• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 21 Julho 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 35° / 15°
Períodos nublados
Ter.
 33° / 16°
Períodos nublados
Seg.
 36° / 15°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  31° / 15°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Eis o monstro, agora em todo o seu esplendor

Opinião  »  2016-09-16  »  João Carlos Lopes

Livre de panos e taipais, é possível ver agora toda a dimensão de mais um atentado urbanístico à cidade e à sua harmonia, que é património dos torrejanos. Atravessando o alinhamento dos edifícios da mais importante rua da cidade, caindo para cima do passeio, tapando completamente o edifício recuperado do antigo hospital, arrogante na sua inutilidade e pobreza estética, aí está um exemplo concreto de como, de uma penada, se consegue fazer estragos irreparáveis e, ao mesmo tempo, contrariar os propósitos iniciais.

Recorde-se que o projecto visava recuperar o edifício do antigo hospital, e a recuperação de um edifício histórico inclui não só a sua reabilitação física, mas a salvaguarda do seu envolvimento, sem a qual nada se justificaria. Ora, este inenarrável mamarracho oblitera e afronta a presença do edifício recuperado, esconde-o completamente de um ponto do olhar privilegiado que é a avenida e atraiçoa brutalmente o alinhamento do edificado, com a agravante de ser um projecto municipal a abastardar um normativo estético e formal que caracterizava aquele troço do arruamento.

Pergunte-se: mas, ao menos, aquele anexo a fazer lembrar o INATEL de Albufeira era necessário? E sendo necessário, atendendo à volumetria do edifício principal, era preciso que tivesse aquela dimensão, aquela altura? Não era. Mas sendo, era preciso que atravessasse o alinhamento fixado? Ganha-se o quê, naquele metro devastador?

A juntar ao imenso mausoléu chamado Parque Almonda, que queimou definitivamente a última zona onde o rio podia ter sido trazido para fora do caneiro que é quase todo o seu trajecto urbano, junta-se agora mais esta nódoa da nossa história recente.

Acontece que os perigos espreitam a todo o momento e quando se acha que não é possível fazer ainda pior, somos surpreendidos, como fomos quando há dias, de mansinho, a actual maioria camarária tencionava assassinar sem dó nem piedade o Porto dos Namorados, um dos locais mais aprazíveis e marcantes do percurso do rio, pondo-lhe por cima um fio de barracas para vender copos a pretexto de um projecto “gauche chic”, um crime na forma tentada que merecia castigo só de se pensar nele.
Como se sabe que, na sombra, estaria uma ideia, digna de levantamento armado da população com forquilhas e varapaus, de alterar o alinhamento da avenida para criar uma zona de estacionamento pelo passeio público adentro, em benfício de negócio particular cuja implantação no local, nos idos de 70, causou uma enorme polémica para quem ainda se lembra.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Balanço político da legislatura »  2019-07-20  »  Jorge Carreira Maia

Partido Socialista. Nunca, na história da democracia portuguesa, tinha havido um governo suportado por toda a esquerda parlamentar. António Costa e os socialistas foram os grandes beneficiários da inovação.
(ler mais...)


Umbigos, por Inês Vidal »  2019-07-05  »  Inês Vidal

A política sempre foi um dos assuntos que me deu mais gozo acompanhar enquanto jornalista. Não é novo, já o disse aqui muitas vezes. Encanta-me o jogo, perceber as redes, as pessoas, ver o que as move, como se movem, como a política puxa pelo melhor e revela o pior de quem se envolve.
(ler mais...)


Bloco de Esquerda, Rui Rio, União Europeia e Igreja Católica »  2019-07-05  »  Jorge Carreira Maia

O BLOCO DE ESQUERDA E OS DEPUTADOS. Parece haver divergências entre a distrital de Santarém e a direcção nacional sobre quem deve encabeçar a lista de candidatos pelo distrito às eleições legislativas.
(ler mais...)


PLANTAR ÁRVORES »  2019-07-04  »  António Gomes

As alterações climáticas a que estamos a assistir, e aquelas que nos são anunciadas por estudos científicos, devem ser para levar a sério. O equilíbrio climático a que nos habituámos está em mudança acelerada.
(ler mais...)


Autarquias, professores, padres casados e futebol »  2019-06-20  »  Jorge Carreira Maia

PODER AUTÁRQUICO. Depois da operação Teia, uma nova operação contra detentores – ou ex-detentores – do poder autárquico. Não faço ideia o que pensam presidentes de câmara e vereadores sobre a reputação das autarquias.
(ler mais...)


Democracia, por Inês Vidal »  2019-06-19  »  Inês Vidal

Somos todos pela democracia. Menos quando ganha quem não queremos. Esta coisa da democracia tem que se lhe diga. Que o diga eu que, nunca falhando a umas eleições, nunca vi ganhar nenhumas. Fica sempre um sabor amargo na boca, uma angústia de não ver ganhar quem se quer.
(ler mais...)


O Tempo dos Gelados »  2019-06-19  »  José Ricardo Costa

Uma coisa que a natureza tem de bastante simpático, facilitando-nos a vida, é a sua circularidade. Por exemplo, as estações do ano. Fosse a natureza destrambelhada e nada poderíamos prever, deixando-nos à nora sobre o que fazer no dia seguinte.
(ler mais...)


Problemas de memória »  2019-06-19  »  Hélder Dias

Glifosato Man »  2019-06-19  »  Hélder Dias

Agustina, a crise na direita, a doença da social-democracia e a teia »  2019-06-07  »  Jorge Carreira Maia

AGUSTINA BESSA-LUÍS. O século XX português teve uma mão cheia de excelentes romancistas. A atribuição do Nobel a Saramago reconheceu isso. Se tivesse sido a Agustina, não teria ficado mal entregue.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-07-05  »  Inês Vidal Umbigos, por Inês Vidal
»  2019-07-05  »  Jorge Carreira Maia Bloco de Esquerda, Rui Rio, União Europeia e Igreja Católica
»  2019-07-04  »  António Gomes PLANTAR ÁRVORES
»  2019-07-20  »  Jorge Carreira Maia Balanço político da legislatura