• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Pesquisar...
Qui.
 18° / 8°
Céu nublado com chuva fraca
Qua.
 13° / 4°
Céu nublado
Ter.
 13° / 6°
Claro
Torres Novas
Hoje  15° / 7°
Céu nublado com chuva moderada
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Peculiaridades Torrejanas

Opinião  »  2017-09-20  »  Jorge Cordeiro Simões

"Estamos de volta ao passado regredindo 30 anos com o problema dos cheiros"

 

Em tempo de balanço e escolha das melhores soluções para o Governo da nossa autarquia, quero deixar aos futuros edis que vierem a ser eleitos para os diversos cargos, contributos que julgo deverem ser tidos em conta para o seu bom desempenho:
- Que consiga recordar, das cidades portuguesas (e mesmo de algumas vilas) que conheço, Torres Novas é a única que não dispõe de qualquer troço de ciclovia ou ecopista, embora tenha nas redondezas zonas belíssimas onde as mesmas podem ser executadas. Sou dos que por experiência própria, sei do que falo e do bem que faz à saúde e ao ambiente a opção pela bicicleta, mesmo que por falta de condições, ande a correr riscos excessivos e a atrapalhar o trânsito de veículos e de peões.
- Creio ser também a única cidade onde o estacionamento nas zonas nobres do seu centro é gratuito, o que é em meu entender mais um contributo para a ruína do comércio tradicional. Recordo que o espaço público pertence a todos e não apenas aos donos dos automóveis que gratuitamente o ocupam durante todo o dia.
- Afora as obras de “encher o olho dos eleitores” ou seja o Mercado do Peixe e Monstro Branco/Praça Claras, o centro da cidade no que se refere ao melhoramento das condições de vida/habitabilidade, foi deixado ao abandono. Ter-se-á gasto cerca de um milhão de € para fazer o “Monstro Branco” que não melhorou a atractividade para residência. Agora e apesar de parecerem haver milhões para “torrar” em mais projectos aberrantes ao abrigo do PEDU, não se dispõe duns poucos milhares de € para reparar os pavimentos, por exemplo da rua Direita de S. Pedro que, sendo adjacente àquele espaço, tem desde longa data o piso em péssimas condições. E recordo que com muito menos gastos e custos de manutenção, se podia ter ali hoje uma aprazível e solarenga praça, com muito mais serventia para os poucos que como eu, insistem em residir nesta zona da cidade. Cuidado pois com os projectos estapafúrdios, por norma dispendiosos e de manutenção onerosa.
- Depois de nos anos 80 do século passado se ter conseguido encontrar solução para graves problemas de poluição e maus cheiros que então por vezes invadiam a cidade, estamos de volta ao passado regredindo 30 anos com o problema dos cheiros, agora insuportavelmente fétidos da Ribeira da Boa Água, sem que se vislumbre solução para o problema. E para além do sofrimento de quem vive nas suas proximidades, bem mais que no passado, Torres Novas passa a ser conhecida também pelo mau cheiro, sentido por quem por aqui passa na A23.
- Na cerimónia pública das comemorações do 25 de Abril, que eu ainda tenho como o dia em que deve ser celebrada a Liberdade, alguns políticos locais de cravo na lapela e competência para censores, atreveram-se a criticar a liberdade dos órgãos de comunicação que teimam em não mostrar a desejada docilidade, perante problemas e situações condenáveis que lhes compete denunciar. Estranhamente, em vez de protestos recolheram aplausos de assistentes igualmente de cravo na lapela, os quais eu admito que enfadados de palavras sem conteúdo, não terão talvez prestado a mínima atenção ao conteúdo dos discursos. Situação a não repetir.
- Dada a futura desocupação do edifício dos actuais Paços do Concelho, convirá desde já trabalhar-se para encontrar ocupação para o referido espaço, de modo a garantir por ali actividade e presença humana.

 

 

 Outras notícias - Opinião


O que se perfila »  2017-11-30  »  Jorge Carreira Maia

Apesar dos trágicos acontecimentos ligados aos incêndios e de algumas patetices governamentais, a esquerda continua, nas sondagens, a ser largamente maioritária. O problema começa agora que os acordos, que estabeleceram a coligação parlamentar, estão praticamente cumpridos.
(ler mais...)


O sentido da vida »  2017-11-29  »  Carlos Tomé

Há pessoas que vivem toda a vida sem se dar por elas. No fundo parece que não calcam o mesmo chão, que não bebem o seu café na Praça, uma italiana com adoçante faxavor, parece que não andam cá por estas bandas, são como o homem invisível, por vezes só se vê o contorno do casaco, remetendo-se a um silêncio exasperante e a uma invisibilidade que nos alimenta a ilusão de termos alguma importância ao pé deles.
(ler mais...)


TRANSIÇÃO EM CURSO »  2017-11-29  »  Denis Hickel

Nos dias que correm, quando falamos sobre o futuro das cidades, devemos acrescentar à lista dos problemas ambientais em curso o futuro robótico que se avizinha e o impacto geral que a tecnologia poderá trazer para as nossas vidas.
(ler mais...)


Palermas de serviço »  2017-11-29  »  Maria Augusta Torcato

Pode inferir-se uma modalidade depreciativa a partir do título, mas esta classe, que se pode subdividir em subclasses, tem um papel fundamental na orgânica da vida e das estruturas organizacionais do sistema (ou sistemas) em que nos integramos e de que dependemos.
(ler mais...)


ORU »  2017-11-29  »  António Gomes

A operação de reabilitação urbana – ORU – que tem estado em discussão pública, é um documento importante pelas consequências que poderá trazer à cidade de Torres Novas.
(ler mais...)


Deus 2.0 »  2017-11-29  »  José Ricardo Costa

O problema da existência de Deus foi, até ao século XIX, tema incontornável da Filosofia, não havendo filósofo que não metesse a sua colherada nem que fosse para deitar veneno. Depois, quase recebeu a extrema-unção.
(ler mais...)


Propólis: um poderoso antibiótico natural »  2017-11-29  »  Juvenal Silva

As abelhas protegem com segurança o seu reduto, a colmeia: contra os fungos, os vírus e as bactérias que se formam com a decomposição dos bichos que tentam entrar nos seus enxames, como ratos, vermes, aranhas, etc.
(ler mais...)


Os corvos-marinhos estão de volta. »  2017-11-29  »  Nuno Curado

Já há alguns anos que os choupos encostados à ponte da Levada são o pouso matinal de um grupo de corvos-marinhos que frequenta a cidade. Para quem não os conhece, parecem umas garças de cor preta e bico mais grosso, com uma mancha branca e amarela na face.
(ler mais...)


“A política é como os amigos” »  2017-11-29  »  Rosa Amora

A política, meus amigos, é como vocês. Por vezes leve, às vezes pesada, pode ser tão brincalhona como tão séria que chega a doer.
E a amizade é mesmo como a política. Tem altos e baixos, é inspiração, é luta, é carinho pelos outros.
(ler mais...)


A Nikita em Torres Novas (ou uma crónica pessoal pouco ou nada revolucionária no Centenário da Revolução de Outubro) »  2017-11-29  »  José Mota Pereira

Recuemos a 1985. Ao final desse ano. Elton John lançou “Nikita” um dos seus maiores sucessos musicais. A temática era claramente influenciada pelo ambiente de mudança que se começava a viver na Europa de Leste, desde que em março, na União Soviética, Gorbachev chegara a secretário geral do PCUS, anunciando um plano de reformas – a Perestroyka – que viria a alterar o mapa do mundo.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 10 dias)