• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Domingo, 18 de Fevereiro de 2018
Pesquisar...
Qua.
 18° / 6°
Céu limpo
Ter.
 19° / 7°
Céu limpo
Seg.
 18° / 7°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  18° / 6°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

O cérebro: um compartimento muito especial do nosso corpo

Opinião  »  2017-07-18  »  Juvenal Silva

"Não existem remédios milagrosos, nem substâncias que possam substituir o natural nutriente"

O cérebro é um órgão que se distingue dos outros órgãos do corpo, devido à sua importância no controlo que regula o sistema nervoso e que comanda direta ou indiretamente todas as nossas atividades, desde os movimentos ao raciocínio, da memória ao conhecimento dos pormenores e, também, os processos subtis que regulam o ritmo sono/vigília, o humor, o apetite, as decisões e muito mais funções… Ao contrário das outras células do nosso corpo, que se renovam regularmente, as células do cérebro não só se mantém inalteradas durante toda a vida, pois começam a diminuir em quantidade ao atingir a idade adulta.

Por volta dos 20 anos, as cerca de 100 milhões de células nervosas ou neurónios começam a diminuir, para uma perda calculada em cerca de 60%, quando atingimos os 50 anos.
No cérebro, podemos distinguir três partes fundamentais, das quais se salienta o cérebro reptiliano, que regula o comportamento alimentar e reprodutivo, do qual depende a sobrevivência do indivíduo e da espécie e o córtex, relacionado com as funções adquiridas progressivamente.

Como e onde se desenvolvem as nossas potencialidades?
O cérebro divide-se em dois hemisférios, em que o esquerdo (excetuando os canhotos), controla as funções do lado direito do corpo e o pensamento lógico, analítico e racional, e o hemisfério direito, se encontra relacionado com as emoções, os sonhos, as percepções e a criatividade.

E como se gera a informação?
Através dos neurotransmissores que são produzidos no organismo a partir dos seus precursores, ou seja, de elementos mais simples provenientes da nossa alimentação e que executam a função de “correio”, conhecidos por acetilcolina, noradrenalina, dopamina, serotonina, neuropeptídio, catecolamina, histamina, glicina, gaba, norepinefrina.
Por esta razão e para um bom funcionamento do cérebro, torna-se fundamental e vital uma nutrição rica, equilibrada e variada.

Vários estudos demonstraram que uma subalimentação, acrescida de carências alimentares na primeira infância, podem afetar irremediavelmente o desenvolvimento cerebral.
Na idade adulta, os problemas de nutrição relacionados com um deficiente fornecimento de determinadas substâncias ou má absorção, podem reduzir as funções cerebrais ao ponto de criarem danos irreversíveis.
Por outro lado, um cérebro bem alimentado, terá boa capacidade de concentração por períodos prolongados, sensação de energia, boa memória, tanto a curto como a longos prazos e maior capacidade de aprender, compreender, programar e prever, além de uma menor tendência para crises depressivas ou estados de ansiedade.

Os bons hábitos, a par de uma correta nutrição, são fundamentais para uma boa saúde física e cerebral e é neste pilar que a nossa conduta quotidiana se deverá alicerçar.
O que podemos fazer para ajudar o nosso cérebro a desempenhar um bom funcionamento?

Dar-lhe energia através de nutrientes saudáveis sem exceção, de todas as categorias, como proteínas, minerais e vitaminas, glícidos, lípidos, macro e micronutrientes.
Esta é uma premissa fundamental para uma saúde integral. Está cientificamente provado que numerosos problemas de saúde têm uma influência sobre o funcionamento do nosso cérebro e, consequentemente sobre as nossas faculdades intelectuais.

Vejamos por exemplo as situações de insónia que nos pode tornar lentos de reflexos durante o dia, a depressão e ansiedade que nos bloqueiam de forma negativa física e, mentalmente.
Não existem remédios milagrosos, nem substâncias que possam substituir o natural nutriente.

