• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Quarta, 16 de Agosto de 2017
Pesquisar...
Sáb.
 36° / 16°
Claro
Sex.
 32° / 17°
Períodos nublados
Qui.
 33° / 17°
Claro
Torres Novas
Hoje  31° / 16°
Claro
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

A histeria das eleições

Opinião  »  2017-06-07  »  Roberto Barata

"Só numa histeria própria de uma equipa à deriva se teria a ideia de transfigurar a zona do Nogueiral"

Tem-se assistido, nos últimos meses, a uma cavalgada desgovernada de apresentação de projetos, anteprojetos, inaugurações e concursos. As eleições estão ao virar da esquina e, mais do que nunca, o executivo está em pânico para mostrar obra feita. Apesar de estarmos habituados a estes devaneios e idiossincrasias em época de eleições, nem tudo se perdoa. Chega-se ao cúmulo de reivindicar a construção do Hospital Rainha Santa Isabel como obra do PS.
A pressa e falta de rigor com que se tem forçado o avanço do PEDU são gritantes. A opinião pública foi escutada à força. Nada que impedisse o executivo de reclamar, para si, a ideia de ouvir os habitantes do concelho sobre obras que vão transfigurar a paisagem da zona urbana. Aguarda-se, pacientemente, para se conhecerem os resultados dessa consulta pública e, acima de tudo, o que vão fazer com os contributos dos munícipes.
Há 9 anos, visitei pela primeira vez a cidade de Torres Novas e apaixonei-me. A forma de estar dos torrejanos contrastava, de forma gritante, com os meus antigos hábitos de sintrense. Deixei-me levar pelo romantismo do Jardim das Rosas, pela história do castelo, pela força do Almonda e pela simpatia e simplicidade das pessoas. No entanto, chocava-me a degradação das casas no centro histórico, a falta de manutenção nas zonas circundantes do castelo e, sobretudo, a passividade com que se convivia com a poluição do rio e das ribeiras. Torres Novas parecia-me uma cidade rica em património, cheia de potencial mas que estava a ser engolida pela febre das grandes obras.
Hoje, 3 anos após ter assentado arraiais nesta bela cidade, assisto atónito ao desperdício de todo esse potencial. Ao invés de se investir no que traria qualidade de vida aqueles que aqui habitam, nos pequenos-grandes pormenores que danificam a imagem da cidade, decide-se investir milhões a conspurcar a nossa história.
Só numa histeria própria de uma equipa à deriva se teria a ideia de transfigurar a zona do Nogueiral, mesmo após a desastrosa construção do Edifício B. Neste momento, reina a ideia de que se tem pressa de mostrar o que se fez, o que não se fez e o que se acha que se quer fazer. Mas este folclore não esconde o facto de que nada liga o passado, presente e futuro desta cidade. Tudo é feito com histerismo, sem planeamento e ao sabor do vento.
Nos bancos de trás do executivo, todos gritam e ninguém tem razão. Ninguém se entende, nem quer entender. Mas, pior do que isso tudo, é que o condutor vai a dormir.

*Engenheiro químico, 28 anos,
residente em Torres Novas

 

 

 Outras notícias - Opinião


As relações PCP e BE »  2017-08-03  »  Jorge Carreira Maia

Uma meditação política antes de férias. No actual arranjo governativo há uma situação a que não se dá a atenção que merece. O governo depende dos acordos na Assembleia com o BE e o PCP.
(ler mais...)


De cabeça perdida »  2017-07-30  »  Jorge Carreira Maia

Na semana passada consumou-se a grande tentação que, desde o desastre de Pedrógão Grande, flutuava nos corações da direita. A princípio, alguma sensatez política evitou que os partidos na oposição fizessem da desgraça um móbil do combate político.
(ler mais...)


Para acabar de vez com o “convento do Carmo” »  2017-07-20 

Costuma dizer-se que uma mentira mil vezes repetida acaba por ser uma verdade, mas neste caso não é possível. Não há nada a fazer e é uma verdade histórica com quase 200 anos: não há nenhum “Convento do Carmo” em Torres Novas.
(ler mais...)


Vergílio Ferreira »  2017-07-20  »  Jorge Carreira Maia

Vergílio Ferreira é uma figura simbólica do quadro cultural de nosso país. Simbólica dos limites que a ditadura do professor Salazar fazia cair sobre Portugal, impondo-lhe uma grande distância cultural relativamente ao que se passava na Europa e nos Estados Unidos.
(ler mais...)


Mensageiro »  2017-07-19  »  Inês Vidal

Há por aí uns balofos a dizer à boca cheia que o Bloco de Esquerda comprou o Jornal Torrejano. Que fazemos campanha assumida por um dos partidos com lugar no executivo. Nem nisso são originais. Já o outro dizia que o JT era um pasquim comunista, um boletim da facção então mais à esquerda da mesa camarária.
(ler mais...)


O cérebro: um compartimento muito especial do nosso corpo »  2017-07-18  »  Juvenal Silva

O cérebro é um órgão que se distingue dos outros órgãos do corpo, devido à sua importância no controlo que regula o sistema nervoso e que comanda direta ou indiretamente todas as nossas atividades, desde os movimentos ao raciocínio, da memória ao conhecimento dos pormenores e, também, os processos subtis que regulam o ritmo sono/vigília, o humor, o apetite, as decisões e muito mais funções… Ao contrário das outras células do nosso corpo, que se renovam regularmente, as células do cérebro não só se mantém inalteradas durante toda a vida, pois começam a diminuir em quantidade ao atingir a idade adulta.
(ler mais...)


O que é uma deficiência nutricional? »  2017-07-08  »  Juvenal Silva

Diz-se deficiência nutricional quando certos nutrientes como vitaminas, minerais, hidratos de carbono, lípidos, proteínas, que são essências, estão ausentes na alimentação quotidiana e colocam em risco o equilíbrio do organismo, pela diminuição da força vital.
(ler mais...)


Três avisos e uma remodelação »  2017-07-07  »  Jorge Carreira Maia

A governação de António Costa começa a abrir brechas que só a actual inépcia da direita tem evitado que se transformem num enorme desgaste político. Em pouco tempo, depois da euforia em torno do défice, o país frágil que somos, do ponto de vista institucional, enviou três avisos.
(ler mais...)


Tentações igníferas »  2017-06-26  »  Jorge Carreira Maia

Quando se tornou patente a enorme desgraça que se abatera em Pedrógão Grande percebeu-se, não através do discurso oficial mas do rumor militante das redes sociais, que a direita tudo iria fazer para lançar uma nova fronda.
(ler mais...)


Água é essencial e fonte de vida »  2017-06-21  »  Juvenal Silva

A água é uma necessidade essencial para o organismo e o seu consumo deverá fazer parte dos nossos hábitos diários, durante todas as épocas do ano.

A época de verão merece uma particular atenção e não deveremos esperar pela sede para beber, mas ter o hábito de beber durante todo o dia.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 10 dias)