• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Segunda, 21 Setembro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qui.
 22° / 14°
Períodos nublados
Qua.
 24° / 18°
Céu nublado com chuva moderada
Ter.
 25° / 15°
Céu nublado com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  25° / 15°
Céu nublado
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Pois

Opinião  »  2014-09-25  »  Carlos Tomé

Não consigo encontrar nada de jeito que se leia neste jornal. Parece que não há escândalos cá na terra, ninguém foi atropelado, os amigos do alheio não deram cabo do recheio da ourivesaria da esquina, o vizinho não pôs os cornos à mulher com a mulher-a-dias, a filha da Gertrudes não deu o nó com uma barriga de quatro meses que até teve de ir à igreja com um reposteiro branco armado ao pingarelho para disfarçar o inchaço. Ó homem tu não achas mal? Tu não achas que o jornal devia falar naquilo que realmente interessa e não andar a encher papel com coisas que ninguém percebe, com políticas e mais os tachos para eles que se enchem à custa da gente? Tu não achas, homem?

Pois.

Olha para isto. É só gaitas e mais gaitas. Coisas da Câmara e bonecos com riscos mal amanhados com piadas ordinárias e comunas, opiniões de gajos mal afamados, escritos contra o governo que eles estão fartos de apanhar porrada mas foram eleitos pelo povo e até estão a fazer um trabalho que era preciso há muito tempo, acabar com esses calaceiros que não fazem nada e vivem à nossa custa e sempre viveram acima das suas possibilidades. Não é homem?

Pois.

Andam estes gajos há 20 anos a dizer mal do homem, que foi o único presidente de jeito que a gente teve, a tentar acabar com ele, a gritarem cobras e lagartos, coitado do homem nem podia mijar fora do penico que os gajos vinham logo apontá-lo a dedo. E olha que não houve uma vez que dissessem bem dele, eu já não queria que o propusessem para o nome de uma rua porque não era caso para isso, mas ao menos que lhe passassem a mão pelo lombo. Ao menos que dissessem as coisas boas que ele fez. Agora foi sempre a deitar abaixo que até me complicava os nervos. Pois se o homem até fez o seu dever, claro que já se sabe que os da oposição estavam lá para o contrariar que isso é mesmo assim porque esses só sabem dizer mal, nem sequer tinham categoria para gerir um curral de vacas quanto mais uma Câmara com centenas de pessoas à espera do ordenado ao fim do mês. Havia de ser bonito ver os comunas a tomar conta disto. Ficava tudo a pão e água que era uma beleza. E os do jornal aí é que eles aplaudiam. Nessa altura já diziam bem que eu bem os conheço. São todos da mesma laia. Não é homem?

Pois.

Então mas admite-se lá que nestes anos todos eles não tenham entrevistado aquela malta que deu o corpo ao manifesto estes anos todos, não queriam ouvir as verdades, não era? Bom mas também não entrevistaram os outros da oposição e olha que do PSD passaram por lá mais de uma cabazada deles que eu já nem me lembro dos nomes. Bem fez aquele pessoal que não esteve cá com merdas, ah não dizem a verdade então não vai para lá nem um chavo em publicidade que hão-de sofrer até ficarem mirradinhos de todo que é para verem como elas mordem. E o dinheirito nem que seja umas moedas, nesta coisa dos jornais pobretanas, deve fazer muita falta. Não é homem?

Pois.

E quanto a informações lá da Câmara está quieto, nem abrimos o bico que é para eles não poderem dizer nada, nem bem nem mal. E assim mesmo é que é. Dizem que os da Câmara só têm olhos para o jornal da paróquia que é mais democrático e isento, como eles dizem, ao menos esse publica tudo o que seja a favor da terra, não há inauguração de chafarica que não dê direito a um relambório de fazer tremer o macho, só reportagens com os de lá foram mais de trinta e todas repimpadas que a gente até ficava arrelampada com a coisa. Nem sabia que a nossa terreola pudesse crescer tanto. Obras eram aos molhos e apareciam milhões às sacadas. Era só dar um pontapé numa pedra da calçada e aparecia logo um saco de linhagem cheio de notas. Isso é que eram bons tempos. Lembras-te da azáfama que ia por este concelho fora? Eram gruas por todo o lado. Mas disso estes não falam. Obrigado, não lhes convém. Ó homem passa-me aí mas é o Almonda para ver quem morreu esta semana.