 

 

 Outras notícias - Opinião


A Igreja, o espírito e o sexo »  2018-02-16  »  Jorge Carreira Maia

A recente declaração do cardeal Clemente sobre abstinência sexual dos católicos recasados e a intensa luta, ao mais alto nível da hierarquia católica, sobre problemas de ordem moral tornam manifesta, mais uma vez, a grande dificuldade que a Igreja Católica enfrenta nas sociedades modernas.
(ler mais...)


A HISTÓRIA DAS TERAPIAS NÃO CONVENCIONAIS »  2018-02-15  »  Juvenal Silva

Quando o ser humano surgiu no planeta, os animais já o habitavam e as plantas já existiam há mais de 400 milhões de anos. As plantas conforme hoje as conhecemos, evoluíram a partir de espécies de algas primitivas.
(ler mais...)


Rankings »  2018-02-15  »  José Ricardo Costa

Até ao 5.º ano do liceu (actual 9.º ano) fui um aluno cujo rendimento andou algures entre o mau e o péssimo. Chumbei alegremente dois anos e devo à simpática benevolência docente não terem sido mais.
(ler mais...)


Gritos mudos »  2018-02-15  »  José Mota Pereira

Cada noite de frio, cada rajada deste vento polar convocam-nos para escutarmos aqueles a quem falta o conforto mínimo do agasalho. Esses são muito mais do que aqueles que se recolhem nos recantos das ruas e recebem nestes dias o aparato mediático com políticos de afecto, oportunidade (ia a escrever oportunista vejam lá) e verbo fácil.
(ler mais...)


A culpa é da árvore? »  2018-02-15  »  Denis Hickel

Ninguém pode ter deixado de reparar que já vamos em Fevereiro e a chuva ainda não foi o suficiente para sairmos da situação de seca e fazer correr os pequenos ribeiros. Ou ainda, que circula nos media que estão 40 milhões de mudas de eucalipto prontas para ir para o solo, seja para recuperar as perdas das áreas ardidas, ou mesmo ampliar a plantação para a indústria da pasta de papel.
(ler mais...)


A efetividade nos postos de trabalho ajuda tudo e todo »  2018-02-15  »  António Gomes

Encontra-se em fase de aplicação o PREVPAP – Programa de Regularização Extraordinário dos Vínculos Precários na Administração Pública.
A lei 112/2017 prevê os procedimentos do processo de regularização dos precários do Estado, onde se incluem os trabalhadores das autarquias locais.
(ler mais...)


Democratizar a mobilidade »  2018-02-15  »  Nuno Curado

Dada a sua dimensão, tenho cada vez mais a opinião de que Torres Novas teria muito a beneficiar com a promoção e melhoria das suas condições de mobilidade suave. Isto é, os meios de deslocação que não envolvem veículos motorizados, seja de bicicleta, a pé ou outro meio não motorizado.
(ler mais...)


"Passeio" pela cidade com o Gustavo »  2018-02-15  »  Anabela Santos

Há convites irrecusáveis…
- Gustavo, vamos à festa de aniversário do LIJ (Lar de Infância e Juventude), na alcaidaria do castelo?
O Gustavo com um sorriso de gozo, olhou para baixo e respondeu:
- Não posso! Ei!!! É o Gustavo.
(ler mais...)


O lado esquerdo da vida »  2018-02-15  »  Margarida Oliveira

É no lado esquerdo do peito que nos bate o coração. É lá o refúgio sagrado da nossa generosidade, abnegação e um profundo amor ao próximo.
Um músculo magnífico, que nos alimenta a razão, também mais assente no lado esquerdo do cérebro, a metade sentimental.
(ler mais...)


Associativismo »  2018-02-15  »  Inês Vidal

Tenho inúmeras vezes vontade de fugir de Torres Novas. Cansa-me o mesmo de sempre, o tudo igual. As mesmas caras, as mesmas políticas, os mesmos políticos, os mesmos problemas, os mesmos passeios, as mesmas vistas, os mesmos limites, e estes sempre tão curtos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 10 dias)
»  2018-02-09  »  Jorge Carreira Maia A esquerda e os rankings escolares
»  2018-02-16  »  Jorge Carreira Maia A Igreja, o espírito e o sexo
»  2018-02-15  »  Anabela Santos "Passeio" pela cidade com o Gustavo