• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sexta, 27 Novembro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Seg.
 18° / 9°
Períodos nublados
Dom.
 16° / 7°
Períodos nublados com chuva fraca
Sáb.
 16° / 7°
Céu nublado com chuva moderada
Torres Novas
Hoje  17° / 8°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

António Rodrigues: “A gestão do município não é má, é péssima!”

Sociedade  »  2020-07-03 

Movimento “P la Nossa terra” apresentou-se hoje em Torres Novas

A pergunta que todos fazem ainda não tem resposta: António Rodrigues, ex-presidente da câmara de Torres Novas durante 20 anos (1993-2013), não confirmou que será candidato às próximas autárquicas, mas essa hipótese não fica excluída.

O Movimento “P’ la Nossa Terra” fez finalmente a sua apresentação pública hoje à noite, no edifício do antigo hospital, com António Rodrigues acolitado pelo seu estado-maior, “um grupo de torrejanos que o vem acompanhando há quatro anos para pensar Torres Novas” e em que se destacam Aníbal Teixeira, pediatra e Fernando Zuzarte Reis, Carlos Pereira de Sousa (radiologista),  Carlos Cunha (actor), Hélder Higino (gerente bancário), Micael Ferreira e Nuno Rodrigues (empresários), Carla Correia (formadora), João Pereira de Sousa (docente do ensino superior), entre outros.

Rodrigues começou por referir que é a primeira vez, em mais de 40 anos de democracia, que surge em Torres Novas um movimento independente com vista a uma eventual candidatura aos órgãos municipais e que o grupo que agora o acompanha reúne-se desde 2016, quando estava em cima da mesa o seu eventual regresso às lides autárquicas.

 “Não estamos a apresentar a candidatura de ninguém, não sei se serei candidato”, disse de forma veemente o antigo autarca, perante a insistência dos jornalistas. “Sou militante do PS, Torres Novas está a ser mal governada” – reiterou, mas não se quis comprometer com qualquer decisão. As críticas à actual gestão do concelho foram surgindo, com Rodrigues a afirmar que “Torres Novas perdeu toda a sua dimensão em matéria educativa e cultural” e que a actual liderança não está preparada para gerir o município num contexto de crise que é transversal ao país.

 As críticas mais contundentes foram para o urbanismo da câmara, “que afugenta os empresários e os munícipes” e para o divórcio com a NERSANT, “que fez levar as Start-up para Santarém e trata mal as empresas”. Também, perante muita insistência dos jornalistas sobre o programa e as ideias do movimento, Rodrigues disse que a sua preocupação estrutural será “a captação de empresas e a criação de riqueza” para manter os jovens em Torres Novas.

 O antigo autarca não quis alongar-se sobre o estado das relações com o seu antigo vice-presidente, Pedro Ferreira (“não sei”, disse”), mas na hora do balanço, e a pedido de uma jornalista, afirmou que “a gestão do município não é má, é péssima”, e que “o povo vê, não é cego”, referindo-se a alguns aspectos da gestão municipal socialista.

O Movimento, disse vai continuar o seu trabalho de reflexão sobre o concelho e a seu tempo se verá a viabilidade ou oportunidade de se transformar numa candidatura autárquica.

Para o Movimento PNT, justifica-se “o exercício do direito e até a obrigação cívica do debate de tudo quanto tem a ver com a evolução da nossa terra em todas as vertentes do seu desenvolvimento e administração” e porque, argumentam ainda os independentes, “nos tempos que correm, faz falta em Torres Novas uma apreciação crítica associada a uma visão de futuro credível, assente numa estratégia séria e profunda para o que ambicionamos para o nosso concelho”.

O PNT diz aceitar que “os partidos são os pilares basilares da nossa e de qualquer democracia e, por isso, credores de todo o respeito”, mas que o debate não se esgota nas forças partidárias, “muito em particular quando estão em causa questões de índole local ou concelhia”.

Na sua apresentação nas redes sociais, o movimento diz ainda que “há quatro anos que este grupo de cidadãos, residente no concelho de Torres Novas, se encontra e reúne com regularidade”.

De facto, nas últimas eleições autárquicas (2017) esteve iminente o regresso de António Rodrigues, mas a concelhia socialista liderada por Luís Silva votou por ampla maioria o nome de Pedro Ferreira para candidato do PS, seguindo aliás as orientações do secretário-geral do partido, António Costa, de manter como candidatos os presidentes em exercício.

Nessa ocasião, Rodrigues assegurou que o seu regresso se baseava no acordo feito com Pedro Ferreira em 2013, segundo o qual o actual presidente da câmara faria apenas um mandato para permitir que Rodrigues voltasse.

Rodrigues sondado para Santarém

À margem das preocupações dos socialistas locais, António Rodrigues foi há cerca de dois meses sondado pela direcção nacional do PS para a hipótese de ser o candidato socialista na antiga capital do distrito, já que Santarém está a braços com dificuldades para encontrar um candidato que consiga fazer recuperar, para o PS, aquele antigo bastião socialista.

 O JT confirmou junto de fontes ligadas à concelhia de Santarém do PS que a sondagem, encomendada pela direcção nacional do partido, foi efectivamente realizada nos últimos dias e que António Rodrigues integrava a lista de nomes constantes no inquérito, e da qual fazia parte, por exemplo, o conceituado neurocirurgião scalabitano Carlos Calado.

