• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 09 Maio 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 20° / 10°
Céu nublado com chuva fraca
Ter.
 18° / 9°
Períodos nublados
Seg.
 17° / 10°
Períodos nublados com chuva fraca
Torres Novas
Hoje  19° / 11°
Períodos nublados com chuva moderada
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

A transparência das águas

Opinião  »  2019-04-20  »  António Gomes

"Este sobe e desce, no mínimo, deixa qualquer pessoa atenta na maior das confusões"

Neste novo ano entrou em vigor um novo tarifário: pode-se mesmo dizer um novo e radical tarifário da empresa “Águas do Ribatejo”. A Águas do Ribatejo é uma empresa pública detida a 100% por 7 municípios do Ribatejo e que tem vindo a reerguer os sistemas de abastecimento de água e de saneamento que se encontravam na generalidade dos casos em péssimas condições.

Dito isto, vamos ao tarifário: o aumento geral situou-se nos 6%. Na limpeza de fossas, tarifa variável, sem rede de saneamento o aumento é de 58%/m3 e nas zonas com rede de saneamento é de 25%. Para além destes desmesurados aumentos, os valores deveriam ser em sentido contrario, de forma a que quem tem acesso à rede seja coagido a fazer a respetiva ligação, que é para isso que se investe na rede de saneamento. Mas não, o maior aumento recaiu sobre quem não tem a alternativa da ligação à rede.

No preço da água, tarifa variável, o primeiro escalão subiu 4,3%, o segundo 10,6%, o terceiro 4,3 e o quarto 10%: deve ser dada uma explicação. Na tarifa fixa da água, domésticos, o 1º escalão subiu 19,8% 2º desceu 29%, o 3º desceu 64%, os três seguintes sobem entre 4 e 5% e o ultimo subiu 43%. Deve haver uma explicação para isto, mas nós, consumidores, não entendemos. Na tarifa fixa dos não domésticos, o 1º desce 15%, os três seguintes sobem entre 4 e 5%, o ultimo sobe 43% - deve haver uma explicação para isto. No saneamento, tarifa variável, os três primeiros escalões sobem entre 10 e 27% e o ultimo fica na mesma, porquê? No saneamento, quanto à tarifa fixa, domésticos, todos os escalões ficam com o mesmo valor, 2.8770 euros, para tal o 1º escalão, o dos mais pobres, sobe 14.3% e o último desce 1700%, (mil e setecentos, não é engano): deve haver uma explicação para isto. Saneamento, a tarifa fixa dos não domésticos, o 1º escalão desce quase 34%, os restantes sobem cerca de 10%, deve haver uma explicação para isto. No escalão único das autarquias, a subida é de 27%, assim como nas instituições sem fins lucrativos.

Este sobe e desce, no mínimo, deixa qualquer pessoa atenta na maior das confusões, quanto mais a generalidade dos consumidores. Esta alteração no tarifário, até hoje por explicar, é de facto uma revolução, e como tal, deveria ter levado os responsáveis da empresa a justificar o acontecido, a justificar aos autarcas e principalmente aos consumidores.

O rigor e a transparência devem sempre andar de mãos dadas e em particular nas empresas públicas. Com transparência, a democracia fica mais forte e as empresas públicas melhor defendidas.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Doutor Amnésia »  2021-05-05  »  Hélder Dias

Isaltix »  2021-04-29  »  Hélder Dias

Empréstimo »  2021-04-13  »  Hélder Dias

Sombra suspeita »  2021-04-13  »  Hélder Dias

Os 2,36 euros extra…ordinários - miguel sentieiro »  2021-04-10  »  Miguel Sentieiro

Num momento em que o sentimento generalizado sobre os chineses é de alguma desconfiança, preparo-me aqui para contrapor e dar uma oportunidade aos tipos. Eu sei que nos foram mandando com a peste bubónica, a gripe asiática, a gripe das aves, o corona vírus.
(ler mais...)


#torresnovas@weshallover.com - josé ricardo costa »  2021-04-10  »  José Ricardo Costa

É muito bom viver em Torres Novas mas também se sente o peso de estar longe do que de verdadeiramente moderno se passa no mundo, enfim, nada de #Me Too, Je suis Charlie Hebdo, vetustas estátuas transformadas em anúncios da Benetton.
(ler mais...)


Rever a revisão, já! - josé mota pereira »  2021-04-10  »  José Mota Pereira

 

 Recuemos no tempo. Entremos numa máquina do tempo e cliquemos no botão que nos leve até ao ano de 2001. Recordemos vagamente que em 2001:

 - Caíram as Torres Gémeas em Nova Yorque em 11 setembro.
(ler mais...)


Na era do ad hominem - jorge carreira maia »  2021-04-10  »  Jorge Carreira Maia

Quando a internet surgiu e, posteriormente, com a emergência dos blogues e redes sociais pensou-se que a esfera pública tinha encontrado uma fonte de renovação. Mais pessoas poderiam trocar opiniões sobre os problemas que afectam a vida comum, sem estarem controladas pelos diversos poderes, contribuindo para uma crescente participação, racionalmente educada, nos assuntos públicos.
(ler mais...)


Equilíbrio - inês vidal »  2021-04-10 

É e sempre foi uma questão de equilíbrio. Tudo. E todos o sabemos. O difícil é chegar lá, encontrá-lo, ter a racionalidade e o bom senso suficientes para o ter e para o ser. E para saber que o equilíbrio de hoje não é obrigatoriamente o de amanhã, muito menos o que era ontem.
(ler mais...)


As árvores morrem de qualquer maneira e feitio - carlos paiva »  2021-04-10  »  Carlos Paiva

Comemorou-se a 21 de Março o dia da floresta. O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) resolveu assinalar a data disponibilizando 50.000 árvores gratuitamente à população. Quem as quisesse plantar, teria de se identificar, inscrever, levantar a árvore (até um máximo de dez árvores por pessoa) e, num prazo de 48 horas, declarar o local onde plantou documentando com fotos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2021-04-13  »  Hélder Dias Empréstimo
»  2021-04-13  »  Hélder Dias Sombra suspeita
»  2021-04-10  »  José Ricardo Costa #torresnovas@weshallover.com - josé ricardo costa
»  2021-04-29  »  Hélder Dias Isaltix
»  2021-05-05  »  Hélder Dias Doutor Amnésia