• SOCIEDADE  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Segunda, 26 de Junho de 2017
Pesquisar...
Qui.
 23° / 12°
Períodos nublados
Qua.
 26° / 14°
Períodos nublados com chuva fraca
Ter.
 29° / 15°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  30° / 12°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Nós e as combinações alimentares

Opinião  »  2017-06-06  »  Juvenal Silva

"É importante compreender o nosso sistema digestivo para conjugarmos as nossas refeições"

Muitas pessoas estão interessadas em conhecer as suas intolerâncias alimentares, mas desconhecem, que para além disso, existem as incompatibilidades entre alimentos, causadoras de digestões incompletas e às vezes até intoxicações.
Há dias, uma mãe ligou-me muito aflita porque a filha tinha tomado um pequeno almoço saudável, mas sentia-se muito mal e quase “a rebentar”. Pouco depois foi ao hospital porque já estava com uma enorme alergia cutânea, dores no corpo e cabeça, com vómitos e diarreia.
O que aconteceu? Uma mistura de cereais, frutos secos, chia, linhaça, sementes, uma banana e bebida vegetal de arroz mel e canela.
Tudo bons alimentos, mas mal combinados.
É importante compreender o nosso sistema digestivo para conjugarmos as nossas refeições.
A digestão começa na boca e por isso é fundamental uma boa mastigação para produzir uma salivação suficiente para que os alimentos sejam assimiláveis. A saliva é rica em enzimas digestivas e entre elas há a ptialina, necessária para realizar a digestão dos alimentos ricos em hidratos de carbono complexos, como por exemplo os cereais, que para serem digeridos precisam de um ambiente neutro ou ligeiramente alcalino. Quando colocamos na boca pão, massa ou arroz, a saliva torna-se imediatamente rica em ptialina, dando início à digestão.
Quando começamos a comer carne, o ambiente torna-se ácido, indispensável para a digerir.
Nos alimentos, é mais determinante a reacção provocada no organismo do que a sua acidez ou alcalinidade no estado natural. Por exemplo, o sumo do limão, acentuadamente ácido, tem um efeito alcalinizante derivado às diversas reacções bioquímicas. Inversamente, o açúcar, apesar de ser doce, é fortemente acidificante.
Ora, a digestão começa na boca e os alimentos parcialmente digeridos continuam no estômago transformando-se em quimo, ou seja, uma mistura que se forma pela acção sobre os alimentos dos sucos gástricos produzidos pelas paredes do estômago, em que a composição varia de acordo com os alimentos ingeridos. Isto significa que o estômago adapta os seus sucos gástricos ao tipo de alimentos ingeridos. E não segrega apenas ácido clorídrico para desmembrar proteínas, pois são muitos os sucos gástricos, variando se trate de carne, peixe, ovos, lácteos, leguminosas, etc.
Então, se os hidratos de carbono chegam ao estômago sem qualquer mistura, a acidez permanece baixa, porque a digestão iniciada na boca graças a elementos como a ptialina, continua sem ser perturbada. Mas bastará comer uma pequeníssima porção de carne, para transformar de imediato o PH alcalino para um PH de elevada acidez, imprescindível para a digestão da carne. Contudo, impede a continuação do processo digestivo dos hidratos de carbono.
Facilmente concluiremos que os hidratos de carbono simples são incompatíveis com os hidratos de carbono complexos, que os cereais são incompatíveis com carne, ou os lacticínios com carne, ou proteínas com substâncias ácidas ou leguminosas.
Uma associação compatível são as verduras com hidratos de carbono complexos, ou proteínas, ou leguminosas, como exemplo.
Os sumos de verduras com fruta associada não são uma boa opção, porque não são próximas em termos de composição e porque requerem enzimas diferentes para a sua própria assimilação, sendo preferível consumi-los separadamente.
A fruta, o momento ideal para comer é sempre distante das refeições.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Água é essencial e fonte de vida »  2017-06-21  »  Juvenal Silva

A água é uma necessidade essencial para o organismo e o seu consumo deverá fazer parte dos nossos hábitos diários, durante todas as épocas do ano.

A época de verão merece uma particular atenção e não deveremos esperar pela sede para beber, mas ter o hábito de beber durante todo o dia.
(ler mais...)


Voltemos à ribeira da Boa Água »  2017-06-21  »  António Gomes

Como era expectável com as temperaturas a subirem, os cheiros intensos, nauseabundos e ácidos voltaram em força a toda a zona envolvente da ribeira e, sobretudo, voltaram à casa das pessoas, aos comércios e restaurantes, ao espaço público.
(ler mais...)


Angela Merkel »  2017-06-08  »  Jorge Carreira Maia

O comportamento do presidente Donald Trump na sua estadia em solo europeu teve a utilidade de mostrar que a defesa europeia, através da NATO, se encontra nas mãos de alguém que não é minimamente previsível, sem quaisquer princípios políticos ou, tão pouco, sentido de Estado e das conveniências.
(ler mais...)


A histeria das eleições »  2017-06-07  »  Roberto Barata

Tem-se assistido, nos últimos meses, a uma cavalgada desgovernada de apresentação de projetos, anteprojetos, inaugurações e concursos. As eleições estão ao virar da esquina e, mais do que nunca, o executivo está em pânico para mostrar obra feita.
(ler mais...)


Cartazes »  2017-06-06  »  Inês Vidal

João Quaresma de Oliveira, candidato do PSD à Câmara Municipal de Torres Novas nas eleições de Outubro, “descruzou” os braços e já viu resultados por isso. Bateu o pé aos muitos cartazes de propaganda que o executivo de Pedro Ferreira andou a espalhar pela cidade, onde anunciava as obras a fazer ao abrigo do PEDU, e a Comissão Nacional de Eleições concordou.
(ler mais...)


O véu ideológico »  2017-05-18  »  Jorge Carreira Maia

A reivindicação pelo PSD e CDS do mérito pelo actual desempenho da economia portuguesa é não apenas uma jogada de oportunismo político mas, o que é pior, um sinal de que a direita ainda vive sob o véu ideológico que a conduziu nos anos da troika.
(ler mais...)


O poder e a vontade de poder »  2017-05-05  »  Jorge Carreira Maia

Um artigo do jornal Público dava conta de um estudo da psicóloga experimental portuguesa Ana Guinote (University College de Londres) sobre o poder. Uma das evidências da investigação é que a correlação entre inteligência e ocupação de lugares de poder é fraca.
(ler mais...)


PEDU, novo episódio »  2017-05-04  »  António Gomes

Há dias fomos confrontados com a colocação de placards a anunciar obras em vários locais da cidade, todas por conta do PEDU. A curiosidade é que esses placards agradecem o contributo da população relativamente aos projetos apresentados.
(ler mais...)


Compreender e prevenir as alergias »  2017-05-04  »  Juvenal Silva

As alergias são reações anormais do nosso sistema imunitário a substâncias proteicas estranhas ao organismo.
Qualquer substância estranha de natureza proteica é normalmente identificada pelo nosso sistema de defesa e, a partir desse momento, controlada na maioria das vezes.
(ler mais...)


 Mais lidas - Opinião (últimos 10 dias)
»  2017-06-21  »  Juvenal Silva Água é essencial e fonte de vida
»  2017-06-21  »  António Gomes Voltemos à ribeira da Boa Água