• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sexta, 19 Julho 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Seg.
 36° / 15°
Períodos nublados
Dom.
 31° / 15°
Céu nublado
Sáb.
 30° / 17°
Céu nublado
Torres Novas
Hoje  32° / 16°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Hasta nunca comandante

Opinião  »  2016-11-29  »  João Carlos Lopes

"Era tudo mentira, Fidelito. Enganaste-me. "

Mesmo sem termos lido ensaios e sebentas que caracterizavam o comunismo soviético como uma deriva histórica dos despotismos asiáticos (e como estávamos nós longe dessas subtilezas ideológicas, que queríamos era uma revolução interior de festa, alegria, música e miúdas), não deixávamos de pressentir, contudo, que aquele comunismo desbotado plasmado nas imagens tristonhas e sombrias da “Vida Soviética” e dos relatos calados feitos tabu dos camaradas que visitavam a pátria do socialismo e voltavam mudos, não deixávamos de pressentir que “aquilo” nunca seria o socialismo que um dia nós e Portugal escolheríamos.

O nosso seria o dos românticos barbudos, que de fusil em punho expulsaram o ditador Fulgêncio e implantaram um paraíso feito de praias enluaradas, mulheres bonitas e uma música tonta, um eden tropital que nos fazia soltar das gargantas hinos de festa e sensualidade poética cantados até à exaustão.

Claro, acabou o petróleo russo gratuito e um resgate alimentar de décadas e sobrou um país no limite da penúria material, fora do tempo, incapaz de se prover e de se governar, de onde fugiria uma população inteira se pudesse, por entre os tubarões das Caraíbas e  os crocodilos dos pântanos da Florida, outra falsa terra prometida, eu sei.

Ah, e sobravas tu, Fidelito, com as tuas eternas desculpas do bloqueio. Sobravas tu, que condenaste à morte e assassinaste milhares de compatriotas teus, que deixaste apodrecer nas prisões outros milhares durante décadas, que alimentaste um regime corrupto e patético como tu ficaste desde muito cedo, que exportaste ladrões e violadores e viveste do narcotráfico de Estado.

Era tudo mentira, Fidelito. Enganaste-me. A história não te julgará, tu já és um condenado da história. E na tua “verticalidade até ao fim”, com que tantos se enlevam, à esquerda e até à direita, nunca tiveste um palavra de arrependimento, um último pequeno remorso. Foste hipócrita até ao fim. Como todos os ditadores e todos os déspotas. Por isso não vais descansar em paz. E nem isso lamento.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Umbigos, por Inês Vidal »  2019-07-05  »  Inês Vidal

A política sempre foi um dos assuntos que me deu mais gozo acompanhar enquanto jornalista. Não é novo, já o disse aqui muitas vezes. Encanta-me o jogo, perceber as redes, as pessoas, ver o que as move, como se movem, como a política puxa pelo melhor e revela o pior de quem se envolve.
(ler mais...)


Bloco de Esquerda, Rui Rio, União Europeia e Igreja Católica »  2019-07-05  »  Jorge Carreira Maia

O BLOCO DE ESQUERDA E OS DEPUTADOS. Parece haver divergências entre a distrital de Santarém e a direcção nacional sobre quem deve encabeçar a lista de candidatos pelo distrito às eleições legislativas.
(ler mais...)


PLANTAR ÁRVORES »  2019-07-04  »  António Gomes

As alterações climáticas a que estamos a assistir, e aquelas que nos são anunciadas por estudos científicos, devem ser para levar a sério. O equilíbrio climático a que nos habituámos está em mudança acelerada.
(ler mais...)


Autarquias, professores, padres casados e futebol »  2019-06-20  »  Jorge Carreira Maia

PODER AUTÁRQUICO. Depois da operação Teia, uma nova operação contra detentores – ou ex-detentores – do poder autárquico. Não faço ideia o que pensam presidentes de câmara e vereadores sobre a reputação das autarquias.
(ler mais...)


Democracia, por Inês Vidal »  2019-06-19  »  Inês Vidal

Somos todos pela democracia. Menos quando ganha quem não queremos. Esta coisa da democracia tem que se lhe diga. Que o diga eu que, nunca falhando a umas eleições, nunca vi ganhar nenhumas. Fica sempre um sabor amargo na boca, uma angústia de não ver ganhar quem se quer.
(ler mais...)


O Tempo dos Gelados »  2019-06-19  »  José Ricardo Costa

Uma coisa que a natureza tem de bastante simpático, facilitando-nos a vida, é a sua circularidade. Por exemplo, as estações do ano. Fosse a natureza destrambelhada e nada poderíamos prever, deixando-nos à nora sobre o que fazer no dia seguinte.
(ler mais...)


Problemas de memória »  2019-06-19  »  Hélder Dias

Glifosato Man »  2019-06-19  »  Hélder Dias

Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia »  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia

AGUSTINA BESSA-LUÍS. O século XX português teve uma mão cheia de excelentes romancistas. A atribuição do Nobel a Saramago reconheceu isso. Se tivesse sido a Agustina, não teria ficado mal entregue.
(ler mais...)


Parabéns, abstenção! »  2019-06-06  »  Anabela Santos

Muito se tem falado, já tudo foi dito e é do conhecimento de todos que as eleições europeias realizadas no dia vinte e seis de Maio trouxeram uma vitória para a esquerda, excepto para o PCP, e uma acentuada derrota para a direita.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-06-19  »  Hélder Dias Glifosato Man
»  2019-06-19  »  Inês Vidal Democracia, por Inês Vidal
»  2019-06-19  »  Hélder Dias Problemas de memória
»  2019-06-20  »  Jorge Carreira Maia Autarquias, professores, padres casados e futebol
»  2019-06-19  »  José Ricardo Costa O Tempo dos Gelados