• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sexta, 19 Julho 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Seg.
 36° / 15°
Períodos nublados
Dom.
 31° / 15°
Céu nublado
Sáb.
 30° / 17°
Céu nublado
Torres Novas
Hoje  32° / 16°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Caros Riachenses (II)

Opinião  »  2018-05-03  »  António Gomes

"Perdem as empresas que não têm um canal de acesso directo às vias rápidas, perde a população de Riachos"

Na última crónica que escrevi, falei dos inconvenientes e dos prejuízos para as pessoas que habitam nos arredores da estrada de acesso às zonas industriais ou que circulam com frequência, em movimentos pendulares Riachos - Torres Novas.

Agora, falemos daqueles para os quais este projecto foi pensado e também das consequências para a autarquia.
O principal objectivo deste plano, anunciado pelo primeiro ministro, era a eliminação dos estrangulamentos existentes nos acessos das zonas industriais às principais vias rodoviárias, de forma a encurtar distâncias e rentabilizar ao máximo as actividades económicas.

Ora, os principais beneficiários devem ser as empresas situadas nas respectivas áreas empresariais, mas isso não está garantido porque os estrangulamentos vão continuar, pois não é possível construir uma estrada com quatro vias contínuas da A23 até ao final do troço previsto, próximo da linha férrea, como aliás é admitido pelo próprio presidente da CM de Torres Novas. A não ser que se exproprie todas as áreas necessárias para tal, que inclui para além de terrenos, várias construções/habitações que estão ao longo do traçado.

O mais grave disto tudo é que existiam alternativas credíveis, que serviam em melhores condições os objectivos a que se propunha este projecto, mas a mesquinhez e os interesses pequeninos não permitiram. Neste País continua-se a pensar pequenino e a olhar só para o umbigo. Nem mesmo as instituições nacionais, no caso o próprio ministério através da “Infraestruturas de Portugal”, quiseram ver um pouco mais alto como era sua obrigação. Repete-se aqui o caso dos hospitais do Médio Tejo, temos três e continuamos mal servidos.

Acresce ainda que o trânsito da zona industrial do Entroncamento vai ser canalizado para este acesso, do ponto de vista dos interesses do Entroncamento até nem está mal visto… mas quem vai levar com todo o trânsito é a população de Riachos e os custos da obra imputados à autarquia recaem quase todos no município de Torres Novas: 15% do custo total, mais as expropriações e ainda as obras de iluminação pública, passeios etc..

Perdem as empresas que não têm um canal de acesso directo às vias rápidas, perde a população de Riachos que vai viver com este trânsito e perde a CM de Torres Novas, que fica com enormes custos a suportar. Mais uma oportunidade que se perde para muitas décadas. São opções

 

 

 Outras notícias - Opinião


Umbigos, por Inês Vidal »  2019-07-05  »  Inês Vidal

A política sempre foi um dos assuntos que me deu mais gozo acompanhar enquanto jornalista. Não é novo, já o disse aqui muitas vezes. Encanta-me o jogo, perceber as redes, as pessoas, ver o que as move, como se movem, como a política puxa pelo melhor e revela o pior de quem se envolve.
(ler mais...)


Bloco de Esquerda, Rui Rio, União Europeia e Igreja Católica »  2019-07-05  »  Jorge Carreira Maia

O BLOCO DE ESQUERDA E OS DEPUTADOS. Parece haver divergências entre a distrital de Santarém e a direcção nacional sobre quem deve encabeçar a lista de candidatos pelo distrito às eleições legislativas.
(ler mais...)


PLANTAR ÁRVORES »  2019-07-04  »  António Gomes

As alterações climáticas a que estamos a assistir, e aquelas que nos são anunciadas por estudos científicos, devem ser para levar a sério. O equilíbrio climático a que nos habituámos está em mudança acelerada.
(ler mais...)


Autarquias, professores, padres casados e futebol »  2019-06-20  »  Jorge Carreira Maia

PODER AUTÁRQUICO. Depois da operação Teia, uma nova operação contra detentores – ou ex-detentores – do poder autárquico. Não faço ideia o que pensam presidentes de câmara e vereadores sobre a reputação das autarquias.
(ler mais...)


Democracia, por Inês Vidal »  2019-06-19  »  Inês Vidal

Somos todos pela democracia. Menos quando ganha quem não queremos. Esta coisa da democracia tem que se lhe diga. Que o diga eu que, nunca falhando a umas eleições, nunca vi ganhar nenhumas. Fica sempre um sabor amargo na boca, uma angústia de não ver ganhar quem se quer.
(ler mais...)


O Tempo dos Gelados »  2019-06-19  »  José Ricardo Costa

Uma coisa que a natureza tem de bastante simpático, facilitando-nos a vida, é a sua circularidade. Por exemplo, as estações do ano. Fosse a natureza destrambelhada e nada poderíamos prever, deixando-nos à nora sobre o que fazer no dia seguinte.
(ler mais...)


Problemas de memória »  2019-06-19  »  Hélder Dias

Glifosato Man »  2019-06-19  »  Hélder Dias

Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia »  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia

AGUSTINA BESSA-LUÍS. O século XX português teve uma mão cheia de excelentes romancistas. A atribuição do Nobel a Saramago reconheceu isso. Se tivesse sido a Agustina, não teria ficado mal entregue.
(ler mais...)


Parabéns, abstenção! »  2019-06-06  »  Anabela Santos

Muito se tem falado, já tudo foi dito e é do conhecimento de todos que as eleições europeias realizadas no dia vinte e seis de Maio trouxeram uma vitória para a esquerda, excepto para o PCP, e uma acentuada derrota para a direita.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-06-19  »  Hélder Dias Glifosato Man
»  2019-06-19  »  Inês Vidal Democracia, por Inês Vidal
»  2019-06-19  »  Hélder Dias Problemas de memória
»  2019-06-20  »  Jorge Carreira Maia Autarquias, professores, padres casados e futebol
»  2019-06-19  »  José Ricardo Costa O Tempo dos Gelados