(fotografias de Luís Miguel Lopes)

 

 

 Outras notícias - Sociedade


Bloco acusa Pedro Ferreira de esconder acção da Polícia Judicária nos serviços municipais »  2020-11-27 

Segundo comunicado de imprensa do Bloco de Esquerda, uma brigada da Polícia Judiciária esteve em Torres Novas na passada sexta-feira, tendo feito buscas na sede das juntas de freguesia de Torres Novas e na sede do Partido Socialista, tendo-se depois deslocado para o edifício dos paços do concelho, adiantando os bloquistas que as acções prosseguiram na segunda-feira e terça feira seguintes, no edifício da Câmara, com incidência em processos de urbanismo.
(ler mais...)


Morreu Fernando Duque Simões, proprietário da Fótica »  2020-11-22 

Morreu no domingo, dia 23, num hospital de Lisboa, Fernando Duque Simões, uma personalidade marcante da comunidade torrejana dos últimos 50 anos. Tinha 89 anos.

De família oriunda da Mata, freguesia de Chancelaria, nasceu em Torres Novas em 1931.
(ler mais...)


Câmara promove inquérito sobre “dinâmicas culturais” »  2020-11-06 

No contexto da definição do Plano Estratégico Municipal para a Cultura, o Município de Torres Novas encomendou ao POLOBS - Observatório de Políticas de Comunicação e Cultura da Universidade do Minho o estudo «Dinâmicas Culturais Torres Novas 2020: Contributos para a elaboração do Plano Estratégico Municipal para a Cultura», que contempla duas fases diferentes a decorrer entre 2020 e 2021, informa uma nota de imprensa da autarquia.
(ler mais...)


BASTA organiza marcha lenta este sábado »  2020-11-06 

O Movimento de cidadãos #BASTA vai promover uma marcha-lenta entre Carreiro da Areia e Torres Novas, amanhã, sábado, para mais uma vez sensibilizar autarcas e cidadãos para a gravidade dos crimes ambientais. A concentração dos veículos está marcada para as 16h, no largo da Igreja, em Carreiro da Areia.
(ler mais...)


Concelho da Barquinha comemora 184.º aniversário »  2020-11-06 

O concelho de Vila Nova da Barquinha prepara-se para celebrar o seu 184.º aniversário. No dia 6 de Novembro de 1836, a rainha D. Maria II assinou um decreto que criava o concelho de Vila Nova da Barquinha, composto pelos extintos concelhos de Atalaia, Paio de Pele e Tancos.
(ler mais...)


EDITORIAL: Um crime contra o património cultural será sempre um crime contra o património cultural »  2020-11-06 

As obras, aquelas que vão fazendo e desfazendo os tempos percorridos por uma cidade, mesmo aquelas que se destacam de uma certa simplicidade e atraem, no momento da sua novidade, ampla simpatia e admiração, mesmo essas esbatem-se um dia na normalidade dissolvente que as gerações vão impondo à paisagem que se torna aparentemente imutável.
(ler mais...)


Plano de Nacional de Investimentos: lamúria geral, só Abrantes está feliz »  2020-11-05 

O Plano Nacional de Investimentos que o Governo apresentou deixa a Chamusca revoltada, Santarém queixa-se, o PCP diz que os principais investimentos ficam por fazer, o PSD diz mais ou menos o mesmo. O PS distrital está satisfeito, Abrantes rejubila com uma nova ponte à porta.
(ler mais...)


Estrada que liga Entroncamento a Riachos está como nova »  2020-11-04 

Apesar de já estar ao serviço há algumas semanas, a estrada municipal 1179, que liga Entroncamento a Riachos, foi formalmente reinaugurada  esta quarta-feira, dia 4 de Outubro. Os presidentes de câmara do Entroncamento e Torres Novas, ambos eleitos pelo PS, e os presidentes de junta de Riachos e das duas freguesias do Entroncamento, foram ver a obra e teceram elogios ao trabalho realizado.
(ler mais...)


Hospitais da CHMT: visitas só aos domingos »  2020-10-28 

O conselho de administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo decidiu restringir o número de dias por semana em que é possível fazer visita a doentes internados. Assim passa a ser permitida apenas uma visita semanal por doente, visita essa que será restrita ao dia de Domingo.
(ler mais...)


Empreendedorismo: Câmara monta presépio antes dos Santos »  2020-10-26 

Em pleno mês de Outubro, com dias de sol ainda a fazer lembrar o verão, a Câmara de Torres Novas já montou o presépio de Natal às portas da cidade, mais propriamente na rotunda dos Negréus.

É claro que ainda os Santos vêm a caminho e um presépio montado em meados de Outubro não deixa de surpreender.
(ler mais...)

 Mais lidas - Sociedade (últimos 30 dias)
»  2020-11-22  Morreu Fernando Duque Simões, proprietário da Fótica
»  2020-11-06  EDITORIAL: Um crime contra o património cultural será sempre um crime contra o património cultural
»  2020-11-05  Plano de Nacional de Investimentos: lamúria geral, só Abrantes está feliz
»  2020-10-28  Hospitais da CHMT: visitas só aos domingos
»  2020-11-04  Estrada que liga Entroncamento a Riachos está como nova