• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Terça, 23 Abril 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sex.
 17° / 7°
Céu nublado
Qui.
 16° / 9°
Períodos nublados com chuva fraca
Qua.
 17° / 8°
Céu nublado com chuva moderada
Torres Novas
Hoje  14° / 8°
Períodos nublados com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Pois

Opinião  »  2014-09-25  »  Carlos Tomé

Não consigo encontrar nada de jeito que se leia neste jornal. Parece que não há escândalos cá na terra, ninguém foi atropelado, os amigos do alheio não deram cabo do recheio da ourivesaria da esquina, o vizinho não pôs os cornos à mulher com a mulher-a-dias, a filha da Gertrudes não deu o nó com uma barriga de quatro meses que até teve de ir à igreja com um reposteiro branco armado ao pingarelho para disfarçar o inchaço. Ó homem tu não achas mal? Tu não achas que o jornal devia falar naquilo que realmente interessa e não andar a encher papel com coisas que ninguém percebe, com políticas e mais os tachos para eles que se enchem à custa da gente? Tu não achas, homem?

Pois.

Olha para isto. É só gaitas e mais gaitas. Coisas da Câmara e bonecos com riscos mal amanhados com piadas ordinárias e comunas, opiniões de gajos mal afamados, escritos contra o governo que eles estão fartos de apanhar porrada mas foram eleitos pelo povo e até estão a fazer um trabalho que era preciso há muito tempo, acabar com esses calaceiros que não fazem nada e vivem à nossa custa e sempre viveram acima das suas possibilidades. Não é homem?

Pois.

Andam estes gajos há 20 anos a dizer mal do homem, que foi o único presidente de jeito que a gente teve, a tentar acabar com ele, a gritarem cobras e lagartos, coitado do homem nem podia mijar fora do penico que os gajos vinham logo apontá-lo a dedo. E olha que não houve uma vez que dissessem bem dele, eu já não queria que o propusessem para o nome de uma rua porque não era caso para isso, mas ao menos que lhe passassem a mão pelo lombo. Ao menos que dissessem as coisas boas que ele fez. Agora foi sempre a deitar abaixo que até me complicava os nervos. Pois se o homem até fez o seu dever, claro que já se sabe que os da oposição estavam lá para o contrariar que isso é mesmo assim porque esses só sabem dizer mal, nem sequer tinham categoria para gerir um curral de vacas quanto mais uma Câmara com centenas de pessoas à espera do ordenado ao fim do mês. Havia de ser bonito ver os comunas a tomar conta disto. Ficava tudo a pão e água que era uma beleza. E os do jornal aí é que eles aplaudiam. Nessa altura já diziam bem que eu bem os conheço. São todos da mesma laia. Não é homem?

Pois.

Então mas admite-se lá que nestes anos todos eles não tenham entrevistado aquela malta que deu o corpo ao manifesto estes anos todos, não queriam ouvir as verdades, não era? Bom mas também não entrevistaram os outros da oposição e olha que do PSD passaram por lá mais de uma cabazada deles que eu já nem me lembro dos nomes. Bem fez aquele pessoal que não esteve cá com merdas, ah não dizem a verdade então não vai para lá nem um chavo em publicidade que hão-de sofrer até ficarem mirradinhos de todo que é para verem como elas mordem. E o dinheirito nem que seja umas moedas, nesta coisa dos jornais pobretanas, deve fazer muita falta. Não é homem?

Pois.

E quanto a informações lá da Câmara está quieto, nem abrimos o bico que é para eles não poderem dizer nada, nem bem nem mal. E assim mesmo é que é. Dizem que os da Câmara só têm olhos para o jornal da paróquia que é mais democrático e isento, como eles dizem, ao menos esse publica tudo o que seja a favor da terra, não há inauguração de chafarica que não dê direito a um relambório de fazer tremer o macho, só reportagens com os de lá foram mais de trinta e todas repimpadas que a gente até ficava arrelampada com a coisa. Nem sabia que a nossa terreola pudesse crescer tanto. Obras eram aos molhos e apareciam milhões às sacadas. Era só dar um pontapé numa pedra da calçada e aparecia logo um saco de linhagem cheio de notas. Isso é que eram bons tempos. Lembras-te da azáfama que ia por este concelho fora? Eram gruas por todo o lado. Mas disso estes não falam. Obrigado, não lhes convém. Ó homem passa-me aí mas é o Almonda para ver quem morreu esta semana.

