• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Terça, 23 de Outubro de 2018
Pesquisar...
Sex.
 23° / 12°
Períodos nublados
Qui.
 26° / 12°
Períodos nublados
Qua.
 26° / 14°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  25° / 15°
Períodos nublados com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Compreender e prevenir as alergias

Opinião  »  2017-05-04  »  Juvenal Silva

"Cada vez é maior o número de pessoas que apresentam respostas de tipo alérgico a determinados produtos do ambiente"

As alergias são reações anormais do nosso sistema imunitário a substâncias proteicas estranhas ao organismo.
Qualquer substância estranha de natureza proteica é normalmente identificada pelo nosso sistema de defesa e, a partir desse momento, controlada na maioria das vezes.
Às vezes, o controlo é excessivo e a resposta do organismo é exagerada relativamente à ameaça, podendo observar-se sintomas de reação alérgica constituídas por manifestações cutâneas, respiratórias, circulatórias ou de outras naturezas, com maior ou menor gravidade. As doenças mais comuns são eczema, urticária, rinite alérgica, asma, diarreias e, nos casos muito graves, sufocação por edema na garganta ou paragem do sistema cardio-respiratório.
Os produtos que provocam esta resposta alérgica podem ser muito variados, nomeadamente alimentos, partículas em suspensão no ar, pólen, pêlos de animais, medicamentos químicos, ácaros, veneno de insetos etc. São designados por alergénicos.
Cada vez é maior o número de pessoas que apresentam respostas de tipo alérgico a determinados produtos do ambiente, mesmo nos países mais protegidos.
A rinite alérgica é, provavelmente, a que mais se manifesta, desde a população infantil até à população adulta, cuja manifestação mais famosa é a febre dos fenos.
A rinite alérgica é designada por febre dos fenos, por se manifestar normalmente nos meses de Maio e Junho. Esta afeção inflamatória da mucosa do nariz carateriza-se por uma obstrução nasal moderada com corrimento quase permanente, espirros e pruridos. Quando é mais severa e persistente, poderá provocar perturbações do sono e ser bastante incomodativa, provocando diminuição das atividades quotidianas, sejam escolares, profissionais ou desportivas.
As partículas de pólen que invadem o ar e que respiramos em todas as estações do ano, são os alergénicos responsáveis pelo aparecimento destas alergias.
Os poluentes industriais modificam a proporção em água do muco respiratório e diminuem assim, o nível de sensibilidade aos alergénicos, aumentando a permeabilidade à sua penetração.
Por outro lado, as partículas do diesel, provocadas pela combustão do gasóleo, tornam o sistema imunitário mais sensível aos alergénicos. A poluição ambiental desempenha um agravante relativamente aos mecanismos naturais da alergia.
As alergias aos ácaros são alergias respiratórias do tipo de tosses espasmódicas, rinites e até asma. Os ácaros são minúsculos insetos microscópicos, ou seja, invisíveis a olho nu, que pululam no nosso ambiente. Calcula-se que haja cerca de 500.000 espécies de ácaros diferentes e que proliferam no pó doméstico do interior das casas. Alimentam-se de resíduos da pele humana, sendo eliminados principalmente na cama, por toda a casa pelas correntes de ar e de fungos microscópicos. Multiplicam-se rapidamente e desenvolvem-se nos produtos têxteis, colchas, tapetes, cortinas, tapeçarias, mobílias estofadas, ambiente quente e húmido. Eliminá-los é praticamente impossível, mas um bom aspirador é ajuda muito preciosa por ajudar a eliminar e impedir a sua multiplicação.
A Nutriterapia é um fator de relevo para boa harmonização do sistema imunitário e método preventivo, pelo que é importante a ingestão de antioxidantes ricos em vitaminas A, C, E, e oligoelementos como selénio, ferro, manganésio, cobre e zinco, assim como magnésio pela sua ação sobre o funcionamento muscular e o cálcio que desempenha um papel fundamental de mensageiro intracelular.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Casimiro Pereira… dedicação e simplicidade »  2018-10-12  »  Anabela Santos

Pego na caneta, no papel, sento-me na mesa do café e questiono-me: como me atrevo a escrever sobre este senhor? – Não sei, corro o risco, simplesmente.

