• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quinta, 05 Agosto 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Dom.
 27° / 14°
Céu limpo
Sáb.
 27° / 17°
Céu nublado
Sex.
 27° / 15°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  30° / 15°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

O prazer de ir a lado nenhum

Opinião  »  2019-09-28  »  Jorge Carreira Maia

"Cada romance traz com ele um mundo, diríamos um mundo potencial onde seria plausível imaginar pessoas de carne e osso a viver, carregadas com as suas expectativas, vitórias e o drama das derrotas."

O maior prazer daqueles que frequentam a literatura será o da deambulação, visitar lugares desconhecidos e confrontar-se com mundos inesperados, andar por aí sem ir a lado nenhum. Se quisermos uma prova sobre a existência de uma pluralidade de mundos, basta uma palavra: literatura. Cada romance traz com ele um mundo, diríamos um mundo potencial onde seria plausível imaginar pessoas de carne e osso a viver, carregadas com as suas expectativas, vitórias e o drama das derrotas. A poesia é ainda mais radical, pois cada poema, pequeno que seja, traz em si um universo. O que esses mundos da literatura possuem de especial é que a sua criação é feita a duas mãos. O escritor e o leitor que conclui no seu espírito a obra produzida pelo autor. Não há apenas um romance Os Maias ou um A Montanha Mágica. Há tantos quantos os leitores que, ao interpretarem os textos, os fazem viver sempre de forma singular.

Há quem diga que apenas lê os clássicos. A justificação que apresenta é pertinente. Como aquilo que há para ler é tanto e a esperança de vida tão curta, o mais ajuizado é dar atenção apenas ao que a tradição canonizou. No entanto, esta perspectiva impede-nos o prazer da descoberta, evita a experiência do erro, põe de lado toda uma riqueza literária que o tempo apagou. Se seguisse esse sábio conselho nunca teria descoberto Joaquim Paço de Arcos, nem estaria a ler Carlos Malheiro Dias. Este era visto, após a morte de Eça de Queiroz como o grande romancista português. O tempo não esteve de acordo, mas é um escritor que vale a pena ler. Tem um poder descritivo de grande alcance e precisão e não deixa de ecoar nos universos literários que constrói um ethos que desconhecemos.

Como dizia a princípio, o grande prazer é o da deambulação. E é isso que faço neste momento, indo entre Malheiros Dias, Filho das Ervas, e Anatole France, A Revolta dos Anjos, atravessando pelo meio os poetas Daniel Jonas, Canícula, Amândio Reis, Spinalonga, e Manuel Rodrigues, Anastática (em homenagem a Alberto Pimenta), sem esquecer os dois livros da Ivone Mendes da Silva, Dano e Virtude e A Mulher do Meio. O interesse desta errância é o da pluralidade das experiências que, enquanto leitor, sou submetido. Se apenas lesse aquilo que consta do cânone literário, talvez nem o Anatole France estivesse a ler. Não teria, contudo, o prazer de me perder por caminhos que se bifurcam, se opõem, se anulam e apagam, que, para dizer tudo, não vão a lado nenhum. E que prazer maior pode haver, num mundo onde toda a gente quer ir a algum lado, do que não ir a lado nenhum?

 

 

 Outras notícias - Opinião


Ministro de peso... »  2021-07-23  »  Hélder Dias

Alguma seriedade - antónio gomes »  2021-07-17  »  António Gomes

A campanha eleitoral das próximas autárquicas teve o seu inicio, como é normal. As candidatas e candidatos vão-se conhecendo, vão-se anunciando, algumas ideias também vão aparecendo, para o concelho e para as freguesias, é o processo democrático de disputa eleitoral para que os eleitores possam decidir livremente, pois o voto não pertence a nenhum partido, coligação e nem a nenhum candidato.
(ler mais...)


Maria de Lourdes - inês vidal »  2021-07-17  »  Inês Vidal

Há uns anos, quando passeava pela vila de Riachos visitando aquelas ruas engalanadas a propósito da festa Bênção do Gado, deparei-me com uma realidade que na altura me levou, inclusive, a escrever um texto nestas páginas.
(ler mais...)


Justiça, Educação, Pandemia e Claudio Magris - jorge carreira maia »  2021-07-17  »  Jorge Carreira Maia

Justiça. O sistema judicial começou, há tempos, a incomodar pessoas que, por um motivo ou outro, tinham poder no país. Do ponto de vista da defesa do regime democrático, as coisas são sempre complexas.
(ler mais...)


Obras - josé mota pereira »  2021-07-17  »  José Mota Pereira

 O privilégio de vivermos em 2021 e de dispormos da internet permite que através das redes sociais ou nalguns sites mais específicos (visitem o Ephemera, de Pacheco Pereira) possamos ir acompanhando as apresentações e os programas eleitorais das diversas candidaturas autárquicas, dos diversos partidos, coligações e movimentos de independentes, um pouco por todo o país.
(ler mais...)


Ao trabalho. Ao trabalho. Ao trabalho, ao trabalho. - carlos paiva »  2021-07-17  »  Carlos Paiva

 

 Recentemente um amigo, empresário em Torres Novas, telefonou-me. Precisava de contratar um recurso com competências altamente especializadas e perfil adequado ao projecto empresarial que lidera. Não oferecia trabalho mal pago, precário, temporário, nem tampouco uma posição congelada no tempo, sem possibilidade de evolução.
(ler mais...)


Parque urbano/mata municipal »  2021-07-17 

Como estamos em momento pré-eleitoral autárquico, regressam as velhas “promessas”, tais como a defunta e agora ressuscitada “mata municipal”, também adicionada com umas piscinas de verão já que, quem agora promete, mandou destruir as anteriores para lá instalar um mamarracho a que chamaram piscinas municipais Fernando Cunha, que não teve culpa nenhuma dos erros cometidos e que foram atribuídos, pasme-se, à ASAE.
(ler mais...)


Pensar a cidade - mariana varela »  2021-07-14  »  Mariana Varela

A aproximação das Eleições Autárquicas de 2021 convoca, ou deve convocar, em cada um de nós, enquanto seres humanos, cidadãos, estudantes ou trabalhadores, uma reflexão acerca daquilo que se deseja, em abstrato, para uma comunidade e para o território em que esta se move, e em particular, para a cidade e todo o Concelho de Torres Novas.
(ler mais...)


Timor, Portugal e o futebol - anabela santos »  2021-07-13  »  AnabelaSantos

Quase terminada a minha caminhada por Timor Lorosae, a ilha com a história e cultura escritas a sangue, tento fazer um balanço de todo o meu percurso vivido em Díli. Como em tudo na vida, há o bom e o menos bom, mas o resultado é, sem dúvida, positivo.
(ler mais...)


Se eu for presidente... »  2021-07-04  »  Hélder Dias
 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2021-07-17  Parque urbano/mata municipal
»  2021-07-14  »  Mariana Varela Pensar a cidade - mariana varela
»  2021-07-23  »  Hélder Dias Ministro de peso...
»  2021-07-17  »  Jorge Carreira Maia Justiça, Educação, Pandemia e Claudio Magris - jorge carreira maia
»  2021-07-17  »  Inês Vidal Maria de Lourdes - inês vidal