• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Segunda, 27 Janeiro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qui.
 16° / 11°
Céu muito nublado com chuva fraca
Qua.
 16° / 12°
Céu muito nublado
Ter.
 17° / 11°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  15° / 8°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Ano novo, Torres “Novas”?

Opinião  »  2020-01-09  »  Ana Lúcia Cláudio

"E para o nosso concelho, pedimos o quê para 2020?"

Cada início de ano é, frequentemente, marcado pelo balanço das coisas que não fizemos nos 365 dias anteriores e que, consequentemente, se transformam, agora, em projectos para o novo ano. Nos primeiros dias de Janeiro, todos os anos se repete o mesmo ritual. Um manancial de desejos e resoluções que, neste caso, pretendemos que se concretizem nos próximos 366 dias. Sim. 2020, este ano redondinho e simétrico é um ano bissexto. Tem, por isso, mais uma oportunidade para (nós) realizarmos e menos uma desculpa para falharmos...

E, atenção, que desejos e resoluções não são, necessariamente, sinónimos. Os desejos são situações que gostaríamos muito de ver realizadas mas que, apenas em parte, estão dependentes da nossa vontade, estando essencialmente condicionadas pela sorte e pelo acaso, esses factores desconhecidos e imprevisíveis mas que beneficiam, assim o esperamos, quem os procura e quem os merece. Saúde, amor, ganhar o euro milhões, são alguns dos pedidos mais frequentes ao novo ano.

Já as resoluções são objectivos que tencionamos pôr em prática e nas quais colocamos todo o nosso empenho, para que se tornem realidade. Deixar de fumar, emagrecer, usar menos as redes sociais e dar mais atenção a quem nos rodeia são algumas das frases que todos os anos, por esta altura, ouvimos à nossa volta, normalmente seguidas de expressão “este ano é que vai ser” (precisamente porque já constavam do cardápio do ano anterior, mas o empenho não foi suficiente para que tal se concretizasse). Assim seja, então, ano novo, vida nova!

E para o nosso concelho, pedimos o quê para 2020? E, por seu lado, o que estamos dispostos a fazer para que Torres Novas se transforme na cidade em que todos desejamos viver?

Torres Novas é um território de excelência, pois possuí as características intrínsecas que podem marcar a diferença, nomeadamente, a sua localização excepcional e o seu capital humano. Mas ao que parece, e segundo dizem as estatísticas, somos um concelho estagnado, onde os jovens não encontram expectativas de futuro, procurando outros locais para poderem desenvolver as suas vidas com maior qualidade. Há, pois, que tentar mudar esta realidade, com entusiasmo e trabalho, em prol dum concelho que merece mais e exigindo uma nova estratégia por parte de quem nos governa. Aqui, como de resto em todo o país, as pessoas encontram-se, de uma maneira geral, afastadas da vida política e social da comunidade. No entanto, só uma participação cívica mais activa possibilitará uma maior proximidade com quem nos representa de modo a fazer chegar, ao “sítio certo”, os anseios, as preocupações e as necessidades que são de todos.

Encontrar as melhores soluções para os problemas do concelho. Transformar Torres Novas no lugar ideal para trabalharmos e vivermos. São, então, desejos ou resoluções? Uma dica: A sua concretização depende, essencialmente, do que cada um de nós fizer nesse sentido!

 

 

 Outras notícias - Opinião


Rui Rio faz o seu caminho »  2020-01-24  »  Jorge Carreira Maia

Rui Rio tornou a vencer as eleições internas do PSD. Isso terá contrariado muita gente à direita, gente despeitada e ansiosa de que se retorne à política de punição das classes populares imposta por Passos Coelho.
(ler mais...)


O discurso do rancor »  2020-01-10  »  Jorge Carreira Maia

Vivemos num país cordato e seguro, onde a violência é diminuta e o respeito pelos outros é significativo. Somos, ao mesmo tempo, medianamente ricos e medianamente pobres e, ao longo destes anos de democracia, temos sabido resolver os problemas com que nos deparámos.
(ler mais...)


As ciclovias e o debate público »  2020-01-09  »  João Quaresma

No último mês de Dezembro, em duas reuniões de câmara sucessivas, discutiu-se o programa base de uma rede de ciclovias para a cidade de Torres Novas, com cerca de 24 Km na sua totalidade, a construir por fases, bem como uma dessas fases na zona da Quinta da Silvã, com cerca de 6 Km, que será a primeira a ser realizada.
(ler mais...)


Saída de Emergência (uma crónica em atraso), por Maria Augusta Torcato »  2020-01-09  »  Maria Augusta Torcato

Madrugada. Janeiro, dia 4. De 2019.

O comboio deslizava nas linhas com o seu ritmo sereno, como se não tivesse pressa ou tivesse de respeitar passagem ou não quisesse, com brusquidão, ferir o ferro.
Há muito que não andava de comboio.
(ler mais...)


CONSIDERAÇÕES A PROPÓSITO DO BREXIT »  2020-01-09  »  José Alves Pereira

As eleições realizadas a 12 de Dezembro passado estão, tal como a situação na Grã-Bretanha, envoltas em tantas contradições que alinhavar comentários, com alguma linearidade e coerência, não é tarefa fácil.
(ler mais...)


O medo »  2020-01-09  »  António Gomes

Temos vindo a assistir, com alguma insistência por parte do presidente da câmara municipal de Torres Novas, ao anúncio da sua candidatura nas próximas eleições autárquicas. Devido à insistência, até parece que o presidente anda obcecado com tal objectivo.
(ler mais...)


A imprensa »  2020-01-09  »  Anabela Santos

Feliz Natal, boas festas, bom ano, foram os votos das últimas semanas do mês de Dezembro. Em ambiente de festa, de partilha e de solidariedade, cumpriu-se mais uma época festiva que iniciou lá para meados do mês e terminou no dia 1 de Janeiro.
(ler mais...)


Brio »  2020-01-09  »  Rui Anastácio


“Um café bem tirado e com bons modos.”
Fiquei com esta frase na cabeça. Foi dita em tom brincalhão por uma Senhora septuagenária, algures num quiosque à beira mar plantado. Uma forma simples e simpática de pedir competência e brio profissional.
(ler mais...)


Serviços públicos, superavit, sistemas eleitorais e vergonha »  2019-12-20  »  Jorge Carreira Maia

DEGRADAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS. Existe a ideia de que a degradação dos serviços públicos se resolveria com uma melhor gestão. Qualquer partido a defende desde que esteja na oposição.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2020-01-09  »  Maria Augusta Torcato Saída de Emergência (uma crónica em atraso), por Maria Augusta Torcato
»  2020-01-09  »  António Gomes O medo
»  2020-01-09  »  Rui Anastácio Brio
»  2020-01-09  »  Ana Lúcia Cláudio Ano novo, Torres “Novas”?
»  2020-01-10  »  Jorge Carreira Maia O discurso do rancor