Era uma miúda, criança mesmo, quando Casimiro Pereira começou a sua vida autárquica em Torres Novas.
(ler mais...)


Como prevenir e tratar infeções urinárias »  2018-10-12  »  Juvenal Silva

Como prevenir e tratar infeções urinárias

As infeções urinárias são muito incómodas e mais recorrentes nas mulheres, que as obrigam a consultas médicas algumas vezes ao ano. Normalmente, o tratamento consiste na toma de antibióticos, que matam a infeção presente, mas deixam a bexiga vulnerável a uma próxima invasão bacteriana.
(ler mais...)


Venha daí um refrigerante fresquinho! »  2018-10-12  »  Miguel Sentieiro

Sumol é um dos actuais alvos da implacável máquina fiscal. Essa refrescante bebida de laranja, com bolhinhas, que nos alivia o calor no pingo do verão, afinal é um vilão cheio de sacarose para nos envenenar.
(ler mais...)


Passa »  2018-10-12  »  Inês Vidal

A Golegã auto intitula-se capital do cavalo. Veiga Maltez gostava de cavalos, havia cavalos na vila, sacou daquela da cartola e um dia disse: “cavalos são na Golegã”. A ideia pegou, vendeu e hoje já não é só o presidente que lhe chama assim.
(ler mais...)


The Times They Are A-Changin` »  2018-10-12  »  Jorge Carreira Maia

Ouvida nos dias que correm, a canção de Bob Dylan não deixa de parecer uma singular ironia, uma ironia que atinge o cerne das crenças que estão no coração das gerações que fizeram da balada dylaniana um símbolo do caminho para o paraíso.
(ler mais...)


O papel dos cidadãos »  2018-09-27  »  Jorge Carreira Maia

No início do ano lectivo, costumo explicar aos meus alunos de Ciência Política que a política é o lugar do mal. No seguimento da lição de Thomas Hobbes, tento mostrar-lhes que a política existe porque nós não somos moralmente irrepreensíveis e, movidos por interesses egoístas, fazemos mal uns aos outros.
(ler mais...)


Suave cumplicidade »  2018-09-26  »  Carlos Tomé

Aqui há um ano, prometeram que o homem ia voltar e ele voltou mesmo. Nessa altura o homem era o José Afonso, e a sua música ecoou tão simples e tão pura no auditório do Hotel dos Cavaleiros que os LaFontinha conseguiram o milagre de ressuscitar o genial autor de geniais canções, que agora querem tratar como um vulgar herói nacional grato ao poder, e cuja gratidão o poder reconhece com o panteão, retirando-o da terra e do povo que ele sempre adorou.
(ler mais...)


Podemos ou não prevenir as doenças oncológicas »  2018-09-26  »  Juvenal Silva

Como ocorre em muitas outras doenças crónicas e mortais, e apesar de décadas de investigações e milhões de dólares investidos, a ciência ainda não consegue definir a causa do crescimento descontrolado das células tumorais.
(ler mais...)


Orçamento Participativo, alguém se lembra dele?.. »  2018-09-26  »  Nuno Curado

Vamos ter mais um ano sem um Orçamento Participativo (OP) aqui em Torres Novas. Lembrei-me disso ao ver a notícia dos recentes vencedores do OP em Abrantes. O ano passado, o OP não avançou no nosso concelho com o argumento de ser ano de eleições.
(ler mais...)


As caixas de correio e a liderança »  2018-09-26  »  António Gomes


A imagem que acompanha esta crónica pode ser o espelho da degradação do centro e da cidade de Torres Novas. Chegámos aqui por responsabilidade do PS: abandono, desleixo, insegurança.

A fotografia foi tirada há três anos, mas já tudo estava assim antes.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 10 dias)