Pois.

 

 

 Outras notícias - Opinião


A mesa - rui anastácio »  2020-09-12  »  Rui Anastácio

Tenho um certo fascínio por mesas. Ao longo da minha vida já mandei fazer algumas. Quase sempre mesas grandes e robustas. Onde se possam sentar muitas pessoas. Onde se possa beber um bom vinho, comer muito, conversar muito, discutir muito, praguejar, gritar, lutar por ideias e ideais.
(ler mais...)


Aventurazinha no Comboio Fantasma - miguel sentieiro »  2020-09-12  »  Miguel Sentieiro

Hoje apetece-me escrever uma história baseada em factos verídicos com algumas notas ficcionadas para se conseguir tornar a narrativa menos densa e nauseabunda. Um indivíduo com 80 anos entra na urgência do Hospital de Torres Novas com fortes dores abdominais.
(ler mais...)


Democracia e representatividade - mariana varela »  2020-09-12  »  Mariana Varela

A democracia é, essencialmente, um sistema político que assenta na soberania popular, isto é, um regime em que a legitimidade do poder político emana do povo. Definir ou explicar a noção de democracia não é difícil.
(ler mais...)


A ruptura do discurso - jorge carreira maia »  2020-09-12  »  Jorge Carreira Maia

Nos últimos tempos três assuntos têm concentrado os interesses das redes sociais que dão atenção ao fenómeno político. O racismo, a festa do Avante e a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento no ensino não superior.
(ler mais...)


As cabras do reino - carlos paiva* »  2020-09-12  »  Carlos Paiva

Era uma vez um reino. O rei tomou conhecimento que uma república aliada doava dinheiro a quem quisesse criar cabras com o intuito de limpeza do mato nas serras, de modo a diminuir o risco de incêndios. Uma solução barata, neste caso de borla, e acima de tudo não poluente, amiga do ambiente, tema muito em voga entre os gentios.
(ler mais...)


Fabrióleo: ir até ao fim - antónio gomes »  2020-09-12  »  António Gomes

O encerramento da Fabrióleo é um facto. O sofrimento das pessoas e o atentado ao ambiente estão agora mais próximos do fim. Quem não luta, não alcança.
Durante muitos anos, a poluição dos solos e das linhas de água foram a marca daqueles poluidores, nunca se importando com as consequências dos seus actos.
(ler mais...)


Agricultores - rui anastácio »  2020-09-01  »  Rui Anastácio

Falámos em Inglês. Não sei de onde vinham, vinham de bicicleta de bem longe, pela sua tez seriam originários do centro da Europa. Uma das bicicletas estava furada, com o pneu destroçado. Ofereci-lhes o meu spray antifuro.
(ler mais...)


O debate e a ditadura de pensamento - mariana varela »  2020-09-01  »  Mariana Varela

Nós, seres humanos, habitamos e partilhamos este mesmo Mundo, algo que nos une enquanto Humanidade. Ainda que todos façamos parte de uma realidade universal, possuímos uma identidade baseada nas nossas próprias experiências pessoais e características únicas.
(ler mais...)


O outro somos nós - margarida trindade »  2020-09-01  »  Margarida Trindade

Numa muito recente viagem de família, a dada altura e já próximos do destino, a fim de sabermos qual o caminho a tomar, parámos numa bomba de gasolina e baixados os vidros das janelas, lançámos às três pessoas sentadas na mesa da esplanada a demanda pela estrada a seguir.
(ler mais...)


O rio do fururo - josé mota pereira »  2020-09-01  »  José Mota Pereira

Nos diferentes modelos de desenvolvimento para o concelho, há que reconhecê-lo, os poderes municipais estão muitas vezes limitados nos seus poderes de decisão. Mas, as suas decisões – ou não decisões – e aquilo que consideram estratégico, tem reflexos e consequências para o futuro dos concelhos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2020-09-01  »  José Mota Pereira O rio do fururo - josé mota pereira
»  2020-09-01  »  Rui Anastácio Agricultores - rui anastácio
»  2020-09-01  »  Mariana Varela O debate e a ditadura de pensamento - mariana varela
»  2020-09-12  »  Mariana Varela Democracia e representatividade - mariana varela
»  2020-09-01  »  Jorge Carreira Maia Saudades da ditadura - jorge carreira maia