Pois.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Sondagens, Marcelo, Anos Sessenta e Notre-Dame »  2019-04-20  »  Jorge Carreira Maia

AS SONDAGENS E AS FAMÍLIAS. As sondagens reflectem já o desgaste que os socialistas estão a sofrer devido à trapalhada em que se meteram com as ligações familiares na governação.
(ler mais...)


O porco »  2019-04-20  »  Inês Vidal

Sentei-me no café a tentar escrever este “vinte”. Erro. A ideia que trazia, rapidamente se confundiu com a voz que esganiçada me ecoava repetidamente ao ouvido, vinda de uma televisão em altos berros, a história do terror – muito terror – de um jovem, um homem e um cão.
(ler mais...)


A FALTA DE ÉTICA QUE ANDA POR AÍ »  2019-04-20  »  João Lérias

Com os recentes casos das nomeações de pais e filhas, maridos e mulheres, primos e sei lá que mais, o país parece ter acordado para uma nova realidade que, não sendo nova, desta vez, sobretudo pela sua dimensão, é censurável.
(ler mais...)


A vitória do Chile »  2019-04-20  »  José Ricardo Costa

Torres Novas é uma terra cheia de ruínas, o que dá uma enorme tristeza e uma espécie de infelicidade urbana para a qual não conheço palavra. Ruínas não deveriam ser onde vivem pessoas mas em Pompeia, castelos na Escócia, abadias em Inglaterra ou anfiteatros na Grécia, onde apenas vivem fantasmas pacificamente misturados com turistas que chegam e logo partem.
(ler mais...)


A transparência das águas »  2019-04-20  »  António Gomes

Neste novo ano entrou em vigor um novo tarifário: pode-se mesmo dizer um novo e radical tarifário da empresa “Águas do Ribatejo”. A Águas do Ribatejo é uma empresa pública detida a 100% por 7 municípios do Ribatejo e que tem vindo a reerguer os sistemas de abastecimento de água e de saneamento que se encontravam na generalidade dos casos em péssimas condições.
(ler mais...)


Amor, vamos dar um tempo »  2019-04-20  »  Ana Sentieiro

Puberdade, temo que interpretes as minhas palavras de modo leviano, mas penso que chegámos àquele momento da relação em que já não faz sentido continuar. Desculpa, não tenciono desvalorizar o teu impacto em mim ou na minha vida nestes últimos anos que tivemos juntos, aliás, qualquer pessoa perceberia, ao olhar para a minha cara, iluminada por um tímido sorriso, que a tua presença era constante, quase como se fossemos um só.
(ler mais...)


Legislativas, Rui Rio, Refundações e Turquia »  2019-04-06  »  Jorge Carreira Maia

ELEIÇÕES LEGISLATIVAS. Ainda há que passar pelas eleições para o Parlamento Europeu, mas o acto político decisivo só chega com as legislativas. Aquilo que até aqui parecia inevitável, uma vitória com maioria relativa do PS e uma derrota da direita, não estará completamente seguro.
(ler mais...)


A família socialista, a democracia comunista, a transferência centrista e o terrorismo »  2019-03-23  »  Jorge Carreira Maia

A FAMÍLIA SOCIALISTA. O governo parece um lugar de convívio de famílias amigas. Não bastava já haver um casal de ministros e um ministro pai e uma ministra filha desse pai, agora a mulher de um outro ministro foi nomeada chefe de gabinete do Secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, cargo ocupado anteriormente pelo marido.
(ler mais...)


Como dantes não se falava, também não se dava por ela. »  2019-03-22  »  José Ricardo Costa


Qualquer pessoa normal é contra a violência doméstica. Acontece que não gosto da expressão “violência doméstica”, demasiado sociológica, urbana, abstracta, mera etiqueta que não faz jus ao tipo de aberração que pretende traduzir.
(ler mais...)


O Nhonhinhas »  2019-03-22  »  Miguel Sentieiro

A nonhinhisse como fenómeno social surgiu para nos pôr à prova. Entrou nas nossas vidas sem se dar por isso, mas percebemos o efeito corrosivo que tem no nosso bem estar. Um indivíduo coloca-se na fila de uma repartição comercial.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-04-06  »  Jorge Carreira Maia Legislativas, Rui Rio, Refundações e Turquia
»  2019-04-20  »  Jorge Carreira Maia Sondagens, Marcelo, Anos Sessenta e Notre-Dame
»  2019-04-20  »  José Ricardo Costa A vitória do Chile
»  2019-04-20  »  António Gomes A transparência das águas
»  2019-04-20  »  Ana Sentieiro Amor, vamos dar um tempo