• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
Directora: Inês Vidal   |     Sexta, 20 de Outubro de 2017
Pesquisar...
Seg.
 25° / 11°
Períodos nublados
Dom.
 22° / 10°
Períodos nublados
Sáb.
 21° / 12°
Céu nublado
Torres Novas
Hoje  23° / 17°
Céu nublado com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

A nutrição é uma força poderosa contra as alergias

Opinião  »  2017-10-03  »  Juvenal Silva

"Estudos concluem que as alergias podem desempenhar um papel crítico em muitos outros problemas de saúde"

As alergias cada vez mais estão presentes nas nossas vidas e não nos apercebemos que podem desencadear variados tipos de problemas de saúde, por desconhecermos que inúmeros sintomas patológicos poderão estar na sua origem.

Estima-se que cerca de um bilião de pessoas em todo o mundo têm asma, eczema, diversificadas doenças epidérmicas, alergia a pólen, rinite alérgica, sinusite e alergias alimentares. Vários estudiosos apontam, como causas principais, fatores nutricionais e ambientais, ou seja, o ar tóxico, os ambientes fechados contaminados e o interior do nosso organismo intoxicado. Para além dos fatores ambientais, uma grande parte dos alimentos que hoje estão à nossa disposição não são saudáveis e afetam os sistemas respiratório e gastrointestinal, danificam as superfícies do nosso corpo tanto internas como externas.
As alergias ocorrem quando a parte do nosso sistema imunitário, que controla as respostas imunes involuntárias, deixa de funcionar correctamente, significando um estado de imunodeficiência resultante de uma inflamação excessiva.
Os tratamentos, de uma forma geral, são baseados em antibióticos e corticóides, prejudicando o nosso sistema imunitário, quando a solução poderá ser o conhecimento das causas que provocam os desequilíbrios orgânicos e as alergias.
Vários estudos concluem que as alergias podem desempenhar um papel crítico em muitos outros problemas de saúde e relacionados, muitas vezes, com sintomas inexplicáveis. Ou seja, a alergia poderá ser a causa de queixas comuns como cansaço, depressão, ansiedade, dores musculares, dores de cabeça, enxaquecas, alterações de humor, dores articulares, insónia, dores de estômago, obstipação, etc.
Mas será que uma mudança nutricional poderá reverter uma alergia? Estudos realizados na Stony Brook University identificaram uma forte ligação entre alergia e fadiga, que denominaram de síndrome da fadiga alérgica tensional e tendo como causa o trigo, milho, leite e chocolate.
Dores nas articulações “artrite alérgica”, o leite de vaca é o produto alimentar com maior incidência alergénica, podendo provocar dores de cabeça, enxaqueca, inchaço e dores abdominais. Também foram identificados alimentos como o trigo, amendoins, ovos, que podem desencadear dores musculares, enxaquecas e dores de cabeça.
Os produtos processados com sulfitos estão diretamente ligados à asma, dores de cabeça, sintomas intestinais, eczemas e dores articulares, por destruírem grande parte da flora intestinal. Por outro lado, o estudo demonstra que o consumo de crucíferas e alimentos com alta concentração de vitamina C podem ajudar a proteger contra reacções alérgicas. Carências nutricionais diretamente ligadas ao desenvolvimento de alergias: a carência de vitamina D contribui para ocorrência e agravamento da asma, eczema, alergias nasais como sinusite e rinite; a carência de zinco, agrava a asma e eczema; a carência em selénio, magnésio, vitamina E e vitamina C promovem o desenvolvimento de asma e eczema, assim como o Omega 3 está associado à redução de incidência de asma. De facto, está demonstrado que a principal fonte da solução é uma nutrição saudável e variada, rica em vitaminas e minerais.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Torres Novas, hoje, é um activo tóxico »  2017-10-17  »  Ana Trincão

Como é que o município pensa atrair investimento para as zonas industriais sem fazer o trabalho de casa primeiro? Vamos imaginar um cenário possível, que não agrada ao dono da Fabrióleo por razões que não vêm aqui ao caso - o da deslocalização da empresa para a zona industrial de Torres Novas: este cenário também não agrada à gestão da nossa câmara municipal e muito menos à empresa Águas do Ribatejo.
(ler mais...)


Assobiar para o lado »  2017-10-17  »  João António

Escrevo-vos sobre um tema que me é caro, o associativismo desportivo, ao qual já dediquei mais de metade da minha vida com grande amor e paixão. Notem que é nas mãos dos clubes e associações desportivas que está o principal motor de desenvolvimento do desporto, um dos sectores mais mediático e em que o país é mais competitivo.
(ler mais...)


Intestino, o nosso segundo cérebro »  2017-10-17  »  Juvenal Silva

É no intestino que se produz um importantíssimo neurotransmissor, a serotonina, a hormona responsável pelo bem estar, otimismo e autoconfiança. O intestino, para além de ajudar a digerir e absorver os alimentos, os seus micróbios, são agora suspeitos de nos angustiar, deprimir ou alegrar.
(ler mais...)


Menino crescido... »  2017-10-17  »  Hélder Dias

Vida normal »  2017-10-16  »  Jorge Carreira Maia

Há alturas em que o jeito de ser português mostra os seus limites. O ano de 2017 é uma dessas alturas. Não chega a nossa cultura do desenrascanço (palavra horrível com que embrulhamos a incompetência na esperteza saloia).
(ler mais...)


Pedro Ferreira »  2017-10-04  »  Jorge Carreira Maia

As eleições torrejanas tinham vários ingredientes que as tornavam muito interessantes. Em primeiro lugar, havia que medir o impacto do corte dramático, ampliado na comunicação social local, de António Rodrigues, o antigo presidente, com o PS, bem como o da avaliação negativa da actuação da câmara veiculada no espaço politizado do concelho.
(ler mais...)


Milagres precisam-se... »  2017-10-03  »  Hélder Dias

Eleições autárquicas: O que me ocorre dizer »  2017-09-26  »  Jorge Carreira Maia

Consta que vai haver eleições autárquicas no próximo domingo. Eu gostava muito de dizer alguma coisa sobre o assunto, mas, confesso, não me ocorre nada de relevante. Eu sei que são importantes, muito importantes.
(ler mais...)


Agências de rating »  2017-09-21  »  Jorge Carreira Maia

Há uma tendência – à esquerda do PS – para censurar continuamente as agências de rating e o papel que elas têm tido na dívida portuguesa. E como consequência dessa censura dizer-se que as avaliações delas não devem ser tidas em conta, o que interessa é a vida dos portugueses e não a opinião de agências de especuladores.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 10 dias)
»  2017-10-17  »  Ana Trincão Torres Novas, hoje, é um activo tóxico
»  2017-10-17  »  João António Assobiar para o lado
»  2017-10-17  »  Hélder Dias Menino crescido...