disponibilidades por utentes do Lar da Santa Casa da Misericórdia, Universidade Sénior da União de Freguesias da Chamusca e Pinheiro Grande e da Casulme – Centro de Apoio Social de Ulme.
(ler mais...)


Barquinha: à mesa com azeite 2018 »  2018-11-09 

 

 Com número recorde de participantes - 11 restaurantes, a mostra gastronómica “À mesa com azeite” está de volta ao concelho de Vila Nova da Barquinha, entre 10 de novembro e 9 de dezembro de 2018.
(ler mais...)


Alcanena: ampliado cemitério do Espinheiro »  2018-11-09 

Teve lugar, no dia 1 de Novembro, a inauguração da ampliação do cemitério de Espinheiro, em cerimónia que se iniciou com uma missa solene, na Igreja Paroquial de Espinheiro, pelo padre Ricardo Gonçalves, seguida de procissão, até ao cemitério, onde o pároco procedeu à bênção do novo espaço.
(ler mais...)


Torres Novas também é “familiarmente responsável” »  2018-11-08 

Abrantes, Águeda, Alcoutim, Alenquer, Almodôvar, Amadora, Angra do Heroísmo, Boticas, Braga, Cantanhede, Cascais, Castro Marim, Coimbra, Coruche, Estarreja, Funchal, Fundão, Góis, Gouveia, Guarda, Ílhavo, Lousã, Loures, Mação, Madalena, Mealhada, Mértola, Miranda do Corvo, Montijo, Odivelas, Oeiras, Oliveira do Hospital, Ovar, Penafiel, Pinhel , Pombal, Ponta Delgada, Póvoa de Lanhoso, Praia da Vitória, Santarém, Sardoal, Seia, Sever do Vouga, Sintra, Soure, Tábua, Tomar, Torres Novas, Torres Vedras, Vieira do Minho, Vila de Rei, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Foz Côa, Vila Real, Vila Real de Santo António, Viseu, Amares, Arganil, Arruda dos Vinhos, Cabeceiras de Basto, Figueira da Foz, Leiria, Lisboa, Loulé, Lousada , Oliveira de Azeméis, Palmela, Póvoa de Varzim e Santo Tirso foram os municípios galardoados por preencherem os requisitos que dão direito a este prémio simbólico.
(ler mais...)


Município da Chamusca entrega 100 t-shirts técnicas à União Desportiva local »  2018-11-08 

No âmbito dos apoios previstos pelo regulamento municipal de apoio ao associativismo no Município da Chamusca (RACH), a Câmara Municipal aprovou um apoio à União Desportiva da Chamusca através da oferta de 100 t-shirts técnicas destinadas aos atletas das escolas de futebol do clube, que integram crianças dos 4 aos 12 anos.
(ler mais...)


Morreu Hugo Santos »  2018-11-06 

Hugo Santos, antigo professor e escritor, hospitalizado há meses, morreu na madrugada de hoje, 6 de Novembro.

O autor, recorde-se, era natural de Campo Maior, e foi dessa vila do norte-alentejano que veio uma pequena comitiva que integrou o presidente da câmara local e familiares do escritor, entre eles a sua filha mais velha para estarem presentes na homenagem que lhe foi promovida no dia 22 de Setembro, no auditório municipal, em Torres Novas.
(ler mais...)


Futebol: “clássico” do distrito acabou empatado, com Sudesh em grande destaque »  2018-11-04 

Campeonato Distrital da 1.ª divisão da AFS
Estádio Municipal de Tomar, 4 de Novembro de 2018

“Clássico” do distrito acabou empatado, com Sudesh em grande destaque

UFCIT: Nuno Ribeiro; David Vieira, Diego (45` Faustino), Kiko, Nuno Rodrigues, Telmo Ferreira, Pires, Rafael, Diogo Pereira (85` Alex), Alan, Rui Lopes (85` Natividade).
(ler mais...)


Vem aí a nova região do Ribatejo e Oeste »  2018-11-01 

Tudo a leva crer, e os sinais são cada vez fortes, que as estruturas dirigentes regionais do PSD e do PS assentam finalmente na necessidade da instituição de uma nova entidade político-administrativa que englobe todo o Ribatejo e o Oeste.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 10 dias)
»  2018-11-06  Morreu Hugo Santos
»  2018-11-04  Futebol: “clássico” do distrito acabou empatado, com Sudesh em grande destaque
»  2018-11-12  Vêm aí as couves com feijões de Torres Novas